WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

reserva sapetinga massi hospital sao jose


impacto cred

transporte ilegal
março 2017
D S T Q Q S S
« fev    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

:: ‘Brasil’

DEPUTADOS APROVAM TERCEIRIZAÇÃO IRRESTRITA DA MÃO-DE-OBRA

Deputados protestaram em vão contra a mudança na lei trabalhista.

Deputados protestaram em vão contra a mudança na lei trabalhista.

Da CartaCapital

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta quarta-feira 22 o texto-base de um projeto que libera a terceirização do trabalho apresentado há 19 anos pelo governo Fernando Henrique Cardoso. Após a votação dos destaques, a proposta de 1998 depende apenas de sanção de Michel Temer.

O PL 4302, de 1998, foi aprovado com 231 votos favoráveis, 188 contrários e oito abstenções. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), é o principal responsável pela celeridade na aprovação da matéria, vendida como uma alternativa para reativar o mercado de trabalho. “Temos que parar com o mito de que regulação gera emprego. O excesso de leis no Brasil tem gerado desempregados”, afirmou na segunda 20, durante evento da Câmara Americana de Comércio em São Paulo.

A oposição chegou a levar patos de borracha para o plenário em inusitado protesto, além de dizer que o projeto é para pagar a “fatura” pelo apoio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo à destituição de Dilma Rousseff. “É para pagar a conta do golpe, a conta da Fiesp”, ironizou o deputado petista Paulo Pimenta.

Em linhas gerais, o texto permite a terceirização em todas as atividades de uma empresa, tanto no setor privado quanto no serviço público. Embora o atual presidente do Tribunal Superior do Trabalho, Ives Gandra Martins Filho, tenha manifestado simpatia pela proposta, a jurisprudência da Corte proíbe terceirizar as chamadas “atividades-fim”. Ou seja, uma montadora de automóveis não pode subcontratar mecânicos ou metalúrgicos, e sim serviços acessórios, como vigilância e limpeza.

:: LEIA MAIS »

OS JUÍZES NOS PROTEGEM DO ARBÍTRIO, MAS QUEM NOS PROTEGE DO ARBÍTRIO DOS JUÍZES?

Juiz Sérgio Moro. Imagem: Alan Marques/Folhapress.

Juiz Sérgio Moro. Imagem: Alan Marques/Folhapress.

Por Wilson Gomes

wilson gomesA Nota da Justiça Federal do Paraná sobre o caso da condução “sob vara” do blogueiro Eduardo Guimarães é um primor.

“Pelas informações disponíveis, o Blog da Cidadania é veículo de propaganda política, ilustrado pela informação em destaque de que o titular seria candidato a vereador pelo PCdoB pela a cidade de São Paulo. (…) Não é necessário diploma para ser jornalista, mas também não é suficiente ter um blog para sê-lo”.

Ninguém no campo acadêmico sério é hoje capaz de sustentar distinções tão cristalinas sobre o que é e o que deixa de ser jornalismo, principalmente depois que as mídias digitais produziram novos gêneros e novos artefatos. Mas o Comitê Central de Taxonomias da Justiça Federal do Paraná não hesita: “pelas informações disponíveis” (quer dizer, nós demos uma olhada e inferimos que…) “é veículo de propaganda”. A prova cabal disso: é candidato a vereador pelo PCdoB. Ora, “pelas informações disponíveis” metade das estrelinhas do jornalismo 2.0 faz ativismo político: de Mainardi a Felipe Moura Brasil, passando por Noblat, Reinaldo Azevedo, Rodrigo Constantino e Villa. O Instituto de Acreditação da Justiça Federal do Paraná vai negar aos veículos em que esses blogueiros publicam a denominação de jornalismo, ou isso vale apenas para os jornalativistas de esquerda?

:: LEIA MAIS »

BLAIRO MAGGI REPRESENTA COMO NINGUÉM O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO

Temer e Blairo Maggi. Imagem: Beto Barata/Presidência da República.

Temer e Blairo Maggi. Imagem: Beto Barata/Presidência da República.

Por Elio Gaspari/publicado hoje na Folha de S. Paulo

O ministro da Agricultura, doutor Blairo Maggi, chamou de “idiotice” a acusação, apresentada pela Polícia Federal, de que um frigorífico do grupo BRF estivesse usando papelão nas suas salsichas. Faz sentido.

Maggi bate duro. É um bilionário do agronegócio, já foi chamado de Rei da Soja (título que herdou do pai) e a ONG Greenpeace presenteou-o com a “Motosserra de Ouro”. Conhece o mundo dos negócios e o da política. Chegou ao Senado pela gambiarra da suplência e ao governo de Mato Grosso pelo voto popular.

Representa como ninguém o agronegócio brasileiro com seu efeito modernizador do campo e sua importância para a economia. Quando estourou a Operação Carne Fraca, ele era o homem certo no lugar certo. Em poucos dias, verificou-se que adulterara o próprio produto.

:: LEIA MAIS »

PAÍSES ANUNCIAM EMBARGO CONTRA CARNES BRASILEIRAS

carne1Do Estado de S. Paulo

GENEBRA – A corrupção contamina as exportações nacionais e Europa, China, Chile e Coreia do Sul anunciam o embargo de carne brasileira de empresas envolvidas na fraude no setor, denunciada pela Polícia Federal. Nesta segunda-feira, 20, as autoridades europeias suspenderam quatro empresas envolvidas no escândalo e pediram que o Brasil esclareça a situação de carne que esteja em navios sendo transportada neste momento para o bloco. Bruxelas orientou seus membros para que adotem “uma vigilância extra” ao tratar de qualquer produto brasileiro. Nesta semana, o assunto ainda chega à OMC.

Paralelamente, a Coreia do Sul anunciou que vai suspender temporariamente a importação de frango brasileiro da BRF. De acordo com a agência Bloomberg, a China também decidiu barrar por enquanto as compras de carne bovina do País. Na América do Sul, o Chile seguiu a mesma linha.

Bruxelas confirmou ao Estado que, se o Brasil não retirasse essas companhias da lista de exportação, a União Europeia iria bloquear a entrada dos produtos. O continente europeu consome cerca de 10% de toda a venda de carnes nacionais. 

BRASIL É O PAÍS EM QUE O PRESIDENTE É PRODUTOR OFICIAL DE NOTÍCIAS FALSAS

Presidente Michel Temer. Imagem: Dida Sampaio/Estadão.

Presidente Michel Temer. Imagem: Dida Sampaio/Estadão.

Por Janio de Freitas/publicado hoje na Folha de S. Paulo

Os alemães estão preocupados com o número e os efeitos crescentes de notícias falsas. Seu governo discute, já como anteprojeto, uma legislação duríssima contra empresas que viabilizam redes na internet, quando não eliminem com presteza as notícias falsas e a disseminação do ódio.

No Brasil, providência semelhante seria contraditória, sendo o país, por exemplo, em que um ex e badalado presidente da República e um ministro do Supremo Tribunal Federal propõem que o caixa 2 em política –o dinheiro tomado e destinado em segredo– não mais seja considerado como corrupção.

Ou, mais simplesmente: o país em que o presidente é produtor oficial e contumaz de notícias falsas. Com uso não só da internet, mas de todo o sistema de comunicação informativa do país.

:: LEIA MAIS »

REFORMA DA PREVIDÊNCIA “VIOLA O ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO”, AFIRMA DPE-BA

defensoria pública do estado da BahiaNessa quarta-feira (15), a Defensoria Pública do Estado da Bahia (DPE-BA) se posicionou contra a proposta de reforma da Previdência Social (PEC 287).

Ao comentar a desvinculação do benefício de prestação continuada do salário mínimo, o órgão afirmou que “a possibilidade de a pensão previdenciária ser inferior a um salário mínimo atenta contra a dignidade da pessoa humana”.

De acordo com o texto, a reforma ameaça direitos sociais protegidos como “cláusulas pétreas” da Constituição Federal. Ou seja, direitos que não podem ser eliminados.

O documento é ainda mais duro no seu último parágrafo, ao afirmar que “a proposta viola um dos princípios mais caros do Estado Democrático de Direito, que é o da igualdade material, na medida em que trata igualmente os desiguais”.

Amplie a imagem para ler a íntegra.

Nota divulgada hoje no site da DPE-BA.

Nota divulgada hoje no site da DPE-BA.

 

LAVA JATO: LULA DEPÕE COMO ACUSADO À JUSTIÇA FEDERAL

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Da Agência Brasil

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva presta depoimento hoje (14) perante o juiz Ricardo Soares Leite, da 10ª Vara Federal de Brasília, na ação em que é acusado de tentar obstruir as investigações da Operação Lava Jato.

A defesa do ex-presidente confirmou sua presença na Justiça Federal, em Brasília, às 10h desta terça-feira. Lula solicitou que o depoimento fosse prestado por meio de videoconferência, a partir de São Bernardo do Campo, onde mora, mas teve o pedido negado pelo juiz.  

Como essa ação penal é pública, o depoimento não é fechado, mas a Justiça Federal do Distrito Federal (DF) resolveu montar um esquema especial para o depoimento de Lula, com maior rigor no controle de entrada ao prédio.

:: LEIA MAIS »

APÓS CONTRATAÇÃO DE BRUNO, BOA ESPORTE PERDE CINCO PATROCINADORES

Diretores do Boa Esporte recebem Bruno no clube. Imagem: Divulgação.

Diretores do Boa Esporte recebem Bruno (ao centro) no clube. Imagem: Divulgação.

O Boa Esporte Clube perdeu cinco patrocinadores desde o anúncio da contratação do goleiro Bruno Fernandes, de 32 anos, condenado em primeira instância pela morte de Eliza Samudio, sua ex-namorada.

O time de Varginha (MG) não conta mais com o patrocínio das seguintes empresas: Grupo Góis & Silva, Kanza, Cardiocenter Varginha, Magsul Ressonância Magnétic e Nutrends Nutrition.

Ao longo dos últimos quatro dias após a contratação, as redes sociais do Boa Esporte viraram palco de manifestações  contra a chance dada ao goleiro. A maioria também apoia a decisão dos patrocinadores.

Em referência ao desaparecimento de Eliza, uma internauta afirmou que o clube fez um deboche com o simbolismo do mês dedicado às mulheres.

Há, por outro lado, quem defenda o clube alegando que o contrato segue a lei, assim como a liberdade concedida ao jogador. A defesa de Bruno conseguiu libertá-lo em ação levada ao Supremo Tribunal Federal, pela demora do julgamento do caso em segunda instância. Encarcerado desde 2010, ele deixou a prisão no último no dia 24 de fevereiro. Antes de ser preso, viveu grande fase profissional no Flamengo.

PROFESSORES PROTAGONISTAS, NÃO COVARDES PESSIMISTAS

Caio Pinheiro

Por Caio Pinheiro Oliveira

Aos Professores

Não adianta nos omitirmos nesse momento em que conquistas históricas da classe trabalhadora são ceifadas por frações da classe política comprometidas com o agigantamento dos ganhos patronais. Ter nojo dos políticos e da política, mas, optar por se omitir enquanto cidadão e cidadã não irá resolver nossos problemas enquanto categoria.

O Brasil é uma República Presidencialista, situação que nos faz reféns da classe política no que tange à resolução de nossos problemas dentro de uma normalidade institucional. Por isso, afora todas as críticas deferidas aos nossos sindicatos (aparelhamento partidário, omissão, peleguismo, centralismo, etc), nesse momento, nossas indagações devem ir além. A pressão da classe trabalhadora unida é o único caminho possível para reversão desse quadro de retrocessos no qual estamos diabolicamente mergulhados.

Não precisa ser um PhD em ciência política para reconhecer o ideologismo por trás desse processo de precarização das relações trabalhistas, ratificado diuturnamente pela grande imprensa. Os algozes da classe trabalhadora agem com muita organização e disciplina. Cada passo é meticulosamente pensado e apresentado como um pacote de bondades (PEC 55, Reforma da Previdência, Reforma do Ensino Médio, Reforma Trabalhista e outras maldades). O papel dos grandes veículos de comunicação na eliminação dos direitos da classe trabalhadora é algo irrefutável e condenável, a não ser que entre nós exista aquele (a) que esteja feliz com a possibilidade de ter que trabalhar até morrer, situação que legitimaria os argumentos do presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (DEM), ou de algum economista midiático (Global) em favor dos 65 anos como idade mínima para se aposentar.

:: LEIA MAIS »

TRABALHO SEM JUSTIÇA?

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, defende o fim da Justiça do Trabalho.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, defende o fim da Justiça do Trabalho.

Por Bernardo Mello Franco/publicado hoje na Folha de S. Paulo

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, costuma se dizer um político pró-mercado. Nesta semana, ele radicalizou. Defendeu a extinção da Justiça do Trabalho, sem explicar o que ficaria no lugar.

O deputado do DEM acusou os juízes da área de atuarem de forma “irresponsável”. Ele alegou que decisões favoráveis aos trabalhadores teriam provocado a falência de bares e restaurantes no Rio de Janeiro.

“Foi quebrando todo mundo pela irresponsabilidade da Justiça brasileira, da Justiça do Trabalho, que não deveria nem existir”, atacou.

A ofensiva não parou por aí. Maia culpou as leis trabalhistas pelo aumento do desemprego: “O excesso de regras no mercado de trabalho gerou 14 milhões de desempregados”.

Não é preciso simpatizar com sindicalistas para perceber que o deputado exagerou. A velha CLT tem problemas, mas está longe de ser a maior culpada pelo desemprego.

:: LEIA MAIS »

INFIDELIDADE CONJUGAL DEVE GERAR INDENIZAÇÃO

Deputado Rômulo Gouveia defende punição para os infiéis.

Deputado Rômulo Gouveia defende punição para os infiéis.

A opinião é do deputado federal Rômulo Gouveia (PSD-PB). No ano passado, ele apresentou o projeto de lei 5716. A proposta prevê a condenação por danos morais ao cônjuge que mantiver relação sexual fora do casamento.

“A infidelidade conjugal constitui afronta ao Código Civil e deve ser motivo suficiente [para indenização], uma vez que produz culpa conjugal e também culpa civil”, argumenta Gouveia.

Segundo ele, o objetivo do projeto é explicitar no Código Civil uma responsabilidade assumida no ato do casamento.

As comissões de Seguridade Social e Família e de Constituição e Justiça e de Cidadania avaliarão a proposta, que poderá ser aprovada de modo conclusivo, ou seja, sem a necessidade de ir ao plenário.

A APOSENTADORIA E O GOVERNO GOLPISTA

heitor Scalambrini CostaPor Heitor Scalambrini Costa

No Brasil atual, onde os golpistas de plantão dão as ordens, a mentira repetida muitas vezes tenta se tornar uma verdade absoluta. Nada mais esclarecedor desta afirmativa do que a discussão hoje travada sobre o “rombo da Previdência”, e a consequente mudança nas regras da aposentadoria.

Amplos interesses econômicos convergem para o discurso de que a reforma da Previdência é necessária e inevitável. E a partir daí tudo é válido. O terrorismo midiático é aplicado para vencer a batalha da comunicação. Manchetes como “Aposentadoria sob risco”, “Desequilíbrio nas contas da Previdência”, “Déficit compromete aposentadorias”, “Fatal rombo na Previdência” são diárias nos grandes jornalões, nas TV´s e nas rádios.

Afirmações bombásticas, verdadeiro terrorismo previdenciário, de setores do governo federal, verdadeiros operadores do capital, e dos interesses das empresas (sistema financeiro à frente), asseguram que caso a reforma não seja aprovada, isso comprometerá o pagamento da aposentadoria dos nossos “velhinhos” e “velhinhas”. E aí o mote é a retirada de direitos, o sacrifício da população trabalhadora. O que acontecerá, caso prevaleça a legislação sugerida autocraticamente pelos golpistas (PEC287/16).

Não há dúvida de que o mundo atual, com um sistema produtivo e de consumo que tem levado a população mundial a discutir a própria existência do planeta, tem provocado mudanças nos contratos de trabalho, principalmente com a introdução da tecnologia, e consequentemente a redução drástica da oferta de empregos. E assim, a participação das empresas como fonte de financiamento para pagar as aposentadorias.

A discussão atual está contaminada pelos interesses envolvidos, principalmente do sistema financeiro, operadores dos fundos de capitalização, sistema por meio do qual cada trabalhador tem uma conta que contribui em um determinado fundo, assim como a empresa em que estiver trabalhando. Este dinheiro é aplicado no mercado, e o que for recapitalizado será sua aposentadoria futura. O risco é grande.

:: LEIA MAIS »

BARBEIRAGENS DE DILMA PREJUDICARAM A ECONOMIA

cesar benjaminPor Cesar Benjamin

Há alguns anos eu estava no carro com Lilian, quando ouvimos no rádio que a então presidente Dilma havia determinado uma queda de 18% nas tarifas de energia elétrica. Comentei na hora, sem ter feito nenhum estudo específico: “É uma barbeiragem. Vai estimular o consumo, sem que o sistema esteja preparado para isso, e vai quebrar a Eletrobras.”

Hoje sabemos que a medida estressou o sistema e quebrou a Eletrobras. A conta é multibilionária e se arrastará por muitos anos.

Não tenho nenhuma simpatia pelo governo Temer, muito ao contrário. Mas o governo Dilma permanece sendo indefensável, pelo grotesco amadorismo que mostrou em todas as áreas. A presidente tomava decisões desconexas e incoerentes, sem fazer contas simples. Não tinha a menor ideia do que estava fazendo. Preparou assim a volta triunfal da direita, na condição de salvadora da economia brasileira.

* * *

Observação adicional: a crise da Previdência Social foi, em larga medida, determinada pelo festival de desonerações tributárias determinado por Dilma, especialmente nas contribuições sociais (que financiam a Previdência). Coisa de centenas de bilhões de reais por ano. Também aqui, ela preparou a cama para a agenda da direita.

Cesar Benjamin é jornalista e analista político.

DA MAIOR OCUPAÇÃO DA AMÉRICA LATINA À UNIVERSIDADE

Pedro, de 20 anos, sobreviveu ao drama da desocupação do Pinheirinho e chegou a pedir dinheiro no semáforo para estudar. Acaba de ser aprovado em quatro universidades públicas.

Pedro com os avôs em frente à casa onde mora desde o último Natal. Imagem: N. Pontes/DW.

Pedro com os avôs em frente à casa onde mora desde o último Natal. Imagem: N. Pontes/DW.

Em vez dos móveis convencionais, a sala da casa onde Pedro Cerqueira, 20 anos, mora desde o último Natal com os avós abriga um freezer e uma mesa tomada por guloseimas. A pequena mercearia foi improvisada por um motivo inédito na família: juntar dinheiro para o começo da vida universitária do jovem.

Aprovado em quatro universidades públicas, ele escolheu o curso de Ciências e Humanidades da Universidade Federal do ABC, a 110 km de onde reside com a família em São José dos Campos, no interior paulista.

“A gente nem acredita que ele, filho de uma analfabeta e de um caminhoneiro, conseguiu tudo isso”, conta Maria Nunes da Silva, 60 anos, a avó que criou Pedro e a quem ele chama de mãe.

Quando não está no trabalho de faxineira, Maria faz pães para vender na mercearia. Seus clientes são moradores do bairro recém-inaugurado na cidade, o Novo Pinheirinho dos Palmares. As 1.461 casas de 46 m2 construídas numa área remota abrigam parte das famílias retiradas da maior ocupação urbana da América Latina, que ficou conhecida como Pinheirinho.

Foi lá que Pedro chegou aos oito anos e viveu até ser expulso em 2012, aos 16. Ele ainda se emociona quando fala daquela madrugada, quando acordou com helicópteros e bombas de gás lacrimogêneo durante a desocupação, comandada por 2 mil policias militares.

“Foi horrível. Com o tempo, a gente quer esquecer e vai deixando pra lá”, diz sobre as lembranças do Pinheirinho que tentou guardar na memória e numa câmera digital, que nunca mais mexeu.

O caso, que foi chamado de “Massacre do Pinheirinho” por diversas organizações de defesa dos direitos humanos, teve repercussão na imprensa internacional. A Anistia Internacional denunciou a operação por diversas violações, como expulsão forçada, uso da violência e prisões indevidas.

