WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Domingo, 18 de Novembro de 2018
casa facil prefeitura urucuca prefeitura ubaitaba
faculdade madre thais cenoe faculdade de ilheus

CAIXA PARTICIPA DA SEMANA NACIONAL DO CRÉDITO

Micro e pequenas empresas terão condições diferenciadas na contratação de crédito e renegociação de dívidas

A CAIXA participa, durante todo o mês de novembro, da Semana Nacional de Crédito, evento voltado para atendimento das micro e pequenas empresas. Serão disponibilizadas ofertas nas linhas de capital de giro e pagamento de 13º, de contratação de crédito para necessidades urgentes, de ampliação do negócio, além de facilidades para pagamento de dívidas com o banco

Para capital de giro, pagamento de 13º e Crédito Especial CAIXA foram disponibilizadas taxas de juros a partir de 0,83% a.m. Na modalidade voltada para investimento e ampliação do negócio, é possível contratar com até um ano de carência. Além disso, os empresários contarão com facilidades na renegociação de dívidas, com dispensa dos juros de até duas parcelas em atraso.

Segundo o vice-presidente de Clientes, Negócios e Transformação Digital, Paulo Henrique Bezerra Rodrigues Costa, a participação da CAIXA no evento reforça a imagem do banco como principal parceiro das micro e pequenas empresas. “Será ofertado aos micro e pequenos empresários um pacote completo de atendimento, que inclui desde condições especiais para contratação de crédito e regularização de dívidas até oficinas sobre gestão financeira do negócio”, explica.

Semana Nacional de Crédito:

O evento reúne as principais instituições financeiras do país e órgãos como o Sebrae, a CNI e a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN), com o objetivo de prestar atendimento qualificado aos micro e pequenos empresários, tanto por meio da oferta de condições diferenciadas para contratação de crédito e regularização de dívidas quanto por meio de seminários e oficinas sobre como fazer uma gestão eficiente nas empresas.

A Semana Nacional do Crédito foi concebida no Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, espaço de interlocução entre o Governo Federal e as instituições nacionais de apoio e representação das Micro e Pequenas Empresas, que tem por finalidade orientar e assessorar a Secretaria Especial da Micro e Pequena Empresa, do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços na formulação da política nacional de apoio e desenvolvimento das MPE, bem como acompanhar e avaliar a sua implantação.

CAIXA LANÇA CONSIGNADO COM GARANTIA DOS RECURSOS DO FGTS

A Caixa Econômica Federal disponibilizou a seus clientes, desde quarta-feira, 26, o crédito consignado com garantia dos recursos do FGTS. A modalidade é autorizada pela Lei 13.313/2016, que possibilita ao trabalhador oferecer, em garantia do consignado, parte dos recursos de sua conta vinculada do FGTS, nos casos de rescisão de contrato sem justa causa, culpa recíproca ou por força maior.

Com essa medida, a Caixa pretende aumentar o volume de crédito direcionado a trabalhadores do setor privado, por meio da oferta de taxas mais competitivas aos clientes. A determinação legal é de que a taxa máxima para a modalidade com garantia FGTS seja de 3,5% a.m.. Na Caixa, as taxas para a modalidade serão a partir de 2,63% a.m., de acordo com o perfil do empregador e do cliente pessoa física.

Os interessados devem preencher, dentre outros, os seguintes requisitos: empregador possuir convênio de consignado ativo com a CAIXA; empregado possuir margem consignável disponível para averbação de parcela em folha de pagamento; empregado com vínculo empregatício de, no mínimo, 12 meses junto à empresa do setor privado; cliente receber salário em conta corrente da CAIXA; e ter saldo de FGTS compatível com o valor do empréstimo desejado. Os valores de reserva para garantia são limitados ao somatório de 10% do saldo disponível na conta do FGTS e de 100% da multa rescisória prevista.

As empresas que desejarem disponibilizar a modalidade a seus empregados já podem procurar a agência CAIXA de relacionamento para saber como assinar o Convênio de Consignação CAIXA. O banco também coloca à disposição o Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) em caso de dúvidas, por meio do telefone 0800 726 0101.

Crédito Consignado:

O consignado é um tipo de empréstimo pessoal, cujo pagamento é descontado do contracheque ou do benefício recebido pelo INSS. A CAIXA detém participação significativa desse mercado, de 18,9%, com uma carteira de R$ 61,4 bilhões. Atuante na oferta do produto para os beneficiários aposentados e pensionais do INSS, com carteira de R$ 29,1 bilhões, a CAIXA agora reforça seu o pioneirismo na oferta do consignado com garantia de FGTS. A contratação é limitada aos valores disponíveis de garantia e margem consignável, conforme legislação.

CAIXA ANTECIPA CRÉDITO DO FGTS A 90 MILHÕES DE TRABALHADORES

A partir desta segunda-feira, 27, os trabalhadores já poderão visualizar o valor da distribuição dos rendimentos do FGTS em sua conta vinculada. A CAIXA antecipou esse crédito para o dia 26 de agosto. A finalização desta ação estava prevista incialmente para dia 31 de agosto. Com isso, todos os 90,72 milhões de trabalhadores beneficiados já tiveram creditados esses valores em mais de 258 milhões de contas vinculadas.

Os trabalhadores poderão sacar os valores de crédito da distribuição de resultados de acordo com as regras estabelecidas pela Lei 8.036/90, como nos casos de demissão sem justa causa, aposentadoria, e término de contrato por prazo determinado, dentre outros.

Conforme a Lei 13.446/2017, o percentual de distribuição de resultados do FGTS é de 50% do lucro líquido do exercício anterior. Como o lucro líquido do FGTS em 2017 foi de R$ 12,46 bilhões, foram distribuídos R$ 6,23 bilhões. A Lei estabelece que os valores creditados nas contas dos trabalhadores sejam proporcionais ao saldo da conta vinculada apurada no dia 31 de dezembro do ano anterior. O resultado distribuído não integra o saldo da base de cálculo do depósito da multa rescisória, medida que preserva também o empregador.

(mais…)

CAIXA DIVULGA NOVO CALENDÁRIO DE PAGAMENTO DAS COTAS DO PIS

A Caixa Econômica Federal inicia na segunda-feira (18) nova fase de pagamento das cotas do PIS, conforme as novas regras estabelecidas. Nesta primeira etapa aproximadamente 2,9 milhões de brasileiros terão direito ao saque das cotas. O valor total disponível para essa etapa ultrapassa R$ 4 bilhões, que poderão ser sacados até 29 de junho de 2018.

Essa medida beneficiou mais de 13,6 milhões de cotistas do PIS, com idade abaixo de 60 anos, podendo injetar até R$ 13,8 bilhões na economia nacional.

A Lei definiu que todos os cotistas do PIS poderão sacar seu saldo de cotas até o dia 28/09/2018. Ao todo aproximadamente 21,3 milhões de brasileiros terão direito ao saque das cotas. O valor total disponível ultrapassa R$ 28,1 bilhões.

O saldo das cotas do PIS, não sacados até 29/06/2018, serão corrigidos durante o mês de julho, com possibilidade de saque até o dia 28/09/2018. A correção aplicada no ano anterior foi de 8,9%.

De acordo com o vice-presidente de Governo da CAIXA, Roberto Barreto, a estratégia do banco, como parceiro do Estado, está alinhado às estratégias do Governo Federal para estimular e aquecer a economia. “A liberação de recursos das cotas do PIS para todos os cotistas é uma medida que beneficia diretamente milhões de brasileiros. Essa iniciativa vai aquecer e fortalecer a economia”, ressalta.

Cronograma de saque:
O pagamento das cotas do PIS seguirá o cronograma abaixo. Clique na imagem para ampliar.

Quem pode sacar:
Tem direito às cotas do PIS o trabalhador cadastrado no Fundo PIS/PASEP entre 1971 e 4 de outubro de 1988 que ainda não sacou o saldo total de cotas na conta individual de participação.

(mais…)

CAIXA AUMENTA COTA DE FINANCIAMENTO DE IMÓVEL USADO PARA SERVIDOR PÚBLICO

Medida busca estimular o mercado e oferecer melhores condições para seus clientes.

A Caixa Econômica Federal anunciou, nesta segunda-feira, 11, o aumento da cota de financiamento de imóveis usados com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) de 70% para 80%.

Para o presidente da CAIXA, Nelson Antônio de Souza, o aumento da cota de financiamento do imóvel facilita o acesso do servidor público à casa própria e contribui para estimular o mercado imobiliário. “Antes reduzimos a taxa de juros dos imóveis, agora estamos oferecendo para os clientes que possuem a menor inadimplência da nossa carteira, o servidor público, condições ainda melhores para a compra do imóvel usado”, explica.

A alteração faz parte de uma estratégia que visa beneficiar um segmento de clientes que possui baixa inadimplência e relacionamento de longo prazo com o banco. A CAIXA possui cerca de R$ 43,2 bilhões em contratos com servidores públicos em todo país.

A mudança começa valer a partir de hoje(11) e para contratos novos.

Medidas Crédito Habitacional em 2018:
Em abril, a CAIXA reduziu em até 1,25 p.p. as taxas de juros do crédito imobiliário utilizando recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE). As taxas mínimas passaram de 10,25% a.a para 9% a.a, no caso de imóveis dentro do Sistema Financeiro de Habitação (SFH), e de 11,25% a.a para 10% a.a, para imóveis enquadrados no Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI).

O banco também promoveu melhoria das condições no financiamento de imóveis para pessoa física. O limite de cota de financiamento do imóvel usado sobe de 50% para 70%. A CAIXA também retomou o financiamento de operações de interveniente quitante (imóveis com produção financiada por outros bancos) com cota de até 70%.

LOTÉRICAS VÃO DEIXAR DE RECEBER PAGAMENTO DE CONTAS DA COELBA

A Coelba anunciou que as casas lotéricas não vão mais mediar o pagamento das contas de energia dos moradores do estado. A medida vai começar a valer a partir do próximo dia 1º de junho.

Segundo a companhia de eletricidade, não é mais possível manter o serviço por meio das lotéricas porque a Caixa Econômica Federal elevou em 54% o valor da tarifa por cada fatura cobrada.

“Em decorrência desse reajuste, outras empresas de serviços públicos também não renovaram o contrato de arrecadação com as lotéricas”, informa a Coelba.

Mesmo sem as lotéricas, os clientes da companhia contam com 3.668 pontos físicos para pagamento da fatura de energia em todo o estado. A Coelba pretende abrir mais de 250 novos pontos de atendimento na sua rede própria até o fim deste ano.

Os usuários também podem pagar suas contas na rede bancária e via internet, além dos demais estabelecimentos credenciados pela empresa.

CAIXA SORTEIA APARTAMENTOS DO RESIDENCIAL CACHOEIRA

Imagem: Clodoaldo Ribeiro/Secom-Ilhéus.

O Sorteio eletrônico dos blocos e números dos apartamentos do Minha Casa Minha Vida, do conjunto habitacional Residencial Rio Cachoeira, será realizado nesta quarta-feira (21), às 11 horas, na Superintendência da Caixa Econômica Federal, em Itabuna.

O coordenador do setor, Welder Santos, informa que o procedimento será realizado internamente pelos responsáveis da gerência de Itabuna, contando com a presença de autoridades locais e convidados. O Residencial Cachoeira possui 600 imóveis e fica no quilômetro 4 da rodovia Ilhéus-Itabuna (BR-415), ao lado do Hospital Regional Costa do Cacau.

CAIXA REABRE AGÊNCIA DE CANAVIEIRAS COM TODOS OS SERVIÇOS

Representantes da Caixa, da Maçonaria e da Câmara dos Dirigentes Lojistas. Imagem: Walmir Rosário.

A informação é da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Canavieiras. Segundo a entidade, nesta quinta-feira (8), durante reunião com os dirigentes lojistas e representantes da Loja Maçônica União e Caridade, o gerente da agência da Caixa Econômica Federal na cidade, Fabrício Mota, disse que a direção do banco já autorizou a reabertura da unidade.

De acordo com a assessoria da Câmara dos Dirigentes Lojistas, a partir da tarde da próxima quarta-feira (14), a agência vai voltar a funcionar normalmente, “disponibilizando todas as operações bancárias aos clientes”.

Antes do anúncio dessa quinta, a Caixa havia optado por transformar a agência num correspondente bancário, tipo de unidade com serviços reduzidos.

SEGUNDO SDS, ENTREGA DO RESIDENCIAL CACHOEIRA DEPENDE DE AÇÃO NA JUSTIÇA

Residencial Cachoeira. Imagem: Secom-Ilhéus.

Por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social (SDS), a Prefeitura de Ilhéus se manifestou hoje (24) sobre a entrega do Residencial Cachoeira, condomínio do “Minha Casa Minha Vida” construído no bairro Banco da Vitória. Segundo a secretaria, o município cumpriu todos os procedimentos necessários para que a Caixa Econômica Federal realizasse o sorteio dos apartamentos ainda no final de 2017.

No entanto, conforme a SDS, em razão de um processo movido pelo Ministério Público, a Justiça Federal embargou a entrega do condomínio. Na ação, o órgão exige a inclusão dos moradores da “Rua do Mosquito” na lista de beneficiados do residencial.

De acordo com o coordenador da Habitação da SDS, Welder Santos, para os moradores da “Rua do Mosquito” já existe um projeto de 272 unidades do programa de Intervenção em Favelas (PPI Favelas) também gerenciado pelo Ministério das Cidades. “O município não tem interesse algum em manter as unidades fechadas. Os apartamentos são para beneficiar pessoas que se encontram em vulnerabilidade social, por isso realizamos uma auditoria para os que realmente precisam e se encontram no perfil exigido pelo programa”, explicou.

Nessa quinta-feira (25), representantes da SDS vão se reunir com o gerente geral do Setor de Habitação da Caixa Econômica Federal de Itabuna para informar sobre o andamento da liminar. A Procuradoria-Geral do Município tenta obter autorização da Justiça Federal para dar seguimento à entrega dos imóveis aos beneficiários.

BEBETO DEFENDE PERMANÊNCIA DA CAIXA EM CANAVIEIRAS

Bebeto se reuniu com o presidente da Caixa, Gilberto Ochhi (à direita).

O anúncio do fechamento da única agência da Caixa Econômica Federal em Canavieiras preocupa a população local. Previsto para o próximo mês, o fim da operação do banco público vai mexer com a vida de empresários, de comerciantes e de beneficiários de programas sociais, entre outros segmentos.

Ciente da importância do banco para o município, o deputado federal Bebeto Galvão (PSB-BA) se reuniu ontem (22) em Brasília com o presidente nacional da Caixa, Gilberto Occhi. Segundo o parlamentar, na audiência, Occhi considerou a possibilidade de manter um posto da instituição financeira na cidade.

O anúncio do fechamento motiva protestos em Canavieiras. “Negociar a permanência da agência na cidade foi uma demanda que chegou até o nosso mandato e que, pela importância que tem o município em nossa região, [eu] não poderia deixar de comprar essa pauta aqui em Brasília”, explicou o deputado.

CDL DE CANAVIEIRAS FAZ APELO CONTRA FECHAMENTO DA AGÊNCIA DA CAIXA

Os comerciantes de Canavieiras estão preocupados com o anúncio do fechamento da agência da Caixa Econômica Federal da cidade.

Hoje (22), o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Canavieiras, Ériston Nascimento, enviou correspondência ao superintendente regional do banco, Marcos Vinícius Nascimento.

No texto, solicita a permanência da agência na cidade e cita os prejuízos que o fechamento pode trazer para toda a população.

O dirigente ressaltou que, ao encerrar as atividades, a Caixa Econômica Federal criará inúmeros transtornos, não só aos correntistas, mas, sobretudo, aos beneficiários dos programas sociais do Governo Federal. “A partir do fechamento, toda a clientela terá que se deslocar a Ilhéus, num percurso de 240 quilômetros, ida e volta, onerando, notadamente, as pessoas de baixo poder aquisitivo, bem como aos empresários que acreditaram na CEF”.

Para o presidente da CDL, os prejuízos para o setor produtivo, de maneira geral, e o comércio, em particular, serão incalculáveis com a ida dos clientes para Ilhéus. Segundo ele, ao receber os recursos, os consumidores tenderão a realizar suas compras na mesma cidade, provocando uma mudança no comportamento do consumo local, já que Canavieiras tem apenas uma agência lotérica em funcionamento.

Ériston Nascimento argumenta que a medida anunciada pelo banco público está na contramão da história de Canavieiras. “O município se encontra em franco desenvolvimento econômico, com um grande volume de investimentos nos segmentos da agropecuária, na pesca marinha, carcinicultura e no turismo, o que o torna um centro comercial pujante”.

Além de enfatizar o papel social do banco público, o presidente da CDL acredita que a Caixa deveria atuar como uma agência de fomento. Entretanto, age “de forma a desestimular o desenvolvimento das atividades produtivas”.

ENTREGA DAS CHAVES DO MINHA CASA, MINHA VIDA, EM ILHÉUS

Entrega de chaves do Minha Casa, Minha Vida. Imagem: SECOM/Ilhéus.

Entrega de chaves do Minha Casa, Minha Vida. Imagem: SECOM/Ilhéus.

Nessa quarta-feira (11), com o apoio de técnicos da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SDS), a Caixa iniciou a entrega das chaves do Residencial Vilela, do programa Minha Casa, Minha Vida, em Ilhéus.

O gerente regional da instituição, Alberto Catarino, informou que a partir do recebimento das chaves, os beneficiários têm um prazo de 30 dias para a ocupação do imóvel. “Quem foi selecionado tem que morar e zelar por ele. Caso queira comercializar, o mutuário terá que quitar a dívida sem o benefício do programa, que é um desconto de 90 por cento no valor do imóvel”, pontuou.

