Cacá Colchões: candidato em segundo plano. Montagem: Blog do Gusmão.

Opinião do Blog.

No último sábado, 09, o grupo do ex-prefeito Jabes Ribeiro (PP) lançou a candidatura do empresário Cacá Colchões à Assembleia Legislativa da Bahia.

O evento aconteceu na Câmara de Vereadores de Ilhéus e tratou o ex-prefeito como liderança principal do partido.

A exibição de um vídeo do deputado estadual Eduardo Salles (PP) no evento de Cacá despertou a atenção deste blog. Na gravação, Salles disse que Ilhéus pode ter dois deputados estaduais. Cacá dirá o mesmo em eventos de Salles?

Sabe-se que alguns jabistas lotados em cargos de confiança no Governo do Estado devem essa condição a Eduardo Salles. Ao projetar a imagem do parlamentar no evento de Cacá, Jabes jogou xadrez: “vou mover esse peão para proteger a minha rainha”.

Para nós ficou claro que os objetivos de Jabes são: ajudar Salles a se manter na ALBA, manter os jabistas nos cargos e tirar votos da deputada estadual Ângela Sousa (PSD), mãe do seu principal adversário, no momento, o prefeito Mário Alexandre.

Cacá é uma liderança em declínio por não conseguir se desprender do “jabismo”. Perdeu completamente a identidade ao permanecer calado durante os quatro anos do último governo de Jabes. Poderia ter rompido, como Nazal acabou de fazer, mas preferiu apostar num projeto com altos índices de desaprovação. Acumula em seu currículo três derrotas e apenas uma vitória como candidato a vice-prefeito na chapa de Jabes, em 2012. Se realmente for candidato, será bem votado, mas dificilmente vai conseguir uma vaga. Vale lembrar que o PP é um partido de fortes caciques.

Historicamente, quando fora do poder, Jabes sempre necessitou de oito anos de resiliência para recolocar seu nome no topo. Cacá é o nome para preencher esse espaço de tempo.

JR afirma não dispor de condições físicas para disputar eleições, por enfrentar sérios problemas de saúde. Fica outra pergunta: quantas lideranças políticas de expressão tiveram problemas desse tipo e, mesmo assim, após tratamento e recuperação num hospital de excelência, conseguiram disputar e vencer eleições? Lula, Dilma Roussef, José Sarney, Paulo Maluf e muitos outros passaram por sofrimento parecido e permaneceram na política.

Consta também que Cacá Colchões não tem a confiança dos principais jabistas. Nas eleições de 2016, Cacá sugeriu a Jabes que afastasse do governo figuras que rendiam desgaste. O então prefeito disse: “Faça você quando tiver a caneta na mão. Não vou afastar quem sempre comeu poeira comigo”.