Jorge Solla.

Jorge Solla.

Hoje (10), na Câmara dos Deputados, o deputado federal Jorge Solla, do PT da Bahia, fez um pronunciamento sobre o programa Bolsa Família. O parlamentar disse que levantou dados do Ministério de Desenvolvimento Social e descobriu um corte de 8,2 por cento do número de benefícios.

Conforme o seu levantamento, entre a chegada de Michel Temer (PMDB) à Presidência da República em abril de 2016 e julho de 2017, o governo federal cortou 1.151.505 famílias do programa.

“A estimativa”, especulou o petista, “é que 3,4 milhões de brasileiros ficaram sem assistência”. Segundo ele, esse corte ocorreu numa conjuntura socioeconômica que tende a aumentar o número de beneficiados, já que o desemprego cresceu no mesmo período.

“Temos de lá para cá, segundo dados do Caged, mais um milhão de desempregados. O Brasil vive uma grave crise social em decorrência do arrocho desse governo, e o único amparo que há para que não passem fome, que é o Bolsa Família, está sendo cortado. Qual a consequência? O aumento da fome e da miséria”, alertou Jorge Solla.

Ainda segundo os seus cálculos,  o governo economizou R$ 773 milhões com o corte que atingiu famílias humildes. Por outro lado, “esse mesmo governo gastou R$ 10 bilhões para comprar votos dos ruralistas dando dinheiro público nas mãos desses parlamentares via isenção fiscal. É um escândalo!”, emendou.