WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

reserva sapetinga massi hospital sao jose


impacto cred

transporte ilegal
março 2017
D S T Q Q S S
« fev    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

:: ‘Ilhéus’

PROMOTOR APONTA 2013 COMO ANO DE REFERÊNCIA DE INVESTIGAÇÃO NA CÂMARA

Promotores de Justiça Frank Ferrari e Luciano Taques. Imagens: Thiago Dias/Blog do Gusmão e Blog do Chico Andrade.

Promotores de Justiça Frank Ferrari e Luciano Taques. Imagens: Thiago Dias/Blog do Gusmão e Chico Andrade.

Ontem (21), na entrevista coletiva sobre a Operação Citrus, o radialista Vila Nova perguntou se as mesmas empresas acusadas de fraudar licitações da prefeitura teriam repetido o esquema na Câmara de Vereadores de Ilhéus.

“As mesmas empresas. Elas, a partir de 2013, passaram a também fornecer bens, nesse mesmo ramo (de material de expediente), para a Câmara de Vereadores. Desde então essas empresas têm vencido contratos”, respondeu o promotor Frank Monteiro Ferrari, titular da 8ª Promotoria de Justiça de Ilhéus. A resposta enfatizou o ano de 2013.

O vereador Tarcísio Paixão (PP) falou sobre a Citrus nessa terça-feira (21). O correligionário do ex-prefeito Jabes Ribeiro presidiu a Câmara entre 2015 e 2016. O ex-vereador Dr. Jó (Josevaldo Machado – PC do B) o antecedeu no cargo, mas ainda não se pronunciou publicamente sobre a operação.

Referindo-se ao período em que comandou o Legislativo, Tarcísio disse que todas as empresas “foram contratadas por meio de processo licitatório, dentro da legalidade, cumprindo todo rito que a lei manda”, informa o Blog Agravo.

Após a apreensão de documentos na Câmara, o atual presidente da Casa, Lukas Paiva (PSB), emitiu nota. O texto diz que a Citrus “nada tem a ver com sua gestão”, que começou em 2017 – lembre aqui.

GRÁVIDAS INSCRITAS NO BOLSA FAMÍLIA VÃO RECEBER REPELENTES

gravidaEm Ilhéus, as gestantes que fazem parte do programa Bolsa Família vão receber repelentes. A entrega vai começar na próxima segunda-feira (27), na Farmácia Municipal, localizada na Rua Teodora Sampaio, no Centro. O atendimento funcionará das 7h30min às 12 horas e das 13 às 17h.

A medida integra o plano nacional de combate aos mosquitos que transmitem doenças perigosas para as gestantes e seus fetos. Estudos já indicam como muito provável a relação direta entre a contaminação com o zika vírus, transmitido pelo Aedes aegypti, e a microcefalia.

UESC INICIA RENOVAÇÃO DE MATRÍCULAS

Torre administrativa da UESC. Imagem: Robson Duarte.

Torre administrativa da UESC. Imagem: Robson Duarte.

Começou ontem (21) a renovação de matrículas dos alunos da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). O prazo vai até 28 de março. A solicitação deve ser feita no portal Sagres. Esse período é para os graduandos que efetivaram ou trancaram a matrícula no 2º semestre de 2016.

ROTATÓRIA EM CONSTRUÇÃO NA ZONA SUL

Imagem: Clodoaldo Ribeiro/Secom-Ilhéus.

Imagem: Clodoaldo Ribeiro/Secom-Ilhéus.

A Prefeitura de Ilhéus decidiu construir uma rotatória na zona sul da cidade, perto do hotel Opaba Segundo o governo, o objetivo da obra é melhorar o trânsito no local.

Ainda de acordo com o governo, a iniciativa faz parte da primeira etapa do projeto de revitalização da orla sul.

“NÃO TENHO MEDO DE NADA”, DISSE KÁCIO BRANDÃO ANTES DE SER PRESO

Imagem da publicação do ex-secretário no Facebook.

Imagem da publicação do ex-secretário no Facebook.

No último dia 10 de fevereiro, o ex-secretário de Desenvolvimento Social de Ilhéus, Kácio Brandão, usou o Facebook para falar sobre uma pergunta que a sua filha lhe fez.

“Que engraçado. Minha filha me perguntou do que eu tenho medo. Prontamente respondi: ‘Não tenho medo de nada, de vdd [verdade]. Não tenho mesmo. Tenho Deus!’. Uma simples pergunta, mas que nunca me fiz.”, escreveu.

Na manhã dessa terça-feira (21), pouco mais de um mês após a publicação no Facebook, policiais civis prenderam o ex-secretário. Segundo o site Itacaré Informa, a prisão aconteceu numa pousada em Itacaré. Ele estava com a namorada quando os agentes chegaram no local, por volta das 8 horas.

A prisão temporária do ex-gestor ocorreu no âmbito da Operação Citrus. Ao comentar as prisões de ontem, o ex-prefeito Jabes Ribeiro (PP) prestou solidariedade aos “companheiros” presos – veja aqui.

JABES DEFENDE “COMPANHEIROS” PRESOS E CRITICA O MINISTÉRIO PÚBLICO

Jamil Ocké e Jabes Ribeiro. Imagens: Facebook e Jornal Bahia Online.

Jamil Ocké e Jabes Ribeiro. Imagens: Facebook e Jornal Bahia Online.

O ex-prefeito Jabes Ribeiro (PP) concedeu entrevista na manhã desta quarta-feira (22) em Ilhéus ao radialista Gil Gomes, na Rádio Santa Cruz. Em pauta, a Operação Citrus, do Ministério Público do Estado da Bahia, que resultou na prisão de dois ex-secretários do governo anterior, Jamil Ocké e Kácio Brandão.

Ribeiro falou em defesa de Jamil e de Kácio. Segundo o ex-prefeito, ambos conseguirão provar inocência. Afirmou que conhece Jamil há mais de vinte anos, assim como toda a população de Ilhéus. Questionou se havia mesmo a necessidade da prisão temporária.

Também disse que não poderia se acovardar nesse momento. Revelou que as imagens de Jamil e Kácio algemados o atingiram profundamente. Prestou solidariedade aos dois e considerou o uso das algemas desnecessário. Em pelo menos dois momentos, chamou os ex-secretários de “companheiros”.

Em tom crítico, lembrou de episódios em que o Ministério Público se posicionou contra decisões do seu governo. Citou os casos da terceirização da saúde, quando o MP atuou em defesa do concurso de 2016, e da recomendação do órgão contra a distribuição de peixes.

Ao falar sobre as informações do Ministério Público a respeito da Operação Citrus, o ex-prefeito questionou por que o órgão não alertou a prefeitura sobre os indícios de malfeitos, já que a investigação começou em dezembro de 2015.

VÍDEO MOSTRA PRESOS DA OPERAÇÃO CITRUS ALGEMADOS

Jamil Ocké e policiais civis durante a Operação Citrus. Imagem extraída do vídeo do Blog do Tom Ribeiro.

Jamil Ocké e policiais durante a Operação Citrus. Imagem extraída do vídeo do Blog do Tom Ribeiro.

O Blog do Tom Ribeiro publicou vídeo em que os ex-secretários de Desenvolvimento Social de Ilhéus, Jamil Ocké (vereador pelo PP) e Kácio Brandão, aparecem algemados. Registradas hoje (21) na UESC, as imagens também mostram outras pessoas conduzidas pelos agentes da Operação Citrus. Assista abaixo.

SEGUNDO PROMOTOR, OPERAÇÃO CITRUS COLHEU “MUITAS PROVAS”

O promotor Frank Ferrari e o delegado Evy Paternostro.

O promotor Frank Ferrari e o delegado Evy Paternostro.

Por volta das 5h30min desta terça-feira (21), policiais civis chegaram na rua Dom Pedro II, perto da praça São João Batista, no Pontal. Acompanhados por promotores, cumpriram mandado de busca e apreensão na casa do ex-secretário de Desenvolvimento Social de Ilhéus, Kácio Clay Silva Brandão. Saíram da residência às 7h15min, com documentos apreendidos. Estava em campo a Operação Citrus, que investiga suposto esquema de desvio de recursos de seis secretarias da Prefeitura de Ilhéus. Clique aqui para entender a operação e ver os nomes das pessoas presas hoje.

Parte do material apreendido hoje, destaque para o grande número de computadores.

Parte do material apreendido hoje, destaque para o grande número de computadores.

Na entrevista coletiva sobre a operação, o promotor de Justiça Frank Monteiro Ferrari disse que os investigadores colheram “muitas provas hoje”. Elas “passarão por análise cuidadosa”. Afirmou isso ao explicar que as investigações, até o momento da conversa com a imprensa, não tinha indícios suficientes para citar nomes de outros agentes públicos.

