Do jornal O Globo.

A Amma, fabricante baiana de chocolate premium orgânico (foto), planeja triplicar produção em 2011, para 60 toneladas. Em operação há menos de um ano, usa grãos de cacau cultivados no Sul do estado. E está longe de atingir a capacidade máxima, de até 400 tonelas de chocolate por ano.

O negócio é resultado da parceria entre Diego Badaró, da Bahia, e o americano Frederick Schilling, que fundou a Dagoba, uma das grandes marcas em chocolates orgânicos no EUA.  Não por acaso, metade da produção é exportada para o país. Outros 10% vão para outros mercados, como China, Austrália e Coreia do Sul. Mês passado, a Amma fechou contrato de exportação também para o Kwait.

Os 40% comercializados no mercado interno estão no varejo em oito cidades do Brasil. No Rio, já podem ser encontrados nos supermercados Zona Sul e na Delly Gil, no Leblon.