No dia 31 de março, a campanha “Quem Não Deve Não Teme”, que fiscaliza contas públicas, denunciou a câmara de vereadores de Ilhéus ao Ministério Público Estadual.

Os fiscais constataram que em julho de 2009, a “Casa do Povo”, presidida por Jailson Nascimento, comprou cds regraváveis a preços bem diferentes.

Em alguns processos, os mesmos discos foram adquiridos a R$ 2,60, em outros, a R$ 7,30, bem acima do valor de mercado.

Os membros da campanha apuraram que o legislativo ilheense costuma gastar, por mês, quase 18 mil reais em materiais de escritório.

As compras são realizadas na livraria do ex-vereador Gilmar Sodré, aliado político de Jailson Nascimento.

A promotora Karina Cherubini vai investigar a denúncia.