WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Domingo, 25 de Fevereiro de 2018
cenoe faculdade madre thais

BLOG DO GUSMÃO GANHA A PRIMEIRA: JUIZ NEGA LIMINARES A JAILSON E MARLEIDE

A liberdade de imprensa foi mantida.

O juiz de direito Fábio Mello Vieira, do juizado especial cível de Ilhéus, extensão UESC, negou dois pedidos de liminares ao vereador Jailson Nascimento e à ex-secretária de saúde do município, Marleide Figueiredo.

Os dois movem processos contra este Blog devido às denuncias relacionadas à dengue (clique aqui) e sobre o rombo na secretaria de saúde (5 milhões de reais), “presente de grego” deixado por Marleide, amiga e aliada de longas datas de Jailson (clique aqui).

Ambos pediram que a justiça determinasse a retirada de todas as postagens onde são citados (censura). Marleide ficou ofendida com esta montagem (clique aqui). No caso de Jailson, além de tentar censurar o famosíssimo “mosquitão da dengue” (clique aqui), ele voltou a contestar o uso da alcunha “Sarney”, vinculada ao seu nome. As alegações inspiram risos:

“como se já não bastasse ao requerido, publicar em seu blog, e ‘espalhar e levar ao vento’ pelas praças e ruas da cidade, apelido pejorativo ao requerente, chamando-lhe de ‘Sarney’, também alardeia, que o requerente é o ‘Honorável da Dengue'”.

Na decisão, o juiz ressalta que os demandantes são pessoas públicas, Jailson é “um nobre edil”, e Marleide “atuou como nobre secretária de saúde”. “Inegável que em tal situação é de se esperar crítica desfavorável, ainda que jocosa”.

O magistrado explica: “há necessidade de dilação probatória para se apurar se trata de crítica a atuação da parte demandante (o que é legítimo) ou se trata de injúria e /ou difamação; até para não se impor, como quer a parte demandante censura prévia a matéria, em tese, de cunho jornalístico, portanto, de interesse público”.

Marleide e Jailson não conseguem esconder a vinculação, já que contrataram o mesmo advogado, o Sr. Marcos Antonio Magalhães Farias.

MPE ABRE FOGO CONTRA O NEPOTISMO CRUZADO. DINHO GÁS E BEL DO VILELA ESTÃO COM MEDO

A diligente promotora Karina Cherubini, do ministério público estadual, deveria servir de exemplo a muitos de seus colegas “sonolentos” que nada fazem, acomodados com a “sombra fabulosa” do serviço público.

Agora, ela decidiu combater o nepotismo cruzado, a presença de parentes de vereadores no executivo municipal.

No dia 05 de agosto, a promotora notificou a secretaria de educação. No documento, ela pede que sejam identificados familiares dos nobres edis, confortavelmente acomodados na “viúva” palaciana.

A medida do MPE acertou em cheio o prefeito Newton Lima, que também não está satisfeito com o desempenho dos seus aliados no legislativo, incapazes de entrar numa “bola dividida”.

Os vereadores estão tensos. Dinho Gás e Bel do Vilela, por exemplo, ambos do PSDC, andam assustados. Os dois foram presenteados, pois suas esposas exercem cargos de confiança, nível CC3. Walmary Pereira Souza, cônjuge de Dinho, é coordenadora de administração do CAIC, no bairro Hernani Sá. Já a senhora Geronça Leonilda de Souza, cônjuge de Bel, é assistente de apoio ao usuário do SUS, na secretaria de saúde. Cada uma ganha R$ 1.700,00.

Nos próximos dias, muitas cabeças, de pessoas queridas do parlamentares, poderão rolar.

A INSISTÊNCIA DE CARQUEIJA

Língua afiada de Carqueija tirou a paciência do galego.

O vereador ilheense Paulo Carqueija (PT) decidiu “pongar” na pickup de Wagner apenas com um objetivo: alertá-lo sobre o “funil”, sobre os engarrafamentos na ponte Ilhéus-Pontal. Fontes garantem que ele tirou a paciência do governador, pois insistiu na mesma tecla várias vezes. Contaremos três.

No estacionamento do aeroporto, Carqueija alçou espaço na carroceria. Quando cumprimentou o “dono da festa” foi logo dizendo mais ou menos assim: “governador, agora o senhor vai percorrer 8 KM em 40 minutos, se o trânsito estiver bom”.

Ao passarem nas proximidades do “Chinaê”, populares acenaram com gestos negativos, interpretados dessa forma pelo vereador: “tá vendo governador! O cara sai de casa para trabalhar e fica preso até 90 minutos entre os carros, por isso, não tem como ficar alegre, o senhor concorda?” Wagner, um pouco irritado, balançou a cabeça positivamente.

No meio da ponte, o carro deu uma parada, foi aí que o “chato” voltou a falar: “governador, imagine no verão, com o sol tirando o couro, um trabalhador dentro de um buzu pedindo a Deus para chegar logo do outro lado. Imagine governador!” Desta vez, o galego não acenou.

Quando chegaram na praça Cairu, o “abusado” petista mandou outra: “o senhor está com sorte governador, fizemos o trajeto em menos de 1 hora”. Wagner pediu que o companheiro parasse com o “lenga-lenga”, pois iria anunciar a construção da nova ponte.

Ao pegar o helicóptero no estádio Mario Pessoa, chamou o prefeito Newton Lima e Carqueija para fazer uma pergunta: “os mandatos de vocês acabam em 2012, não é?” Ao ouvir sim, pediu que divulgassem o compromisso: o fim dos congestionamentos até 31 de dezembro de 2012.

MOQUECA DE DOURADO E PORRADA NO PPS DE ILHÉUS

Durante a noite desta quinta-feira (03), militantes do PPS de Ilhéus se reuniram no restaurante Casa da Moqueca para discutir os rumos da sigla nas eleições 2010.

O presidente do diretório municipal, o sociólogo Flory Nonato dos Santos (Quito), saboreava uma deliciosa moqueca de dourado, quando de repente, notou que havia engolido uma espinha. O dirigente foi acusado por um rapaz chamado José Militão, de ter “vendido” o partido ao candidato a deputado estadual Augusto Castro (PSDB).

Engasgado e mordendo a língua, Quito teria dado um soco no seu ofensor.

O caso foi parar na delegacia. Dizem que sobrou “muito peixe” nas travessas.

ELE AINDA COMEMORA

Este Blog pede permissão ao companheiro Roberto Santana. Momento Folha da Praia: Marinho Santos, apresentador do programa Tropa de Elite, na Conquista FM, ainda comemora o prêmio oferecido pela CDL (melhor repórter policial em 2009), em julho deste ano. Nesta foto, Marinho exibe com satisfação o Troféu Otávio Moura, tradicional premiação do comercio ilheense.

NAS BEIRADAS DO PODER

Em um passado não muito distante, o vice-prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, tecia duras críticas ao ex-secretário municipal de saúde, Paulo Medauar. Nesta foto, Paulo e seus dois discípulos (Jailson Nascimento e Marleide Figueiredo) aparecem externando apoio à deputada estadual, Ângela Sousa, mãe do vice. No grupo em questão, tudo é válido quando se objetiva retornar ao poder.

CENTENÁRIO DO CORINTHIANS: MEMÓRIAS DE UM MENINO QUE DECALCAVA O ESCUDO DO “TIMÃO”

Atenção! Postagem Fixa. Atualizações abaixo.

Por Emílio Gusmão.

Nasci em São Paulo, mas moro em Ilhéus desde os seis anos de idade.

Quando cheguei nesta terra, em 1982, apesar de menino, percebi que pouquíssimos se interessavam pelo alvinegro do parque São Jorge. Os times do Rio de Janeiro já eram os de maior preferência.

As informações sobre o dia-a-dia do meu “TIME” eram escassas. Era outra cultura, pouco se falava no futebol paulista por aqui. Foi difícil me adaptar, pois em São Paulo, a pronúncia da palavra “TIMÃO” é tão frequente quanto “bom dia”, “Deus” ou “Nossa Senhora”.

O Globo Esporte Nacional trazia notícias e me deixava saudoso. O menino nem sempre interpretava corretamente, cada jogo decisivo representava a final de um campeonato. Ansioso diante das expectativas, eu me dedicava a uma tarefa complicada para quem  nunca teve habilidade com o desenho, decalcar o escudo do Timão, estampado em uma camisa surrada.

Com isso, mantive a minha paixão, o meu amor pelo Sport Club Corinthians Paulista, não me converti, não passei a gostar de nenhum clube do Rio, permaneci “colorido em preto e branco”.

(mais…)

CLEO PIRES E UM TAL DE ZECA

As fotos da maravilhosa Cleo Pires, nua, circulam na internet com extrema facilidade.

Já faz muito tempo que ir às bancas para comprar a revista, deixou de ser o único caminho possível para ver as imagens, recheio fundamental da Playboy.

A cultura colaborativa quebra o direito autoral a custo zero, e gera heróis anônimos, a exemplo de um tal de Zeca, que ao escanear as imagens de “Cleo”, colocou tarjas com o seu nome em cada pose.

Como dizia um professor amigo: “a obra de arte, ao ser digitalizada, não tem donos”.

E viva o Zeca!

RESENHA LITERÁRIA: PAULO COELHO; GÊNIO OU EMBUSTE?

Por Evorah Landi.

Ora, estava eu a andar, – digo navegar pela internet – quando avistei um blog com uma lista de discussão imensa; falando sobre que? Agora é que vocês não adivinham mesmo! Bem, vamos lá, que se diga logo; falando sobre o nosso maior vendedor de livros: o mágico Paulo Coelho.

E explico este titulo que estou dando a ele, pela proeza que tem realizado em sua caminhada literária, que, não é pequena, digna de um grande bruxo mesmo; como diz esta informação que peguei lá no tal blog: Em 2003, Paulo Coelho entrou para o Guinness Book of Record como o autor que mais assinou livros em edições diferentes. Cinco anos depois, apareceu pela segunda vez no Guinness, por conta de “O Alquimista”, como o livro mais traduzido do mundo – 67 idiomas! Ele tem 20 livros publicados e já vendeu mais de 100 milhões de exemplares.

(mais…)

UMA VERGONHA EM PLENO SÍTIO HISTÓRICO

Tenho a leve impressão que o governo Newton Lima pensa em boicotar a atividade turística, para que a população anseie ainda mais o porto de minério de ferro. Há cerca de dois meses, o governo municipal destruiu a praça Rui Barbosa, em pleno sítio histórico, no centro da cidade, área de grande visitação. Até agora, nenhuma placa foi colocada, com um aviso sobre a reforma. Às vésperas da alta estação, o que se vê é uma vergonha completa e absurda. Tudo indica que os próximos visitantes terão acesso a esta paisagem, reflexo de uma administração incompetente que desconhece o significado da palavra planejamento.

O DONO DO BAR, A PM, E A DELEGACIA QUE SÓ FUNCIONA QUANDO NÃO TEM PROBLEMA

Neste momento, no bairro Hernani Sá, em Ilhéus, um bar com som bem alto, tocando músicas de péssima qualidade, faz a festa de meia dúzia de pessoas e incomoda 50, talvez bem mais.

A polícia militar através do 190 afirma que isto é um caso para a delegacia do meio ambiente. O problema é que ela só funciona de segunda a sexta, em horário comercial, justamente quando os bares infratores não atormentam.

Uma policial de nome Sousa, recomendou a este blogueiro que preste uma queixa na segunda-feira. Até lá, o dono do bar terá a liberdade de fazer o que bem entender, no volume que quiser, sem no mínimo variar o ridículo repertório.

Diante da má vontade da polícia e de uma delegacia fechada, só me resta dizer que à medida que o tempo vai passando, fica cada vez mais difícil ser respeitado como cidadão, tanto pelo estado, neste caso a PM, quanto pelo dono do bar.

Página 763 de 805« Primeira...763...Última »