WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Domingo, 21 de Outubro de 2018
casa facil prefeitura urucuca prefeitura ubaitaba
faculdade madre thais cenoe faculdade de ilheus

TVE EXIBE ENTREVISTA EXCLUSIVA COM FERNANDO HADDAD

O candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, concedeu entrevista exclusiva ao jornalista Bob Fernandes para a TVE Bahia. O programa será exibido nesta terça-feira, 16, às 21h15 e reexibido no próximo domingo , 21, às 18h30.

Geração de empregos, segurança, educação, respeito à democracia, moradia, impostos e propostas de mudanças na cobrança de juros bancários. Esses são alguns dos temas da entrevista que abordou ainda o clima de intolerância política, a violência física registrada nestas eleições e as chamadas fake news.

No primeiro turno, o candidato Jair Bolsonaro alcançou 46,03% dos votos válidos do país. Já Fernando Haddad chegou a 29,28%. Bolsonaro também foi convidado para conceder entrevista a Bob Fernandes.

VIOLÊNCIA? ISTO É SÓ O COMEÇO…

Por Julio Gomes.

Passava de meia noite em Salvador. Após a votação do primeiro turno, ocorrida no domingo, dia 07/10/2018, iniciava-se a madrugada de segunda-feira. Em um bar humilde, localizado próximo ao Dique do Tororó, surge uma discussão entre eleitores do PT e um eleitor de Bolsonaro, que instantes depois se retira para retornar logo em seguida, matando no local o capoeirista Moa do Catendê com 12 facadas, sem chance de defesa.

Porto Alegre, dia 08/10/2018. Uma jovem que usava mochila e bandeira com as cores do Movimento LGBT e camisa com a frase EleNão é interceptada por um grupo de homens e agredida, e em seu corpo é marcada a canivete uma suástica diretamente em sua barriga. Como o símbolo nazista foi marcado de forma invertida, o Delegado registrou a ocorrência disse, cinicamente, que entendeu tratar-se de um “símbolo budista”!

Brasil, primeira semana após a votação do primeiro turno. Dezenas de escolas, universidades e instituições públicas são pichadas com fortes agressões a negros, mulheres e homossexuais, por vezes acompanhadas de símbolos nazistas. Estas agressões repercutem na imprensa, mas de forma bastante modesta.

Moa do Katendê.

Multiplicam-se as agressões e ameaças pessoais, de forma direta e indireta, aos milhares, em todo o Brasil. Alunos falam para professores e pacientes relatam a seus psicólogos que têm sido xingados, ameaçados e agredidos por conta de suas opções sexuais, políticas ou por questões eminentemente pessoais.

Em Ilhéus, um jovem homossexual que trabalha em uma fábrica em seu primeiro emprego ouve ao passar, de um subordinado, que “isso vai acabar, Bolsonaro está chegando”. Sem querer azedar o ambiente de trabalho nem expor-se, o jovem finge que não ouviu e segue lívido, preocupado, sob forte constrangimento.

Bolsonaro é apenas o candidato rumo ao segundo turno, mas os relatos das mais diversas formas de agressão, desde ameaças verbais a homicídio, eclodem em todo o Brasil, prenunciando o que deverá vir a tornar-se cotidiano, caso ele e seu projeto político de sociedade sejam aprovados nas urnas.

As pessoas são, em regra, dissimuladas, sonsas. Temo que todos os atos de violência cometidos até agora sejam somente um prefácio, uma amostra grátis, um cafezinho ante o banquete de violência social que desabará, nas mais diversas formas, inicialmente sobre as pessoas tidas como indesejáveis e, depois, sobre todos os que de alguma forma não concordarem com Bolsonaro e sua linha de conduta política, caso chegue ao poder.

Se você não sabe o que é o fascismo e viver sob uma ditadura, pergunte às pessoas acima, que foram agredidas ou ameaçadas. Elas não viveram o período de 1964 a 1985, da ditadura militar, mas já sabem do sentimento de medo, impotência e terror que aqueles que sofreram tais tipos de violência conhecem perfeitamente, e não esquecerão jamais.

Quem vota em Bolsonaro estará, conscientemente ou não, chancelando todos estes atos de violência já cometidos, e também todos os que vierem depois, quando, definitivamente instalados no poder e com o apoio de parte significativa da polícia, do Poder Judiciário, dos grandes meios de comunicação, e respaldados pelos que votaram no projeto de ódio, poderão, aí sim, mostrar o que é realmente repressão, ameaça e violência, agindo com a certeza da impunidade!

Bem vindo ao primeiro ato do fascismo e da ditadura, ainda no pré poder. Se Bolsonaro realmente for eleito, o pior estará por vir.

Julio Cezar de Oliveira Gomes é graduado em História e em Direito pela UESC – Universidade Estadual de Santa Cruz.

KADU SEM PRESTÍGIO COM MARÃO

Notinhas.

Marão e Kadu: derrota nas eleições e despedida.

O prefeiturável de Coaraci, Kadu Castro, atual superintendente do fundo municipal de saúde, está sem prestígio com o prefeito de Ilhéus, Mario Alexandre.

No último domingo, a deputada estadual Ângela Sousa (mãe de Marão) conquistou 1.444 votos na terra do aliado. Kadu teria prometido em torno de 2.000.

Com o resultado aquém do prometido, somado ao chororô da derrota, é provável que ele deixe o cargo, pois eleição para deputado só daqui a quatros anos. Caso Mario tente novo mandato, hipótese quase improvável, Kadu seria um zero à esquerda uma vez que não tem votos em Ilhéus.

O secretário de saúde, Geraldo Magela, não esconde o desconforto com os métodos do superintendente e já diminuiu seu poder. O cabo eleitoral não decide mais nada sobre os pagamentos feitos pela secretaria.

Voltando às eleições do último domingo, fonte do grupo de Marão disse que Kadu levou oitenta mil “santinhos” para Coaraci. Ao dividir a quantidade de “propagandas” pelos votos conquistados por Ângela na cidade (1.444), o quociente atinge 55 “santinhos” por voto. 

“Até que não saiu caro”, disse a fonte.

CONFIRA O RESULTADO DAS ELEIÇÕES EM CANAVIEIRAS, SANTA LUZIA, UNA, ITACARÉ E CAMAMU

O Blog do Gusmão disponibiliza o resultado das eleições em mais cinco municípios do sul da Bahia: Canavieiras, Santa Luzia, Una, Itacaré e Camamu.

Os dados são do programa Divulga do Tribunal Superior Eleitoral.

As listas com os candidatos a deputado federal e estadual iniciam com a votação dos eleitos, depois dos mais votados (não eleitos) em ordem decrescente. Clique no link de cada cargo.

Canavieiras.

Presidente.

Governador.

Senador.

Deputado Federal.

Deputado Estadual.

Santa Luzia.

Presidente.

Governador.

Senador

Deputado Federal.

Deputado Estadual.

Una.

Presidente.

Governador.

Senador

Deputado Federal.

Deputado Estadual.

Itacaré.

Presidente.

Governador.

Senador

Deputado Federal.

Deputado Estadual.

Camamu.

Presidente.

Governador.

Senador

Deputado Federal.

Deputado Estadual.

O FRACO DESEMPENHO DO FILHO DE FERNANDO GOMES NAS URNAS

Fernando e Sergio Gomes, pai e filho.

Nas eleições municipais de 2016, o eleitorado de Itabuna dedicou a Fernando Gomes o maior número de votos para que ele comandasse a prefeitura no quinto mandato.

Em 2018 os eleitores já emitem sinais de arrependimento.

Sergio Gomes, filho de Fernando, saiu das urnas com votação pífia. No último domingo, na cidade em que o pai manda (e desmanda), Sergio conquistou apenas 3.337 votos (4,32% dos votos válidos). Na Bahia conseguiu 9.778.

Os professores da rede municipal estão há 36 dias em greve. Servidores públicos reclamam de salários atrasados e a prefeitura fechou a única UPA que muito servia aos usuários do SUS.

Fernando, que só lança filhos candidatos quando está no poder, afirma que a prefeitura está falida, porém, aumentou em oito milhões de reais o faturamento da empresa Biosanear, que a faz a coleta de resíduos sólidos (lixo) no município.

Tudo indica que o eleitorado percebeu as contradições.

NA CASA DE ÂNGELA DEPOIS DA APURAÇÃO, JERBINHO FEZ DISCURSO CONTRA OS “TRAÍRAS”

Notinhas.

Ângela Sousa e Jerbson Moraes.

No último domingo, 07, após a consolidação dos resultados das urnas, o vereador de Ilhéus, Jerbson Moraes (Jerbinho), fez um discurso pesado contra os seus colegas “traíras”.

O pronunciamento inflamado aconteceu na casa da deputada estadual Ângela Sousa (PSD), na Avenida Bahia, logo depois que o povo disse não à sua permanência na Assembleia Legislativa.

Jerbinho disse que já havia alertado o prefeito Marão sobre a trairagem de alguns vereadores. Para ele os traidores não merecem o número de cargos ocupados no governo municipal.

Segundo as nossas fontes, o prefeito Mario Alexandre, sempre com uma taça à disposição, ficou em silêncio. A deputada acompanhou a apuração no seu quarto, em orações. Após o resultado, desceu para agradecer aos apoiadores que estavam em sua casa.

Ângela não chorou e demonstrou altivez no semblante firme, porém, abatido. Mario demonstrou estar arrasado. 

O povo deu o troco. O golpe foi duro.

MÉDICA RASGA RECEITA APÓS O PACIENTE DIZER QUE NÃO VOTA EM BOLSONARO

De acordo o site Mossoró Hoje, do Rio Grande do Norte, uma médica infectologista do Hospital Giselda Trigueiro, em Natal, teria rasgado a receita de um paciente após o mesmo responder que não votaria no candidato do PSL à presidência da república, Jair Bolsonaro. 

A vítima é um aposentado ex-servidor da saúde, que já trabalhou da unidade. De acordo com o sindicato, o aposentado de 72 anos é paciente de outra médica que não estava na unidade. Após saber que a mesma não estava, o aposentado foi encaminhado para outra profissional com o intuito de pedir uma receita.

“A infectologista recebeu o idoso e pediu para que aguardasse. Ao retornar com a receita em mãos, perguntou em quem o senhor iria votar, em Haddad ou Bolsonaro. O mesmo respondeu que votaria em Haddad. Após a resposta, a médica teria dito: ‘Então pronto, eu vou rasgar sua receita’, rasgou e saiu, informou o Sindicato dos Servidores em comunicado à imprensa”.

Após a atitude da médica, com o testemunho de outros funcionários do hospital, o aposentado procurou o serviço social que o encaminhou para outro profissional. O aposentado procurou o Sindsaúde muito aflito e relatou o caso na manhã desta terça-feira, 09. O sindicato entrou em contato com a ouvidoria do hospital e vai tomar providências no judiciário.

O Blog do Gusmão manteve contato com a redação do site Mossoró Hoje para conferir se ele realmente existe. A publicação é séria. Pelo Whatsaap recebemos uma cópia do boletim de ocorrência.

Imagem enviada pelo site Mossoró Hoje.

 

ELEIÇÃO PARA DEPUTADO FEDERAL: COSME ARAUJO É O MAIS VOTADO DE ILHÉUS

Cosme Araujo. Foto do arquivo do Blog Gusmão.

O advogado Cosme Araujo (PDT) não saiu vitorioso, mas foi o mais votado em Ilhéus na eleição para a Câmara dos Deputados. Ele conquistou 10.390 votos (13,09%).

O deputado federal Paulo Magalhães (PSD), candidato do prefeito Marão, ficou em 2º lugar, porém, conseguiu apenas 2.347 votos (2,96%).

Confira os resultados de todos os candidatos. A lista traz primeiro a votação dos eleitos, depois dos mais votados em ordem decrescente.

VOTO EVANGÉLICO: CABO DACIOLO FICA EM 4º LUGAR EM ILHÉUS

Cabo Daciolo. Foto: Eduardo Anizelli/Folhapres.

O candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, foi o mais votado em Ilhéus com 39.551 votos (45,19%). 

Jair Bolsonaro (PSL) conquistou 30.151 votos (34,45%), Ciro Gomes (PDT) 9.132 (10,43%).

Destacamos o Cabo Daciolo (Patriotas) que ultrapassou Geraldo Alckmin e Marina Silva, e ficou em 4º lugar com 2.681 votos (3,06%).

As religiões neopentecostais têm forte influência na sociedade ilheense. Mesmo assim, o suposto aviso do altíssimo ao Cabo não se concretizou. Daciolo não venceu no 1º turno. Confira o resultado.

CONFIRA OS DEPUTADOS FEDERAIS ELEITOS NA BAHIA

Pastor Sargento Isidorio, que se autointitula como “doido”, foi o mais votado com 323.264 votos.

Veja os nomes dos candidatos a deputado federal eleitos pela Bahia na eleição desse domingo, 07 de outubro.

Se quiser ver lista com todos os concorrentes e a quantidade de votos de cada um, clique aqui.

PASTOR SARGENTO ISIDÓRIO (AVANTE)

OTTO ALENCAR FILHO (PSD)

BACELAR (PODEMOS)

PROF. DAYANE PIMENTEL (PSL)

JORGE SOLLA (PT)

AFONSO FLORENCE (PT)

ZÉ NETO (PT)

ANTONIO BRITO (PSD)

ALICE PORTUGAL (PCdoB)

CAETANO (PT)

WALDENOR PEREIRA (PT)

VALMIR ASSUNÇÃO (PT)

(mais…)

VEJA A LISTA DOS DEPUTADOS ESTADUAIS ELEITOS NA BAHIA

Fachada da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA). Foto: Jornal Grande Bahia/Reprodução.

Veja os nomes dos candidatos a deputado estadual eleitos na Bahia na eleição desse domingo, 07 de outubro.

Se quiser ver lista com todos os concorrentes e a quantidade de votos de cada um, clique aqui.

João Isidório (Avante)
Rosemberg (PT)
Diego Coronel (PSD)
Zé Raimundo (PT)
Eduardo Salles (PP)
Rogério Andrade Filho (PSD)
Alex da Piatã (PSD)
Alex Lima (PSB)
Adolfo Menezes (PSD)
Ivana Bastos (PSD)
Dal (PCdoB)
Marcelinho Veiga (PSB)
Fátima Nunes (PT)
Roberto Carlos (PDT)
Tagino Machado (DEM)
Antônio Henrique Jr. (PP)
Jusmari (PSD)
José de Arimateia (PRB)
Nelsol Leal (PP)
Robinson (PT)
Pedro Tavares (DEM)
Sandro Régis (DEM)
Marcell Moraes (PSDB)
Samuel Junior (PDT)
Luciano Simões (DEM)
Alan Castro (PSD)
Vitor Bonfim (PR)
Eduardo Alencar (PSD)
Zé Cocá (PP)
Marquinho Viana (PSB)
Olivia Santana (PCdoB)
Jurailton Santos (PRB)
Bobô (PCdoB)
Tom Araújo (DEM)
Paulo Câmara (PSDB)
Leo Prates (DEM)
Larte do Vando (PSC)
Fabiola Mansur (PSB)
Euclides (PDT)
Soldado Prisco (PSC)
Marcelino Galo (PT)
Neusa Cadore (PT)
Robinho (PP)
Fabrício (PCdoB)
Aderbal Caldas (PP)
Mirela Macedo (PSD)
Jacó (PT)
Dr. David Rios (PSDB)
Janio Natal (Pode)
Alan Sanches (DEM)
Paulo Rangel (PT)
Maria Del Carmen (PT)
Jurandy Oliveira (PRP)
Osni (PT)
Niltinho (PP)
Zó (PCdoB)
Tum (PSC)
Capitão Alden (PSL)
Hilton Coelho (PSOL)
Pastor Tom (Patri)
Katia Oliveira (MDB)
Talita Oliveira (PSL)
Júnior Muniz (PHS)

PAULO MAGALHÃES, CANDIDATO DE MARÃO, TAMBÉM NÃO FOI REELEITO

Ângela e Paulo Magalhães colaram em Marão e saíram derrotados.

O verdadeiro peso político do prefeito Mario Alexandre nas eleições de 2018 está na votação do deputado federal Paulo Magalhães (PSD) em Ilhéus, avaliam analistas ouvidos pelo Blog do Gusmão.

A mãe do prefeito, Ângela Sousa, tem identidade própria e foi eleita três vezes consecutivas deputada estadual. Se não conseguiu se manter no parlamento baiano, a culpa é do filho que faz uma gestão desastrosa (principalmente na saúde) e perdeu o respeito perante a maioria da população.

Paulo Magalhães, parlamentar de vários mandatos, também saiu derrotado das eleições. Figura frequente em Ilhéus no últimos dois anos, tendo participado de algumas solenidades do governo municipal, conquistou minguados 2.347 votos.

Para se ter uma ideia do resultado pífio de Magalhães em Ilhéus, em Una, pequena cidade vizinha de pouco mais de 15 mil eleitores, o prefeito Tiago Birschner deu 30,53% dos votos válidos a Mario Negromonte Jr (3.036 votos). O percentual de votos válidos passados por Marão ao seu federal ficou pouco abaixo do 3%. Vale lembrar que Ilhéus tem 115 mil pessoas aptas a votar.

Paulo Magalhães tem chances de assumir, pois ficou na terceira suplência de sua coligação formada pelos partidos PT/PCdoB/PP/PSB/PSD/PR/ PODEMOS. Ângela Sousa ficou na 10ª suplência e com certeza se despede do parlamento baiano.

PÉSSIMO GOVERNO DE MARÃO DERROTA ÂNGELA SOUSA

Governo desastrado de Marão derrota Ângela.

Com 100% das urnas de Ilhéus apuradas, e quase 99% da Bahia, a deputada estadual Ângela Sousa não conseguiu se reeleger após três mandatos consecutivos na Assembleia Legislativa da Bahia.

O ex-vice-prefeito Cacá Colchões foi o mais votado em Ilhéus com quase três mil votos na frente da deputada.

Os dois não venceram, mas o grande derrotado é o atual prefeito, Mario Alexandre, filho de Ângela.

O povo deu o troco.

Confira as votações dos primeiros colocados em Ilhéus na eleição para deputado estadual (à direita) e deputado federal (à esquerda).

Página 1 de 51...Última »
error: Content is protected !!