WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Domingo, 24 de Junho de 2018
ubaitaba
master class cenoe faculdade madre thais

VACILO DE MARÃO NA VALEC TIROU R$ 22 MILHÕES DE ILHÉUS

Desdém do prefeito em reunião na Valec fez Ilhéus perder recursos de compensação ambiental. Imagem: Instituto Nossa Ilhéus.

A Valec estava disposta a destinar 22 milhões de reais para Ilhéus como compensação ambiental pelos impactos da construção da Ferrovia de Integração Oeste-Leste, a FIOL. Havia a expectativa de que o município ficasse com a maior parte ou até todo o recurso.

Ouvidos pelo Blog do Gusmão, representantes da Valec disseram que um depósito de seis milhões de reais já estava garantido, em janeiro de 2018, na conta do município, mas, uma irresponsabilidade do prefeito Mário Alexandre (PSD) tirou todo o recurso de Ilhéus.

Em janeiro, o prefeito foi convidado a participar de uma reunião em Brasília, na sede da Valec, com os diretores da empresa. Sem qualquer explicação aceitável,  Marão chegou três horas atrasado no encontro.

Segundo informações recebidas pelo blog, além do atraso, o prefeito não apresentava condições físicas de participar do diálogo, como se tivesse passado por uma noite de festa. O próprio teria dito que estava de “ressaca”.

O comportamento de Marão, que revelou desdém no encontro em Brasília, fez com que os diretores não quisessem mais nenhum tipo de contato com o prefeito.

Com isso, Ilhéus perdeu recursos importantes. O valor da compensação ambiental cobriria diversos projetos, como: o mapa de áreas sensíveis da cidade, a revisão do plano diretor urbano, a estruturação das unidades municipais de conservação ambiental já existentes (a exemplo do Parque Marinho de Ilhéus e o Parque da Boa Esperança) e a criação de novas. 

Na manhã desta quarta-feira, às 8h54min., por meio do Secretário de Comunicação, Alcides Kruschewsky, tentamos ouvir a versão do prefeito. Até a publicação dessa postagem não conseguimos obter resposta.

PREFEITURA DE ILHÉUS RESPONDE ACUSAÇÃO DO PRESIDENTE DO SINSEPI

Ontem (4), veiculamos acusação do presidente do Sinsepi, Joaques Silva, contra o governo Mário Alexandre. O líder sindical levantou questionamentos sobre licitações realizadas pela prefeitura – lembre aqui.

Hoje (5), em nota enviada ao blog, o governo Marão afirmou que considera as declarações de Joaques “como fruto do calor do debate”.

No texto, a gestão também afirma que se mantém disposta a dialogar com os servidores. Leia a íntegra.

“Referindo-nos à vossa publicação sob o título “Presidente do Sinsepi acusa governo Marão de usurpar cofres públicos”, na edição de ontem deste blog, cabe-nos esclarecer:

Consideramos algumas das declarações atribuídas ao presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, Joaques Silva, a esse informativo, como fruto do calor do debate, que neste momento envolve questões salariais da categoria na medida em que todos eles já tiveram respostas e considerações feitas anteriormente por seus responsáveis, quando questionados publicamente e/ou pela Câmara de Vereadores.

Assim ocorreu com referência à licitação para compra de materiais de construção e mobiliário, cujo esclarecimento foi dado público e pessoalmente pelo secretário de administração municipal, Bento Lima, quando atendeu  à convocação da Câmara de Vereadores de Ilhéus. Sobre a compra das urnas funerárias pela Secretaria de Desenvolvimento Social, a própria publicação cita a nota distribuída pelo órgão municipal com as devidas explicações, plenamente satisfatórias, embora nenhuma urna funerária tenha sido ainda adquirida. No entanto, em havendo necessidade, a Prefeitura poderá amparar pessoas de famílias em situação de vulnerabilidade, que desse benefício vierem a precisar, de forma transparente.

A Secretaria de Administração, que realiza os certames licitatórios da Prefeitura de Ilhéus, reitera que todos os procedimentos das concorrências para contratações pelo município obedecem à legislação e que todos os documentos sempre estarão à disposição para quaisquer averiguações necessárias.

