O governo Marão nomeou dois fantasmas na Superintendência de Trânsito. A dupla recebe salário sem trabalhar, garantem agentes do setor ouvidos pelo Blog do Gusmão.

Conforme relatos, no dia 11 de maio deste ano, o prefeito Mario Alexandre nomeou Murillo Loureiro Garcia Neves para o cargo de chefe de seção de transporte público. O  servidor nunca apareceu “no trampo” e é desconhecido pelos servidores do órgão. Murillo é morador de Canavieiras e tem uma revendedora de gás na cidade. Com o dinheiro do povo ilheense, cumpre tarefas eleitorais para o grupo de Marão, afirmam dois agentes de trânsito.

Outro cuja ausência tem sido notada é Antonio Carlos dos Anjos, chefe do setor de fiscalização de trânsito, nomeado no dia 20 de março de 2018. O suposto fantasma foi candidato a vereador em 2016 pela legenda do ex-prefeito Jabes Ribeiro (PP), quando saiu das urnas com 531 votos. De acordo com os servidores, não tem presença de chefe e jamais determinou alguma ação. “Aparece bem de vez em quando para fazer assombrações. Não veste colete e não conhece da área”, disseram.

Murillo Neves ganha R$ 2.776,66 e Antonio Carlos recebe R$ 2.500,00 do erário.

Outro lado.

O diretor de transporte e trânsito, Gilson Nascimento, refuta as denúncias. Antonio Carlos faz trabalhos internos. Dentre as atribuições, apura erros administrativos de alguns servidores do órgão. Foi designado para algumas sindicâncias e por determinação da diretoria, é mantido fora das ruas por questão de segurança.

Já Murillo Neves está cedido à Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transporte e Comunicações da Bahia (AGERBA), onde atua em operações de combate ao transporte clandestino. Segundo o diretor, a Prefeitura de Ilhéus assinou convênio com o órgão estadual, Ministério Público da Bahia e a Polícia Militar. Murillo acompanha a execução, uma vez que já trabalhou na AGERBA e tem experiência.

Gilson Nascimento afirmou que jamais aceitaria fantasmas no órgão, enquanto ele e muitos outros trabalham incansavelmente.