WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Quinta-Feira, 23 de Novembro de 2017
cenoe faculdade madre thais

PROJETADO POR NIEMEYER, MEMORIAL LEMBRA A TRAJETÓRIA DE PRESTES

Inauguração do memorial está marcada para o próximo mês. Imagem: Guilherme Santos/Sul21.

Inauguração do memorial está marcada para o próximo mês. Imagem: Guilherme Santos/Sul21.

Do Sul21

“Junto da entrada, a parede com textos e imagens começa a mostrar aos visitantes os inícios da vida de Prestes, quando, oficial do Exército, era incumbido de acompanhar obras em construção no Rio Grande do Sul – aí surge, já com 26 anos, severo como sempre foi, Prestes a reclamar da maneira pouco correta com que os trabalhos estavam sendo desenvolvidos.

Não recebendo resposta às denúncias que fazia, foi pouco a pouco sentindo que uma solução burocrática a nada conduzia, mas que os problemas do país tinham de ser resolvidos por meio de uma revolução. E a Coluna Prestes apareceu naturalmente como a única maneira de enfrentar as questões políticas e sociais existentes”. Assim, pouco depois de comemorar seu aniversário de 100 anos, cercado de amigos, Oscar Niemeyer sentou-se em casa, em 2008, para escrever um artigo para o jornal Folha de São Paulo, em que explicava o projeto que havia acabado de desenhar naquele verão. Um Memorial ao amigo Luís Carlos Prestes. Obra, segundo ele, “tão especial, que valia a pena explicá-la um pouco”.

Quando Niemeyer sentou-se para terminar o desenho, em janeiro de 2008, a ideia da homenagem a Prestes já completava uma estrada de quase 18 anos. Ele se dizia satisfeito em entregar um projeto que contribuiria para manter viva a memória de Luís Carlos Prestes, “um brasileiro que lutou em favor de seu povo, contra a miséria e a desigualdade social”. Quase dez anos depois, adiada várias vezes, a inauguração da obra está marcada para o final de outubro. Junto ao centenário da Revolução Russa e do aniversário de 93 anos da própria Coluna.

“O Memorial tem um tripé: homenagear o patriota, o revolucionário e o comunista. Ele será um espaço não de um grupo de comunistas, mas da cidade de Porto Alegre”, explica Edson Ferreira dos Santos, vice-presidente do Memorial Prestes, que participou das discussões sobre o projeto desde o início.

(mais…)

PREFEITURA DE CAMAÇARI ABRE 272 VAGAS TEMPORÁRIAS

Inscreva-se nos links abaixo.

Inscreva-se nos links abaixo.

A Prefeitura de Camaçari iniciou hoje (4) as inscrições para dois processos seletivos. O primeiro oferece 205 vagas de nível fundamental para os cargos de vigilante e de auxiliar de limpeza. O salário é de R$ 937 por jornada semanal de quarenta horas. Interessados devem se inscrever até a próxima quinta-feira (6). Inscreva-se aqui. Acesse o edital.

O segundo certame é voltado para médicos do Programa de Saúde da Família, psiquiatras, hematologistas, pneumologistas, reumatologistas e socorristas. As jornadas vão ser de 20h, 24h ou 40h por semana, com remuneração de R$ 3.929,19 a R$ 7.858,35. As inscrições devem ser feitas até o próximo dia 13, no site da prefeitura. Acesse o edital.

PROFESSORA DEFENDE SISTEMA DE COTAS DA UFSB

Gabriela Andrade da Silva. Imagem: Reprodução/Facebook.

Gabriela Andrade da Silva. Imagem: Reprodução/Facebook.

A Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) estabeleceu cota de 75% das vagas do segundo ciclo para estudantes de escolas públicas, pretos, pardos, indígenas, populações de comunidades tradicionais e pessoas transexuais. O Conselho Universitário tomou a decisão de forma unânime, na última sexta-feira (1º).

A medida gerou reações diversas nas redes sociais. A professora Gabriela Andrade da Silva, docente da UFSB, publicou um “textão” – como ela disse – sobre o assunto no Facebook.

No texto, relembrou como mudou de opinião sobre a legitimidade das cotas. Durante anos, posicionou-se contra a medida que agora defende. Leia.

