WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Sexta-Feira, 22 de Junho de 2018
ubaitaba
master class cenoe faculdade madre thais

CENOE PARTICIPA DO CONGRESSO INTERNACIONAL DE OFTALMOLOGIA

O médico Antônio Nogueira, do CENOE, é um dos palestrantes do congresso.

O médico Antônio Nogueira representa o CENOE – Hospital de Olhos no XI Congresso Internacional de Administração em Oftalmologia. Realizado na cidade de São Paulo, o evento começou ontem (16) e vai até sábado (19).

Diretor técnico do CENOE, o oftalmologista Antônio Nogueira agradeceu o convite da Sociedade Brasileira de Administração em Oftalmologia (SBAO) para palestrar no congresso. Segundo ele, a palestra é uma oportunidade de apresentar o trabalho realizado pelo CENOE na Bahia aos “colegas de todo o Brasil”.

“Agradeço a Deus e a todas as pessoas pelo apoio e carinho. Vocês fazem parte dessa história”, escreveu o médico, em mensagem enviada ao Blog do Gusmão.

EMBASA EXPLICA ATRASO DO REPARO DE ESGOTO NA BARRA

Imagem registrada por leitora mostra esgoto a céu aberto na Barra de Itaípe.

Na semana passada, moradores da Barra de Itaípe, bairro da zona norte de Ilhéus, procuraram o Blog do Gusmão para reclamar do esgoto que corre a céu aberto na rua da Balsa, perto do batalhão policial- lembre aqui.

Na segunda-feira (14), em contato com o Blog do Gusmão, a Embasa informou que enviaria uma equipe para o local na terça-feira (15) – veja aqui.

Ontem (16), os moradores voltaram a nos procurar porque a empresa não enviou equipe de campo para o bairro. Nesta quinta-feira, em novo contato com o blog, a Embasa explicou que “se fez necessária uma manutenção emergencial no equipamento responsável pela sucção do esgoto, o que atrasou o cronograma de finalização do reparo. O serviço foi reprogramado para hoje (17)”.

PROTOCOLOS

Na primeira resposta enviada ao blog, a Embasa informou que só havia sido notificada formalmente sobre o problema na Barra na segunda-feira (14). Todavia, um morador do bairro disse que registrara reclamações anteriormente e nos enviou os protocolos das ligações feitas para a empresa. A nosso pedido, a estatal esclareceu que houve mesmo registros anteriores relacionados ao mesmo “poço de visita”, mas com a indicação de outra rua. 

“Ou seja, a depender da localização do imóvel (e do poço!), pode haver o registro de um mesmo problema referenciado com mais de um nome de logradouro, como foi o caso”, diz a resposta da companhia.

MARÃO ANUNCIA QUATRO DIAS DE FESTA NO ANIVERSÁRIO DE ILHÉUS

Marão.

O prefeito Marão (Mário Alexandre – PSD) informou hoje (17) que a comemoração do aniversário de Ilhéus vai ter quatro noites de festa no fim do mês de junho, entre os dias 27 e 30.

O alcaide fez o anúncio no programa O Tabuleiro, da rádio Ilhéus FM, em conversa com o radialista Vila Nova.

Mário deu a notícia sobre o aniversário ao explicar que a prefeitura não vai promover festa de São João. Segundo o prefeito, Ilhéus não tem condições de concorrer com as festas juninas realizadas em municípios como Ibicuí.

Por isso, explicou o mandatário, o governo decidiu investir na festa de São Pedro, que coincide com o período de comemoração do aniversário da cidade (28 de junho).

MORADOR DO SAVÓIA RECLAMA DE ALAGAMENTOS RECORRENTES

Avenida Itacanoeira. Imagem feita por um leitor do Blog do Gusmão.

Segundo um leitor do Blog do Gusmão, a Avenida Itacanoeira, no bairro Jardim Savóia, em Ilhéus, fica alagada “toda vez que chove”. Ele nos procurou para registrar seu descontentamento com a situação da via pública. “Os moradores pedem uma solução por parte da prefeitura ou da Embasa”, escreveu o autor da imagem acima.

Atualizado às 11h10min desta quinta-feira (17).