Enquanto o delegado Evy Paternostro, coordenador da 7ª Coorpin, falava com a imprensa, aproximadamente às 11 horas, policiais civis ainda vasculhavam a empresa Andrade Multicompras. A ação também passou pela casa do empresário Enoch Andrade, preso hoje. Agentes recolheram documentos no Prédio Anexo das Secretarias, próximo do Palácio Paranaguá, no Centro. No total, a operação cumpriu vinte e sete mandados de busca e apreensão e outros seis de condução coercitiva, além das prisões.

Segundo Ferrari, seria inadequado divulgar agora os nomes das pessoas conduzidas de modo coercitivo. Confirmou, por outro lado, que o trabalho de produção de provas também usou escutas telefônicas autorizadas pela Justiça.

Operação suspendeu expediente na base do MP na UESC. Imagens: Thiago Dias/Blog do Gusmão.

Operação suspendeu expediente na base do MP na UESC. Imagens: Thiago Dias/Blog do Gusmão.

O Blog do Gusmão participou da coletiva realizada no auditório da Base da Promotoria Ambiental de Justiça. O núcleo do Ministério Público do Estado da Bahia funciona no campus da UESC. Quando chegamos, agentes, delegados e promotores ainda descarregavam documentos e computadores apreendidos. Boa parte do material ficou no auditório durante a entrevista.

ESQUEMA DE CORRUPÇÃO ALCANÇOU SEIS SECRETARIAS DE ILHÉUS, AFIRMA PROMOTOR

Luciano Taques, Frank Monteiro Ferrari e Evy Paternostro.

Luciano Taques, Frank Monteiro Ferrari e Evy Paternostro.

A Polícia Civil prendeu hoje (21) em Ilhéus seis pessoas investigadas na Operação Citrus. Os ex-secretários de Desenvolvimento Social de Ilhéus, Jamil Ocké (vereador pelo PP) e Kácio Brandão, estão entre os presos, assim como o empresário Enoch Andrade Silva – veja aqui.

Segundo o promotor de Justiça Frank Monteiro Ferrari, além da Secretaria de Desenvolvimento Social, o esquema alcançou as secretarias municipais de Educação, de Saúde, de Administração, de Desenvolvimento Urbano e de Agricultura e Pesca.

O nome da operação faz referência ao uso de “laranjas”. O suposto esquema de corrupção pode ter desviado mais de 20 milhões de reais da Prefeitura de Ilhéus entre os anos de 2009 e 2016.

Ao abrir a entrevista coletiva realizada hoje na UESC, o promotor de Justiça Luciano Taques, coordenador do GAECO (Grupo Especial de Combate às Organizações Criminosas e Investigações Criminais do Ministério Público do Estado da Bahia), afirmou que o objetivo da Operação Citrus é “desbaratar um esquema de desvio de recursos públicos no município de Ilhéus”.

Segundo Taques, o desvio ocorreu por meio do “direcionamento de contratos administrativos e do superfaturamento na aquisição de produtos”. Também informou que o GAECO, a Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI) e a Polícia Civil atuaram de modo integrado na operação liderada pela 8ª Promotoria de Justiça de Ilhéus.

O promotor Frank Monteiro Ferrari é o titular da 8ª Promotoria de Justiça de Ilhéus. Na entrevista coletiva, ele explicou que investiga o caso desde dezembro de 2015. A investigação começou a partir de um contrato firmado naquele mês pela Secretaria de Desenvolvimento Social. “No curso das investigações, verificamos que não se tratava de um caso pontual de fraude a procedimento licitatório. Aquela fraude, na verdade, se encartava dentro de um contexto de esquema sistemático de fraude praticado por um grupo de empresas, com o apoio de alguns agentes públicos”, afirmou.

“Esse grupo atuava, pelo menos, desde 2009 no município de Ilhéus, fraudando contratos dirigidos, com o apoio desse núcleo político. Eles dominaram o mercado de fornecimento de bens à administração pública (gêneros alimentícios e materiais de expediente), através da constituição de empresas em nome de laranjas. Essas empresas fraudavam as licitações, ganhavam os contratos e superfaturavam os preços ou não entregavam parte do material contratado”, continuou Frank Ferrari.

Assim, “o dinheiro público era desviado” e “transferido para laranjas, com o fim de ocultar a verdadeira identidade dos seus reais beneficiários”, completou.

Conforme o promotor, as investigações apontam que Enoch Andrade Silva é o operador do esquema. Ele constituía as empresas com os nomes dos “laranjas”, como “empregados e parentes próximos”. Na manhã de hoje, o site do Ministério Público da Bahia divulgou a lista de empresas investigadas: “Mariangela Santos Silva de Ilheus EPP, Thayane L. Santos Magazine ME, Andrade Multicompras e Global Compra Fácil Eireli-EPP”.

Ainda de acordo com Frank Ferrari, até o cumprimento dos mandados, as investigações não tinham elementos necessários para indicar ou descartar a participação de outros agentes públicos no esquema. Reafirmou isso quando perguntamos se o Ministério Público investiga o possível envolvimento dos ex-prefeitos Jabes Ribeiro (PP) e Newton Lima ou de pessoas ligadas aos ex-gestores.

Promotores e delegado concederam entrevista coletiva na Base da Promotoria Ambiental do Ministério Público, na UESC. Imagens: Thiago Dias/Blog do Gusmão.

Entrevista coletiva ocorreu na Base da Promotoria Ambiental do Ministério Público, na UESC. Imagens: Thiago Dias/Blog do Gusmão.

O delegado Evy Paternostro, coordenador regional da Polícia Civil, informou que oitenta policiais civis  cumpriram os mandados de busca e de prisão temporária. Entre eles, quinze delegados. O Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (DRACO) também atuou no caso.

Em nota divulgada hoje, a Prefeitura de Ilhéus afirmou que as investigações “não têm qualquer relação com a atual administração”. Leia a íntegra.

:: LEIA MAIS »

POLÍCIA CIVIL APREENDE DOCUMENTOS NA CÂMARA DE ILHÉUS

camara-de-vereadores-ilheusNa manhã de hoje, durante entrevista coletiva sobre a Operação Citrus, que realizou seis prisões em Ilhéus, o promotor de Justiça Frank Monteiro Ferrari, do Ministério Público do Estado da Bahia, disse que as investigações também alcançam contratos da Câmara de Vereadores. Policiais civis apreenderam documentos na Casa do Povo.

A Câmara de Ilhéus emitiu nota sobre a operação. Leia a íntegra.

Nota Pública da Câmara de Vereadores de Ilhéus

A Câmara de Vereadores de Ilhéus vem a público informar que na manhã desta terça-feira (21) houve mandado de busca e apreensão de documentos licitatórios em sua sede, das gestões do ano de 2009 a 2016, em decorrência da “Operação Citrus”, realizada pela 8ª Promotoria de Justiça de Ilhéus. O presidente Lukas Paiva salienta que vem colaborando com a ação do Ministério Público, acompanhando e prestando todas as informações necessárias. Paiva salienta que a operação nada tem a ver com sua gestão que foi iniciada em janeiro de 2017, que preza pela transparência e legalidade total de administrar.

POLÍCIA VAI LEVAR JAMIL OCKÉ E KÁCIO BRANDÃO PARA O ARISTON CARDOSO

Delegado Evy Paternostro.

Delegado Evy Paternostro. Imagem: Thiago Dias/Blog do Gusmão.

A informação é do delegado responsável pela 7ª Coorpin, Evy Paternostro. Ele participou hoje (21) de entrevista coletiva sobre a Operação Citrus. A Polícia Civil dá apoio ao Ministério Público do Estado da Bahia, que lidera a operação.

Presos na manhã desta terça-feira, os ex-secretários de Desenvolvimento Social de Ilhéus, Jamil Ocké (vereador pelo PP) e Kácio Brandão, são investigados por suspeita de fraudes em contratos do município. Os dois serão levados para o presídio Ariston Cardoso, na zona oeste da cidade.

Detidos na mesma operação, o empresário Enoch Andrade Silva, proprietário da empresa Andrade Multi Compras, Wellington Andrade Novais e Lucival Bomfim Roque também serão conduzidos ao Ariston Cardoso. Thayane Santos Lopes, única mulher presa, será levada para o presídio de Itabuna.

A prisão de todos os suspeitos vai se estender por cinco dias. Segundo o promotor Frank Monteiro Ferrari, após a análise do material apreendido hoje, o Ministério Público decidirá se vai pedir ou não que a Justiça os mantenha presos por mais tempo.

POLÍCIA CIVIL PRENDE OS EX-SECRETÁRIOS JAMIL OCKÉ E KÁCIO BRANDÃO, DIZ MP

Jamil Ocké e Kácio Brandão.

Jamil Ocké e Kácio Brandão.

De acordo com o Ministério Público do Estado da Bahia, policiais civis prenderam hoje (21) os ex-secretários de Desenvolvimento Social de Ilhéus, Jamil Ocké (vereador pelo PP) e Kácio Brandão. A Operação Citrus também prendeu Enoch Andrade Silva, Thayane Santos Lopes, Wellington Andrade Novais e Lucival Bomfim Roque.

Segundo o radialista Vila Nova, apresentador do programa O Tabuleiro (Conquista FM), policiais civis cumpriram hoje (21) mandado de busca e apreensão na casa do empresário Enoch Andrade Silva, no Plano Inclinado, em Ilhéus.

Mais cedo, informamos que policiais civis fizeram apreensões na casa do ex-secretário Kácio Brandão – veja aqui.

Segundo o Ministério Público do Estado da Bahia, os mandados são da 8ª Promotoria de Justiça de Ilhéus. O “esquema” investigado “contava com a participação de agentes públicos do primeiro escalão do governo municipal”.

As prisões não têm relação com o governo atual. Conforme o MP, a operação investiga supostas fraudes em contratos fechados entre o município e as empresas Marileide S. Silva de Ilhéus, Mariangela Santos Silva de Ilheus EPP, Thayane L. Santos Magazine ME, Andrade Multicompras e Global Compra Fácil Eireli-EPP, todas geridas por Enoch Andrade Silva.

POLÍCIA CIVIL FAZ APREENSÕES NA CASA DE EX-SECRETÁRIO DO GOVERNO JABES

Policiais civis diante da porta da casa do ex-secretário.

Policiais civis diante da porta da casa do ex-secretário.

Por volta das 5h30min desta terça-feira (21), policiais civis cumpriram mandado de busca e apreensão na casa do ex-secretário de Desenvolvimento Social de Ilhéus, Kácio Brandão, no Pontal, zona sul da cidade. Os agentes ficaram quase uma hora e meia na residência e recolheram muitos papéis no local.

A operação é liderada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO) do Ministério Público do Estado da Bahia. Policiais também cumprem mandados no Prédio Anexo das Secretarias, no Centro de Ilhéus, e na sede da Secretaria Municipal de Saúde, na Cidade Nova.

A operação não tem relação com o governo atual.

Policiais ficaram quase uma hora e meia na casa do ex-secretário, no Pontal.

Policiais ficaram quase uma hora e meia na casa do ex-secretário, no Pontal.

Na manhã de hoje, o Blog do Gusmão conversou com o delegado Thiago Almeida. Segundo ele, a Justiça também expediu mandados de prisão.

O delegado disse que não pode dar mais informações sobre a operação por enquanto. O GAECO vai se pronunciar oficialmente ainda hoje sobre o caso.

ILHEENSES ENCARAM DESAFIO DE MOUNTAIN BIKE EM IPIAÚ

Imagem do

Imagem do pódio juvenil do Desafio de Mountain Bike de Ipiaú.

A equipe MT Brutos de Ilhéus participou nesse domingo (19) do Desafio de Mountain Bike XCM, em Ipiaú. A competição teve provas de quarenta e de cinquenta quilômetros de distância.

Os atletas de Ilhéus que subiram ao pódio foram João Gabriel e Daniel Roberto. Eles conquistaram o  3° e  o 4° lugares, respectivamente, da categoria juvenil. Fabrício Santana garantiu a quarta posição da Master B.

BLOG DO GUSMÃO REABRE INSCRIÇÕES PARA ESTÁGIO

estagioO Blog do Gusmão reabriu processo seletivo para preencher uma vaga de estágio. Interessados (as) devem morar em Ilhéus e estar, pelo menos, no segundo semestre do curso de comunicação social da UESC ou de jornalismo da Unime.

Os demais requisitos são: gostar de política e considerá-la o caminho mais viável para a promoção da cidadania, ter notebook e conexão de internet com banda larga, ter 6 horas disponíveis durante a manhã, ter noções básicas de photoshop e, sobretudo, gostar de ler e escrever (condição essencial).

Os candidatos devem enviar currículo vitae para o e-mail emilio.gusmao@gmail.com, até a próxima quinta-feira (23), e escrever “seleção de estagiário” no campo assunto.

OAB DE ILHÉUS DISCUTE PRESENÇA DA MULHER NO MUNDO JURÍDICO

mulher-politicaÀs 17 horas da próxima sexta-feira (24), a subseção ilheense da OAB vai sediar debate sobre a presença feminina no cotidiano das práticas jurídicas. O encontro vai marcar a comemoração do mês da mulher.

A OAB de Ilhéus fica na rua Quatorze de Agosto, número 80, bairro Boa Vista, perto do estádio Mário Pessoa.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia