WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Domingo, 22 de Abril de 2018
cenoe faculdade madre thais

REQUALIFICAÇÃO DA SOARES LOPES DEVE COMEÇAR POR BAIXO

A Soares Lopes num dia de chuva forte. Imagem de arquivo: Danilo Matos/Facebook.

Por Thiago Dias.

Na última terça-feira (10), a prefeitura apresentou o projeto de requalificação da Avenida Soares Lopes. O planejamento dialoga com as obras da nova ponte Ilhéus-Pontal.

A notícia de que o município vai utilizar recursos próprios para complementar o investimento de 90 milhões do Governo da Bahia é animadora. Entretanto, tenho uma opinião óbvia a manifestar sobre o assunto. Para ser completa, a recuperação da Soares Lopes deve enfrentar uma questão subterrânea: a funcionalidade da rede pluvial.

Esse é um problema antigo da avenida, cartão postal de Ilhéus. Em meia hora de chuva forte, a questão subterrânea emerge, e a Soares Lopes ganha poças enormes. A rede pluvial não dá vazão à água, porque as manilhas viraram receptáculos para o lixo jogado nas ruas. Também acumulam areia e folhas.

O trabalho de manutenção do sistema não tem sido suficiente para evitar os alagamentos. Isso significa que é necessário melhorá-lo.

Em algumas partes da avenida, a deficiência do sistema de escoamento gera transtornos para atividades econômicas. Nos dias de chuva forte, a calçada da Pizzaria Avenida e do Cine Santa Clara vira uma “lagoa”. Para entrar nesses estabelecimentos, o público conta com o suporte de “pontes” improvisadas pelos empreendedores.

A prefeitura também vai requalificar vias que ficam no entorno da Soares Lopes, como a Avenida Vereador Marcus Paiva, que também sofre com o entupimento da sua rede pluvial. Na “Avenida” e nos arredores, uma coisa é certa: o trabalho deve começar por baixo.

Thiago Dias é repórter e articulista do Blog do Gusmão desde 2013.

TEMPESTADE DESTRÓI TELHADO DE ACADEMIA NO MALHADO

Estrutura do telhado não resistiu à força do vento e da chuva. Imagem: Defesa Civil de Ilhéus.

Estrutura do telhado não resistiu à força do vento e da chuva. Imagem: Defesa Civil de Ilhéus.

As chuvas que caíram em Ilhéus nas últimas duas noites causaram estragos em vários locais da cidade. Segundo o coordenador da Defesa Civil no município, Joandre Neres, ontem (2), na zona norte, a tempestade destruiu o telhado de uma academia de ginástica localizada na rua Nossa Senhora das Graças, no bairro Malhado.

Após tempestade, estrutura do telhado ficou retorcida.

Após tempestade, estrutura do telhado ficou retorcida.

O Blog do Gusmão conversou hoje por telefone com o coordenador. Segundo ele, “na noite de quarta-feira [1º], no intervalo de cinco horas, Ilhéus registrou índice pluviométrico de 37 milímetros”.

A chuva se intensificou entre a noite de quinta e a madrugada desta sexta-feira (3). No auge do temporal, o volume da água chegou a 54 milímetros em duas horas. “Isso foi o suficiente para a gente ter mais de dez ocorrências, inclusive alagamentos, em diversos pontos da cidade”, informou Neres.

De acordo com Joandre Neres, a Rua do Cano, na zona norte, também sofreu com a tempestade. A água da chuva invadiu casas no local. A Defesa Civil recomendou que uma família da comunidade deixasse a residência por causa do alagamento. Orientados pelos técnicos, antes de sair da casa, os moradores conseguiram apoiar os móveis em pontos suspensos, o que evitou prejuízo maior. Hoje, após a vazão da água, retornaram para o imóvel.

A zona sul da cidade também sentiu os efeitos da tormenta, que arrancou parte do telhado da fábrica de sorvete Péricles, perto da entrada do bairro Nelson Costa. No Loteamento Faelba, localizado atrás do bairro Hernani Sá, a Defesa Civil contou com o apoio da Secretaria de Infraestrutura, Transporte e Trânsito e de bombeiros militares para desobstruir áreas alagadas e impedir a inundação de casas. O trabalho no local se estendeu até as 3 horas da madrugada desta sexta.

Joandre Neres informa que há previsão de mais 32 milímetros de chuva para hoje. A Defesa Civil mantém-se em alerta. As pessoas em situação de risco devem entrar em contato com o órgão por meio do telefone 9 8836-2753 e do WhatsApp 9 8178-2255, ambos com prefixo 73.

CHUVAS FORTES DÃO TRÉGUA A ILHÉUS NESTA QUARTA-FEIRA

Imagem do site Clima Tempo.

Imagem do site Clima Tempo.

O temporal que causou estragos ontem em Ilhéus (veja aqui, aqui e aqui) deu uma trégua ao município nesta quarta-feira (1º).

Conforme previsão publicada no site Clima Tempo, a cidade terá apenas chuvas rápidas na próxima noite, com índice pluviométrico de no máximo 17 mm acumulado ao longo de todo o dia. Para se ter ideia, ontem o mesmo índice já havia chegado a 62 mm no início da tarde.

O outro lado das chuvas

Com a memória recente da crise hídrica e as ameaças da seca a cada período de estiagem, é difícil para o ilheense fazer preces contra os céus chuvosos. As mesmas chuvas que aumentam os riscos de desmoronamento nos pontos vulneráveis da cidade alimentam os mananciais usados pela Embasa para abastecer a população.

ALAGAMENTO CAUSA PREJUÍZO NA RUA GUANABARA

Rua Guanabara. Imagem cedida ao Blog do Gusmão.

Rua Guanabara. Imagem cedida ao Blog do Gusmão.

Moradores da Rua Guanabara, na Barra, viveram momentos de tensão durante a forte chuva que caiu em Ilhéus na noite de domingo (3). A água acumulada na via invadiu casas e danificou móveis.

“Gostaríamos de chamar a atenção do senhor prefeito Jabes Ribeiro [PP], porque a situação aqui é muito séria. Até hoje ninguém tomou providências”, relata um morador da Rua Guanabara que nos procurou para dar visibilidade ao problema. 

Cabe lembrar que a empresa Montanha Aluguel de Máquinas e Equipamentos de Construção LTDA venceu em 2015 processo licitatório da Prefeitura de Ilhéus para um contrato de serviços de recuperação de ruas e avenidas. Em julho do ano passado, o governo Jabes Ribeiro estimou que o vínculo custaria R$2.264.660,95 ao município.

COMUNIDADES DE ILHÉUS PEDEM SOCORRO

Alto do Amparo.

Alto do Amparo. Fotos: Cátia Santos/Facebook.

Os moradores do Alto do Amparo estão preocupados com o risco de deslizamento de terra trazido pelas chuvas. A imagem acima mostra que parte do barranco já desceu e expôs as tubulações da rua. As calçadas somem à medida que o terreno cede. A distância entre algumas casas e o desfiladeiro é mínima. Na foto abaixo é possível ver o detalhe da corda amarrada em volta da residência azul, um artifício do medo.

Preocupados com o risco de desabamento, moradores amarraram a casa.

Preocupados com o risco de desabamento, moradores amarraram a casa.

Na Vila Juerana, zona norte de Ilhéus, as chuvas causaram outros problemas: as ruas estão alagadas e a água já invadiu casas. Chegar ou sair do distrito é uma missão difícil.

Vila Juerana. Imagem: "Cipa".

Vila Juerana. Imagens: “Cipa”.

José Hilton Nascimento, o “Cipa”, mandou uma mensagem ao prefeito Jabes Ribeiro em nome da comunidade. Leia.

“Em nome de toda a comunidade de Vila Juerana, venho por meio deste solicitar a Vossa Excelência providência, para que possa solucionar os problemas da comunidade de Vila Juerana, causados pela fortes chuvas. A comunidade encontra-se de baixo d’agua. Moradores pedem socorro.

O que se pode ser feito: COLOCAÇÃO DE MANILHAS, para o escoamento da água e mais uma máquina para a cavação de terra. Esta situação vem prejudicando esta comunidade, no início da construção da pista.

Certo de poder contar com atenção do Excelentíssimo senhor Jabes Ribeiro, desde já antecipamos os sinceros agradecimento em nome de toda a comunidade em geral.”

ESCOLA DE ILHÉUS “PEDE SOCORRO”

Grupo Escolar Dom Eduardo.

Grupo Escolar Dom Eduardo.

lama no colégioUma leitora nos enviou imagens do Grupo Escolar Dom Eduardo, escola municipal localizada na Avenida Princesa Isabel, em Ilhéus.

Segundo a leitora, no colégio, a “antiga quadra de esporte das crianças virou uma lagoa, sem falar no pátio”. Na mensagem, ela afirma que esse é um “pedido de socorro”. 

O pedido foi feito nesta terça-feira (6) de chuva intensa. 

“ILHÉUS ESTÁ ABANDONADA”, LAMENTA LEITORA

Esta é a rua que interliga a rodovia Ilhéus-Olivença e a Ceplus. A imagem foi registrada por uma leitora do Blog do Gusmão nesta quinta-feira 27. Segundo ela, o descaso e o desrespeito da Prefeitura de Ilhéus já ultrapassaram todos os limites. "Nossos governantes não conseguem nos ver ou vir. O sentimento de tristeza é grande. Ilhéus está abandonada", lamentou.

Esta é a rua que interliga a rodovia Ilhéus-Olivença e a Ceplus. A imagem foi registrada por uma leitora do Blog do Gusmão nesta quinta-feira 27. Segundo ela, o descaso da Prefeitura de Ilhéus já ultrapassou todos os limites. “Nossos governantes não conseguem nos ver ou vir. O sentimento de tristeza é grande. Ilhéus está abandonada”, lamentou.

BANCO DA VITÓRIA: RIO CACHOEIRA TRANSBORDOU

No Banco da Vitória, a população teve uma experiência assustadora: o Rio Cachoeira transbordou e invadiu o bairro. Fotos: Ana Carolina da Hora.

No Banco da Vitória, a população teve uma experiência assustadora: o Rio Cachoeira transbordou e invadiu o bairro. Fotos: Ueliton Felix.

Os cidadãos se deparam com a realidade de espaços  urbanos mal planejados.

Os cidadãos se deparam com a realidade de espaços urbanos mal planejados.

Na da internet, proliferam-se as imagens dos alagamentos. Todas denunciam a vulnerabilidade da  "cidade líquida".

Na internet, proliferam-se as imagens dos alagamentos. Todas denunciam a vulnerabilidade da “cidade líquida”.

RIO TRANSBORDA EM VALENÇA

Rua Dr. Rocha Leal e Rio Una (centro de Valença). Foto: Magno Jouber/Facebook.

Rua Dr. Rocha Leal e Rio Una (centro de Valença). Foto: Magno Jouber/Facebook.

Em Valença, o Rio Una transbordou. A tempestade que abala o sul da Bahia chegou com mais força por lá. 

De acordo com o Pelegrini, no centro da cidade, a Rua Dr. Rocha Leal foi tomada pela água do rio.

A Prefeitura de Valença trabalha para ajudar os possíveis desabrigados.

PONTAL ESTÁ ALAGADO

A Rua Salgado Filho virou uma "piscina de ratos". Foto: Thiago Dias/Blog do Gusmão.

A Rua Salgado Filho virou uma “piscina de ratos”. Foto: Thiago Dias/Blog do Gusmão.

Desde ontem (27), a chuva castiga Ilhéus. Nesta quinta-feira (28), várias ruas do Pontal amanheceram alagadas. Neste momento, andar pelo bairro é missão arriscada.

Para ciclistas, motoristas  e motociclistas, o perigo pode está num buraco escondido pelo alagamento. 

O pedestre sofre mais. Além de escapar das crateras camufladas, precisa se preocupar com o elevado risco de contaminação. 

OBRA DA CICON PREJUDICA O JARDIM PONTAL

Parte do Jardim Pontal, em Ilhéus, está totalmente alagada. Segundo moradores, as obras da construtora CICON alteraram a drenagem das ruas. Na manhã dessa segunda-feira (25), com a chuva forte, muitas casas foram invadidas pela água. Vizinhos já reclamaram com o dono da CICON e engenheiros da construtora, sem êxito. Outras reclamações serão feitas a CICON. Caso o problema não seja resolvido, prometem acionar o Ministério Público. O Blog do Gusmão pede ao senhor Roque Lemos, empresário sério, educado e compreensivo, que resolva rapidamente esse problema.

Página 1 de 21...Última »