WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Sábado, 23 de Junho de 2018
ubaitaba
master class cenoe faculdade madre thais

REFORMA DO VESÚVIO TEM “FRAUDE PROCESSUAL”

Imagem de arquivo do site Cidade Ilhéus.

Imagem de arquivo do site Cidade Ilhéus.

Nesta quarta-feira (8), o Blog do Gusmão conversou com o empresário Camilo Carvalho, um dos responsáveis pela revitalização do Vesúvio, bar do Centro Histórico de Ilhéus. Apesar da reforma ter sido embargada pela prefeitura, ele explicou que o projeto da obra preserva a arquitetura do prédio – lembre aqui.

A pedido do Blog do Gusmão, o vice-prefeito e secretário de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável de Ilhéus, José Nazal (Rede Sustentabilidade), nos enviou hoje (8) explicações sobre o caso.

No texto enviado ao blog, Nazal explica que a autorização para a reforma, emitida pelo governo anterior, vai ser objeto de averiguação do Ministério Público do Estado da Bahia.

Após a notificação da Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável, afirma Nazal, os empreendedores formalizaram novo pedido para reformar o prédio. A demanda vai ser encaminhada para o Conselho Municipal de Cultura, o que não havia acontecido antes da autorização embargada. Segundo Nazal, a reforma apresenta outra falha grave. Há uma “fraude processual” envolvendo a autorização prevista no processo administrativo e o jogo de plantas usado pelos empreendedores.

 Leia a íntegra.

“No dia 14/10/2016 o empreendedor deu entrada no pedido de ‘AUTORIZAÇÃO PARA OCUPAÇÃO DE ÁREA PÚBLICA’, através do processo administrativo 11.835, apensando documentação da empresa e planta de localização da área pretendida, a calçada do bar Vesúvio.

No dia 24 de outubro de 2016, a Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo, através da Gerência e Controle do Uso do Solo, emitiu autorização para uso do espaço público, com as devidas especificações.

No dia 06 de março teve início a reforma, com instalação de tapume. O empreendedor nos informou, via mensagem, que tinha o projeto aprovado.

Ao ser verificado no processo, a autorização e o jogo de plantas que estavam em poder do empreendedor DIFERIAM do processo original, inclusive no seu objeto.

Trata-se, portanto, de FRAUDE PROCESSUAL, que será encaminhada ao Ministério Público, porque a autorização não partiu de servidor concursado, e sim de nomeado, não cabendo inquérito administrativo.

Além desse detalhe, a Lei 2312/89 exige que seja analisado pelo Conselho de Cultura, devido ao prédio ser protegido pela citada lei.

Foi procedido o embargo da obra e, por ter havido recusa para assinatura da notificação, foi feita publicação no Jornal Oficial.

O empreendedor procedeu novamente o pedido formal para reforma do prédio, através do processo 2815/17.

O projeto será devidamente analisado e depois de visto e achado conforme será encaminhado ao Conselho de Cultura para que seja dada a devida anuência.

José Nazal Pacheco Soub
Secretário de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável”.

REFORMA PRESERVA ARQUITETURA DO VESÚVIO, AFIRMA EMPRESÁRIO

Imagem de arquivo: Facebook/Reprodução

Imagem de arquivo: Facebook/Reprodução

Nessa terça-feira (7), a Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável de Ilhéus embargou a reforma do Bar Vesúvio. A decisão se baseou na Lei Municipal 2.312 de 1989, que delimita o Centro Histórico da cidade e regula as intervenções no local.

Entre outros requisitos, a lei 2.312 estabelece que o Conselho Municipal de Cultura deve autorizar reformas como a que estava em andamento no Vesúvio. Essa exigência não foi cumprida.

O blog  manteve contato hoje por telefone com Camilo Carvalho, um dos empresários que assumiram o Vesúvio. Ele explicou que o projeto da reforma preserva todas as características arquitetônicas do bar. Além disso, na gestão passada, a Prefeitura de Ilhéus licenciou a obra.

Segundo Camilo, por considerar as particularidades do patrimônio arquitetônico, ele e os sócios estimam que a reforma da fachada do prédio vai consumir 30% dos recursos investidos no empreendimento. “Nosso interesse é preservar o máximo possível do imóvel e resgatar a parte cultural”.

Camilo Carvalho considera que a reforma, por ser simples, não precisaria da avaliação do Conselho de Cultura.

Na manhã desta quarta-feira (8), o Blog do Gusmão conversou por telefone com o vice-prefeito José Nazal (Rede Sustentabilidade), que também é secretário de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável. Ele evitou dar detalhes sobre o embargo, porque não estava com os documentos do processo. Terá acesso à documentação hoje à tarde.

SUBIU NO POSTE E MORREU ELETROCUTADO

A imagem é do turismólogo Ariel Figueroa, cedida ao blog Ilhéus 24 horas. Um mendigo conhecido como "Vilela", subiu num poste próximo à Catedral e morreu eletrocutado. Quando tocou num dos fios de alta tensão, foi imediatamente arremessado para baixo. O SAMU esteve no local e tentou reanimá-lo. Não deu tempo, o rapaz já estava morto.

A imagem é do turismólogo Ariel Figueroa, cedida ao blog Ilhéus 24 horas. O suicídio aconteceu ontem à noite (quarta, 11). Um mendigo conhecido como “Vilela” subiu num poste próximo ao Bar Vesúvio e morreu eletrocutado. Visivelmente perturbado, tocou num dos fios de alta tensão e foi imediatamente arremessado para o chão. O SAMU esteve no local e tentou reanimá-lo. Não deu tempo, ele já estava morto.

GREVE DA PM, LOIRA GELADA E APARENTE TRANQUILIDADE

Na tarde de ontem (sábado, 04), o Blog do Gusmão “deu um rolé” em Ilhéus, da Avenida Soares Lopes até a Barra de Itaípe, para ver como estava a cidade diante da greve da Polícia Militar. Vimos muitos bares abertos, crianças se divertindo e turistas. A sensação era de aparente tranquilidade.  Confira as fotos de Emílio Gusmão.

Bar localizado na Barra de Itaípe. Churrasquinho, cerveja gelada e descontração.

Crianças no pula-pula da Avenida Soares Lopes.

Movimento normal no Bar Vesúvio.

Veja mais fotos.

(mais…)

MEDAUAR NÃO!

Paulo Medauar.

Previsão feita no Bar Vesúvio, segunda-feira (05), por um fiel escudeiro do ex-prefeito Jabes Ribeiro:

“Se Jabes voltar a ser prefeito, Paulo Medauar não será novamente secretário de saúde. A política de Paulo é privatista. Jabes pensa em saúde pública de verdade e anda conversando com estudiosos da UESC. Além do mais, Paulo e “Sarney” mandaram na saúde durante oito anos e foram ingratos”.