Por Gabriela Andrade da Silva

Fiquei na minha durante o debate sobre cotas para 2o ciclo na UFSB. Não porque o assunto não fosse de meu interesse, mas porque tenho me dedicado a tantas outras questões, profissionais e pessoais, que precisei economizar energia. E já via minha opinião representada por estudantes e colegas docentes.

Agora me manifesto porque, vendo tantos posts de ódio nas redes sociais pela aprovação dos 75% de cotas, a coisa me incomodou a ponto de eu sentir que preciso dedicar algum tempo ao assunto. Venho aqui não para dizer o que cada um deve fazer ou pensar, mas para contar algo sobre minha vida, na esperança de que possa gerar alguma reflexão em militantes de todos os lados das trincheiras.

Eu já fui contra cotas de qualquer tipo. Acreditava em meritocracia, pura e simples. Estudava na USP e meus colegas eram quase todos brancos-cis-classe média alta. Não dá para dizer que a maioria era hétero, porque na Psico-USP a diversidade de orientações sexuais sempre foi grande. Isso e as formas todas de vestir-se, de expressar-se, me davam a falsa impressão de diversidade. Eu não percebia que éramos dos grupos mais privilegiados da população, porque esse quase sempre tinha sido meu mundo.

Um de meus melhores amigos, na época de graduação e até hoje, era um dos poucos (creio que eram 5 em 350!) estudantes negros da Psico-USP entre 2002 e 2006. Leandro Nascimento, militante da causa negra, era a favor de cotas raciais. Discutimos cotas várias vezes, tomando cerveja ou café, ele com posição favorável, eu com posição contrária. Vejam bem, nós discutimos, mas nunca brigamos. Continuamos grandes amigos.

Hoje em dia, essa relação de amizade seria quase impensável, né? Sabem qual foi o segredo? Nós discutíamos em cima de argumentos lógicos. Ele nunca me chamou de racista / nazista / coxinha, eu nunca o chamei de nenhum nome – que em respeito, não vou mencionar – pejorativo ou racista desses que estão sendo ditos em relação a negros e outros cotistas nas redes sociais. De fato, considero que minha posição não era racista, pois eu nunca fui contrária à população negra. Apenas discordava que cotas raciais seriam boa estratégia de reparação das injustiças existentes na nossa sociedade.

O que me fazia ser contrária a cotas? Alguns argumentos como:

(mais…)

SINEBAHIA ITABUNA OFERECE 86 VAGAS DE EMPREGO NESSA TERÇA-FEIRA

Confira abaixo as novas oportunidades de emprego do Sinebahia Itabuna. As vagas ficarão disponíveis nessa terça-feira (5).

A agência funciona no Shopping Jequitibá. Não esqueça de levar o número do PIS, PASEP ou NIS, Carteira de Trabalho, RG, CPF, comprovante de residência e certificado de escolaridade.

AUXILIAR ADMINISTRATIVO

Ensino Médio Completo

Experiência mínima de 6 meses na carteira

Possuir carro próprio

1 VAGA

AUXILIAR ADMINISTRATIVO

Cursando ou Concluído o Curso Superior em Administração ou áreas afins

Experiência mínima de 6 meses na carteira com tributos, nota fiscal e atividades financeiras em geral

1 VAGA

AUXILIAR DE OPERAÇÕES DE VALORES (AUXILIAR DE TESOURARIA)

Ensino Médio Completo

Experiência mínima de 6 meses na carteira como operador de caixa ou tesouraria de transportes de valores

15 VAGAS

(mais…)

MÁRIO CONSEGUE LIBERAÇÃO DE RECURSOS PARA CONSTRUIR TRÊS CRECHES

Prefeitura vai construir creches no Vilela, no Malhado e na avenida Governador Roberto Santos.Imagem: Secom-Ilhéus.

Prefeitura vai construir creches no Vilela, no Malhado e na avenida Governador Roberto Santos. Imagem: Secom-Ilhéus.

Na manhã desta segunda-feira (4), em Brasília, o prefeito Mário Alexandre (PSD) garantiu a liberação de recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para a construção de três creches em Ilhéus. Acompanhado pelo deputado federal Paulo Magalhães (PSD-BA) e pelo secretário municipal de Infraestrutura, Transporte e Trânsito (Seintra), Hermano Fahning, o prefeito apresentou os documentos necessários para o município receber as verbas.

Segundo Mário, a Prefeitura de Ilhéus vai construir as novas creches nos bairros Teotônio Vilela e Malhado e na avenida Governador Roberto Santos. Cada unidade vai custar R$ 2,3 milhões.

Conforme Hermano Fahning, a prefeitura já iniciou os trabalhos para cumprir a fase interna do processo licitatório. Quando estiverem prontas, cada uma das creches vai acolher 188 alunos.

De acordo com a prefeitura, a gestão do ex-prefeito Jabes Ribeiro (PP) chegou a anunciar a construção das creches, mas, as obras não saíram do papel.

SALVADOR SEDIA ETAPA DO MUNDIAL DE KETTLEBELL

Parte dos competidores já está em Salvador.

Parte dos competidores já está em Salvador.

Os primeiros competidores do World Kettlebell Grand Prix Series, etapa Brasil, já começam a chegar a Salvador. Dentre eles, a argentina Sabrina Aguilera, atleta profissional que levantará na prova Long Cycle dois kettlebells de 24 kg, em 10 minutos. O GP terá a participação de atletas de destaque no Brasil e no mundo, como os russos Denis Vasilev e Sergey Rachinskiy, campeões mundiais da modalidade, sendo o último detentor de sete recordes no Guinness Book. O esporte é um levantamento de peso que exige força e habilidade com o kettlebell, uma bola de ferro com alça que pode pesar de 8 a 32 kg em campeonatos.

João Rosário, organizador da etapa Brasil do GP, informa que a competição será aberta ao público e contará com atletas de todas as idades e níveis nas modalidades iniciante, amador e profissional, masculino e feminino, e categorias infantil, juvenil, adulto e veterano, divididas por categoria de peso corporal e de kettlebel. “São 65 atletas inscritos de cinco estados brasileiros (BA, SC, SP, RJ, PE) e dos Estados Unidos, Rússia, Polônia, Argentina e Chile, tendo o atleta mais novo 10 e a veterana 60 anos”.

REVOGAÇÃO DE ALVARÁS DE TÁXI CUMPRE ORDEM DA JUSTIÇA, AFIRMA SUTTRAN

taxiNo dia 16 de dezembro de 2016, perto do fim do seu quarto mandato, o então prefeito Jabes Ribeiro (PP) concedeu 24 novos alvarás de táxi na cidade. O Sindicato dos Taxistas de Ilhéus questionou o decreto bondoso do alcaide na Justiça, alegando que a decisão do mandatário não fora precedida por um estudo de demanda.

Em maio de 2017, o juiz Alex Venicius Campos Miranda, da 1ª Vara da Fazenda Pública de Ilhéus, atendeu o pedido do sindicato e determinou a suspensão imediata do Decreto Municipal 75, de 16 de dezembro – lembre aqui.

Hoje (4), após a repercussão do caso, a Superintendência de Transportes e Trânsito (SUTTRAN), órgão municipal, emitiu nota pública sobre o assunto. O texto explica que a revogação dos alvarás de táxi cumpriu a decisão da Justiça. Leia a íntegra.

Nota Pública

A Superintendência de Transportes e Trânsito de Ilhéus, vem a público esclarecer sobre os procedimentos adotados quanto aos alvarás dos Táxis revogados após decisão judicial, impetrada pelo Sindicato dos Taxistas de Ilhéus.

(mais…)

CARAVANA DO TCE ESTIMULA O CONTROLE SOCIAL NA BAHIA

Paulo Figueiredo finaliza caravana do TC-BA. Imagem: ASCOM/TCE.

Paulo Figueiredo finaliza caravana do TCE-BA. Imagem: ASCOM/TCE.

Na última sexta-feira (1º), o ouvidor Paulo Figueiredo encerrou a caravana da ouvidoria do Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TC-BA). O programa levou sua mensagem a cerca de 320 mil pessoas nos municípios de Valença, de Santo Antônio de Jesus e de Cruz das Almas.

A caravana tem o objetivo de promover a aproximação dos cidadãos com o TCE-BA e esclarecer para a população os seus direitos de acompanhar e fiscalizar os gestores públicos.

O roteiro de viagens da caravana teve visita a emissoras de rádio e palestras em colégios, para estimular os cidadãos de todas as idades a fiscalizar as obras e os serviços realizados com recursos públicos.

LUKAS PAIVA COBRA MELHORIAS PARA A ESCOLA DE PONTA DO RAMO

Imagem da visita de Lukas Paiva a Ponta do Ramo/ASCOM-Câmara.

Imagem da visita de Lukas Paiva a Ponta do Ramo/ASCOM-Câmara.

Na última quinta-feira (31), o presidente da Câmara de Vereadores de Ilhéus, Lukas Paiva (PSB), visitou a Sala Almiro Vinhas, que faz parte da Escola Municipal de Ponta do Ramo. O edil foi à comunidade após a reivindicação que as mães dos alunos fizeram no plenário do Legislativo, na última quarta (30). Segundo elas, a unidade sofre com a falta de estrutura, de professores e de limpeza.

Paiva convocou a secretária de Educação de Ilhéus, Eliane Oliveira, para a sessão legislativa dessa quarta-feira (13). O objetivo do presidente é estimular um debate sobre os problemas da rede municipal de ensino e as possíveis soluções.

TESOUROS DO NOSSA SENHORA DAS VITÓRIAS

Ademir Melo e alunas tocam clássico da música cubana, Quizás, Quizás, Quizás. Imagens: Thiago Dias/Blog do Gusmão.

Ademir Melo e alunas tocam clássico da música cubana: Quizás, Quizás, Quizás.

Reportagem: Thiago Dias

Sentado diante de duas alunas que tocavam flautas, Ademir Melo acompanhava o som com um violão. A canção era a famosa Quizás, Quizás, Quizás, do cubano Osvaldo Ferrés. Cenas como essa se repetem toda vez que o antigo aluno volta à Associação Centro Educacional de Ação Integrada (ACEAI), onde assumiu, em 2010, o papel de professor de música.

O centro é um oásis de oportunidades no bairro Nossa Senhora das Vitórias, na zona sul de Ilhéus. Quando chegou à instituição, Ademir tinha nove anos. Com a própria dedicação e as lições dos professores, desenvolveu o seu potencial para tocar instrumentos musicais. O apoio da entidade também valeu uma bolsa no Conservatório Musical Schumann, que lhe abriu as portas para a profissionalização. Hoje se mantém como instrutor de música, enquanto avança na graduação em direito. Está no sétimo semestre do curso.

A história de Elane Cage tem um roteiro parecido. Também envolve uma arte. A elegância da sua postura ereta, característica da disciplina que as bailarinas impõem ao próprio corpo, sintetiza o percurso de uma vida dedicada à dança. Era uma menina quando começou a frequentar as aulas de balé da professora Antônia Correia na ACEAI, há mais de vinte anos.

Depois, aproveitou uma bolsa para desenvolver as suas habilidades na antiga Escola de Dança Carolina Câmara, cujo nome atual é Núcleo da Dança. A segunda etapa da sua formação se deu sob a tutela da bailarina Isabela Kruschewsky. Com os novos conhecimentos, passou a promover oficinas para os alunos da ACEAI, onde hoje atua como professora e coordenadora do projeto Viver no Amor. Além de concluir o concurso técnico de dança na A-rrisca, companhia renomada de Ilhéus, graduou-se em serviço social.

A professora Elane Cage e uma das suas turmas de balé.

A professora Elane Cage e uma das turmas de balé do projeto Viver no Amor, da ACEAI.

Elane e Ademir conversaram com o Blog do Gusmão na última terça-feira (29), durante a nossa visita à associação. Apesar de breves, os encontros revelaram que os dois professores são provas vivas da importância da ACEAI para o Nossa Senhora das Vitórias. Para usar uma expressão que aprendemos durante a reportagem, eles são “tesouros do bairro”, joias esculpidas pelo legado das Irmãs Missionárias da Santíssima Trindade, fundadoras do centro.

(mais…)