WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

sind sefaz vog torres do sul


transporte ilegal
outubro 2017
D S T Q Q S S
« set    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

:: ‘Economia’

SINEBAHIA ITABUNA OFERECE 27 VAGAS DE EMPREGO

Confira abaixo as oportunidades de emprego da agência do SineBahia Itabuna. As vagas ficarão disponíveis nessa segunda-feira (16).

A agência funciona no Shopping Jequitibá. Não esqueça de levar o número do PIS, PASEP ou NIS, Carteira de Trabalho, RG, CPF, comprovante de residência e certificado de escolaridade.

AUXILIAR DE LIMPEZA (PCD)

Exclusiva para Pessoas Com Deficiência

Ensino Fundamental Completo

Não exige experiência

1 VAGA

AUXILIAR ADMINISTRATIVO (Jovem Aprendiz)

Exclusiva para candidatos entre 18 a 23 anos

Cursando Ensino Médio

1 VAGA

EMPACOTAR À MÃO (PCD)

Exclusiva para Pessoas Com Deficiência

Ensino Fundamental Completo

Experiência mínima de 6 meses na função

1 VAGA

:: LEIA MAIS »

NORTE E NORDESTE NÃO ADOTAM HORÁRIO DE VERÃO

Norte e Nordeste não adotam a medida. Imagem: Rádio Cidade FM.

Norte e Nordeste não adotam a medida. Imagem: Rádio Cidade FM.

O horário de verão de 2017 começa na primeira hora do próximo domingo (15). À meia-noite de sábado, os moradores de 10 estados e do Distrito Federal devem adiantar o relógio em uma hora. A medida segue até à meia-noite do dia 18 de fevereiro de 2018.

O ajuste vale para as regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal). O Norte e Nordeste não adotaram a medida.

O horário de verão foi instituído com o objetivo economizar energia no país em função do maior aproveitamento do período de luz solar.

SUTRAN PODE REALIZAR LEILÃO DE VEÍCULOS EM ILHÉUS

Leilão ainda não tem data definida.

Leilão ainda não tem data definida.

Nessa quarta-feira (4), a Superintendência de Trânsito de Ilhéus (Sutran) publicou no Diário Oficial uma notificação que dá o prazo de 30 dias para os proprietários de veículos apreendidos comparecerem à sede do órgão. O objetivo é prestar informações quanto a regularização dos automóveis.

De acordo com o edital, o Sutran também vai realizar um leilão dos veículos que não foram resgatados por mais de 60 dias. O ato ainda não tem data definida. Segundo dados da instituição, o quantitativo de 350 veículos vai passar por análises a fim de que sejam iniciados os processos de abertura dos lances.

A Sutran informou que enviou comunicados para os e-mails e cartas endereçadas aos proprietários.

VENDAS PELA INTERNET CRESCEM 165% NA BAHIA, APONTA PESQUISA

Evento para o comércio digital. Imagem: Divulgação.

Evento para o comércio digital. Imagem: Divulgação.

Nessa quinta-feira (5), em Salvador, a Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico vai realizar o Ciclo MPE.net. O evento é gratuito e tem o objetivo de capacitar micros e pequenos empreendedores.

De acordo com o especialista em comércio eletrônico, Breno Nogueira, investir em uma loja virtual é uma ótima alternativa para quem busca iniciar um negócio próprio, complementar a renda ou vencer o desemprego. “Cada vez mais o brasileiro vê na internet uma oportunidade de se tornar dono do próprio negócio. Para quem vende na internet, o investimento inicial e os riscos são mais baixos, já que o empreendedor pode começar de casa e com um estoque pequeno. As dicas são: investir na divulgação, em ferramentas para otimizar e organizar o envio e caprichar no visual da loja”, explica.

Segundo uma pesquisa da Loja Integrada, o comércio eletrônico da Bahia vive um bom momento. No ano passado, as lojas virtuais faturaram cerca de R$ 2 milhões e foram abertas quase 5 mil novos estabelecimentos digitais, número 44% maior do que o registrado em 2015.

Para mais informações sobre o evento, acesse o site da Câmara-E.

