WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Quarta-Feira, 22 de Novembro de 2017
cenoe faculdade madre thais

SE LIGUE NOS EVENTOS DA ACEAI EM ILHÉUS!

Ademir Melo e suas alunas de música na ACEAI. Imagem: Thiago Dias/Blog do Gusmão.

A Associação Centro Educacional de Ação Integrada (ACEAI) divulgou o seu calendário de eventos nesse final de ano. A terceira edição do projeto Beleza Negra está marcada para as 15 horas desse sábado (18), na quadra esportiva da associação, que fica no bairro Nossa Senhora das Vitórias, em Ilhéus.

Já a III Mostra de Música da ACEAI vai acontecer às 19 horas do dia 16 de dezembro, na Tenda Teatro Popular de Ilhéus, localizada na avenida Soares Lopes. Na ocasião, os estudantes vão comemorar os 70 anos da música Asa Branca, lançada em 1947 por Humberto Teixeira e Luiz Gonzaga. O ingresso custa 10 reais e dá direito a participar do sorteio de uma bicicleta. Também há meia-entrada (por cinco reais), mas essa modalidade não garante participação na disputa do prêmio.

No dia 23, um sábado, dia do sorteio da bicicleta, os estudantes da ACEAI vão reapresentar a Mostra de Música na quadra da instituição, a partir das 17 horas, com entrada aberta ao público.

Se você ainda não conhece, o Blog do Gusmão recomenda a visita à associação, para conhecer o seu excelente trabalho social. Basta procurar a presidente Ana Lúcia de Assis, a coordenadora Elinalva Barros (Suy) ou o administrador Pedro Henrique Barros.

TESOUROS DO NOSSA SENHORA DAS VITÓRIAS

Ademir Melo e alunas tocam clássico da música cubana, Quizás, Quizás, Quizás. Imagens: Thiago Dias/Blog do Gusmão.

Ademir Melo e alunas tocam clássico da música cubana: Quizás, Quizás, Quizás.

Reportagem: Thiago Dias

Sentado diante de duas alunas que tocavam flautas, Ademir Melo acompanhava o som com um violão. A canção era a famosa Quizás, Quizás, Quizás, do cubano Osvaldo Ferrés. Cenas como essa se repetem toda vez que o antigo aluno volta à Associação Centro Educacional de Ação Integrada (ACEAI), onde assumiu, em 2010, o papel de professor de música.

O centro é um oásis de oportunidades no bairro Nossa Senhora das Vitórias, na zona sul de Ilhéus. Quando chegou à instituição, Ademir tinha nove anos. Com a própria dedicação e as lições dos professores, desenvolveu o seu potencial para tocar instrumentos musicais. O apoio da entidade também valeu uma bolsa no Conservatório Musical Schumann, que lhe abriu as portas para a profissionalização. Hoje se mantém como instrutor de música, enquanto avança na graduação em direito. Está no sétimo semestre do curso.

A história de Elane Cage tem um roteiro parecido. Também envolve uma arte. A elegância da sua postura ereta, característica da disciplina que as bailarinas impõem ao próprio corpo, sintetiza o percurso de uma vida dedicada à dança. Era uma menina quando começou a frequentar as aulas de balé da professora Antônia Correia na ACEAI, há mais de vinte anos.

Depois, aproveitou uma bolsa para desenvolver as suas habilidades na antiga Escola de Dança Carolina Câmara, cujo nome atual é Núcleo da Dança. A segunda etapa da sua formação se deu sob a tutela da bailarina Isabela Kruschewsky. Com os novos conhecimentos, passou a promover oficinas para os alunos da ACEAI, onde hoje atua como professora e coordenadora do projeto Viver no Amor. Além de concluir o concurso técnico de dança na A-rrisca, companhia renomada de Ilhéus, graduou-se em serviço social.

A professora Elane Cage e uma das suas turmas de balé.

A professora Elane Cage e uma das turmas de balé do projeto Viver no Amor, da ACEAI.

Elane e Ademir conversaram com o Blog do Gusmão na última terça-feira (29), durante a nossa visita à associação. Apesar de breves, os encontros revelaram que os dois professores são provas vivas da importância da ACEAI para o Nossa Senhora das Vitórias. Para usar uma expressão que aprendemos durante a reportagem, eles são “tesouros do bairro”, joias esculpidas pelo legado das Irmãs Missionárias da Santíssima Trindade, fundadoras do centro.

(mais…)