Fome e dinheiro no semáforo

Naquele ano da desocupação, morando em alojamentos e mudando de endereço praticamente a cada mês, Pedro fez de tudo para não abandonar o ensino médio. A preocupação da avó era mantê-lo ocupado. “A gente via muita coisa errada na rua, onde a gente morou. Eu queria que ele fosse um menino bom, que ficasse longe disso”, explica Maria.

Foi assim que ela conseguiu uma vaga num curso técnico gratuito para Pedro. A dedicação do aluno rendeu um contrato de trabalho: por dois anos, ele atuou na Embraer, fabricante de aviões, como parte de um programa para incentivar estudantes. 

Ao fim dessa jornada, Pedro ouviu falar, pela primeira vez, sobre universidade pública e seguiu a orientação de buscar um cursinho gratuito. Foi aceito no CASD, mantido por alunos do ITA (Instituto Tecnológico Aeroespacial). Ainda assim, era difícil crer que chegaria mais longe: “Eu acreditava que pobre nunca poderia frequentar uma universidade”, diz Pedro.

:: LEIA MAIS »

MAIS DE 70% DOS BRASILEIROS TÊM INTERESSE EM GERAR ENERGIA SOLAR

O Hydrelio, tecnologia flutuante para gerar energia solar da empresa francesa com filial no Brasil, Ciel & Terre. Ciel & Terre Brasil/Divulgação.

O Hydrelio, tecnologia flutuante para gerar energia solar da empresa francesa com filial no Brasil, Ciel & Terre. Ciel & Terre Brasil/Divulgação.

Do RFI

Os frequentes aumentos no preço da energia elétrica, nos últimos dois anos, levaram os brasileiros a se interessar por outros tipos de energia, especialmente a solar. O setor registrou um crescimento de 300% em 2016 em relação a 2015 e continua a toda potência no início deste ano.

Uma recente pesquisa encomendada pela Ong Greenpeace ao Datafolha mostrou que 80% dos brasileiros estão conscientes de que podem gerar sua própria energia solar e 72% estaria disposto a fazê-lo. “É claro que o fato de ser uma energia renovável é importante, mas o que mais motiva os consumidores é a possibilidade de economizar. Em 2015, a média nacional de aumento da conta de luz foi 50%, em 2016 foi 30%, e isso pesa muito no bolso dos brasileiros”, avalia a coordenadora da campanha de Energias Renováveis do Greenpeace, Bárbara Rubim.

Mas segundo ela, dois detalhes poderiam acelerar a micro e minigeração de energia no Brasil: mais informações aos consumidores e um esforço maior da parte do governo para financiar projetos de energia solar. Bárbara Rubim ressalta que, entre as possibilidades de gerar sua prória energia em casa, a solar é a mais barata, embora o investimento inicial seja alto. “Calculamos um investimento de R$ 15 mil para uma residência de quatro pessoas, mas, considerando as economias, esse valor seria reembolsado em uma média de sete anos”, salienta.

:: LEIA MAIS »

SÉRGIO MORO CONDENA DELÚBIO SOARES POR LAVAGEM DE DINHEIRO

Delúbio Soares, ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores.

Delúbio Soares, ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores.

Do Uol

São Paulo – O juiz federal Sérgio Moro condenou o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, o empresário Ronan Maria Pinto, de Santo André (SP), e o empresário Enivaldo Quadrado a cinco anos de prisão por lavagem de dinheiro. Os três são acusados de lavagem de R$ 6 milhões de um empréstimo fraudulento feito junto ao Banco Schahin em favor do PT.

Foram absolvidos Oswaldo Rodrigues Vieira Filho, Marcos Valério Fernandes de Souza, Sandro Tordin e Breno Altman “da imputação de crime de lavagem de dinheiro por falta de prova suficiente para a condenação”.

Ronan é dono do jornal Diário do Grande ABC. A Lava Jato suspeita que ele comprou a empresa com R$ 6 milhões que teria recebido via José Carlos Bumlai, pecuarista amigo do ex-presidente Lula que foi preso na Lava Jato, em 24 de novembro de 2015.

:: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia