GOVERNO MARÃO MENTE SOBRE REDE DE DRENAGEM

Alagamento refuta texto da Secom. Imagem extraída de vídeo enviado por leitor.

O respeitado jornalista Paixão Barbosa, que trabalhou 30 anos no jornal A Tarde, costuma dizer que as secretarias de comunicação social não podem de forma alguma perder a credibilidade. Toda e qualquer informação distribuída deve antes ser checada e verificada, mais vezes do que o habitual, para que o órgão de imprensa não seja desmentido.

Paixão Barbosa foi o primeiro secretário de comunicação social de Ilhéus. Exerceu o cargo no governo passado (de Jabes Ribeiro) de janeiro de 2013 a março de 2014. Atualmente, é assessor de imprensa do Tribunal de Contas do Estado da Bahia.

Infelizmente, a Secom vem perdendo credibilidade, não por culpa de quem a dirige, muito menos de sua equipe. A culpa é do governo Marão como um todo, que caminha sem rumo. Política de comunicação não faz milagre em péssima gestão.

O próprio mandatário não inspira respeito. Quando dá entrevistas, solta risadas fora de hora e sequer consegue externar as poucas intervenções que conseguiu fazer. É simplesmente um brincalhão, inapto para a gestão pública.

No dia 29 de outubro, a Secom soltou um texto dando certeza de que “a convergência entre Avenida Itabuna e Rua Tiradentes, centro (próxima ao Posto Renascer)”, não mais teria alagamentos nos períodos chuvosos, graças à “eficácia dos serviços de recuperação das redes de drenagens realizados pela Prefeitura Municipal”.

Um leitor deste blog, processador ativo da informação, viu outra realidade ontem (quinta-feira, 08). O trecho continua com os velhos alagamentos de sempre, quando a chuva forte cai.

A água não escorreu a contento, mas a credibilidade desceu inteira pelo bueiro. Que tal um “erramos”?

O leitor mandou o vídeo abaixo. Confira.

GOVERNO DO ESTADO NÃO FEZ PESQUISA EM ILHÉUS E ITABUNA, AFIRMA CÉSAR LISBOA

Nota da secretaria de comunicação de Ilhéus nega que o governo estadual tenha realizado uma pesquisa no eixo Ilhéus-Itabuna, sobre a aceitação dos governos de Jabes Ribeiro e Claudevane Leite. O secretário de relações institucionais do governo do estado, César Lisboa, endossa a negativa.

Os resultados foram divulgados em primeira mão pelo blog Pimenta, e,  posteriormente, neste espaço. Jabes atingiu 82% de desaprovação e Vane 74%.

JR contesta e por meio de sua assessoria afirma que “consultas informais realizadas até agora no município de Ilhéus, têm apontado resultados muito diferentes e mostram um sentimento positivo da população em relação ao seu governo”.

Comentário do blog.

Vale pesquisa com caráter científico, feita por empresa de credibilidade. Consulta informal é subjetiva.

A rejeição ao prefeito Jabes Ribeiro sempre foi visível, antes mesmo da eleição em que ele saiu vitorioso.

A quarta gestão de JR é péssima, devido ao prolongamento da falência dos serviços públicos, herança deixada por Newton Lima e o PT.

Ninguém em sã consciência aprova isso.

Jabes deu continuidade a Newton, sendo assim, é natural que absorva a rejeição dele, somada ao desagrado que sempre despertou.