Em contato com o blog, a Embasa enviou o seguinte esclarecimento:

“Em atenção ao post intitulado “Morador do Savóia reclama de alagamentos recorrentes”, veiculado hoje (17), a Embasa informa que não há registro de anormalidades nas redes operadas pela empresa que possam estar contribuindo para a ocorrência de alagamento no bairro. Está sendo dado tratamento a apenas uma situação de vazamento de água na Rodovia Ilhéus-Uruçuca, registrada hoje (17) em nossos canais de atendimento.  A Embasa lembra que a responsabilidade pela implantação, operação e manutenção de equipamentos responsáveis pelo escoamento de águas pluviais é da prefeitura”.

SEM REPOSIÇÃO SALARIAL, SERVIDORES DE ITABUNA DEFENDEM “GREVE”

Reunião entre representantes da prefeitura e dos servidores. Imagem: Sindserv.

A presidente do Sindicato dos Servidores da Prefeitura de Itabuna (Sindserv), Wilmaci Oliveira, classificou como “frustrante” a quarta rodada de negociação da campanha salarial da categoria. Ontem (16), o governo Fernando Gomes informou que não tem condições financeiras para repor as perdas salariais dos funcionários do município, direito garantido pela Constituição Federal.

Num vídeo publicado nas mídias sociais do Sindserv, Wilmaci convocou os servidores para a assembleia a ser realizada na próxima quarta-feira (23). Segundo Oliveira, é provável que a categoria adote uma postura de pressão sobre o governo, com a possibilidade de realizar paralisações e até uma greve.

“A gente clama para que os servidores e servidoras participem, porque se nós não tivermos unidade, se nós não nos reconhecermos como classe trabalhadora, essa prefeitura vai passar como um rolo compressor em cima da gente. Vai continuar perseguindo, retaliando e maltratando o servidor”, disse a presidente do Sindserv.

Abaixo do vídeo, servidores se posicionaram a favor do movimento paredista. “Greve já! Essa gestão é tudo na pressão”, escreveu Lucia Karina Figueira. André Paulo, Edson Zamban e Marlon Suaragy também defenderam o uso da greve como meio de pressionar o governo.

PRESÍDIO QUE RECEBEU PRESOS DE ILHÉUS ESTÁ SUPERLOTADO, DENUNCIA MP

MP: mesmo superlotado, presídio de Barreiras recebeu mais 91detentos transferidos de Ilhéus.

Na segunda-feira (14), a Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização da Bahia transferiu 91 detentos do presídio Ariston Cardoso, em Ilhéus, para o presídio de Barreiras, cidade do oeste baiano.

No mesmo dia, o Ministério Público do Estado da Bahia solicitou à Justiça a interdição do presídio de Barreiras, com o objetivo de evitar que os presos transferidos de Ilhéus fossem para unidade.

De acordo com o MP, o presídio de Barreiras já está superlotado, pois abriga 432 presos, mas tem capacidade para acolher 384. Com a chegada dos detentos de Ilhéus, a superlotação chegará a 139 homens acima do limite da unidade.

A promotora de Justiça Rita de Cássia Pires assina a ação civil pública que trata da transferência dos presos. Entre outros pontos, Pires enfatizou o prejuízo ao direito de receber visita dos presos, pois a distância entre Barreiras e Ilhéus passa de novecentos quilômetros, o que exige uma viagem de aproximadamente 15 horas. “Eles vão ficar distantes das famílias, isso interfere no processo de ressocialização”, explicou a promotora ao G1.

TJ-BA ANULA LICITAÇÃO DO NOVO FÓRUM DE ILHÉUS

Terreno doado pelo município para a construção do novo fórum.

No último dia 7, o Núcleo de Licitação do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) anulou a licitação por meio da qual contrataria a empresa responsável pela construção do novo fórum da Comarca de Ilhéus.

Assinada pelo presidente da corte, o desembargador Gesivaldo Britto, a decisão se baseou num parecer emitido pela Consultoria Jurídica da Presidência do Tribunal.

Orçado em dezoito milhões de reais, o projeto foi alvo de protestos do Movimento Área Verde Sim, que é contra a construção do fórum no terreno que foi doado pela prefeitura ao tribunal. No entanto, até o momento, não há informações que relacionem a anulação do processo licitatório com o posicionamento de parte desse grupo.

O município doou o terreno sob determinadas condições. Por exemplo: caso o espaço não seja destinado ao fim original – a construção do novo fórum, a doação será anulada.

Segundo o site O Tabuleiro, a anulação do processo licitatório significa que o tribunal desistiu de construir o novo fórum na zona sul de Ilhéus. No entanto, conforme informações obtidas pelo Blog do Gusmão (que ainda precisam ser confirmadas por outras fontes), o problema na licitação não implica necessariamente na desistência da construção do prédio no terreno doado à corte.

Nossa reportagem está buscando informações mais aprofundadas sobre o assunto.

Com informações do site O Tabuleiro.

SINDPOC: VIOLÊNCIA NA BAHIA É REFLEXO DO “SUCATEAMENTO” DA POLÍCIA CIVIL

Madeira escora parede da Delegacia de Camacan. Imagem: Sindpoc.

Os números da violência na Bahia são os de um território em guerra. Foram 6.097 assassinatos só em 2016, conforme o Datasus, banco de dados do Ministério da Saúde. A carnificina garantiu ao estado o inglório título de líder em homicídios no Brasil.

Inserida nessa realidade, a Polícia Civil é responsável pela investigação da maior parte desses crimes, já que as investigações atribuídas à Polícia Federal ocorrem em quantidade muito inferior, por causa da especificidade da esfera de atuação da PF.

É o trabalho da Polícia Civil que abre caminho para a descoberta dos elementos centrais de um crime, como a autoria, a motivação e os rastros deixados pelo criminoso. A qualidade das investigações interfere nas condições de ação do Ministério Público, órgão responsável pela acusação criminal nos casos dos crimes contra a vida, por exemplo.

Eustacio Lopes.

Na opinião dos dirigentes do Sindicato dos Policiais Civis da Bahia, o Sindpoc, os índices de violência do estado são reflexos dos erros da gestão da política de segurança pública. “Na Bahia, a impunidade impera. A cada cem homicídios, apenas oito são elucidados”, exemplificou Eustacio Lopes, vice-presidente do sindicato, com quem conversamos hoje (16), por telefone.

Quando atendeu o Blog do Gusmão, Lopes estava em Camacan, onde constatou problemas na sede da delegacia da cidade. Ontem (15), o sindicato publicou uma foto e um texto sobre as condições da unidade, que aparece na imagem com uma madeira escorando sua fachada. No mesmo dia, Eustacio enviou ofício à prefeitura informando a paralisação dos serviços dos policiais, já que o imóvel “apresenta risco de desabamento”. O documento solicita que o município ceda um espaço para o desempenho do trabalho da Polícia Civil na cidade.

De acordo com Eustacio Lopes, a situação de Camacan é a mesma dos municípios de Itacaré, Barro Preto, Ubaitaba, Cardial da Silva e outras cidades baianas. Nesses lugares, as prefeituras assumiram a responsabilidade do Governo do Estado para dar as mínimas condições de trabalho aos policiais. “O que temos hoje é uma Polícia Civil cartorária. Os policiais ficam só registrando ocorrência e tomando conta dos prédios. Assim não tem investigação nem elucidação [dos crimes]. Essa é a realidade da Bahia”, disse o delegado sindical.

Ainda segundo Eustácio, os delegados e demais servidores da Polícia Civil têm a 24ª menor média salarial do país. Para ele, esse é um indicador da desvalorização da categoria. Assim como os demais funcionários estaduais, os policiais civis não receberam reposição salarial nos últimos dois anos.

Além disso, de acordo com o Sindpoc, há um déficit de cinco mil policiais civis na Bahia. O governo fez um concurso para contratar mais mil servidores para a corporação. No entanto, outros dois mil funcionários já estão prontos para a aposentadoria. 

Marcos Maurício, presidente do Sindpoc.

O blog também conversou hoje por telefone com Marcos Maurício, o presidente do Sindicato dos Policiais Civis da Bahia. Perguntamos se ele concorda com Eustacio, para quem o governo estadual promove, deliberadamente, uma “política de sucateamento” da Polícia Civil. Respondeu que sim.

Em seguida, a nosso pedido, informou que o orçamento anual da Secretaria de Segurança Pública do Estado da Bahia (SSP-BA) beira a cifra de quatro bilhões e quatrocentos milhões de reais. Por outro lado, na sua opinião, “os resultados são ínfimos. É um modelo equivocado de gestão. E isso reflete nessa falta de segurança”.

“Quais seriam os principais erros do modelo atual?”, perguntamos. “Primeiro, a centralização da investigação criminal e da inteligência apenas num órgão, a Superintendência de Inteligência. A informação fica presa, não é universalizada e não há um controle sobre ela. Segundo, a falta de estrutura. Terceiro, a precariedade da capacitação e a falta de harmonização dos trabalhos de investigação criminal dentro da Polícia Civil”, respondeu.

Pedimos que o presidente do Sindpoc nos desse um exemplo do que significa a falta de harmonização no trabalho da polícia. “O investigador, o delegado e os peritos agem como se fossem ilhas, cada um fica num cantinho. Não tem comunicação. As atribuições de cada cargo não se ligam, não se harmonizam. Isso gera fragilidade na investigação. Nós temos dito isso ao Governo do Estado”, explicou. E qual tem sido a resposta do governo? “Nenhuma”.

 

MORRE EMPRESÁRIO HANS SCHAEPPI, DO CHOCOLATE CASEIRO ILHÉUS

 

Hans Schaeppi: paixão pelo jornalismo e literatura. Imagem: Daniel Thame.

Do Pimenta.

O empresário Hans Schaeppi faleceu aos 90 anos de idade, às 4h desta quarta-feira (16), na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital São Rafael, em Salvador. As causas da morte não foram informadas, mas o empresário enfrentava câncer de pele há vários anos.

Hans Schaeppi fundou, em outubro de 1985, a Chocolate Caseiro Ilhéus, fábrica que se tornou famosa mundialmente pela produção de chocolates de origem e que levavam nomes de personagens de romances do escritor grapiúna Jorge Amado. Era presença cativa em festivais de chocolate, como o ilheense.

Ele também era proprietário do Ilhéus Praia Hotel, inaugurado também na década de 80, e do Pontal Praia Hotel, ambos no município sul-baiano.

O corpo do empresário será enterrado no Cemitério Campo Santo, em Salvador, nesta quinta-feira (17), às 11 horas.

A morte de Hans Schaeppi foi lamentada pelos ilheenses. O presidente da Câmara de Dirigentes de Ilhéus (CDL Ilhéus), Clóvis Júnior, emitiu nota na qual confirmou que a homenagem do Troféu CDL deste ano.

Obra de Schaeppi lançada pela Via Literarum.

DUAS PAIXÕES: LITERATURA E JORNALISMO

Hans nasceu em 1927, em Salvador, mas logo cedo foi levado para Ilhéus, no sul da Bahia. Formou-se em Engenharia Civil em 1951 pela Universidade Federal da Bahia (Ufba). Depois, tornou-se superintendente de Obras da Odebrecht e presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado da Bahia (Sinduscon), além de diretor da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB) e diretor de Obras Públicas da Prefeitura de Salvador.

Uma das suas paixões era o jornalismo. Escreveu para jornais como A Tarde, Jornal da Bahia, Gazeta do Turismo e Agora, onde mantinha coluna semanal. Também era compositor (adorava MPB) e artista plástico.

No ano em que fundou a fábrica Chocolate Caseiros Ilhéus, recebeu o título de Cidadão Ilheense. Já em 2005, passou a ocupar a cadeira 3 da Academia de Letras de Ilhéus (ALI). Escreveu O velho Adolpho – A história de uma tocaia, pela Via Literarum. Em 2010, recebeu a Comenda do Mérito de São Jorge dos Ilhéus. Atualizado às 11h02min, com a colaboração do jornalista Daniel Thame.

ZONA SUL DE ILHÉUS VAI FICAR SEM ÁGUA NESSA SEXTA-FEIRA

A Embasa vai dar continuidade ao serviço de limpeza preventiva dos seus reservatórios de água. A próxima manutenção está marcada para essa sexta-feira (18) e vai exigir a suspensão do abastecimento dos bairros da zona sul de Ilhéus e de outros locais atendidos pela Estação de Tratamento de Água (ETA) Pontal.

Os locais que vão ser afetados são: Barreira, Ceplus, Couto, Cururupe, Hernane Sá I e II, Ilhéus II, Jardim Atlântico, Loteamento São Caetano, Mar à Vista, Mar de Ilhéus I, Nossa Senhora das Vitórias, Nelson Costa, parte da Avenida Princesa Isabel, trecho da BR-415, Pérola do Mar, Pontal, Parque Olivença, Praia Dourada, Rodovia Ilhéus-Olivença, Santo Antônio de Pádua, São João, Sapetinga e Sol e Mar I e II.

Na sexta, conforme a Embasa, os trabalhos vão começar às 8 horas, com perspectiva de retomada gradual do abastecimento de água a partir das 21h do mesmo dia.

RUI COSTA GARANTE DUPLICAÇÃO DA “ILHÉUS-ITABUNA”

O governador Rui Costa.

Na noite dessa terça-feira (15), durante o programa #PapoCorreria, o governador Rui Costa (PT) reafirmou o compromisso de tirar a obra de duplicação da BR-451 do papel.

A empreitada vai beneficiar diversas cidades do Sul da Bahia, com melhores condições de tráfego entre os maiores municípios da região, Ilhéus e Itabuna.

Segundo Rui, o início da obra depende de um entendimento entre o Tribunal de Contas da União e o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes-DNIT. “A obra está licitada, contratada e com projeto pronto  e o TCU e o DNIT precisam superar os entraves burocráticos, porque se trata de uma obra federal”.

“Reafirmo aqui o meu compromisso com Ilhéus, com Itabuna e com toda região. Vamos realizar a duplicação da rodovia, porque quando dou minha palavra é pra fazer, mesmo que seja necessário colocar recursos no Estado, como temos feito em outras obras importantes na Bahia”, declarou o petista.

Hoje (16), em Brasília, o governador da Bahia vai se reunir com o ministro dos Transportes, Valter Casimiro, com o objetivo de agilizar o início do trabalho na rodovia Ilhéus-Itabuna. A cargo da empresa OAS, a obra está orçada em cento e cinco milhões de reais.

TEMER CONSEGUE RETIRAR OS “ENTRAVES AMBIENTAIS” APONTADOS POR LULA

Índios protestam contra construção da usina hidrelétrica de Belo Monte, em maio de 2013. Foto: Paygomuyatpu Munduruku/Flickr.

Do portal O Eco.

Em novembro de 2006, na inauguração da primeira usina de biodiesel associado ao álcool no Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva afirmou a necessidade de “destravar o país” e listou os fatores de insegurança jurídica e de entraves ao crescimento econômico do país: licenças ambientais, índios, quilombolas e Ministério Público.

Tal discurso repercutiu de forma extremamente negativa junto ao movimento ambientalista. Nota intitulada “Desenvolvimento, sim. De qualquer jeito, não”, assinada, dentre outros, pela Associação Brasileira de ONGs, Fundação Centro Brasileiro de Referência Cultural, Grupo de Trabalho Amazônico, Instituto Ethos de Responsabilidade Social, Instituto Socioambiental e Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira, afirmava que a assertiva de Lula no sentido de que “as questões dos índios, quilombolas, ambientalistas e Ministério Público travam o desenvolvimento do País causa-nos profunda indignação”.

Essa indignação era mais do que legítima. Lula dizia que eram entraves ao crescimento os índios, os quilombolas, os ambientalistas, ou seja, os destinatários das normas constitucionais voltadas à proteção dos Direitos Humanos e da biodiversidade. A atividade administrativa e jurisdicional do Ministério Público, dos órgãos fiscalizadores e da sociedade civil eram reações legítimas às flagrantes infrações à ordem jurídica. O número de “entraves”, portanto, era praticamente equivalente ao de infrações à ordem constitucional no âmbito econômico.

Passaram-se doze anos e finalmente os “entraves ao crescimento” começam a ser desmontados, a partir da publicação da Lei n. 13.655/2018. Esta lei trouxe muitas novidades à LINDB – Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro (Lei n. 4.657/42). Neste ponto, é necessário destacar a importância da LINDB para o Direito Brasileiro. Trata-se, na verdade, de uma lei que oferece os parâmetros para a interpretação e aplicação de todas as demais leis. Não por outro motivo, as faculdades dedicam ao menos um semestre ao seu estudo, numa disciplina denominada de “Introdução ao Estudo do Direito”.

Tal alteração legislativa afeta de forma intensa o Direito Empresarial e o Direito Administrativo e agride sobretudo o Direito Ambiental e os Direitos Humanos.

Em artigo publicado na Folha de S.Paulo de 21.04.2018, dois advogados com atuação nessa área (empresarial e administrativa) e que absolutamente nada têm a ver com Lula, defenderam as alterações legislativas. Logo nas primeiras linhas, afirmam:

O Estado no Brasil virou fator de crises. Isso compromete licenciamentos ambientais, programas de concessões, serviços de saúde, obras públicas e investimentos. Há insegurança jurídica. Riscos de responsabilização injusta afastam bons servidores da administração pública”.

O argumento faz todo sentido para quem conhece as agruras do cidadão ou da empresa que, depois de haver obtido autorização administrativa ou licença ambiental e construir sua casa ou um prédio industrial numa área ambientalmente protegida, subitamente se vê ameaçado com a interdição da obra ou uma ordem de demolição. Vale o mesmo para a megaempreiteira que se vê obrigada a interromper a construção de uma grande usina hidrelétrica por conta de um ato administrativo do IBAMA ou uma liminar requerida judicialmente pelo Ministério Público.

A mudança legislativa chegou ao Congresso Nacional graças ao empenho do Senador Antonio Anastasia (PSDB-MG). Assim, o PSDB, no polo oposto ao do PT, atendeu aos anseios de Lula expressos naquela inauguração da usina de biodiesel. Politicamente, a manobra foi mais inteligente do que o discurso desastroso do líder do PT: não houve confronto direto com Ministério Público nem se procedeu a alterações em legislação ambiental ou sobre índios e quilombolas, pois nessas áreas há sempre o risco de disparar o alarme sonoro dos ambientalistas e militantes de direitos humanos. Subiu-se um degrau na escala de maldade, alterando-se a mais importante lei do Direito Brasileiro, sob o pretexto de proteger a confiança legítima do cidadão e acelerar o crescimento econômico. Resta saber de que cidadão estamos falando e de que modalidade de crescimento econômico estamos tratando.

(mais…)

“RUI GOVERNA NA BASE DO ‘AUTORIZO’ E ‘VOU FAZER'”

Em julho de 2016, Rui Costa autorizou o edital da duplicação da BR-415. Imagem: Thiago Dias/Blog do Gusmão.

A opinião é do editor do site Sudoeste Hoje, Davi Ferraz, que publicou ontem (14) um comentário sobre o governo estadual intitulado “Rui quer ganhar eleição no bico da caneta”.

No texto, Davi afirma que o governador Rui Costa (PT) se vale da incompetência da oposição, “que nunca saiu de Salvador para ver, documentar e denunciar as falsas promessas” do petista.

“Em Salvador, [Rui Costa] passou a maior parte do tempo rivalizando com o prefeito ACM Neto [DEM], esquecendo que o resto da Bahia vive na rua da amargura, com a violência se alastrando, os empregos sumindo e toda a infraestrutura se deteriorando, por absoluta ausência do Estado”, escreveu Ferraz.

A crítica de Davi Ferraz ganha eco numa rápida busca entre os e-mails divulgados pelo Governo da Bahia. Para verificar a opinião do editor, digitamos as palavras “Rui autoriza” no campo de busca do correio eletrônico.

As mensagens dos resultados mais recentes informam que: no município de Souto Soares, no último sábado (12), Rui autorizou o início de obras na BA-427; ontem (14), o governador assinou a ordem de serviço da construção da Policlínica de Barreiras; e antes disso, na sexta-feira (11), ele já havia autorizado a recuperação de trecho da BA-370.

As canetadas e autorizações do governador não são privilégios do sudoeste baiano, região de Davi Ferraz. A população do Sul da Bahia, por exemplo, já viu Rui Costa autorizar a duplicação da BR-415 duas vezes, uma a mais do que o ex-governador Jaques Wagner (PT), o primeiro a ordenar o início da mesma obra que ainda não saiu do papel.

MADRE THAÍS REALIZA FESTIVAL DE GASTRONOMIA

Durante o evento, um concurso gastronômico reuniu estudantes da faculdade.

O primeiro Festival de Gastronomia da Faculdade Madre Thaís (FMT) começou na quinta-feira (10), na sede da instituição, em Ilhéus.  A palestra “Empreendedorismo e incubadora de empresas”, da professora Fernanda Amigo, abriu o evento realizado no Salão Gourmet do curso de gastronomia da faculdade. As atividades seguiram até sábado (12).

O festival contou com minicursos, como o “Pate e choux: uma massa, quatro sobremesas”, ministrado pela professora Marice Rocha, e o “Brigadeiro Gourmet”, apresentado pela professora Luciana Kruschewsky.

Um dos pontos altos da programação foi o Concurso Gastronômico, que reuniu estudantes do primeiro e do segundo semestres do curso de gastronomia da Faculdade Madre Thaís. Quatro equipes participaram da disputa. A banca de jurados contou com a presença do jornalista Roberto Santana, o consultor Renato Droguett e do empresário Bruno Susmaga, proprietário do tradicional bar e restaurante Barrakítica.

A vitória ficou com a equipe do primeiro semestre noturno: Flávio, Samara, Isabela e Cleberson. Os vencedores relataram a experiência do concurso numa entrevista ao programa “Tudo a ver”, da TVC.

A palestra de Renato Queiroz, “A cultura da inovação: da ideia criativa ao resultado” encerrou a programação do festival.

De acordo com a coordenadora do curso de gastronomia da Faculdade Madre Thaís, a professora Renata Sampaio Mafra de Santana, “essas atividades oferecem ao futuro gastrólogo habilidades para, desde já, desenvolver competências gerenciais para elaborar projetos gastronômicos, planejar, organizar e programar eventos gastronômicos, gerenciar cozinhas e empresas de alimentação, além de dimensionar cardápios dentro dos padrões da etiqueta formal, reconhecendo a importância dos protocolos de higiene pessoal, ambiental e de utensílios na manipulação de alimentos”.

PM EVITA TENTATIVA DE SUICÍDIO NO VIADUTO CATALÃO

Viaduto Catalão. Imagem de arquivo/Secom-Ilhéus.

Na manhã de ontem (14), por volta das 7h30min, o 1º Pelotão da 68ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) chegou no Viaduto Catalão, no alto do bairro da Conquista, em Ilhéus, porque recebeu uma mensagem sobre um homem que estaria prestes a cometer suicídio.

De acordo com a Polícia Militar, os policiais encontraram um homem de 54 anos no local e o convenceram a desistir do atentado contra a própria vida.

Em seguida, a equipe o acolheu e o levou para sua residência, no bairro da Barra de Itaípe, na zona norte da cidade, onde ficou sob os cuidados da esposa.

TRANSFERÊNCIA DE PRESOS DE ILHÉUS PARA BARREIRAS DIFICULTA VISITA DE FAMILIARES

Parentes vão ter que viajar novecentos quilômetros para visitar presos transferidos

Presídio Ariston Cardoso. Imagem: A Tarde/UOL.

No dia 27 de fevereiro deste ano, a pedido da Defensoria Pública do Estado da Bahia, o juiz estadual Alex Venicius Miranda determinou a interdição do módulo 1 do presídio Ariston Cardoso, em Ilhéus.

Ontem (14), a Secretaria de Administração Penitenciária e de Ressocialização da Bahia (SAEP) transferiu os homens que estavam no módulo interditado do Ariston Cardoso para o Presídio Regional de Barreiras, cidade do oeste baiano.

A distância entre Ilhéus e Barreiras é de aproximadamente novecentos quilômetros. Por isso, a transferência preocupa familiares dos 91 presos que deixaram o presídio Ariston Cardoso, sobretudo por causa da dificuldade para a realização das visitas, um direito dos custodiados e dos seus parentes.

Página 8 de 1.382« Primeira...8...Última »