CONCURSO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA BAHIA ABRE 61 VAGAS DE NÍVEIS MÉDIO E SUPERIOR

Mais informações no edital. Imagem: Erik Salles/A TARDE

Mais informações no edital. Imagem: Erik Salles/A TARDE

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) publicou nessa sexta-feira (1º) um edital para abertura de concurso público. O certame tem como objetivo contratar 61 servidores para a instituição, sendo onze vagas para analista técnico e 50 para assistente técnico-administrativo.

As inscrições vão começar na próxima segunda-feira (4) e seguirão até o dia 21 de setembro, por meio do site da Fundação Getúlio Vargas. Para a inscrição, é necessário que os interessados preencham o formulário de solicitação e enviem o requerimento para geração automática do boleto de pagamento. O valor é de R$ 80,00 para assistente e R$ 120,00 para analista.

A remuneração inicial para nível técnico é de R$ 3.284,83 e para nível superior R$ 5.917,44, ambos têm auxílio-alimentação e são 40 horas de carga horária semanal. A realização das provas está prevista para o dia 22 de outubro, das 8h às 12h30.

Segundo o edital, os candidatos aprovados e convocados poderão ser alocados em qualquer município onde haja representação do Ministério Público do Estado da Bahia.

Acesse o edital aqui.

PETROBRAS INDICA NOVOS AUMENTOS NO PREÇO DOS COMBUSTÍVEIS

Gasolina volta a subir. Imagem: Band News FM.

Preço da gasolina volta a subir. Imagem: Band News FM.

A partir de hoje, primeiro de setembro, a Petrobras vai aumentar o preço da gasolina em 4,2% nas refinarias de todo o país. É o maior reajuste desde a implementação da nova política de preços em junho.

A estatal também vai aumentar o preço do óleo diesel em 0,8%, nesta sexta-feira. De acordo com a tabela da empresa, os preços vão continuar a crescer. Amanhã (2), o aumento no preço da gasolina vai ser de 2,7%. Já o diesel vai subir 4,4%. As informações estão disponíveis no site da Petrobras.

Com informações do Pimenta.

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA CURSOS GRATUITOS DO SENAI

Curso gratuitos oferecidos pela prefeitura de Ilhéus e SENAI. IMAGEM: SECOM/ILHÉUS

Curso gratuitos oferecidos pela prefeitura de Ilhéus e SENAI. IMAGEM: SECOM/ILHÉUS

A Prefeitura de Ilhéus, através da secretaria de Desenvolvimento Social (SDS), em parceria com o Serviço Nacional da Indústria (Senai) abre inscrições para os cursos gratuitos de Assistente de Produção, Assistente Administrativo e Inspetor de Análise de Qualidade.

As matriculas serão realizadas nos dias 22 e 23 de agosto, das 7 às 12 horas, na sede da SDS à Rua Mário Alfredo, s/n, bairro Conquista, e no Centro de Convenções Luís Eduardo Magalhães, durante a 11ª Conferência Municipal de Assistência Social.

Para inscrição os interessados devem levar CPF e RG e possuir um e-mail válido. As vagas são destinadas a jovens cursando a partir do 9º ano do ensino fundamental. Os cursos de aprendizagem industrial de nível médio básico são de qualificação inicial, destinados aos jovens com idade entre 14 a 21 anos.

No total serão oferecidas 108 vagas, divididas em: 35 vagas para o curso de Assistente Administrativo; 40 para o curso de Inspetor de Análise de Qualidade e 33 vagas para o curso de Assistente de Produção.

Os cursos iniciaram em datas diferentes: 9 de outubro (Assistente de Produção), 8 de novembro (Assistente Administrativo) e 27 de novembro (Inspetor de Análise de Qualidade). As aulas serão realizadas de segunda à sexta-feira, podendo acontecer também aos sábados, nos locais estabelecidos pelo SENAI.

CONTRIBUINTES JÁ PODEM PROCURAR O REFIS EM ILHÉUS

Refis está em vigor em ilhéus. IMAGEM: SECOM/ILHÉUS/BA

Refis está em vigor em ilhéus. IMAGEM: SECOM/ILHÉUS/BA

O programa de Incentivo à Regularização Fiscal (Refis 2017) encontra-se em vigor no município de Ilhéus e os contribuintes que estiverem inadimplentes já podem procurar o Setor de Tributos da Prefeitura. O Refis visa promover a regularização de créditos do município decorrentes de débitos de contribuintes e devedores em geral, relativos aos impostos, taxas e multas previstas nos códigos de Posturas e de Obras de Ilhéus.

Adriano Sales, secretário da Fazenda de Ilhéus, acredita que a medida é importante, já que possibilita a regularização dos contribuintes e empresas que estejam inscritos nos cadastros mobiliário e imobiliário do município, e deve ser aplicada também aos débitos objeto de execução judicial parcelados.

Segundo a nova lei, o pagamento da parcela única ou da primeira parcela deve ser realizado até 10 dias após adesão do programa para que a ingressão do contribuinte seja identificada no Refis 2017. Já em relação aos juros, sejam juros de mora, multas de mora e multas de infração referentes aos pagamentos dos débitos existentes e atualizados monetariamente, nos termos da legislação vigente, serão reduzidos nos percentuais até a data da adesão e serão recolhidos em guia própria no cadastro do Documento de Arrecadação Municipal (Dam), como segue para toda a aplicabilidade da lei no Refis 2017.

Para os que optarem pelo pagamento em parcela única haverá redução de 100% nos juros de mora, multa de mora e multa de infração para os optantes do Refis 2017 que o aderir até o 90º dia da publicação desta lei. Para os contribuintes que pagarem em duas parcelas consecutivas haverá 90% de redução nas mesmas taxas e juros, aderindo-a até o 90º dia de sua publicação.

Ainda segundo o secretário, para aqueles que optarem pelo pagamento de três a 10 parcelas consecutivas haverá uma redução de 60% dos juros de mora, multa de mora e multa de infração para os optantes do Refis 2017 que o aderirem até o 90º dia da publicação desta lei, com entrada de 30% do valor total a ser parcelado, conforme a lei.

De acordo com a nova lei, as dívidas apuradas e negociadas pelo Refis 2013 (instituído pela lei nº 3.671, de 30 de outubro de 2013, e no Refis 2015, lei nº 3.758, de 18 de novembro de 2015), não poderão ser objeto do benefício desta lei, salvo os débitos parcelados que tenham como objeto o pagamento total da dívida em cota única. A iniciativa é válida para débitos contraídos até 31 de dezembro de 2016, inscritos ou não em dívida ativa, ajuizados ou a ajuizar, com exigibilidade suspensa ou não, inclusive os decorrentes de falta de recolhimento de valores retidos. A medida não se aplica ao Imposto de Transmissão Inter Vivos de Bens Imóveis (ITIV).

CAMAMU REALIZA FESTIVAL GASTRONÔMICO PARA ESTIMULAR TURISMO

Sabores e Saberes da Nossa Terra. IMAGEM: SECOM/CAMAMUBA

Festival gastronômico. IMAGEM: SECOM/CAMAMUBA

Entre os dias 14 e 15 deste mês de agosto, Camamu realizou a primeira Edição do Festival Gastronômico “Sabores e Saberes de Nossa Terra”. Nos dois dias do evento que reuniu gastronomia, música e arte houveram mais de 1500 pessoas visitando, um concurso gastronômico com 30 participantes entre chefs, donas de casa e restaurantes, 03 atrações musicais, exposições de arte e ainda a Cozinha Show e Cozinha Kids que contou com mais de 100 participantes.

Na terça-feira (15), aconteceu o Concurso Gastronômico e Degustação de Frutos do Mar, na praça Nossa Senhora da Assunção, onde iniciaram-se as comemorações da Padroeira da Cidade, tendo a programação finalizada com show da cantora Fabíola Lins.

Houveram premiações para os melhores nas três categorias: chefs, cozinha de casa e restaurantes até o terceiro lugar de suas respectivas categorias. Os critérios avaliativos foram “apresentação e sabor”.

O evento realizado em parceria do Governo da Bahia, Secretaria de Turismo e da prefeitura da cidade tem objetivo de incrementar o turismo e colocar Camamu no roteiro Gastronômico da Bahia. “Camamu é muito rica, em sua cultura, história, suas tradições, belezas naturais, tem um imenso potencial turístico e a gastronomia está inserida nesse contexto. Estou satisfeita com o resultado. Esse é apenas o primeiro de muitos. Vamos entrar no roteiro gastronômico da Bahia!”, afirmou a prefeita Ioná Queiroz (PT). 

Além da prefeita, Ioná Queiroz, estiveram presentes, os deputados estaduais Rosemberg Pinto (PT) e os federais Josias Gomes (PT) e Robinson Almeida (PT).

BEBIDAS BAIANAS SE DESTACAM NA EXPOSIÇÃO DE CACHAÇAS DO NORDESTE

Cachaças baianas são destaque em Exposição. IMAGEM: Daniel Meira

Cachaças baianas são destaque em Exposição. IMAGEM: Daniel Meira

Bebidas artesanais baianas são destaques na Exposição de Cachaças no Nordeste, realizada no Exporural, no Parque de Exposições de Salvador, que conta com mais de 20 marcas de cachaça produzidas na Bahia. O evento segue até domingo (20).

O secretário de Turismo da Bahia (Setur), José Alves, em visita a exposição nesta quarta-feira (16), falou sobre a renda que os produtos típicos do estado podem gerar para a comunidade baiana. “Trabalhamos a Produção Associada ao Turismo com a intenção de promover o fornecimento de produtos regionais, como a cachaça, a hotéis, pousadas, bares, restaurantes e lojas de suvenires”, explicou Alves.

Segundo o empresário, Raimundo Freire, existem 25 produtores legalizados de cachaça de alta qualidade na Bahia. Alguns destaques são as Rio do Engenho (da cidade de Ilhéus) e Matriarca (do município de Medeiros Netos). Além da Serra das Almas, do Rio de Contas, conhecida como a primeira cachaça orgânica do Brasil. Para o empresário, os produtores deveriam se associar para divulgar a cachaça como marca da Bahia e assim melhorar seus serviços.

Nelson Luz Pereira, diretor da Associação de Produtores de Aguardente de Qualidade da Microrregião de Abaíra (APAMA), tem a profissionalização do turismo da cachaça como um dos objetivos. Abaíra que tem uma das cachaças baianas mais conhecidas do Brasil, produzindo anualmente 200 mil litros.

Além do Secretário do Turismo, José Alves, participaram da visitação ao evento o Secretário de Desenvolvimento Urbano, Fábio Lucena, representantes do trade turístico, como o presidente do Conselho Baiano de Turismo, Roberto Duran; a presidente do Sindicato dos Guias de Turismo da Bahia (Singtur), Silvana Ross; e o diretor do Salvador e Litoral Norte Convention & Visitors Bureau, Sergio Gomes. E a cônsul da Grécia, Miriam Souza.

ECONOMIA BAIANA CRESCE 0,3% NO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2017

Economia baiana cresce 0,3%

Economia baiana cresce 0,3%.

De acordo com dados analisados pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), o Produto Interno Bruto baiano cresceu 0,3%, na comparação com o quarto trimestre de 2016, considerando a série livre de influências sazonais. Já na comparação com o primeiro trimestre de 2016, o indicador apontou recuo de 1,1%. No que se refere ao Brasil, os dados indicaram que houve expansão de 1,0% na comparação com o quarto trimestre de 2016 e retração de 0,4% na comparação com o primeiro trimestre de 2016.

Segundo Gustavo Pessoti, diretor de Indicadores e Estatística da SEI, o resultado do PIB expressa a reversão da tendência negativa na análise em relação ao quatro trimestre de 2016. “Há uma consistente recuperação da agricultura, que inclusive dará o tom da retomada nos próximos trimestres.

Além disso, o resultado é importante para começar a reverter as expectativas da economia baiana. Uma fato que confirma o começo da recuperação foi a geração de postos de trabalho em abril, com aproximadamente 7.200 novos postos em todo o estado. Com isso, a SEI já consegue estimar que o resultado global do PIB deverá se situar entre 05 e 1,0% em 2017”, avalia Pessoti.

O desempenho do PIB baiano no primeiro trimestre de 2017 foi influenciado particularmente pelos bons números do setor agropecuário. De acordo com os cálculos realizados, a agropecuária baiana registrou expansão de 30,0% no valor adicionado no primeiro trimestre de 2017.

:: LEIA MAIS »

CICLO DE DISTRIBUIÇÃO DE RENDA NO BRASIL ACABOU

cesar benajamin e dist de renda

Cesar Benjamin: “O ciclo de distribuição sem reformas, que marcou os governos do PT, foi superficial e já terminou”.

A afirmação é do cientista político Cesar Benjamin, editor da Contraponto Editora.

Leia o texto de Benjamin publicado no facebook, no último sábado, 26.

Tenho feito boletins trimestrais de conjuntura para a Fundação João Mangabeira, sempre temáticos. Os três primeiros foram sobre sistema elétrico, mercado de trabalho e indústria. O próximo será sobre concentração/distribuição de renda. Começo a pensar numa sequência preliminar de ideias:

1. Nos últimos anos, a afirmação mais frequente em defesa dos governos do PT tem destacado que eles promoveram um inédito e expressivo processo de distribuição de renda no Brasil. O estudo das séries históricas não confirma isso.

2. Processos de distribuição de renda não são inéditos no país. O mais substancial de todos ocorreu entre 1946 e 1964.

3. O ciclo de distribuição sem reformas, que marcou os governos do PT, foi superficial e já terminou. Está em curso uma reversão dos ganhos obtidos.

4. Ancorado em gastos bancados diretamente pelo Estado, esse ciclo curto deixou como herança uma gigantesca crise fiscal.

5. Nesse período, a economia brasileira experimentou retrocessos importantes em seu grau de complexidade e em sua inserção no sistema internacional. A pauta de exportações se deslocou para bens primários. O trabalho qualificado, base de um aumento sustentável da renda, regrediu. O preço disso será um ajuste para baixo na renda disponível nos próximos anos, independentemente de quem estiver no governo.

Não sei se, ao redigir, manterei essa sequência de ideias. Mas acho que vou adotá-la como ponto de partida.

O boletim anterior, sobre a desindustrialização do Brasil, está no link.

Abraços,
Cesar Benjamin.

UMA REFLEXÃO SOBRE O DÉFICIT PÚBLICO

Sérgio RicardoPor Sérgio Ricardo Ribeiro Lima

O déficit público, ou endividamento do Estado, pode ser analisado numa perspectiva imediatista ou numa perspectiva histórica. Mas salientamos que uma investigação sobre esse tema não se esgota nessas duas perspectivas. Acredito que a perspectiva histórica pode nos auxiliar melhor a entender esta questão, pois se trata de um processo em construção até chegarmos onde estamos.

A guerra de opinião (discursiva) – política e ideológica – que a sociedade brasileira vivenciou no ano passado, ao invés de esclarecer, confundiu o público leigo. Digo leigo no sentido de que o público não tem um conhecimento aprofundado (científico) dos reais processos que desembocaram no endividamento público. Por isso a mídia – e também aqueles que se atreveram a falar sobre o assunto – mais confundiu do que esclareceu. Mas a mídia é carregada por um teor político e ideológico[1], portanto, ela não é imparcial. Suspeito de que a guerra de opiniões (discurso) foi usada intencionalmente procurando confundir – ideologicamente – as pessoas. Mas, vamos ao que interessa: afinal, o que levou o Estado brasileiro ao enorme déficit público? Por quê os serviços de saúde, educação e segurança estão tão precários no Brasil? Esta é outra forma de colocar a primeira questão. Nossa reflexão adiante não é técnica, mas teórica.

Qual é o papel do Estado na Economia e na Sociedade?

A era moderna nasce com a Revolução Industrial (meados de 1750) e a Revolução Francesa (1789) e com os movimentos iluministas (o predomínio da Filosofia e das Ciências em relação à Teologia) e renascentistas (Renascimento Comercial)[2]. Essa era coincide com a emergência do Estado e suas respectivas funções na sociedade[3]. Ao Estado caberia o papel de garantir a soberania nacional, a segurança dos cidadãos e a propriedade privada (Adam Smith, Teoria dos Sentimentos Morais, 1758, e A Riqueza das Nações, 1776). A crise econômica mundial de 1929 implicou numa nova concepção do papel do Estado para com a economia, devido ao fato de se ter chegado à conclusão de que o mercado e os agentes econômicos por si só não seriam capazes de garantir o crescimento e o desenvolvimento econômicos. Defendeu-se a ideia de que se fazia necessário e urgente a intervenção e participação do Estado na economia (John Maynard Keynes, 1936). Essa ideia foi colocada em prática e, realmente, provou-se – para o bem e para o mal – que o Estado passou a ser a tábua de “salvação” das crises do sistema que vivemos – o capitalismo. No entanto, à medida que as crises do sistema vão se tornando mais recorrentes[4], se fazia cada vez mais necessária a presença e interferência do Estado na economia.

Sem ter a intenção de adentrar com mais profundidade na teoria econômica, faremos apenas uma breve consideração sobre esse processo, de maneira que nos obriga a tratar superficialmente certos aspectos que não caberiam aqui considerar. Os teóricos econômicos liberais (excepcionalmente Adam Smith e Jean Batiste Say), na gênese do capitalismo, pregavam a livre iniciativa dos agentes econômicos, de maneira que caberia ao mercado a regulação dos interesses privados, seja de compradores, seja de vendedores, de maneira que este mercado – através da mão invisível[5] – pela sua autônoma ação natural impediria que uns agentes obtivessem vantagens econômicas ultrapassando os limites que prejudicariam outros de obtê-las. Em síntese, para esses pensadores, o mercado deveria ser a instituição reguladora da economia, e não o Estado, pois este, justificavam, não tinha capacidade de regular as ações daqueles agentes, não sendo capaz, assim, de promover o alcance do equilíbrio e a harmonia do sistema econômico (entre produtores, entre consumidores e destes em relação àqueles). Portanto, qualquer interferência do Estado nessa área seria danosa ao equilíbrio do sistema econômico que seria regulado apenas pelo mercado. A lei da oferta e da procura é o exemplo simbólico desse equilíbrio e harmonia.

:: LEIA MAIS »

GOVERNO JABES DEIXA CRIANÇAS SEM PROFESSOR

Escola Barão de Macaúbas.

Escola Barão de Macaúbas. Imagem: Thiago Dias/Blog do Gusmão.

As crianças do 4º ano matutino da Escola Municipal Barão de Macaúbas, no Pontal, em Ilhéus, estão há duas semanas sem aulas por falta de professor.

Em setembro de 2015, esta mesma escola ganhou notabilidade já que a diretora pediu que os alunos trouxessem comida de casa, uma vez que não havia alimentação escolar.

MERCADO ESTIMA QUE INFLAÇÃO FECHE EM 7,46% ESTE ANO

banco_central_com_arvores

Boletim Focus, do Banco Central, diz que inflação para 2017 deve ser de 6%Agência Brasil/Arquivo.

Analistas e investidores do mercado financeiro voltaram hoje (14) a reduzir a estimativa de inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). A nova perspectiva agora é de 7,46% em 2016 ante os 7,59% previstos anteriormente.

Para 2017, o cálculo segue em 6%, de acordo com o boletim Focus, publicação divulgada semanalmente às segundas-feiras pelo Banco Central (BC), com base em projeções de instituições financeiras para os principais indicadores econômicos.

O número permanece distante do centro da meta de 4,5% e, neste ano, supera o teto de 6,5%. O limite superior da meta em 2017 é 6%. A projeção para a taxa básica de juros, a Selic, permanece em 14,25% ao ano, em 2016, e, para 2017, é de redução para 12,50% ao ano.

Os preços administrados, regulados pelo governo, como a gasolina e o gás de cozinha, tiveram as estimativas mantidas em 7,40 %. A taxa de câmbio esperada em dezembro chega a R$ 4,25.

Crescimento

A projeção de instituições financeiras para a queda da economia este ano piorou mais uma vez e passou de 3,50% para 3,54%. Para 2017, a estimativa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todas as riquezas produzidas pelo país, foi mantida em 0,50%. Para a produção industrial, o cálculo é de uma queda de 4,45% em 2016.

Setor Externo

As perspectivas para o déficit em conta corrente, um dos principais indicadores das transações do Brasil com outros países, melhoraram e passaram de US$ 29,26 bilhões para US$ 24,10 bilhões, com o saldo da balança comercial em US$ 41,20 bilhões. Não houve alteração na projeção para os investimentos estrangeiros diretos, mantidos em US$ 55 bilhões.

ALISSON E A RETÓRICA DO ESQUECIMENTO

Foto: Jozé Nazal/Catucadas.

Foto: Jozé Nazal/Catucadas.

Thiago Dias e Emílio Gusmão.

Por Emílio Gusmão

Recém-aprovado no exame da Ordem dos Advogados do Brasil, o vereador Alisson Mendonça (PT) já iniciou a prática de buscar o convencimento usando discursos alheios à razão. 

Na última terça-feira (03), Alisson usou a memória seletiva para afirmar que o governo Jabes Ribeiro é “o pior de todos os tempos”. Corajoso e inteligente, disse que no tempo do ex-prefeito Newton Lima, “o município era outro”.

Reconhecemos a inteligência do vereador, mas, discordamos.

A gestão atual é realmente muito ruim. Não há planejamento, o governo vive de improvisos e peca na austeridade, haja vista a farra de diárias pagas ao próprio alcaide e assessores diretos. Já que o prefeito não cansa de repetir: “o município está em crise”, não se justifica contratar shows caros e terceirizar serviços (mediante contratos duvidosos) que podem ser executados pela força de trabalho da prefeitura.

Não podemos esquecer dos servidores municipais, escolhidos como inimigos e intimidados pelo Prefeito Jabes Ribeiro, que diante de qualquer dificuldade contábil ameaça promover demissões em massa. O aumento escorchante do IPTU também não faz sentido, pois não há perspectiva de melhoria na qualidade dos serviços públicos.

Entretanto, ao fazer comparações, Alisson não deve esquecer as séries históricas. Jabes tem dois anos de governo ruim. Newton destruiu a cidade em quase 6. Sendo assim, por enquanto o paradoxo é descabido.

Newton Lima vai responder 137 ações movidas pelo Ministério Público Estadual, dois indiciamentos por formação de quadrilha na Polícia Federal, 6 contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios, 1 conta rejeitada pela Câmara de Vereadores (e outra à espera de apreciação) e dezenas de ações movidas pelo Ministério Público Federal. No governo passado, ocorreram denúncias sobre desvios de recursos na secretaria de educação (Projeto Semear), investigadas pelo MPF e encaminhadas à justiça federal em maio de 2014.

O histórico do governo passado dá a entender que houve pilhagem dos cofres públicos. O de Jabes necessita de tempo para ser avaliado no todo. Com influência política (ou não) junto ao Tribunal de Contas dos Municípios, o prefeito conseguiu aprovar as contas de 2013 (não se trata de um elogio, e sim, de uma constatação). Talvez fosse melhor comparar a gestão de Newton com os mandatos anteriores de Jabes (1997 a 2004), que renderam ao atual gestor 37 ações movidas pelo MPE. Mesmo assim, o ex-prefeito que assinou ficha de filiação ao PT sai perdendo.

Por fim, Alisson cita investimentos da iniciativa privada no período Newton Lima (setembro de 2007 a dezembro de 2012).

Vale lembrar que é impossível falar de economia sem levar em consideração a conjuntura do país, imersa na lógica do capitalismo mundial. Entre 2007 e 2012, o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil cresceu em média 3,8% ao ano. O consumo aquecido impulsionou atacado e varejo, justamente os setores das redes que se instalaram no eixo Ilhéus-Itabuna (Makro, Atacadão, Maxxi e G Barbosa). O crescimento expandiu o mercado imobiliário, com os bancos públicos aumentando suas linhas de crédito e financiamento. Apesar do momento positivo, os indicadores sociais de Ilhéus apresentaram índices baixos, prova de que as políticas públicas tocadas pelo município falharam, apesar do crescimento econômico.

Agora vivemos período de retração no PIB, com diminuição do crédito e dos investimentos. O discurso de Alisson não considerou o panorama atual. Baseou-se na oposição pura e simples.

Como exercício de retórica, o pronunciamento do vereador é válido, pois inteligentemente “defende o indefensável” com argumentos frágeis e eloquência singular. Talvez seja um mecanismo de autodefesa, uma vez que até hoje ele não conseguiu justificar porque, em 2010, deixou a oposição para compor o secretariado de Newton Lima.

Em março de 2010, Alisson pediu a cassação de Newton, meses depois assumiu a secretaria de planejamento. Sua capacidade de argumentação preferiu esquecer essa mudança.

Emílio Gusmão é comunicólogo e editor deste blog.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia