WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Segunda-Feira, 11 de Dezembro de 2017
cenoe faculdade madre thais

COLUNA DECOLORES: PAWLO CIDADE

O secretário de Cultura Pawlo Cidade.

Por Luiz Castro.

Logo que assumi o cargo de Diretor Administrativo e Financeiro da Fundação Cultural de Ilhéus, na gestão de Raymundo Pacheco Sá Barretto, em 1993, passei a conhecer o mundo da cultura Ilheense (escritores, compositores, cantores, teatrólogos, dançarina(o)s e intelectuais).

Naquela época a Cultura era comandada pelo saudoso Pedro Matos, que desenvolveu um trabalho incansável em prol da cultura local e regional, coadjuvado por vários colaboradores, a exemplo do saudoso Équio Reis, Paulo Rosário, Bruno Susmaga, Romualdo Lisboa, Zé Delmo, Pawlo Cidade, entre outros que foram fazer sucesso na Bahia e na Globo.

Como Pawlo Cidade é pedagogo, pós-graduado em metodologia da educação ambiental, dramaturgo e produtor cultural, o Presidente Sá Barretto conseguiu junto ao Prefeito AO que PC ficasse à disposição da FUNDACI, passando, portanto, a fazer parte da equipe de projetos culturais junto com Márcia Tavares. Essa turma estava sob o comando da saudosa Maria Loureiro. Daí em diante o Pawlo Cidade veio desenvolvendo seus projetos, visando incentivar a cultura local em todos os seus segmentos.

Não foi surpresa quando soube que o Prefeito Marão o convidou para comandar a pasta da cultura do Município, vez que o mesmo possui um currículo invejável e seria uma ingratidão para nós Ilheense o Prefeito optar por outra pessoa de outras bandas e que não tinha nenhum conhecimento sobre nossas necessidades culturais, como aconteceu no governo anterior.

Portanto, sinto-me feliz com a indicação desse Ilheense que sempre se dedicou à causa cultural. Sem nenhum alarde, foi conquistando seu espaço, lançando suas obras literárias, executando seus projetos, escrevendo peças culturais, participando ativamente da Academia de Letras de Ilhéus e recentemente fora eleito para o Conselho Estadual de Cultura da Bahia.

Parabéns Marão!

Parabéns Ilhéus!

Parabéns Pawlo Cidade!

Luiz Castro é bacharel em Administração de Empresas.

MADRE THAÍS RECEBE SELO DE INSTITUIÇÃO SOCIALMENTE RESPONSÁVEL

FMT recebe Selo Responsabilidade-Social.

A Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES) concedeu à Faculdade Madre Thaís (FMT) o “Selo Instituição Socialmente Responsável”, pela presença na 13ª Campanha da Responsabilidade Social do Ensino Superior Particular.

Cerca de 900 Instituições de Ensino Superior (IES) do Brasil aderiram à campanha que realizou mais de dois milhões de atendimentos em suas localidades.

O presidente da Sociedade Educacional Sul Bahiana (SESB), Isidoro Gesteira, destacou o papel e o engajamento das unidades de ensino em suas regiões. “A Faculdade Madre Thaís tem essa consciência. Seus docentes, discentes, diretores e colaboradores estão sempre imbuídos no mister de repassar, em forma de serviços, todo o conhecimento adquirido”.

A diretora acadêmica da Faculdade Madre Thaís, Tatiana Barcelos, ressaltou a importância da iniciava e da instituição. “Estudantes, professores, técnicos e voluntários da FMT estão sempre envolvidos nas ações desenvolvidas durante a Campanha ou fora dela, inspirados pelos princípios de solidariedade e cidadania. Isso nos fortalece em todo os sentidos”, completou.

EM PROTESTO CONTRA A BAMIN E A VALEC, ATIVISTAS OCUPAM UNIDADE DO INEMA

Ato denuncia impactos socioambientais do projeto Pedra de Ferro e da FIOL. Imagem: MAM.

Na manhã desta segunda-feira (27), o Movimento pela Soberania Popular na Mineração (MAM) ocupou a unidade do INEMA (Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Bahia) em Guananbi, num protesto contra o projeto Pedra Ferro, da Bahia Mineração (Bamin). Os ativistas questionam a autorização que a empresa recebeu para captar água do rio São Francisco. O ato também é contra a Valec, estatal responsável pela construção da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (FIOL). As obras da linha de ferro, segundo os manifestantes, deixam um rastro de destruição.

Em seu site, o MAM divulgou levantamento realizado em 2009 pela Comissão Pastoral da Terra. Conforme a pesquisa, a outorga da ANA – Agência Nacional De Águas concedida à BAMIN é suficiente para atender uma população de 700 mil habitantes. A empresa, entretanto, argumenta que uma tecnologia reduz o consumo de água em 49%. “Ainda que este não venha ser o volume de consumo diário por parte da empresa, a mesma tem permissão para consumir a quantidade de água capaz de atender 300 mil habitantes por dia”, alerta a militante Camila Mudrek.

De acordo com o MAM, os agricultores são afetados pelo rebaixamento do lençol freático, o que acaba com a água utilizada para a produção de tomate, feijão, hortaliças, beterraba, cenoura e outras culturas.

O objetivo do projeto Pedra de Ferro é extrair 19 milhões de toneladas de minério de ferro numa área de fronteira entre os municípios de Caetité e Pindaí, no Alto Sertão da Bahia. O empreendimento influenciou na definição do percurso da FIOL no estado, em sintonia com o Complexo Porto Sul, no litoral norte de Ilhéus.

A linha de ferro e o terminal portuário são dispositivos do plano de exploração da Pedra de Ferro. O MAM questiona o modelo do negócio, sobretudo os impactos socioambientais e o controle de investidores estrangeiros. Para os ativistas, o Governo da Bahia tem estimulado esse formato, daí a ocupação do INEMA, órgão ambiental do estado.

A construção da barragem de rejeitos de minério Bamin também preocupa os camponeses. No mês passado, o Ministério Público da Bahia recomendou que a empresa na construa a estrutura na Área de Preservação Permanente (APP) do Riacho Pedra de Ferro. A APP tem mais de setecentos hectares e trinta e duas nascentes responsáveis pelo abastecimento de água de três mil famílias entre os municípios de Caetité, Pindaí, Licínio de Almeida e Ibiassucê.

SINEBAHIA ITABUNA OFERECE 108 VAGAS DE EMPREGO NESSA TERÇA-FEIRA

Confira abaixo as oportunidades de emprego do Sinebahia Itabuna. As vagas ficarão disponíveis nessa terça-feira (28).

A agência funciona no Shopping Jequitibá. Não esqueça de levar o número do PIS, PASEP ou NIS, Carteira de Trabalho, RG, CPF, comprovante de residência e certificado de escolaridade.

SERVENTE DE OBRAS (PCD)

Exclusivo para Pessoas Com Deficiência

Não necessita escolaridade

Não necessita experiência

5 VAGAS

ATENDENTE DE LOJA

Ensino Médio Completo

Não necessita experiência

Conhecimento em informática

10 VAGAS

FISCAL DE SEGURANÇA

Ensino Médio Completo

Experiência mínima de 6 meses na função

Possuir curso de segurança

1 VAGA

(mais…)

O LULÔMETRO ESTÁ DE VOLTA

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Por Bernardo Mello Franco/Folha de S. Paulo.

Uma vitória de Lula pode derrubar a Bolsa e levar o dólar a R$ 4. A estimativa foi divulgada pela corretora XP, que disse ter ouvido 211 investidores. É a volta do terrorismo de mercado, que sempre tenta ditar o resultado das eleições.

Em 1989, o presidente da Fiesp anunciou que 800 mil empresários deixariam o país se Lula fosse eleito. A frase facilitou a vitória de Fernando Collor, que confiscou a poupança e deixou a economia em frangalhos.

Em 2002, o Goldman Sachs lançou o “lulômetro” e projetou um câmbio nas alturas. O megainvestidor George Soros disse que o Brasil teria que escolher entre o tucano José Serra e o caos. O petista assumiu com o dólar a R$ 3,52 e voltou para São Bernardo com a cotação a R$ 1,66.

(mais…)

FAMÍLIA CONFIRMA MORTE CEREBRAL DE JOVEM ESPANCADO POR GRUPO EM ILHÉUS

Morre jovem espancado.

No dia 14 de novembro, o Blog do Gusmão publicou um vídeo com cenas de dois homens sendo espancados por quatro agressores na avenida Itabuna, em Ilhéus. Relembre aqui.

Os dois jovens, Luiz Felipe Morais Barbosa, 23 anos, e seu amigo João Marcos Andrade, 24 anos, ficaram gravemente feridos e foram internados no Hospital Geral Luiz Viana Filho.

Ontem, 26 de novembro, familiares de Luiz Felipe confirmaram a sua morte cerebral. João Marcos segue internado.

A delegada Andréa Oliveira, titular do Núcleo de Homicídios da 7ª Coordenadoria da Polícia Civil de Ilhéus (Coorpin), deve concluir ainda nessa semana o inquérito de investigação dos homens acusados. A polícia identificou e ouviu três dos quatro suspeitos. O quarto agressor está foragido.

Com informações do Pimenta.

PREÇO DO UBER COMPETE COM O DO MOTOTÁXI EM ILHÉUS

Corrida de Uber entre Hernani Sá e Cidade Nova custa dez reais, dois a menos do que o mototáxi.

O Uber iniciou a sua atuação em Ilhéus na última sexta-feira (24). A julgar pelos valores das tarifas praticadas até o momento, o preço do aplicativo de transporte também deve pressionar o serviço de mototáxi.

Por exemplo: uma corrida entre os bairros Hernani Sá e Cidade Nova custa aproximadamente dez reais no Uber. O mototáxi faz o mesmo trajeto por doze reais.

Por outro lado, assim como o táxi, serviço ao qual o Uber também se impõe como concorrente, o mototáxi pode usar o corredor exclusivo da avenida Lomanto Júnior, no sentido Pontal-Centro. Esse seria um aspecto a se considerar na escolha do meio de transporte, já que a faixa exclusiva é uma “mão na roda” nos horários de pico do trânsito.

NAZAL É UM DOS TRÊS PRÉ-CANDIDATOS DA REDE AO GOVERNO DA BAHIA

Marina Silva e José Nazal.

O Elo Estadual da Rede Sustentabilidade escolheu três pré-candidatos ao governo do Estado da Bahia nas eleições de 2018. Tratam-se do vice-prefeito de Ilhéus, José Nazal, da vereadora de Irecê, Meirinha, e de uma das porta-vozes do elo estadual, Iaraci Dias, liderança de Camaçari.

O partido definiu a lista de forma coletiva, no último sábado (25), durante reunião no Hotel Fiesta, em Salvador. O ato contou com a presença de lideranças de mais de 30 municípios, além da ex-senadora Heloísa Helena.

Membro do Elo Estadual, o superintendente do Meio Ambiente de Ilhéus, Emílio Gusmão, também participou do encontro. “Os três pré-candidatos não entraram numa disputa interna. Os seus nomes foram indicados pelas lideranças que participaram da reunião. O vice-prefeito José Nazal não lançou pré-candidatura, essa foi uma escolha do partido. Ele aceitou porque acredita no novo projeto político que estamos construindo e propondo à Bahia e ao Brasil”, explicou Gusmão, nesta segunda-feira (27), em conversa com este blog.

Iaraci Dias e Meirinha.

As lideranças também manifestaram apoio à pré-candidatura da ex-senadora Marina Silva à Presidência da República. Para Iaraci Dias, a ex-ministra do Meio Ambiente é uma representante natural das ideias que a Rede defende para a política brasileira. “Marina é nossa maior e melhor referência popular, tem qualidades morais indiscutíveis, competência de gestão e capacidade política para nos tirar da crise política atual”, garantiu a pré-candidata.

PROFESSORES PODEM TROCAR LICENÇA PRÊMIO POR ABONO FINANCEIRO

Professores podem trocar licença prêmio em abono pecuniário.

Na última sexta-feira (24), a Secretaria de Educação da Bahia (SEC/BA) anunciou que dois mil professores da rede estadual de ensino podem ser beneficiados com o pagamento da licença prêmio em pecúnia em dezembro.

A portaria autoriza os professores a solicitarem a conversão dos períodos de licença prêmio em abono pecuniário. De acordo com o secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, a ação valoriza os profissionais da área e vai “normatizar os procedimentos administrativos para conceder os benefícios aos educadores de carreira da rede estadual de ensino”.

A solicitação do abono pecuniário pode ser realizada até 1º de dezembro nas unidades do SAC Educação ou na sede dos 27 Núcleos Territoriais de Educação (NTE). O valor total deve ser pago até o dia 29 de dezembro.

FAZENDÁRIOS DA BAHIA ANUNCIAM PARALISAÇÃO

Fazendários em mobilização.

Hoje (27) e amanhã, 28 de novembro, os fazendários voltam a paralisar as atividades nas cidades das regiões Sul, Sudoeste e Oeste da Bahia. Os servidores vão parar todos os SACs, postos fiscais e de inspetorias.

A categoria reivindica a reabertura de negociações com o Governo do Estado e o atendimento imediato de quatro pleitos: mudança na gratificação dos técnicos administrativos, concurso público, correção da indenização de transporte e mudança no valor do ponto da gratificação fiscal.

Os fazendários realizaram uma série de mobilizações em outubro – reveja aqui.

GOVERNO BAIANO ANTECIPA PARCELA DO ICMS PARA MUNICÍPIOS

Governador Rui Costa.

Nessa sexta-feira (24), o governador Rui Costa (PT) anunciou que vai antecipar a última parcela do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) de 2017 aos 417 municípios baianos.

O governador resolveu antecipar a parcela, que seria repassada em janeiro de 2018, devido a um pleito dos prefeitos da Bahia. A medida vai possibilitar às prefeituras o fechamento de suas contas públicas.

MEMÓRIA ESTILHAÇADA: A POENTE JUSTIÇA DO TRABALHO E OS MISERÁVEIS DE MÁ-FÉ

Autoras.

Por Elisabeth Zorgetz e Maíza Ferreira.

Em 1953, o desembargador do trabalho Antônio Cruz Vieira forma-se em Direito e no caminhar de sua trajetória profissional, exatos dez anos depois, toma posse como juiz presidente da Junta de Conciliação e Julgamento (JCJ), assumindo a jurisdição de Ilhéus. A Junta de Ilhéus teve sua primeira audiência no dia 30 de março de 1964, véspera do golpe empresarial-militar. Apesar da instalação de uma ditadura, a Junta de Ilhéus sobreviveu e manteve-se funcionando com a orientação de seu presidente, o juiz Vieira, que ocupará o cargo até setembro de 1972. Seria a aurora de um tempo de muitos desafios para o magistrado, tal qual para a iniciante Justiça do Trabalho no país e para os trabalhadores. No entanto, de alguma forma, esse entrelace não se esvaiu em décadas perdidas, surpreendentemente. Regionalmente, a justiça do trabalho possuía feições próprias, à distinção do STF, estes colocados como guardiões da ordem constitucional e das liberdades civis. Para os juízes trabalhistas, a jurisdição se ocupava da proteção dos direitos trabalhistas e ao exercício de um poder normativo, e muitos deles resistiram agarrados a tais poderes quando os militares buscaram estender às garras sobre as relações de trabalho.

A nível local, o juiz Vieira também teria a dupla tarefa de adaptação e resistência às duras relações impostas pela “lei do cacau”. Na literatura amadiana, os coronéis geriam um universo patriarcal no qual a lei do cacau permitia que dominassem suas famílias e agregados, dominando a dinâmica política através de um sistema eleitoral corrompido no âmbito do município e controlavam a vida econômica por intermédio da posse da terra, acumuladas numa panaceia de herança, violência e fraude fundiária, o caxixe. Uma terra onde ainda imperava a servidão por dívida e trabalhador não sabia o que era pausar para o almoço. Poderíamos ignorar o lirismo do autor se as fontes que servem à história regional não confirmassem o relatado, embora com expressiva complexidade e processos diversos de resistência. O acesso à Justiça do Trabalho foi um deles, e o apelo à via institucional não se encerra em si mesmo.

(mais…)

Página 9 de 2.123« Primeira...9...Última »