As informações sobre as destinações dos recursos do município estão disponíveis e são fiscalizadas. Destacamos que a Prefeitura destina parte significativa desses recursos, 12 milhões e setecentos mil reais mensais, aproximadamente, à folha de pagamento dos servidores municipais com os devidos recolhimentos obrigatórios que sobre esta incidem, e que esta gestão mantém em dia, liquidada no mês trabalhado.

O atual governo não mediu esforços para, depois de 5 anos de entendimento interrompido entre governo e servidor, conceder a reposição salarial e reajuste do valor do ticket alimentação em até 80%, impactando o erário em mais de 1 milhão de reais mensais, a partir de 2017. A reposição salarial será efetivada  pelo segundo ano consecutivo, em 2018, dentro da política de valorização dos servidores municipais, que consideramos como o grande patrimônio da administração pública municipal.

O governo municipal acredita no diálogo e mantém a mesa de negociação com os representantes dos servidores municipais como um eficaz instrumento para um acordo, e releva eventuais excessos a fim de favorecer o entendimento.

São estas as explicações que se fazem necessárias para a sociedade”.

SALVADOR SEDIA ENCONTRO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO

O governador Rui Costa, a deputada Ângela Sousa e o secretário Walter Pinheiro prestigiaram abertura do “Virtual Educa”.

Ontem à noite, em Salvador, ao lado do governador Rui Costa (PT) e do secretário estadual da Educação, Walter Pinheiro, a deputada estadual Ângela Sousa (PSD) prestigiou a cerimônia de abertura do XIX Encontro Internacional Virtual Educa. O evento é um dos maiores do mundo na área de inovação e tecnologia aplicadas à educação. Essa é a primeira vez que o estado sedia o encontro.

Desta terça-feira (5) até sexta-feira (8), o encontro vai acontecer no Centro de Formação e Eventos da Secretaria da Educação do Estado (ICEIA). Com o tema “Educação para transformar a sociedade em um espaço multicultural único”, o Virtual Educa reunirá grandes personalidades da área de Educação do Brasil, da América Latina, do Caribe e da África.

“Esse é um encontro extremamente importante e enriquecedor para os profissionais ligados à área da educação, principalmente para o corpo docente da nossa na rede es­ta­dual de en­sino, que tem contado com grandes transformações implementadas pelo governador Rui Costa”, destacou a deputada Ângela Sousa.

ASSOCIAÇÃO REFORMA PISTA DE SKATE DE ILHÉUS

Gradativa, reforma avança com doações e trabalho voluntário. Imagem: Carlos Augusto.

A Associação Ilheense de Esportes Radicais (AIER) iniciou a restauração da pista de skate localizada na avenida Soares Lopes, em Ilhéus. O grupo decidiu meter a mão na massa porque cansou de esperar que uma das inúmeras solicitações feitas à prefeitura fosse atendida. Quando o trabalho for concluído, o espaço também vai beneficiar ciclistas e patinadores, além dos skatistas.

A reforma é gradativa. Avança dentro das possibilidades do seu financiamento coletivo. Os recursos provêm de “vaquinhas”, doações e eventos organizados pela associação. O dinheiro arrecadado paga as diárias de um pedreiro e os materiais. A mão de obra de apoio fica por conta de quem se dispõe a trabalhar voluntariamente em benefício da cidade.

Grupo se reúne aos domingos para “meter a mão na massa”

A fórmula do trabalho voluntário deu certo. Foi assim no último domingo (3). O próximo encontro está marcado para o domingo que vem, dia 10, a partir das 7 horas. Segundo a AIER, quem puder somar está convidado a comparecer.

Antes, nesse sábado (9), vai rolar o Ten Line #8, a partir das 14 horas, na quadra poliesportiva da Soares Lopes. O evento de skate também vai arrecadar recursos para a reforma.

Interessados em colaborar podem manter contato com Carlos Augusto  no Facebook.

MARÃO DEIXA POSTOS DE SAÚDE SEM INTERNET. MARCAÇÃO DE EXAMES ESTÁ SUSPENSA

Postos estão sem internet desde a última quarta-feira.

Desde a última quarta-feira (30), os postos de saúde de Ilhéus estão sem internet. Sem o serviço, as pessoas que procuram as unidades não podem marcar exames médicos.

Não há previsão de restabelecimento da rede. O Blog do Gusmão tenta apurar se a origem do problema é de natureza técnica. Isso parece improvável. Como todos os postos estão sem internet, o defeito técnico teria que ser geral. Por outro lado, é possível que um atraso de pagamento das contas da operadora Oi tenha interrompido o serviço. Usuários do SUS afirmam que esse tipo de problema é recorrente.

Os pacientes são penalizados. Muitos chegam aos postos de madrugada para tentar marcar exames. Após longa espera nas filas, descobrem que a marcação está suspensa por falta de internet. A situação gera revolta. Em algumas unidades, usuários do SUS já ameaçaram servidores.

O Blog do Gusmão tenta manter contato com a secretária de Saúde Elizângela Oliveira, que, segundo informações, está em Salvador. Enviamos mensagem para a gestora às 9h30min. Não obtivemos resposta até o fechamento desta matéria. Este espaço está aberto caso o governo queira prestar esclarecimentos.

TCE AVALIA CONTAS DE RUI COSTA NESTA TERÇA-FEIRA

Sede do tribunal.

Às 14h30min desta terça-feira (5), o Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE/BA) vai apreciar a prestação das contas de 2017 do governo Rui Costa. O parecer prévio da corte vai auxiliar a Assembleia Legislativa do Estado da Bahia (ALBA) no julgamento da gestão. No tribunal, a relatoria do processo coube ao conselheiro Pedro Henrique Lino.

 

A ALFACE OCULTA E O NABO EXPOSTO

Por Mohammad Jamal.

Seria Papai Noel? Ah… Aqueles olhos azuis encravados naquele rosto angelical coberto em pele de nenê, rosa avermelhada. Aqueles dentes alvos, facetados em madrepérola, emoldurando sorrisos parcimoniosos. Uma voz profunda que oscilava métrica e tons entre o arpejo bravíssimo maestoso da veemência e o Allegro ma non troppo da coerência harmônica para a conformidade entre seus pares. O cabelo branco imaculados lembrava as neves perenes nos picos do Himalaia, inspirava-nos respeito e admiração! O seu porte físico imponente e elegante lembrava-nos o Encouraçado Potemkin navegando os mares bravios do Atlântico Norte nos corredores do congresso nacional. Sorria, o resgate e a salvação estão a caminho! Mas para a tristeza de todos, pior ainda, dos seus pares, quem poderia imaginar? Esse homem carregava uma enorme alface fálico-ofensiva sob seu elegante vestuário Black tié.  Ele era o homem da alface oculto, e ninguém sabia!

Judas oportuno. Amigos parceiros, inimigos parceiros no crime, inimigos utilitários, ferramentas. Essa é a sequência da lógica instrumental que integra o senso aglutinador que harmoniza parcerias ambivalentes entre indivíduos falso divergentes, mas, no entanto, convergentes nas metas, na maioria das vezes, grosseiras derivações da ética, tripudiada descaradamente. A moral é achacada e corrompida para favorecer a obtenção de bens financeiros e a patrimoniais próprios por meios capitulados como criminosos.

Fala pelos cotovelos. Nada pior que um “amigo” boquirroto, daqueles sem modos ao meter a mão no alheio. Um novo-rico-espalhafatoso e, pra completar, medroso à cana. Como Narciso, ele teme ao ver à própria imagem refletida nas telas da tensão superficial dos líquidos em poças de esgotos; comentada nas reuniões do condomínio; na Feira de Carangola. Tem medo de algemas, treme e se borra todo só de ouvir falar Ministério Público; ainda bem não se falou em pau-de-arara, e ele já vai rasgando o verbo, contando tudo, melando todo mundo, “ate quem nada tem a ver com as suas ruidosas defecadas”. O Tomás de Torquemada ainda que se encontre a léguas de distância da fortaleza carcerária em que está claustrofóbico, detido a pão e água. Más o frouxo e medroso-infrator a essa altura já redigiu voluntariamente seu libelo confessional sem esquecer mínimos detalhes; contou ate sobre aquelas moedas que surrupiou da Caixinha da Abadia, exagerando em minudências desimportantes.

(mais…)

ILHÉUS VAI TER INVENTÁRIO DA ARBORIZAÇÃO URBANA

Primeira parte do projeto vai mapear a a venida Soares Lopes e o bairro Nelson Costa. Imagem: Thiago Dias/Blog do Gusmão.

Antes de deixar o governo Mário Alexandre no dia 30 de abril deste ano, o vice-prefeito José Nazal (Rede), ex-secretário de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável, e o ex-superintendente do Meio Ambiente Emílio Gusmão deixaram um convênio de cooperação técnica com a Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) praticamente pronto. Esse acordo vai permitir ao município fazer o inventário da arborização urbana de Ilhéus.

O primeiro passo do inventário vai ser a realização do mapeamento das árvores da avenida Soares Lopes e do bairro Nelson Costa. As duas áreas são bem distintas, tanto no poder aquisitivo dos seus moradores como no número de árvores. A avenida é muito bem urbanizada, enquanto o Nelson Costa tem pouca arborização.

Vista aérea dos bairros Nelson Costa (à esquerda, colado na pista do aeroporto Jorge Amado) e Hernani Sá. Imagem: José Nazal.

O inventário é fundamental para saber quais são as espécies que predominam na cidade, qual o estado fitossanitário de cada indivíduo arbóreo (a saúde de cada árvore) e como essas árvores interagem com o espaço público: calçadas, ruas, casas e fiação de eletricidade, telefonia e outros serviços que usam cabos.

Com esse tipo de inventário, a cidade pode planejar a sua arborização. Ou seja: substituir indivíduos arbóreos inadequados (que causam problemas nas casas, destroem passeios) e espécies que derrubam folhas durante todo o ano. Também pode definir áreas prioritárias para o plantio de novas mudas.

“Nós já deixamos tudo pronto”, afirma Emílio Gusmão. “A prefeitura de Ilhéus vai contratar dez estagiários. A seleção já foi feita por professores da Universidade Federal do Sul da Bahia. O professor Daniel Piotto coordena o trabalho. Pesquisador muito bem conceituado, ele é um dos maiores especialistas em árvores do Brasil, com publicações em várias revistas científicas internacionais.

A compra dos equipamentos necessários para projeto também já está encaminhada. A empresa Polimix, que está em processo de licenciamento ambiental na Superintendência de Meio Ambiente, assinou um termo de ajustamento de conduta em que se comprometeu a comprar equipamentos avaliados em 30 mil reais.

A lista de materiais incluiu: equipamentos de segurança para os estagiários que vão fazer o censo das árvores (capacetes, coletes, camisas e etc,) e o direito de uso por um ano de um aplicativo da empresa Geosite. Essa tecnologia vai possibilitar que Ilhéus tenha as suas árvores mapeadas numa plataforma digital.

A plataforma vai informar quais são as áreas com mais árvores, o predomínio de determinadas espécies e outros dados fundamentais para o planejamento da arborização urbana.

Além disso, antes do inventário, por meio da Superintendência de Meio Ambiente, a Secretaria de Desenvolvimento Sustentável (SEPLANDES) ofereceu um curso de manejo aos servidores. Isso porque não adiantaria planejar a arborização da cidade, se a equipe que cuida desse serviço não estivesse preparada para executá-lo. Os trabalhadores já aprenderam a lidar com as árvores de maneira adequada. A pasta também doou equipamentos (motosserras, escadas e aparelhos de segurança) para o pessoal do setor de Parques e Jardins, da Secretaria de Serviços Urbanos.

Nessa terça-feira (5), numa solenidade na prefeitura, os gestores que assumiram a SEPLANDES, o secretário Alisson Mendonça, e a Superintendência de Meio Ambiente, a superintendente Joélia Sampaio, vão assinar o acordo de cooperação técnica. “É muito bom saber que os gestores atuais estão dando andamento ao programa de arborização urbana. Afinal, esse não é um projeto de Nazal e Gusmão nem de Alisson e Joélia. É um trabalho para a cidade, que vai se dar bem com isso, não só os gestores. Nós (Nazal, eu e Vanessa Paim, com os setores de fiscalização e licenciamento ambiental) já deixamos o projeto pronto, no entanto, caso quisessem, eles poderiam interrompê-lo”, comentou Gusmão.

O ex-superintendente adverte que o programa não pode parar na avenida Soares Lopes e no bairro Nelson Costa. “Ele deve alcançar outros bairros e atingir a maior parte possível da cidade. Para que se tenha um inventário eficaz, que propicie um planejamento adequado da arborização urbana, é necessário que o mapeamento seja o mais completo possível. O inventário não pode ser amostral, deve ser integral. Sabe-se que chegar a cem por cento das árvores é muito difícil, mas, acima de 70% já é um percentual muito bom. Por isso o município não pode parar nesses dois locais”, concluiu.