O programa é destinado às famílias de baixa renda, caso os beneficiários do Residencial Vilela não ocupem o imóvel no prazo estabelecido, a Caixa vai notificar para saber o motivo do atraso. O descumprimento do processo pode levar a anulação do contrato e novas indicações por parte da SDS. O gerente lembrou que a venda do imóvel por parte das pessoas que se enquadram no programa é proibida. “Não sendo desta forma, vai perder o apartamento quem vendeu e quem comprou”, assegurou.

PREFEITURA DE ILHÉUS REALIZA REUNIÃO COM BENEFICIÁRIOS DO BOLSA FAMÍLIA

Prefeitura realiza evento com beneficiários do Bolsa Família. Imagem: SECOM/Ilhéus.

Prefeitura realiza evento com beneficiários do Bolsa Família. Imagem: SECOM/Ilhéus.

Nessa terça-feira (10), às 07h30, a Secretaria de Desenvolvimento Social de Ilhéus vai realizar a segunda reunião ampliada com beneficiários do Programa Bolsa Família. A iniciativa acontece na Rua Vereador Mário Alfredo, S/N, bairro Conquista.

A reunião vai contar com a participação de representantes da Caixa Econômica Federal que vão orientar os beneficiários do programa. O intuito é evitar que as famílias tenham o auxílio suspenso ou cancelado.

A coordenadora do setor, Géssica Miranda, convidou os interessados a participar da reunião. “A presença de todos que foram informados e tiveram seus benefícios concedidos é muito importante”.

PREFEITURA DE ILHÉUS CONVIDA BENEFICIÁRIOS DO BOLSA FAMÍLIA PARA REUNIÃO

bolsafamiliaPor meio da Secretaria de Desenvolvimento Social (SDS), a Prefeitura de Ilhéus convidou os beneficiários do programa Bolsa Família da cidade para uma reunião ampliada com representantes da Caixa Econômica Federal.

O encontro está marcado para as 9 horas dessa terça-feira (26), na sede da pasta, localizada na rua Vereador Mário Alfredo, na parte baixa do bairro da Conquista.

O principal objetivo da reunião é esclarecer eventuais dúvidas dos beneficiários sobre as regras do programa.

APÓS REFORMA, CAIXA REABRE PLANO DE DEMISSÃO VOLUNTÁRIA

caixa-economica-federalNa última quinta-feira (13), o presidente Michel Temer (PMDB) sancionou a reforma trabalhista. As novas regras vão estimular demissões, apontam especialistas, para que novos contratos de trabalho sejam estabelecidos com base nas mudanças.

A análise dos especialistas parece certeira. Entre quinta e domingo, duas das maiores instituições financeiras do país anunciaram planos de demissão voluntária.

O Bradesco puxou a fila no mesmo dia da canetada de Michel Temer. Nesse domingo (16) foi a vez da Caixa Econômica Federal, que anunciou a reabertura extraordinária do programa de desligamento encerrado em março. O banco público espera que cinco mil e quinhentos participem do plano. Os funcionários interessados na demissão voluntária têm até 14 de agosto para se manifestar.

PREFEITURA DE ITABUNA TEM DÍVIDA DE R$ 46 MILHÕES COM O FGTS

Imagem: Secom-Itabuna.

Imagem: Secom-Itabuna.

A informação é do governo Fernando Gomes. Segundo a prefeitura,  a Procuradoria Geral do Município (PGM) levantou junto à Caixa Econômica Federal uma dívida acumulada de R$ 46.654.086,02 com o Fundo de Garantia e Tempo de Serviço (FGTS).

De acordo com o governo, a pendência provoca o bloqueio de repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). A situação se agravou na gestão passada, quando o município atrasou três parcelas do parcelamento, e a Caixa Econômica Federal rescindiu o contrato. O banco anunciou a medida no dia 31 de julho de 2015.

Ainda segundo a prefeitura, o grande problema é que a Caixa não parece disposta a conceder novo parcelamento de 180 meses, como havia sido combinado no primeiro contrato.

Segundo o procurador-geral do município, Luiz Fernando Guarnieri, com o prazo de 60 meses disponível para o novo parcelamento, a prefeitura não teria condições de manter o pagamento dos servidores e o financiamento dos serviços essenciais.

O objetivo do governo é negociar as condições de pagamento da dívida com a cúpula da Caixa, em Brasília.

Página 1 de 41...Última »
error: Content is protected !!