WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

vog torres do sul


transporte ilegal
setembro 2017
D S T Q Q S S
« ago    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

:: ‘UESC’

UESC REALIZA EVENTO PARA DEBATER EDUCAÇÃO INFANTIL

Seminário debate futuro da educação infantil. Imagem: Jonildo Glória

Seminário debate futuro da educação infantil. Imagem: Jonildo Glória.

Em parceria com o Fórum Baiano de Educação Infantil (FBEI) e secretarias municipais de educação do sul do estado, a (UESC) vai promover o seminário “Leitura e Escrita na Educação Infantil: como assim?”. A atividade vai começar às 8h30 dessa segunda-feira (25), no auditório Paulo Souto.

O público-alvo do seminário é composto por: professores, gestores, coordenadores, secretários e representantes dos municípios, membros dos conselhos municipais de educação, sindicatos e estudantes de Pedagogia. Um dos temas abordados vai ser: a terceira versão da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e o reflexo para a formação de professores que atuam na educação infantil.

Segundo a professora Emilia Peixoto, a educação passa por um momento difícil. “O contexto exige reflexão, aprofundamento e discussões teóricas sobre o tema da leitura e da escrita na Educação Infantil, igualmente a construção de práticas pedagógicas comprometidas com a qualidade do atendimento nessa etapa da Educação Básica”.

ESTUDANTES DA UESC PROMOVEM ENCONTRO DE NEGROS E NEGRAS

Divulgação/DCE-UESC.

Divulgação/DCE-UESC.

No dia 26 de setembro, o Diretório Central dos Estudantes (DCE/UESC) vai realizar o “I ENEGRU – Encontro de Negras e Negros da UESC”, com o tema “Interseccionalidades: vidas negras importam!”.

O encontro vai ter mesas redondas e grupos para debates sobre diversos assuntos, como: artes, gênero, religiosidade, entre outros. De acordo com o DCE, a interseccionalidade surge como um caminho para pensar a alteridade e a invisibilidade que por vezes o debate centrado em apenas um eixo pode trazer.

As mesas principais do evento vão ocorrer no auditório de direito (UESC). Para mais informações, acesse a página do DCE no Facebook.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas aqui.

EDITUS INCENTIVA A LEITURA NAS ESCOLAS DO SALOBRINHO

Diretora da Escola Municipal do Salobrinho e Rita Virginia Argollo. Imagem: Divulgação/Editus.

Diretora da Escola Municipal do Salobrinho e a diretora da Editus, Rita Virginia Argollo. Imagem: Divulgação/Editus.

A Editus (Editora da UESC) expandiu o projeto “Um Lugar para Ler” para a Escola Municipal do Salobrinho e o Colégio Estadual Paulo Américo, ambas localizadas no bairro do Salobrinho, em Ilhéus. Cada instituição ganhou um armário recheado de livros de diferentes temáticas.

O objetivo é incentivar a leitura e formar novos leitores fora do campus da universidade. Qualquer estudante, professor ou funcionário tem acesso gratuito às obras, com o único compromisso de cuidar e devolver o exemplar emprestado.

A diretora da Editus, Rita Virginia Argollo, destacou o empenho da UESC para levar os seus serviços além dos muros da universidade. “Continuamos acreditando e trabalhando no sentido de favorecer a saída do espaço acadêmico para levar a produção universitária até a comunidade, colaborando com reflexões, trocas e apropriação de conhecimento”, afirmou.

UESC CONVIDA ESCOLAS PARA FEIRA DAS PROFISSÕES

UESC realiza evento para auxiliar futuros estudantes. Imagem: Julia Barreto.

Feira ajuda estudantes a conhecer profissões. Imagem: Julia Barreto.

Nos dias 25, 26 e 27 de outubro, a Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) vai realizar a V Feira das Profissões. O evento tem o intuito de auxiliar os estudantes a descobrir sobre o seu futuro profissional e apresentar um panorama dos cursos disponíveis na universidade, além dos programas de apoio à permanência estudantil. O projeto é gratuito e voltado para estudantes do terceiro ano do Ensino Médio.

O evento tem a participação de alunos e professores da instituição como monitores. Os visitantes vão poder esclarecer suas dúvidas sobre os cursos de graduação oferecidos, carreiras, profissões, mercado de trabalho, formação acadêmica, grade de disciplinas, conteúdos programáticos e especializações.

As escolas situadas na área de abrangência da UESC podem solicitar a inscrição por meio dos links: escola pública e escola particular.

