WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Segunda-Feira, 11 de Dezembro de 2017
cenoe faculdade madre thais

FAZENDÁRIOS REIVINDICAM MELHORES CONDIÇÕES DE TRABALHO

Os fazendários estão com salários congelados desde 2013. Imagem: Benito Gama.

Os fazendários estão com os salários congelados desde 2013. Imagem: Benito Gama.

Hoje (2) e amanhã, 3 de outubro, os fazendários vão realizar manifestações para chamar a atenção do Governo do Estado da Bahia e da população para a situação da Secretaria da Fazenda. As paralisações nos SACs, postos fiscais e de atendimento da secretaria são os atos precedentes a paralisação geral no dia 26.

Os fazendários paralisaram hoje todos os postos fiscais da Secretaria da Fazenda das regiões Sul, Sudoeste, Extremo Sul e Oeste da Bahia. Amanhã, o grupo vai paralisar os SACs e postos de atendimento nas Inspetorias Fazendárias em Ilhéus, Itabuna e outras cidades do estado. O ato acontece das 8 às 20h.

No dia 26, os protestos aconteceram na região Norte e Metropolitana, com ato e assembleia no Prédio-sede da Secretaria, no Centro Administrativo, em Salvador.

Os manifestantes reivindicam melhores condições de trabalho. Segundo eles, não há fiscalização e internas, a tecnologia é obsoleta, os carros estão parados por falta de manutenção, os alojamentos estão em péssima qualidade, entre outros problemas.

COLO-COLO REALIZA PENEIRA PARA SELECIONAR GAROTOS PARA DIVISÃO DE BASE

Colo-Colo realiza peneira. Imagem: Pablo Brandão.

Colo-Colo realiza peneira. Imagem: Pablo Brandão.

Em dezembro, o Colo-Colo de Futebol e Regatas vai realizar uma “peneira” para selecionar garotos para a divisão de base do clube ilheense. A iniciativa será realizada no Estádio Mário Pessoa e a equipe busca parcerias com os núcleos da LIF e escolas de futebol sediadas no município.

Nesse primeiro momento a peneira vai trabalhar com jovens nascidos em Ilhéus entre os anos de 1999 e 2001. A expectativa é que muitos garotos participem da seleção, visto que o projeto é uma oportunidade para atletas amadores.

A delegação de jurados vai ter a supervisão de profissionais especializados: técnicos e preparadores físicos. Todos habilitados e inscritos no Conselho Federal de Educação Física.

A peneira é a primeira etapa da seleção. Os jovens pré-selecionados vão passar por entrevistas, exames e outros critérios estabelecidos pela comissão. Olheiros do Colo-Colo também estão acompanhando o campeonato intermunicipal amador, em busca de algum talento que possa incorporar ao elenco em 2018.

Mais informações serão divulgadas no site oficial do Colo-Colo de Futebol e Regatas.

Com informações do Jornal do Radialista.

PARA TAXISTAS DE ILHÉUS, UBER E MOTOTÁXI DEVEM SER TRATADOS COMO CLANDESTINOS

Após anúncio da chegada do Uber em Ilhéus, taxistas se organizam para enfrentar o novo concorrente.

Após anúncio da iminente chegada do Uber a Ilhéus, taxistas se mobilizam para enfrentar o novo concorrente.

Reportagem: Thiago Dias.

A origem da profissão de taxista remete à invenção do hodômetro. Segundo a coluna Oráculo, da revista Super Interessante, esse aparelho foi o precursor do taxímetro. Na Roma Antiga, era usado para medir as distâncias percorridas pelos donos de carruagens que prestavam serviço semelhante ao dos taxistas do nosso tempo. Já os primeiros táxis automotivos surgiram na Alemanha, no fim do século XIX.

É essa a tradição que taxistas costumam evocar para defender a primazia do seu trabalho diante de concorrentes contemporâneos, como o Uber, o mototáxi e o chamado táxi-lotação.

No último dia 25, segunda-feira, taxistas de Ilhéus realizaram um ato contra a iminente chegada do Uber na cidade. Nos dias que se seguiram ao protesto, o Blog do Gusmão conversou com três profissionais da categoria. Todos preferiram ter a identidade mantida em sigilo.

Dois deles exercem a profissão “há mais de trinta anos”, como disseram. Ao longo dessas décadas, atravessaram bons momentos que ficaram num passado distante. Conversávamos sob o sol das 11 horas da manhã, na praça de táxi de uma das áreas mais movimentadas da cidade. Naquela terça-feira (26), depois de quase cinco horas de prontidão na fila com os colegas, cada um dos três taxistas havia feito apenas uma corrida.

“Os passageiros não sumiram, o problema é a concorrência desleal”, concluiu um dos taxistas, antes de apontar para os mototaxistas que estavam perto da gente. Quando perguntamos o que achavam do Uber, o mesmo profissional qualificou os concorrentes do aplicativo com um xingamento. “Posso ser sincero? Pra mim isso é um bando de vagabundos!”.

Segundo ele, é uma obrigação da Prefeitura de Ilhéus tratar o Uber com o mesmo tratamento dado ao táxi-lotação, que funciona de modo clandestino na cidade. Os taxistas ouvidos pelo blog também não aceitam que o município regulamente essa modalidade de transporte.

O presidente do Sindicato dos Taxistas de Ilhéus e ex-presidente da Câmara de Vereadores, Jailson Nascimento, também não quer ver o Uber nem pitado de ouro. Ele falou sobre o assunto no último dia 25, entrevistado pelo radialista Vila Nova no programa O Tabuleiro (Ilhéus FM). Na oportunidade, Jailson se confundiu ao dizer que o aplicativo é uma invenção inglesa. Na verdade, a empresa é dos Estados Unidos.

O Uber “é um aplicativo que vem para prejudicar diretamente o taxista”, opinou Jailson Nascimento. “Encontraram um meio de ganhar dinheiro, sem ter nenhuma responsabilidade, nenhuma preocupação com encargos e regulamentação”.

O algoritmo de preços do Uber calcula o valor de uma corrida com base na relação entre oferta e demanda. A empresa chama o mecanismo de “preço dinâmico”. Para Nascimento, esse sistema esconde uma ameaça. “Não tem regulação de mercado. Eles decidem o preço que vão cobrar. Então, na hora em que eles acabarem com os táxis do Brasil, aí a população vai sentir, porque não tem quem regule, quem diga o valor a ser cobrado”.

O cenário imaginado por Jailson nos faz pensar no Uber como um player (ator social) que joga com as regras do capitalismo contemporâneo, sob a inspiração do liberalismo econômico, como um legítimo filho do Vale do Silício, um negócio da “borda do mundo e de toda a civilização ocidental”. Em funcionamento desde 2010 e controlado a partir de São Francisco, na Califórnia, o aplicativo ultrapassou neste ano a marca de um bilhão de usuários no planeta. O Brasil tem 13 milhões de pessoas cadastradas. Segundo a Prefeitura de São Paulo, a capital paulistana já tem mais motoristas de Uber e de outros aplicativos, como o Cabify, do que taxistas.

Queiram os taxistas ou não, as mudanças dos serviços de transporte os desafiam. A diferença de preço – até 50% mais barato na concorrência – pesa muito contra o eles. Pelo menos enquanto o contexto especulado por Jailson Nascimento não se concretizar, a realidade exige uma transformação na dinâmica de trabalho dessa categoria tradicional. Em algumas cidades brasileiras, como Salvador, os táxis também passaram a usar aplicativos de comunicação com a rede de clientes cadastrados.

(mais…)

ISAAC ALBAGLI FALA SOBRE RELATÓRIO DA CGU

Secretário Isaac Albagli.

Isaac Albagli.

Nesse domingo (1º), Isaac Albagli entrou em contato com o Blog do Gusmão para se manifestar sobre o caso da Bahia Pesca e a Controladoria-Geral da União (CGU).

Nota

Agradeço a oportunidade de manifestação, mas pouco tenho a esclarecer, uma vez que a Bahia Pesca já se manifestou através de uma elucidativa “Nota de Esclarecimento”. Apenas ressalto que o relatório de auditoria da CGU só traz um lado da questão. Os argumentos e justificativas apresentados pela Bahia Pesca ainda não foram analisados e sequer a nova vistoria solicitada foi realizada. A CGU, cumprindo seu papel institucional, relatou o que seus auditores entendiam como “irregularidades”, sem, contudo, adentrarem nas justificativas da defesa. Isso será feito pelo sucessor do Ministério da Pesca, que já emitiu um laudo técnico atestando estarem as obras dos terminais de Ilhéus e Salvador em perfeitas condições de funcionamento, não apontando nenhuma irregularidade.

ESTUDANTE DA UESC ENCONTRADO MORTO COMPROU ARMA HÁ DOIS MESES

Silvoney da Hora dos Santos. Imagem: Rede Social/Facebook.

Autorretrato de Silvoney da Hora Santos publicado no Facebook.

Na manhã desse domingo (1º), o estudante e agente penitenciário Silvoney da Hora Santos foi encontrado morto na sua casa, no Alto da Conquista, em Ilhéus, com um tiro na cabeça.

O Blog do Gusmão apurou que o jovem havia comprado uma pistola legalmente no último mês de agosto, com o porte de arma também obtido há pouco tempo.

Nesta segunda (2), conversamos por telefone com a delegada Andréa Oliveira, responsável pelo setor de homicídios da 7ª Coordenadoria de Polícia do Interior (COORPIN), a delegacia de Ilhéus. Oliveira nos informou que o caso de Silvoney não cabe ao seu departamento, pois a investigação da Polícia Civil trabalha com a hipótese de suicídio. Conforme a delegada, a casa do jovem não tinha sinais de arrombamento nem de outro tipo de violação.

Imagens que circulam na internet mostram o corpo de Silvoney caído para trás sobre a cama, com uma pistola presa entre as duas pernas, que estavam cruzadas. O celular estava na altura da sua virilha, e o notebook, à sua frente.

Há indícios de que ele faleceu na manhã de sábado (30), vinte e quatro horas antes de ser encontrado, depois de enviar mensagens com pedido de desculpas para uma mulher com quem mantivera relacionamento.

De acordo com a delegada, não há previsão para o resultado da perícia do Departamento de Polícia Técnica, que não é subordinado à Polícia Civil. A demora da emissão desse tipo de laudo tem sido um problema recorrente para as investigações policiais na Bahia.

Silvoney da Hora Santos estudava direito na UESC e trabalhava há pouco mais de um ano no presídio Ariston Cardoso, em Ilhéus. Nesse domingo, colegas de trabalho levaram o seu corpo para o sepultamento em Teolândia, sua Terra Natal.