Os benefícios das árvores e das áreas verdes:

Absorvem parte dos raios solares, umidificam o meio ambiente, reduzem os efeitos das ilhas de calor, propiciam conforto térmico e alteração do microclima (sensação de bem-estar promovido pelo sombreamento), diminuem a poluição sonora (funcionam como barreiras que dificultam a propagação dos ruídos), protegem contra poeira e ventos fortes, absorvem parte da poluição atmosférica (diminuindo seus efeitos negativos), reduzem os impactos das chuvas (absorvem a água e evitam o escorrimento superficial, contribuindo para a diminuição de enxurradas e enchentes), aproximam as pessoas da natureza (permitem a contemplação e aplacam a fadiga mental), favorecem o convício social e comunitário, permitem o lazer e a prática de exercícios físicos (caminhadas, corridas e outros, a depender da oferta de equipamentos apropriados), também oferecem vantagem paisagística (embelezam a cidade e contribuem para a diminuição do impacto visual das construções de concreto). Além disso, atraem pássaros, que também contribuem para o bem-estar humano.

PRESIDENTE DO SINSEPI ACUSA GOVERNO MARÃO DE USURPAR COFRES PÚBLICOS

Nesta imagem de 2017, Joaques aparece ao lado de Marão. Fonte: Secom/Ilhéus.

Hoje (4), em meio ao protesto do Sindicato dos Servidores da Prefeitura de Ilhéus (Sinsepi), o Blog do Gusmão conversou com o presidente da entidade, Joaques Silva. O líder sindical subiu o tom das críticas ao governo Mário Alexandre.

Primeiro, citou um processo licitatório para a compra de urnas funerárias. “Mais de duzentos mil reais para a compra de caixão”, disse o presidente. Em nota divulgada hoje, o governo alegou que as notícias publicadas sobre o assunto são falsas. “Matérias veiculadas, sem o mínimo de apuração, em alguns sites da cidade, dando conta de que a Prefeitura de Ilhéus, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social, comprou 141 mil reais em urnas funerárias, faltam com a verdade. O documento apresentado como prova refere-se a um extrato de contrato onde os pagamentos só são feitos 30 dias após a aquisição de cada urna, de acordo ao valor unitário da compra”, diz o texto.

O presidente do Sinsepi, no entanto, também questiona outras licitações. Segundo ele, a prefeitura chegou a preparar a compra de cadeiras que custariam cinco mil reais cada uma. “Recentemente, nós não deixamos fazer uma licitação que era para comprar cimento de cento e cinquenta reais. A argamassa, que era de brilhante, era de sessenta reais por pacote. Nós fomos pra cima e não deixamos”, afirma.

Em seguida, criticou a concentração de poder na figura do secretário de Administração Bento Lima, a quem acusou de usurpar o município. “Um cara tá lá de Itabuna e só pode resolver com ele. E o restante dos secretários que têm a caneta na mão. Estão onde? Só Bento Lima que pode resolver a situação? Um clandestino que está na nossa cidade usurpando os cofres públicos. Milhões de reais estão sendo usurpados dos cofres públicos”, disparou o presidente do Sinsepi.

Também citou o processo licitatório para o gerenciamento dos combustíveis usados nos veículos da prefeitura. “Uma empresa ganhou uma licitação para gerenciar combustível: R$ 3 milhões”. Perguntamos a Joaques quem é o responsável por essas licitações. “O prefeito. Ele sabe de tudo”, respondeu.

Depois, questionou o destino dado aos recursos investidos pela prefeitura. “A gente não vê esse dinheiro: está indo para onde? São licitações usurpantes. A gente não sabe para onde está indo esse dinheiro. São milhões. E a gente vê que os preços dos materiais que estão nas licitações são incompatíveis com o valor de mercado. Está indo para onde esse dinheiro?”.

Às 14h17min, o Blog do Gusmão enviou o conteúdo das acusações de Joaques ao secretário de Comunicação Alcides Kruschewsky. Aguardamos a resposta do governo municipal.

Atualizado às 14h08min de 5 de junho de 2018.

A prefeitura respondeu a acusação: veja aqui.

SERVIDORES DE ILHÉUS AMEAÇAM PARAR POR TEMPO INDETERMINADO

Faixa estendida por servidores durante protesto no Centro.

Na manhã desta segunda-feira (4), o Sindicato dos Servidores da Prefeitura de Ilhéus (Sinsepi) realizou um protesto contra o governo Marão. Os manifestantes se concentraram na praça Cairu, no Centro. No local, o Blog do Gusmão conversou com o presidente do Sinsepi, Joaques Silva.

“Hoje nós estamos reivindicando o que foi deliberado em assembleia: 5.88% de reajuste salarial”, explicou o presidente. “Foi feito um acordo [com o governo] e assinada uma ata. Eles se comprometeram a dar, além da inflação desse ano, 2.68%, o aumento do tíquete alimentação para 230 reais e as reivindicações do acordo passado. Ou seja: as insalubridades e periculosidades. Até o momento, ele [o prefeito Mário Alexandre] não quer negociar com a gente”, disse Joaques.

De acordo com o presidente do Sinsepi, o secretário de Administração Bento Lima chamou os servidores de “baderneiros”.

Ainda segundo Joaques Silva, “infelizmente, a população vai ter que sentir”. O sindicato pretende paralisar os serviços essenciais. “Nós estamos parando o SAMU, salva-vidas e auxiliares de serviços gerais”.

Perguntamos quanto tempo a paralisação vai durar. “Paramos o dia todo. Vamos trancar o setor de pessoal, protocolo, o de tributos. O que estiver aberto nós vamos fechar o dia todo hoje. E, também, não negociando com uma proposta decente [do governo], nós vamos parar por tempo indeterminado”, respondeu o presidente do Sinsepi.

O CAMINHONEIRO DA BOLEIA DO SEU CAMINHÃO DISSE: O BRASIL DE TEMER EU QUERO NÃO!

Por Caio Pinheiro.

Seria o roteiro de uma conspiração meticulosamente arquitetada sendo encenado?  Estaria o Brasil entrando em convulsão social? Bem, apesar de serem apenas indagações de um cidadão preocupado com a situação do seu país, não seria razoável desconsiderar como “sim” a resposta aos dois questionamentos acima. Os passos desacertados do governo Temer, somados à inesperada mobilização política dos caminhoneiros(as), são sintomas de “desgovernabilidade” ou “esquizofrenia administrativa”, portanto, elementos possivelmente responsáveis por catalisar a queda de um governo precariamente mantido pelo fisiologismo e inepto na percepção do clamor popular.

O feitiço voltar-se-ia contra o feiticeiro? Temer e seus asseclas correram desesperadamente para evitar que “o povo gigante acordasse”. Era preciso impedir a substanciação das condições passíveis de lhe destituir da presidência. Perder governabilidade seria pena de morte, já que legitimidade social os temistas nunca tiveram, afora o apoio casuístico emanado dos segmentos sociais ideologicamente antipáticas à equidade social como eixo da gestão pública.

Temer foi hábil em catalisar a insatisfação popular. Conseguiu, com o apoio da mídia corporativa, desvincular-se dos desacertos administrativos de Dilma. Até o episódio do impeachment, acusações contra Temer e seus lacaios eram tomadas por ilações, ou, enquanto ações perpetradas pela sanha vingadora de Rodrigo Janot, então Procurador Geral da República. A corrupção foi publicizada como um modus operandi exclusivo do PT, instado como único responsável pela crise, mesmo tendo governado o país de 2002 a 2016 sob um pacto de coalizão, do qual o PMDB – hoje MDB – ocupou vários ministérios, e vale dizer: com muita autonomia administrativa e financeira.

Observem! Não se trata aqui de minimizar responsabilidades em função de preferências políticas, mas, sim, descortinar verdades retoricamente camufladas. Num país onde 70% da população é constituída por analfabetos funcionais, a imprensa corporativa exerce inegável centralidade no jogo político. Porém, muitas vezes os barões da mídia não conseguem arbitrar a direção tomada pela massa dos indignados que, movida pelo instinto de sobrevivência, acaba congraçando-se em favor da sua autopreservação.

(mais…)

“MARÃO, O MENTIROSO”, DIZ FAIXA DO SINSEPI

Sinsepi diz que o governo prometeu e não quer cumprir.

Na manhã desta segunda-feira (4), o Sindicato dos Servidores da Prefeitura de Ilhéus (Sinsepi) realizou um protesto contra o governo Mário Alexandre. Reunidos na praça Cairu, os manifestantes estenderam uma faixa com a frase “Marão, o mentiroso”.

Servidores cobram a “palavra” de Marão.

Na última terça-feira (29), por meio de um áudio distribuído nas redes sociais, o Sinsepi informou que, em assembleia, os servidores rejeitaram a proposta do governo Mário Alexandre para a campanha salarial de 2018. Segundo o sindicato, a prefeitura oferece a reposição da perda inflacionária dos salários “somente” a partir do mês de julho, ou seja, sem pagamento retroativo à data-base da categoria (1º de maio).

Servidores estendem faixa com ataque ao prefeito de Ilhéus.

Contudo, de acordo com o sindicato, em 2017, o prefeito Mário Alexandre (PSD) e o secretário de Administração Bento Lima teriam garantido que, em 2018, os servidores efetivos receberiam um reajuste de 5.8%, com um ganho real de 2.68% nos salários.

Ainda conforme o Sinsepi, o governo alegou que não tem condições de cumprir o que teria sido prometido. “Marão não tem palavra”, diz trecho da mensagem de áudio divulgada pela entidade.

Atualizado às 12h19min.

O Blog do Gusmão conversou com o presidente do Sinsepi, Joaques Silva. Segundo ele, caso o governo não melhore a proposta, os servidores vão parar por tempo indeterminado – leia aqui.

SAÚDE: PESSOAS DE OUTRAS CIDADES TÊM PREFERÊNCIA NA FILA DE EXAMES DE ILHÉUS

Segundo fontes da Secretaria de Saúde, medida tem objetivos eleitorais.

Fontes da Secretaria de Saúde de Ilhéus ouvidas por este blog afirmam que o governo Mário Alexandre prioriza a realização de exames de pessoas de outras cidades em detrimento da fila de espera local. Isso dificulta e, às vezes, impede o acesso dos moradores do município aos procedimentos.

Ainda conforme as fontes, essa medida, que é no mínimo questionável, tem objetivos eleitorais. O governo Marão tem consciência de que, em Ilhéus, seus candidatos dificilmente vão ter bom resultado nas eleições deste ano. Isso porque, após um ano e cinco meses de mandato, o desgaste da gestão municipal se tornou gigantesco.

O Blog do Gusmão não conseguiu obter resposta da secretária de Saúde de Ilhéus, Elizângela Oliveira, até o fechamento desta matéria. Este espaço está aberto caso o governo queira prestar esclarecimentos sobre o critério usado para definir a ordem na fila de espera dos exames.

Atualizado às 12h24min de 1º de junho.

Ontem à noite, em resposta ao Blog do Gusmão, a secretária Elizângela Oliveira afirmou que a informação sobre a prioridade para moradores de outros municípios não tem procedência.

CADEIAS DE ABASTECIMENTO E A ARTIFICIALIDADE DA VIDA NO ESPAÇO DE CIRCULAÇÃO CAPITALISTA

Por Elisabeth Zorgetz.

A última semana no Brasil se revelou uma experiência de muitas faces. A classe política alternadamente acuada e debochada, grupos à esquerda do debate atônitos, organizações sindicais respondendo lentamente à realidade, a mídia hegemônica convulsiva na prescrição do apocalipse e as pessoas em suas casas poupando as cebolas ou se encaixando no transporte coletivo após horas de espera, para variar. Deste momento que já chega ao seu poente, alguns comentaram que o mundo parecia melhor na quietude, na reclusão doméstica tão cara ao trabalhador, na justa e obrigatória paciência do “não ter” o que nem o dinheiro pagaria.

Do outro lado da tela, a maioria das emissoras de televisão abertas apresentava a perspectiva de uma sociedade colapsada entre a desintegração da humanidade e o barbarismo diante da escassez de mercadorias e insumos energéticos. No tom mais vulgar dos thrillers apocalípticos dos anos oitenta, a greve dos caminhoneiros foi transmitida para o grande público numa ameaça velada de intervenções violentas e despolitização mal intencionada do debate em torno da paralisação, as faixas de frequência se comportando mais do que nunca como um verme corruptor da capacidade de reflexão e organização popular. A breve interrupção do abastecimento expôs, na verdade, o divórcio entre o processo e condições de trabalho promovido pelo desenvolvimento do capitalismo. Dependemos de toda a cadeia de mercadorias. Em três dias o abastecimento de água tratada em Itabuna estaria comprometido. Medicamentos desaparecendo em Porto Alegre. Gás de cozinha em falta ou comercializado clandestinamente em preços vertiginosos.

(mais…)

MPT: GREVE DOS CAMINHONEIROS “PODE SER A PONTA DE UM ICEBERG”

Em nota divulgada ontem (30), o Ministério Público do Trabalho traçou um panorama das causas que levaram à precarização das condições de trabalho dos caminhoneiros do Brasil.

No texto, o MPT reconhece a complexidade da crise, que envolve questões logísticas, políticas, comerciais e fiscais, mas identifica na origem do movimento a insatisfação provocada pela fragilização das proteções trabalhistas por conta de mudanças na legislação, antes mesmo da reforma trabalhista de 2017.

A instituição destaca que as alterações em leis que tratam do trabalho de motoristas, em 2007 e 2015, representaram a “transformação de milhares de trabalhadores, outrora empregados, num enorme contingente de autônomos e agregados, muito embora suas atividades continuem subordinadas a corporações econômicas de transporte, dos quais dependem econômica e logisticamente”.

Para o MPT, a fragilização sindical observada no movimento dos caminhoneiros pode ser “a ponta de um grande iceberg descortinado pela recente Reforma Trabalhista, “que precarizou as relações trabalhistas no país e afetará também outras categorias de trabalhadores”. Por isso, a nota anuncia ainda a criação, na Procuradoria-Geral do Trabalho, de instância destinada a acompanhar, mediar e dar respostas institucionais a crises sociais decorrentes da precarização das relações de trabalho.

No documento, o MPT informa que está atento aos acontecimentos e tem adotado as medidas cabíveis, dentro de suas atribuições, para investigar e cobrar responsabilidade por condutas ilegais, inclusive o locaute, prática considerada ilícita pela Lei de Greve (Lei n. 7.783/89), bem como de atos atentatórios aos direitos sociais e individuais indisponíveis.

Acesse a nota.

PSOL SE MOVIMENTA EM ILHÉUS

Socialistas discutem papel das instituições na organização popular

Encontro reúne militância do PSOL na Câmara de Ilhéus.

No último sábado (26), na Câmara de Vereadores de Ilhéus, o Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) realizou um debate sobre o papel das instituições na organização do poder popular.

A Mestra Janete Lainha falou sobre a importância dos pontos de cultura como instrumento da política cultural. Ela preside o Conselho de Cultura de Ilhéus e dirige o ponto de cultura CASAR, localizado no bairro Pontal.

Shi Mário e Makrisi Angeli acompanham palestra de Anna Aragão.

Já a enfermeira Anna Aragão demonstrou a necessidade do município de Ilhéus reativar o programa de doação e transplante de órgãos. Com larga experiência no setor, Anna disse que a vontade política do gestores é determinante para a prestação desse serviço.

A professora de história Elisabeth Zorgetz falou sobre os problemas do sistema de transporte coletivo de Ilhéus. Também apresentou soluções que, na sua opinião, já deveriam ter sido implementadas, como o mecanismo de transbordo.

Zorgetz lembrou que o transbordo hoje não depende de um terminal, já que o Sistema Inteligente de Transporte (SIT) controla as informações sobre o uso das carteirinhas de passe. Assim, uma pessoa que embarca no bairro Hernani Sá, por exemplo, poderia pegar um segundo ônibus no Centro para seguir até o bairro Salobrinho, pagando apenas uma passagem. O trajeto citado é feito diariamente por estudantes da UESC, do IFBA e do SESI.

A reunião contou ainda com a presença do ex-vice-prefeito de Ilhéus, José Henrique Abobreira, do Movimento Raiz Cidadanista, e do vereador petista Makrisi Angeli, acompanhado pela presidente do PT em Ilhéus, Ariadne Pitanga. Já a mesa política do PSOL reuniu o presidente do partido em Ilhéus, Jorge Luiz, o membro do diretório estadual Shi Mário e o presidente do PSOL de Itabuna, o professor Max. Na oportunidade, o partido registrou novas filiações.

Na próxima terça-feira (5), o PSOL vai divulgar uma carta com o registro das demandas e propostas apresentadas no debate.

Página 1 de 6261...Última »