Praia de Olivença não tinha salva-vidas quando jovem de Conquista morreu afogado

Henrique Lima morreu precocemente. Foto: Blog do Anderson/reprodução.

A praia de Olivença estava sem salva-vidas no momento em que o jovem Henrique Lima, 19 anos, morreu afogado, afirmam moradores ouvidos pelo BG.

Tássio Melgaço e Wallace Souza, dois surfistas, tiraram do mar o corpo do rapaz que morava em Vitória da Conquista. O afogamento ocorreu nesta sexta-feira, 18, por volta das 10h30min. Henrique Lima veio para Ilhéus com o objetivo de colaborar com a montagem da estrutura de uma festa.

Um salva-vidas ouvido pelo BG deu garantias de que uma equipe estava no local, contudo, vários moradores nos ligaram para desmentir a informação e acusar a prefeitura de Ilhéus de negligência.

Ouça parte da entrevista de Tássio Melgaço, um dos surfistas que tentaram salvar Henrique Lima.


Cinco secretários podem cair com a reforma administrativa de Marão

Notinhas.

Hermano, Alcides, Alisson, Valmir e Ceo estão na corda na bamba.

O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, já definiu os nomes dos secretários que deixarão o governo na próxima reforma administrativa, contam fontes do Centro Administrativo da Conquista.

Valmir Feitas (Agricultura e Pesca), Alisson Mendonça (Seplandes), Ceo Modas (Indústria e Comércio), Alcides Kruschewsky (Turismo) e Hermano Fahning (Serviços Urbanos) provavelmente deixarão o governo municipal.

As exonerações de Valmir, Alisson e Alcides atenderão o pedido dos 11 vereadores que, de maneira subliminar, ameaçam cassar o prefeito. Ceo Modas pode sair por não ter apoiado os candidatos de Marão e Ângela nas últimas eleições, principalmente, o senador eleito Ângelo Coronel (PSD). Hermano Fahning não está satisfeito com a função e alega falta de condições de trabalho. Por ser funcionário concursado do município, continuará atuando como engenheiro civil. Já entregou o cargo ao prefeito.

Marão tem dito que não vai chamar ninguém para conversar. Os cinco tomarão conhecimento das exonerações por meio do Diário Oficial.

O prefeito tem dificuldades para adotar decisões duras. Também não costuma expor suas opiniões frente a frente, prefere fazer triangulações com “disse me disse” e mandar recados.


Jovem de Vitória da Conquista morre afogado em Olivença

 

 

Foto da vítima que circula no Whatsaap.

Um jovem de Vitória da Conquista morreu afogado em Olivença, na manhã desta sexta-feira, 18.

Segundo informações de populares, Henrique Lemos Lima veio montar a estrutura para uma festa. Ao perceber que o mar estava convidativo para um mergulho, enfrentou as ondas e a maré e saiu sem vida. Uma equipe de salva-vidas estava na praia e realizou a tentativa de salvamento, sem sucesso.

Segundo informações ainda não confirmadas, Henrique faleceu com 19 anos.

Com informações do Blog do Anderson.

Atualizado às 17h09min.

Moradores de Olivença desmentiram a presença de salva-vidas no momento do acidente. Dois surfistas tentaram salvar o jovem. Veja aqui.


Sinebahia Ilhéus oferece 13 vagas de emprego

Uma vaga para pizzaiolo no Sinebahia Ilhéus.

Confira abaixo as vagas de emprego disponíveis nessa sexta-feira, 18, na agência do Sinebahia Ilhéus, que fica na sala 13 do SAC, situado na Rua Eustáquio Bastos, 308, Centro.

Não esqueça de levar a carteira de trabalho, RG, CPF, comprovante de residência e de chegar antes das 9. 

ADMINISTRADOR / ESTAGIÁRIO

Ensino Superior cursando a partir do 3° semestre em Administração ou Contabilidade

Possuir conhecimento com pacote Office

Residir na região de Una ou Canavieiras

01 VAGA 

PSICÓLOGO ORGANIZACIONAL / ESTAGIÁRIO

Ensino Superior cursando a partir do 3° semestre em Psicologia

Possuir conhecimento com pacote Office

Residir na região de Una ou Canavieiras

01 VAGA

RECEPCIONISTA DE HOTEL

Ensino Médio Completo

Experiência mínima de 06 meses na área de Hotelaria comprovada em carteira de trabalho

Informática básica

01 VAGA

(mais…)


Delegacia da mulher prende pastor/psicólogo acusado de estuprar pacientes

Pastor/psicólogo é acusado de impor o seu sexo como parte do tratamento. Foto: Ascom/Polícia Civil.

George Hilton Brito Pereira, de 49 anos, foi preso na quarta-feira, 16, por investigadores da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), de Teixeira de Freitas, após ser denunciado por estupro por três de suas pacientes. Os crimes teriam ocorrido no consultório onde ele atuava como psicólogo, no bairro Recanto do Lago, em Alcobaça, cidade do extremo sul da Bahia.

A polícia apurou que Hilton alegava que a prática sexual fazia parte do tratamento psicológico e, assim, teria violentado pelo menos três mulheres, entre 19 e 20 anos. O acusado também é pastor numa igreja de Alcobaça.

A delegada Viviane Scofield solicitou à justiça um mandado de prisão contra Hilton, com base nas denúncias. Com a ordem em mãos, policiais da unidade especializada cumpriram o mandado e o pastor/psicólogo encontra-se à disposição da Justiça.


Zona Sul de Ilhéus vai ficar sem água nessa sexta-feira

Para possibilitar a entrada em operação de uma ampliação da Estação de Tratamento de Água (ETA) do Pontal, a Embasa informa que o abastecimento de água será interrompido na zona Sul de Ilhéus, nessa sexta-feira, 18, a partir das 7 horas da manhã.

A previsão é que o serviço seja concluído às 21 horas do mesmo dia, quando o fornecimento será retomado, de forma gradativa, com plena regularização em até 24 horas após o término do serviço.

As áreas afetadas serão: Pontal, Nelson Costa, Hernani Sá, Mambape, Ilhéus II, Cururupe, Ceplus, Nossa Senhora da Vitória, São Francisco, Jardim Atlântico, Sapetinga, Couto e adjacências.

Imóveis com reservatórios domiciliares capazes de atender as necessidades diárias de seus ocupantes não serão afetados por esta interrupção.


Governo do Estado lança publicação com experiências voltadas para a agricultura familiar

Com experiências, pesquisas e atividades de extensão, voltadas para a agricultura familiar e o desenvolvimento rural no estado da Bahia, foi lançado, nesta quarta-feira, 16, no Auditório da Secretária de Desenvolvimento Econômico da Bahia (SDE), em Salvador, o livro Anais do Simpósio de Pesquisa e Experiências em Agricultura Familiar.

“Essa publicação é resultado de um exercício e do esforço do Governo do Estado, realizado em parceria com universidades, entidades da agricultura familiar e sociedade civil, que possibilitou a sistematização de experiências que dialogam e contribuem com o desenvolvimento rural do estado. Que possamos garantir a continuidade dessa parceria”, afirmou o titular da Secretaria de Desenvolvimento Rural, Jerônimo Rodrigues.

O lançamento do livro (disponível neste link) é uma homenagem aos pesquisadores e extensionistas que trabalham com agricultura familiar e agricultores experimentadores. Pretende-se, com esta publicação que, cada vez mais, a comunidade científica e os experimentadores fiquem mais estimulados a contribuírem para o desenvolvimento rural da Bahia, com foco na agricultura familiar e povos e comunidades tradicionais.

De acordo com o subsecretário de Educação, Nildon Pitombo, as instituições de ensino e pesquisa estão bem representadas no livro, que traz projetos inusitados. Pitombo salientou que as ações, que envolvem instituições de ensino e pesquisa e agricultura familiar, e outras políticas públicas voltadas para a educação do campo, são uma responsabilidade das duas secretarias: “Verificamos a inserção da juventude rural, bem marcada, no sentido da inclusão produtiva, isso é o que revelam os projetos apresentados nos anais. É muito bom saber também, que as instituições tratam com respeito e consciência os saberes tradicionais dos povos do campo, que não são inconciliáveis com os saberes acadêmicos formais”.

O secretário de Educação de Lauro de Freitas e ex-reitor da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), Paulo Gabriel Nassif, observou que 27% da população baiana vive no campo, destacando a importância de desenvolver processos para que essa população permaneça e se desenvolva no campo: “Ter 27% da população no campo não é pouco. É uma vantagem comparativa impressionante. É considerado um indicador de desenvolvimento sustentável”.

Os trabalhos, oriundos de todas as regiões do estado, foram apresentados no 1º Simpósio de Pesquisas e Experiências em Agricultura Familiar e Desenvolvimento Rural, e envolve universidades públicas e particulares de toda a Bahia, além de alunos e professores da educação profissional do estado, escolas família agrícola, pesquisadores independentes, extensionistas e agricultores familiares, representados por suas federações ou individualmente. Entre as experiências se destacam temas relacionados à Caatinga, Caprinovinocultura, Semiárido, Etnomapeamento, Agroecologia  e Análise da Eficiência de Políticas Públicas, dentre outros.

Do total das experiências e pesquisas apresentadas durante o simpósio, 52% são de autoria do público feminino, uma dessas experiências é da médica veterinária e estudante  de Mestrado do Programa de Ciência Animal nos Trópicos, da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Rafaela Oliveira, que tem dois resumos publicados, um voltado para a biosseguridade na agricultura familiar e o outro sobre os desafios para a extensão rural: “Vendo esse trabalho e o simpósio, a gente percebe que existem muitas pessoas pensando na agricultura familiar. Atualmente eu continuo desenvolvendo uma atividade com a agricultura familiar e assentamentos da região de Mata de São João e Dias D’Ávila, para entender as dificuldades que os pequenos agricultores têm para comercializar seus produtos”.

Para o coordenador executivo da Cepex, José Tosato, essa é uma ação estratégica, para que pesquisadores e experimentadores possam se debruçar, ainda mais, sobre os desafios da agricultura familiar: “Que os agricultores familiares possam ter as portas abertas nas instituições de ensino e pesquisa, para demandar tecnologias e inovações e, com isso, possamos avançar no desenvolvimento rural”.


Para que servem as demissões do município de Ilhéus?

Servidores municipais durante protesto. Foto: Sinsepi.

Por Índio do Brasil (pseudônimo).

Uma bomba caiu sobre a vida e a casa de centenas de trabalhadores ilheenses neste início de 2019, mais exatamente no dia 07 de janeiro. Por meio de um Decreto, seguido de uma Portaria, o atual prefeito municipal suspendeu o contrato de trabalho de centenas de servidores públicos contratados entre 1983 e 1988, e demitiu mais outros 125 contratados que se encontravam lotados na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social.

A alegação utilizada pelo prefeito para o ato de demissão e afastamento sumário de servidores foi que estaria dando cumprimento a uma sentença judicial, que teria determinado tal afastamento.

Entretanto, são necessárias algumas considerações sobre os fatos acima.

Em primeiro lugar, chama a atenção a forma rápida e eficaz com que o Município cumpriu a determinação judicial. Sabemos que municípios recorrem, procrastinam, entram com inúmeros recursos e, por vezes, simplesmente descumprem decisões judiciais. Porém, neste caso, o pronto acatamento da ordem judicial torna tudo muito suspeito. A impressão que fica é de que os gestores do Município adoraram se livrar dos servidores mais antigos.

Além disso, é de vital importância ressaltar que os servidores contratados entre 1983 e 1988 não ingressaram na prefeitura de forma irregular. É que antes da Constituição de 05 de outubro de 1988 não havia a exigência de que as pessoas se submetessem a concurso público para se tornarem servidores públicos. Estes servidores, é verdade, não têm direito a estabilidade, mas não são irregulares, e por anos a fio trabalharam segundo as exigências do Município, de forma regular e legal.

Há pessoas que comemoram, mesmo de forma dissimulada, a demissão destas centenas de chefes de família, talvez desejando se colocar, ou a alguém ligado a si, no lugar dos demitidos. Trágico engano! Se quem tinha mais de 30 anos de serviço no município de Ilhéus foi posto na rua, de que valerá sua convocação, mesmo que após aprovação em concurso? Quais serão suas garantias de permanência no emprego? A instabilidade e desventura de uns atrai a mesma situação para os que, eventualmente, venham a substituir aos trabalhadores que se foram.

Cabe ainda ressaltar o trágico efeito social destas demissões. Primeiro sobre as famílias de cada demitido, muitas dos quais já passando por privações. Posteriormente, sobre o comércio e a sociedade ilheense, que empobrecerá ainda mais, pois trabalhador gasta e compra no comércio de Ilhéus, mas dinheiro que fica nos cofres municipais nem sempre dá frutos na cidade, e as vezes desaparece de forma tão discreta como foi creditado no banco, sem proporcionar nenhum benefício social.

Uma medida capaz de amenizar o caos social provocado pelas demissões seria a reabertura do PDV, o Plano de Demissão Voluntária, para que os que se encontram com os contratos de trabalho suspensos – os admitidos entre 1983 e 1988 – possam aderir, nas mesmas condições anteriormente oferecidas aos servidores em 2018. Trata-se de medida unicamente administrativa, que não depende de chancela judicial, e que ajudaria muitíssimo a estes demitidos, dando-lhes um mínimo de dignidade ao deixarem o serviço público, já que a sus pensão do contrato não confere direito nem mesmo ao recebimento de verbas rescisórias e ao saque do FGTS. É o mínimo que o Município pode e deve fazer: Reabrir o PDV para adesão destes servidores.

Por fim, cumpre questionar como os atuais gestores gostariam de ser lembrados, se como aqueles que deram uma opção viável aos servidores mais antigos para o enceramento digno de sua carreira ou como os que os colocaram na rua sem direito a nada. O juiz que prolatou a sentença utilizada para justificar as demissões jamais será lembrado, nem precisará do voto popular para nada. Mas os gestores poderão ser vistos como algozes de famílias inteiras, pelo resto de suas vidas e, sinceramente, isto é tão indesejável e trágico como as próprias demissões efetivadas.

PDV já em favor dos afastados!


Sinebahia Itabuna oferece 8 vagas nessa quinta-feira

Há uma vaga de técnico em refrigeração no Sinebahia Itabuna..

Confira abaixo as oportunidades de emprego do Sinebahia Itabuna. As vagas estarão disponíveis nessa quinta-feira, 17.

A agência funciona no Shopping Jequitibá. Não esqueça de levar o número do PIS, PASEP ou NIS, Carteira de Trabalho, RG, CPF, comprovante de residência e certificado de escolaridade.

Vagas exclusivas para Itabuna. 

TÉCNICO EM REFRIGERAÇÃO

Ensino Médio Incompleto

Experiência mínima de 6 meses na função

1 VAGA 

MECÂNICO DE REFRIGERAÇÃO

Ensino Médio Incompleto

Experiência mínima de 6 meses na função

1 VAGA 

RECEPCIONISTA ATENDENTE

Ensino Médio Completo

Experiência mínima de 6 meses na carteira

2 VAGAS  (mais…)


A triste sina de Zé Dirceu – da academia ao circo

“Ora, mas o que tem a ver a proibição de um lançamento de livro em Ilhéus, e justamente numa academia de letras, para levantar tamanha celeuma se ela é frequentada até por Jabes Ribeiro, que tem assento na cadeira 8”.

 

 

Por Walmir Rosário com exclusividade para o Blog do Gusmão.

Confesso que estou com receio (ou medo, mesmo) de ir a Ilhéus nessa sexta-feira 18 de janeiro de 2019. É que essa sexta-feira tem cara e corpo inteiro de 13, o número fatídico do PT. Neste dia será realizado, ou, pelo menos, está agendado, o lançamento do livro “Zé Dirceu – Memórias – Volume 1”, escrito na sua mais recente prisão, e que conta quase tudo de sua vida.

Não estranhe o meu medo, pois nesse dia está anunciada uma batalha sem precedentes na cidade, que torna as “guerras” nos jogos entre as seleções de Ilhéus e Itabuna, brincadeira de criança. Bem diferente de antes, quando os ilheenses (papa caranguejo) se postavam em cima do viaduto Pedro Catalão para apedrejar os itabunenses (papa jaca) que viajavam em cima da carroceria de caminhões para assistirem aos jogos. Alvos fáceis.

Por falta de estratégia, os petistas escolheram logo a Academia de Letras de Ilhéus para sediar o evento, quem sabe por ouvir dizer que o local onde se cultuam as letras, a Casa de Abel Pereira, portanto apropriada para eventos de tamanha monta. Mas a proposta não ficou barata e manifestantes (ou ativistas, como queiram os senhores) prometeram empastelar o lançamento, com todas as forças.

Quando eu disse falta de estratégia dos petistas, me referi apenas ao formato das ruas daquela área antiga da cidade, construídas em forma de “U”, para que os habitantes pudessem se defender dos invasores. Quem chega – o invasor – não tem a capacidade ou condição de ver muito à frente, daí a vantagem dos defensores, que deveriam estar armados até os dentes.

Ora, mas o que tem a ver a proibição de um lançamento de livro em Ilhéus, e justamente numa academia de letras, para levantar tamanha celeuma se ela é frequentada até por Jabes Ribeiro, que tem assento na cadeira 8. Calma, o xis do problema é que o buraco é mais embaixo e reside, no caso em questão, na velha luta entre invasores e invadidos. Melhor dizendo: Contra quem apoia o MST e os índios “paraguaios” nas invasões de fazendas.

Me disseram, até, que devido ao grande calor deste verão, assim que soube da notícia da guerra declarada pelos agricultores, o Zé Dirceu baixou hospital, atendido com todas as honras no Costa do Cacau, recém-inaugurado. Ainda bem que os médicos ainda não tinham entrado em greve, ocasionada pela simples falta de pagamento dos seus serviços prestados desde setembro do ano passado.

À boca pequena, circula na cidade, uma outra versão, dando conta que a ida de Zé Dirceu ao Hospital Costa do Cacau tinham motivos relevantes: primeiro, conhecer a obra decantada pelo governador Rui Costa, construída com recursos federais; segundo, que não acreditei de pronto, dá conta que seria apenas uma estratégia para o multifacetado Zé Dirceu posar de vítima, já que idoso e enfermo, quem sabe, conteria os ânimos exaltados.

Mas como se diz que quem tem amigos não dorme no relento, eis que surge o providencial apoio cultural dos artistas, ofertando-lhe [a Zé Dirceu] um espaço na Tenda do Teatro Popular de Ilhéus para o lançamento do rejeitado livro. De pronto, confesso que não conheço o texto do livro nem a resenha, mas acredito que Zé Dirceu corre perigo em lançá-lo em Ilhéus, pois corre o risco de ser convocado para ocupar uma das cadeiras vagas da academia, na qual, sentando, poderá ser decretada sua morte, pela idade.

Não é de hoje que tentam invadir Ilhéus. Desde 1595 – nos conta os historiadores – que o local foi alvo de ataque e invasão dos franceses, rechaçados prontamente pelos habitantes, coisa que permanece até os dias de hoje. Naquela remota época, apesar das belezas da baia do Pontal, dos morros e rios, os invasores não tinham nenhum interesse turístico, somente econômicos e políticos.

Até mesmo um pirata de faz de contas se aventurou a tomar Ilhéus para si e não conseguiu tal proeza. Foi um fiasco histórico. Nos tempos atuais o interesse por Ilhéus tem motivações diferentes: algumas turísticas, outras econômicas, as políticas são impublicáveis, e até por sobrevivência, como os que não se incomodaram com as belezas naturais e se homiziaram nos morros, sem qualquer tipo de exigência.

Pensava eu que essa questão estaria resolvida, com exceção apenas para os itabunenses, invasores semanais das praias e alguns com ânimo permanente e que se dão ao luxo de construir casas de veraneios, de acordo com as possibilidades dos bolsos. Outros vão em busca de trabalho no poder público, alguns de pronto rechaçados, enquanto outros são tolerados. Eu mesmo posso ser considerado um exemplo.

Antes, porém, o papa jaca tem quer ser – ao menos – conhecido, com frequência registrada onde não se bebe leite e come-se do melhor que conste nos cardápios de sustança, a exemplo da Central de Abastecimento do Malhado. Também é (e era) de bom alvitre frequência no saudoso Sancho Pança, na Barrakitika, no Vesúvio e até no Ponto Chic, para degustar um sorvete de Gileno antes ou depois da cachaçada.

Mesmo assim, as diferenças existirão sempre, pois papa caranguejo e papa jaca são os inimigos mais cordiais que já conheci. Quer ver…então bastar lembrar dos finais de semana no Chinaê, cheio de itabunenses. Os ilheenses queriam morrer de raiva por não conseguir sentar às mesas preferidas e comer os caranguejos maiores. Quem manda chegarem atrasados.

Voltado à vaca fria, explico que sou um homem pacífico, totalmente contrário a todos os tipos de violência (se é que as existem), até pela minha condição de ser um cidadão chegado na idade, sem forças para o combate. Portanto, nesta sexta-feira, dia 18, continuarei arranchado em Canavieiras, e desde já declaro nulas minhas pretensões de comer uns quibes no Vesúvio e fechar a noite na minha adorada Barrakitika, né Bruno.

Quanto ao Zé Dirceu, melhor sorte não cabe a mim desejar-lhe, visto não ter poder para tal, por ser um homem astucioso, sagaz e que sabe se adequar aos mais diversos ambientes. Mais do que todos, tem conhecimento de que é odiado e idolatrado. Em nome de uma falsa democracia pintou o diabo, com o intuito de desfigurar a palavra democracia, fazendo crer que a sua ditadura seria o melhor dos mundos. É da vida!

Walmir Rosário é radialista, jornalista e advogado.


Zé Dirceu afirma que Ilhéus “não tem prefeito”

Notinhas.

Zé Dirceu e Marão. Fotos: Google e Ilhéus em Resumo/reprodução.

O polêmico e controverso ex-ministro José Dirceu, idolatrado pela esquerda que minimiza a corrupção e odiado pela direita iletrada, preconceituosa e intolerante, criticou o prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, durante encontro com a militância petista na última segunda-feira, 14.

Segundo Thiago Dias, repórter do site Galera de Ilhéus, Dirceu foi taxativo ao mencionar a situação de Ilhéus, em caos sem coleta de lixo: “A cidade está completamente abandonada. Não tem prefeito”. Leia a reportagem.

O lixo acumulado foi pauta da edição estadual do noticiário Bahia Meio Dia, transmitido pela TV Santa Cruz, repetidora da Rede Globo, nesta quinta-feira, 16.

A apresentadora Jéssica Senra e a repórter Luisa Couto citaram a má impressão que a sujeira tem causado em turistas e visitantes.

Marão é o único que consegue conciliar a opinião de Zé Dirceu e a linha editorial da Rede Globo.


O que mudou com a nova posse de Arma de Fogo?

O texto abaixo foi extraído do artigo do advogado Rafael Rocha, publicado no site Jusbrasil nesta quarta-feira, 16.

Nessa breve análise, vamos facilitar o entendimento do cidadão sobre o que mudou com o novo decreto sobre a posse de arma de fogo. Há muitas dúvidas sobre o que mudou, se ficou mais fácil, e muitas questões como qualquer um vai poder adquirir uma arma de fogo? O que é preciso para ter uma arma de fogo? Posso andar com uma arma de fogo igual a um policial? Serão respondidas nesse breve texto.

Antes de mais nada e para quem está chegando agora, é importante diferenciar em primeiro lugar posse de porte de armas.

PORTE de armas. É o direito que o cidadão tem de portar, transportar e trazer consigo uma arma de fogo, de forma discreta, fora das dependências de sua residência ou local de trabalho.

POSSE de armas. Consiste em manter no interior de residência (ou dependência desta) ou no local de trabalho a arma de fogo.

Ainda em matéria de esclarecimento, importa apontar que a posse de armas de fogo é para certas armas, aquelas conhecidas como de uso permitido. Deixa-se claro que existem armas de uso PERMITIDO e de uso RESTRITO.

O Decreto 3.665/2000 é o texto responsável por regular a fiscalização de produtos controlados no Brasil, e separa as armas de fogo em dois grandes grupos, no seu Art. 3º incisos:

XVII – arma de uso permitido: arma cuja utilização é permitida a pessoas físicas em geral, bem como a pessoas jurídicas, de acordo com a legislação normativa do Exército;

XVIII – arma de uso restrito: arma que só pode ser utilizada pelas Forças Armadas, por algumas instituições de segurança, e por pessoas físicas e jurídicas habilitadas, devidamente autorizadas pelo Exército, de acordo com legislação específica;

Feitos os primeiros esclarecimentos, passemos a tratar sobre as mudanças advindas do Decreto presidencial que flexibilizou em parte a posse de arma de fogo para o cidadão brasileiro.

(mais…)


Sinebahia Ilhéus oferece 13 vagas de emprego

Uma vaga para mecânico de bicicleta no Sine Ilhéus.

Confira abaixo as vagas de emprego disponíveis nessa quinta-feira, 17, na agência do Sinebahia Ilhéus, que fica na sala 13 do SAC, situado na Rua Eustáquio Bastos, 308, Centro.

Não esqueça de levar a carteira de trabalho, RG, CPF, comprovante de residência e de chegar antes das 9. 

ADMINISTRADOR / ESTAGIÁRIO

Ensino Superior cursando a partir do 3° semestre em Administração ou Contabilidade

Possuir conhecimento com pacote Office

Residir na região de Una ou Canavieiras

01 VAGA 

PSICÓLOGO ORGANIZACIONAL / ESTAGIÁRIO

Ensino Superior cursando a partir do 3° semestre em Psicologia

Possuir conhecimento com pacote Office

Residir na região de Una ou Canavieiras

01 VAGA

AGENTE DE VENDAS

Ensino Médio Completo

Experiência mínima de 06 meses comprovada em carteira de trabalho

Possuir CNH Categoria A

01 VAGA

(mais…)


Homem que fugia da justiça de Brasília é preso em Arraial D’ajuda

André Luiz de Paula, preso em Arraial D’ajuda. Foto: Ascom/Policia Civil.

Procurado pela justiça do Distrito Federal pelos crimes de furto qualificado, estelionato, associação criminosa e uso de documento falso, André Luiz de Paula, de 40 anos, foi preso na terça-feira, 15, por investigadores da Policia Civil, lotados em Arraial D’ajuda, em Porto Seguro.

Segundo o delegado Sinésio Júnior, o foragido foi localizado quando fazia compras numa loja de conveniências, no bairro Santiago.

André teve o mandado de prisão preventiva cumprido e deverá ser recambiado para Brasília.


Josélia Aguiar, autora de ‘Jorge Amado: Uma Biografia’, concede entrevista na TVE Bahia

Autora da mais completa e atualizada biografia do escritor Jorge Amado, Josélia Aguiar é a convidada do programa Perfil e Opinião desta quarta-feira, 16. A jornalista baiana reuniu no seu livro, de cerca de 600 páginas, histórias e fotografias exclusivas do escritor brasileiro, que são resultado de uma pesquisa criteriosa feita ao acervo do artista. A exibição é às 20h15, na TVE Bahia.

Editora, curadora e professora em oficinas de escrita de não ficção, Josélia teve acesso exclusivo a documentos de família e cartas de parentes, amigos e outros escritores, além de exaustivas entrevistas e pesquisas no Brasil, na Europa e nos Estados Unidos. Na entrevista, a convidada falou sobre as várias etapas da produção do livro, além das mudanças que vem implantando no seu trabalho de coordenação na Festa Literária Internacional de Paraty (Flip).

Vivendo atualmente em São Paulo, a escritora é formada em jornalismo pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), e mestre e doutoranda em história pela Universidade de São Paulo (USP). Trabalhou na Folha de S. Paulo como repórter, redatora e correspondente em Londres, foi curadora do Festival da Mantiqueira (2014) e, desde 2017, da Festa Literária Internacional de Paraty, sendo responsável por criar uma programação mais diversa do encontro literário.

A nova temporada do programa “Perfil e Opinião” tem 1 hora de duração e vai ao ar todas às quartas-feiras, sempre às 20h15, com horário alternativo aos sábados, às 14h. O público também poderá acompanhar pelo Portal.


Concorrência em medicina no vestibular da UESB é de 201 candidatos por vaga

Inscreva-se no link abaixo.

A Comissão Permanente de Vestibular (Copeve) da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia divulgou a concorrência do processo seletivo 2019.

São 1.186 vagas distribuídas nos campi de Itapetinga, Jequié e Vitória da Conquista. Nesta edição, os cursos mais concorridos são Medicina em Vitória da Conquista (201.8/1); Medicina em Jequié (149.4/1); Odontologia (33.7); Direito e Psicologia.

Mais informações sobre o processo seletivo estão disponíveis no site do Vestibular.

Para conferir as informações sobre cada curso, acesse aqui.