Rosemary Tavares afirma que sofreu "constrangimento" ao ser apontada como suspeita de furto.

Rosemary Tavares afirma que sofreu “constrangimento” ao ser apontada como suspeita de furto.

Nessa terça-feira (11), a servidora municipal Rosemary Tavares procurou o Blog do Gusmão para relatar o “constrangimento” que teria sofrido no Big Meira, supermercado localizado no Malhado, em Ilhéus.

Segundo ela, por volta das 15h30min da última segunda-feira (10), quando havia acabado de sair do Big Meira e caminhava em direção ao ponto de ônibus do outro lado da rua, dois funcionários do estabelecimento a seguiram e a abordaram. Eles teriam dito que Rosemary deveria retornar ao mercado, pois outra cliente disse que teve uma sacola de pães furtada. “Ela [a funcionária] tocou no meu braço e pediu que eu retornasse”, afirmou.

Rosemary narra que, quando chegou no supermercado, jogou as próprias sacolas no chão e mandou que procurassem os pães. Não foram encontrados, assim como a outra cliente que teria dado falta deles.

A cena chamou a atenção das pessoas ao redor. Rosemary ficou muito nervosa. Um amigo a ajudou a se restabelecer emocionalmente e a recolher as compras. Ela também relatou o caso a três policiais militares que a acolheram.

Rosemary Tavares é servidora da Secretaria de Desenvolvimento Social de Ilhéus. Ao chegar no trabalho na terça-feira, muitos dos seus colegas estavam curiosos para saber o que havia acontecido. Também soube que o episódio gerou boatos com o seu nome. Contou ao blog que, depois do caso, sente vergonha quando sai de casa e tem dificuldade para encarar as pessoas. Por isso, procurou a imprensa. Em conversa com a sua advogada, decidiu que vai processar o Big Meira na Justiça e cobrar indenização por danos morais.

Telefonamos hoje para o Big Meira e pedimos para conversar com alguém autorizado a falar em nome da empresa. A funcionária que atendeu nos passou um número terminado em 8980, que seria o canal adequado. As chamadas para esse número não foram atendidas. Este espaço está aberto caso a direção do supermercado queira se manifestar.