RUY PÓVOAS LANÇA LIVRO PARA COMEMORAR MEIO SÉCULO DE MAGISTÉRIO

Professor Ruy Póvoas. Imagem: Jonildo Glória.

Professor Ruy Póvoas. Imagem: Jonildo Glória.

Em comemoração aos seus 50 anos de magistério, o professor Ruy Póvoas lançou o livro “Representações do escondido: o real oculto e o dado evidente”. Lançada pela Editus (Editora da UESC), a obra aborda temas como africanidades, diversidade, ecumenismo, educação, entrevistas, ética, entre outros.

O livro é uma junção de mais de setenta textos escritos na trajetória acadêmica do autor, com base nas reflexões de teóricos como: Gaston Bachelard, Serge Moscovici e Sérgio Peixoto Mendes.

O autor tem a intenção de oferecer considerações sobre os entendimentos da realidade, em relação aos escondidos. A ideia é fazer com que o leitor ultrapasse o dado evidente e seja conduzido ao que chama de real oculto.

O livro pode ser adquirido por R$ 60,00 na livraria da Editus e na Papirus, no centro de Ilhéus. Também está disponível para compra na internet, nos sites da Livraria Cultura e Cia dos Livros.

Pedidos podem ser feitos pelo e-mail vendas.editus@uesc.br ou pelo telefone (73) 3680-5240.

UESC REALIZA VESTIBULAR PARA GRADUAÇÃO A DISTÂNCIA EM FÍSICA

Vestibular UESC. Imagem: Jonildo Glória

Vestibular UESC. Imagem: Jonildo Glória

A Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) abriu inscrições para o vestibular do curso a distancia de licenciatura em física. A inscrição deve ser feita neste link, até o dia 15 de setembro.

Para mais informações acesse o edital nº 115 e o Manual do Candidato.

LIVRO REÚNE ESTUDOS SOBRE AS BACIAS HIDROGRÁFICAS DO BRASIL

Editora lança livro sobre estudos das bacias hidrográficas do Brasil. Imagem: Editus

Obra destaca métodos de pesquisa atuais sobre as bacias hidrográficas.

A Editora da Universidade Estadual de Santa Cruz (Editus/UESC) publicou  o livro “Métodos e técnicas de pesquisa em bacias hidrográficas”, organizado por Maria Eugênia Bruck de Moraes e Reinaldo Lorandi. Na publicação, os autores apresentam e discutem abordagens teóricas e métodos de análise e planejamento ambiental.

O livro contribui para o estudo das bacias hidrográficas no Brasil, especialmente do ponto de vista metodológico, com técnicas de pesquisa atuais.  A leitura é recomendada para estudantes e profissionais que estudam o tema.

O livro custa quarenta reais e pode ser adquirido na Livraria da Editus, localizada na UESC, na Livraria Papirus, no Centro de Ilhéus. Também é possível comprá-lo nos sites da Livraria Cultura e da Companhia dos Livros. Outra opção é manter contato por meio do telefone (73) 3680-5240.

ITABUNA: SECRETÁRIOS DE EDUCAÇÃO SE REÚNEM EM ENCONTRO DA CATEGORIA

IMAGEM

Nessa quarta-feira (7), Itabuna recebe o 3º Encontro do FORSEC (Fórum de Secretários de Educação da AMURC), que reúne secretários de educação e técnicos de municípios da região. O objetivo do evento é discutir a respeito da construção de um diagnóstico da educação municipal e do trabalho colaborativo entre municípios. 

O evento é uma iniciativa da Associação dos Municípios da Região Cacaueira da Bahia (AMURC), em parceria com o projeto RAE Bahia (Rede de Apoio à Educação, iniciativa dos Institutos Natura e Arapyaú) e com a Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC).

PROFESSORES DA UESC APROVAM PARALISAÇÃO

Imagem: ADUSC

Imagem retirada do site da ADUSC.

Professores da UESC decidiram que vão paralisar suas atividades no dia 30 de maio, próxima terça-feira. A decisão foi aprovada durante assembleia de docentes realizada na última sexta-feira (19).

Segundo a Associação de Docentes da UESC (ADUSC), a data será marcada por atos de denúncia contra a intransigência do governo baiano após inúmeras tentativas de diálogo por parte da comunidade acadêmica. A paralisação vai ser em defesa das Universidades Estaduais da Bahia (UEBA) e dos direitos dos professores.

A assembleia aprovou também apoio às mobilizações contra as reformas previdenciária e trabalhista e contra o governo de Michel Temer (PMDB).

GRANDE EVENTO DE TECNOLOGIA ACONTECE EM ILHÉUS

Fonte: Divulgação

Fonte: Divulgação

A primeira edição da Nave de Inovação Bahia Sustentável (NIBS) começou nessa quarta-feira (17), no Centro de Convenções de Ilhéus. O evento de tecnologia tem o apoio do governo do estado. A iniciativa vai reunir até a próxima sexta (19) espaços com diferentes temáticas e exemplos de como os avanços tecnológicos atuam em áreas distintas da sociedade.

A NIBS aborda assuntos como e-commerce, cidadania e espaços de participação cidadã mediados pela tecnologia, agronegócio, produção de cacau e chocolate, palestras sobre marketing e jornalismo e maratona de desenvolvimento de software (hackathon).

Participaram da mesa de abertura o vice-prefeito de Ilhéus, José Nazal (REDE), o secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, Vivaldo Mendonça, a presidente do Instituto Nossa Ilhéus, Maria do Socorro Mendonça, o professor Alessandro Santana, representante da UESC, a gerente regional do Sebrae, Claudiana Figueiredo, o diretor-geral do Detran, Lúcio Gomes, e o presidente da MVU, empresa organizadora do evento, Marco Lessa.

A programação completa está disponível no site da NIBS. O evento tem como parceiros o Instituto Nossa Ilhéus (INI), a Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), o Costa do Cacau Convention Bureau, a Prefeitura de Ilhéus, a Associação de Turismo de Ilhéus e a Localdata Web.

PROFESSORES E TÉCNICOS DA UESC FAZEM PARALISAÇÃO NESSA QUINTA-FEIRA

uesc entrada dest

Os servidores técnico-administrativos da UESC decidiram em assembleia que vão aderir à paralisação promovida pelos professores da universidade programada para essa quinta-feira, 07 de abril.

Servidores e professores repudiam: as recentes perdas de direitos dos funcionários públicos estaduais promovidas pelo governo Rui Costa; as alterações do estatuto dos servidores como a suspensão dos processos de progressão e promoção das carreiras de técnicos e analistas universitários em de 2016; a extinção dos adicionais de insalubridade e periculosidade; e a precarização do funcionamento da universidades estaduais da Bahia com os cortes orçamentários. 

EDITORA DA UESC LANÇA CAMPANHA DE DOAÇÃO DE LIVROS ENTRE CALOUROS

campanha calouro

Da ASCOM-UESC

A Editus – Editora da Uesc começa o semestre  apresentando aos novos alunos da instituição o seu projeto Um lugar para Ler, com uma campanha de doação de livros. A ação, que conta com a parceria de alguns centros acadêmicos de cursos, os CA’s, aproveita o momento habitual de recepção dos calouros com uma ideia que, além de integrar os alunos de uma maneira saudável, busca valorizar a prática da leitura na Universidade.

O projeto foi lançado no ano passado e, desde então, a Editora já disponibilizou mais de trezentos títulos do seu acervo em armários personalizados espalhados pelo campus, além de livros de diversas áreas doados por funcionários, professores e escritores. Nos armários, localizados no térreo dos pavilhões Adonias Filho e Jorge Amado e térreo da Torre Administrativa, os livros podem ser retirados a qualquer hora, com o único compromisso de serem devolvidos após a leitura.

:: LEIA MAIS »

UESC PROMETE PUNIR QUEM APLICAR TROTE EM CALOUROS

Trote-em-caloura

Imagem ilustrativa.

Da ASCOM-UESC

Nesta segunda-feira(23), mais de oito mil alunos, dos 33 cursos de graduação da Universidade Estadual de Santa Cruz – UESC, retomam as atividades letivas referentes ao primeiro período letivo de 2015, conforme o calendário acadêmico vigente. Os novos estudantes serão convidados para participar da “Calourada Acadêmica,” cujas atividades estão serão coordenadas pela Gerencia Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação.

O objetivo da “Calourada Acadêmica” é integrar os novos alunos aos setores da Universidade. A programação começa segunda-feira e prosseguirá até terça-feira(3 de março), com apresentações, do Coral da UESC, teatro, de grupos musicais, palestras apresentadas pelos diretores dos dez Departamentos e dos Colegiados de Cursos, além de outras manifestações promovidas pela instituição e representações acadêmicas dos estudantes.

A Aula inaugural será realizada às 10 horas do dia 2 de março (segunda-feira), no auditório Governador Paulo Souto, do Centro de Arte e Cultura, com o tema “Desenvolvimento Regional e o papel das Universidades”, apresentada pela professora/Dra. Tânia Bacelar e presidida pela reitora Adélia Pinheiro.

Trotes – Na UESC existe proibição da prática de “trotes” para recepcionar os calouros, conforme a Resolução Nº 05/2008, aprovada pelo CONSU – Conselho Universitário, em 30 de setembro de 2008.  De acordo com a Resolução, “estão proibidos trotes que utilizarem práticas/condutas, elementos ou substâncias, gêneros alimentícios ou não, em especial os podres ou deteriorados, dejetos de animais ou humanos, bebidas alcoólicas e quaisquer substâncias ou elementos repugnantes ou malcheirosos, que possam constranger ou causar danos à saúde e à integridade física a quem quer que seja”.

Também estão proibidos atos que possam configurar coação moral ou física aos que participam ou sejam submetidos ao “trote”, assim como atitudes que causem “constrangimento de qualquer forma a quem quer que seja, com violação de liberdade individual e integridade moral”. A Resolução proíbe ainda, atos que acarretem danos ao Patrimônio da Universidade ou perturbem a ordem no campus Professor Soane Nazaré de Andrade.

Penalidades – Para os que insistirem com tais condutas a Resolução Nº 05/2008 do CONSU destaca que a prática dos atos citados pode acarretar as penalidades previstas no artigo 178 do Regimento Geral da Universidade, como advertência escrita, suspensão de 3 a 30 dias e até desligamento da Instituição.

MEU NOME É SALOBRINHO

Thiago Dias: o estudioso.

Thiago Dias: o estudioso.

Thiago Dias, repórter do Blog do Gusmão, é formado em Comunicação Social (Radio e TV) pela UESC.

Em 2014, foi selecionado pela mesma universidade para cursar a pós-graduação em Gestão Pública.

Recentemente, conquistou uma vaga via SISU para cursar Direito, mais uma vez, próximo à “Torre”.

Não há duvidas, o nosso repórter gosta de estudar em escola pública, de preferência, pelas bandas do Salobrinho.

 

OCEANÓGRAFO DA UESC FALA SOBRE OS EFEITOS DO AQUECIMENTO GLOBAL EM ILHÉUS

Mar avançará ainda mais sobre as casas do bairro São Miguel, em Ilhéus. Imagem: José Nazal.

De acordo com Gil Reuss, o mar avançará ainda mais sobre as casas do bairro São Miguel. Imagem: José Nazal.

Blog do Gusmão com exclusividade.

As crises climáticas preocupam povos de várias nações. Segundo o Projeto de Realidade Climática, iniciativa internacional criada pelo ex-vice-presidente dos EUA, Al Gore, 99,99% da comunidade científica de todo o mundo, ligada ao estudo do tema, admite a elevação da temperatura da Terra como fenômeno anormal. A causa está na emissão, cada vez mais descontrolada, de gases provenientes de combustíveis fósseis.

Em 2014, São Paulo registrou o mês de janeiro mais quente da história. A temperatura máxima atingiu 31,9ºC, e a média 25ºC. No passado, os paulistas quase que dizimaram a Mata Atlântica. No presente, secas ocorridas na Região Norte (cuja raiz do problema está no desmatamento da Floresta Amazônica) diminuem a evaporação da água, impedindo que nuvens carregadas de chuvas cheguem ao principal centro financeiro do país.  Resultado: o Sistema Cantareira, uma das bacias hidrográficas responsáveis pelo abastecimento de água da “pauliceia”, desceu ao menor nível dos últimos 10 anos.

Mas, aqui entre nós, o que Ilhéus tem a ver com isso?

O território ilheense tem aproximadamente 80 km de costa litorânea. Parte é composta por terras costeiras de baixa elevação. Com o crescimento do nível do mar (entre um e dois metros até 2100) inundações ocorrerão em áreas próximas do oceano Atlântico, ou, de rios da nossa bacia hidrográfica. Populações de baixa renda e até condomínios de classe média serão afetados. A costa nordeste do Brasil é especialmente vulnerável e Ilhéus – assim como os demais municípios da Costa do Cacau – terá muitas de suas praias erodidas.

O oceanógrafo Gil Reuss, professor da UESC, é um pesquisador atento a essas previsões. Nessa entrevista ao Blog do Gusmão, ele aponta caminhos para o mundo se livrar das crises climáticas, prevê cenários nada otimistas para Ilhéus e fala sobre os pouquíssimos céticos da comunidade científica que insistem em discordar da tese do aquecimento global.

No final da entrevista, publicamos um vídeo criado por Pedro Spanghero e Tássio Moreira (estudantes de Geografia da UESC) que mostra a perspectiva de um cenário drástico para Ilhéus em 2100.

Vale a pena conferir. Pela primeira vez um veículo de comunicação do eixo Ilhéus-Itabuna discute os prováveis efeitos locais das mudanças climáticas.

Imagens aéreas gentilmente cedidas pelo fotógrafo e especialista em Ilhéus José Nazal.

BLOG DO GUSMÃO – Professor Gil Reuss, hoje a comunidade científica ligada ao clima e ao estudo dos oceanos fala de uma nova realidade climática até 2010. De onde vem esse alerta?

Gil Reuss – Existem dois motores para as alterações climáticas. Um é o sol, que traz o calor para a terra. Desde que se tem registro, o sol funciona como um relógio. A atividade solar tem um ciclo de cerca de onze anos. Esse ciclo tem ocorrido, mais ou menos, de forma regular.

Porém, existe outro fator que influencia o clima: a composição da atmosfera. O clima na terra depende da energia emitida pelo sol, mas, também tem relação com a composição da atmosfera. É essa composição atmosférica que está sendo alterada pela ação humana. Com a queima de combustíveis fósseis, o homem conseguiu alterar essa composição e fez com que o aumento de gases responsáveis pelo efeito estufa chegasse a causar um aumento da temperatura média na atmosfera. Junto a isso, temos percebido o aumento de fenômenos extremos, de seca, de chuva, de tempestades tropicais, que ocorrem de forma aleatória, pelo menos, no nosso entendimento até agora.

BLOG DO GUSMÃO – A seca em São Paulo, na Cantareira, é um exemplo?

A seca em São Paulo, pelo que tem sido colocado pela comunidade científica, tem relação muito forte com o desmatamento na Amazônia. Existe um projeto antigo chamado “rios flutuantes”, do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) e do INPA (Instituto Nacional de Pesquisas na Amazônia). Ele consiste em medir a umidade de locais específicos da Amazônia e também na atmosfera com aparelhos transportados por aviões. Com isso, os pesquisadores perceberam que havia uma quantidade muito grande de umidade vinda da evapotranspiração natural da Amazônia. Essa evapotranspiração é levada por ventos (a grandes altitudes) na direção sul, diretamente para a região sudeste do Brasil. Esses ventos continuam ocorrendo, só que a evapotranspiração na Amazônia diminuiu muito. Com isso, esse vento tem chegado seco lá em São Paulo. Os últimos anos registraram uma progressiva diminuição da umidade e da pluviosidade dessa região. Portanto, há forte possibilidade de haver conexão entre esses fenômenos.

SONY DSCA Barra tem grande probabilidade de ser invadida pelo mar, inclusive já existe problema de erosão praial ali e é possível que isso seja agravado.

BLOG DO GUSMÃO – Segundo o IPCC, se continuarmos emitindo CO2 na quantidade atual a temperatura da terra pode aumentar até 5,8 graus. Isso é verdade?

:: LEIA MAIS »

PARALISAÇÃO NAS UNIVERSIDADES ESTADUAIS DEIXA 20 MIL SEM AULA

offbeat_clipart_empty_classroom_genericimage_20081006121408_320_240Mais de 20 mil estudantes da Uesc, Uesb e Uefs estão sem aula nessa quarta-feira (09), devido a uma paralisação dos professores. Somente a Uneb não participa da mobilização, porque hoje é dia da comunidade acadêmica ir às urnas escolher seu novo reitor.

Segundo o presidente do Fórum das Associações Docentes (ADs), Marcos Tavares, os professores cruzam os braços em repúdio ao corte de quase R$ 12 milhões na rubrica finalística de custeio e investimentos do orçamento das universidades para 2014. Além disso, o recurso que o governo destina para as Universidades é insuficiente.

Os representantes dos docentes vão à Secretaria da Educação do Estado para tentar falar com o secretário Osvaldo Barreto. No dia 7 de novembro acontecerá uma nova mobilização. 

Com informações do Correio 24h.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia