WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Quarta-Feira, 13 de Dezembro de 2017
cenoe faculdade madre thais

CÂMARA DE VEREADORES APROVA LEI QUE REDUZ TARIFA DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO

Vereador Jerbson Moraes. Imagem: Clodoaldo Ribeiro.

Nessa terça-feira (5), a Câmara de Vereadores de Ilhéus aprovou o Projeto de Lei nº 94/2017. A finalidade da iniciativa é reduzir em 40% o percentual cobrado na tarifa do serviço de esgotamento sanitário efetuado pela Embasa.

Segundo o vereador Jerbson Moraes (PSD), responsável pelo projeto, entre as cidades observadas (Feira de Santana, Guanambi e Jequié), Ilhéus é a que tem a tarifa mais alta, até 80% do valor da conta.

Conforme o projeto, a concessionária vai ser obrigada a cobrar o percentual máximo de 40% sobre o consumo de água para a tarifa de serviço de esgotamento sanitário. Caso a empresa não cumpra a futura lei, pagará muita e ficará sujeita a outras sanções. O projeto segue para a aprovação do Executivo Municipal. 

ILHÉUS VIABILIZA PLANO MUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO

Reunião que definiu condições de implantar o Plano Municipal de Saneamento Básico ocorreu em Salvador - Secom (1)

Divulgação/SECOM-Ilhéus.

Da SECOM-Ilhéus

A Prefeitura de Ilhéus vai encaminhar para a Câmara de Vereadores local um Projeto de Lei que autoriza o município a celebrar um convênio com o estado da Bahia, que facilitará o financiamento do Plano Municipal de Saneamento Básico, instrumento de planejamento e gestão participativa que estabelece as diretrizes para a prestação dos serviços públicos de saneamento.

O acordo foi firmado hoje (15) em Salvador, durante encontro mantido pelo prefeito Mário Alexandre e pelo vice-prefeito José Nazal, com o secretário estadual de Infraestrutura Hídrica e Saneamento da Bahia (SIHS), Cássio Peixoto e com o presidente da Embasa, Rogério Cedraz. A reunião também contou com a participação da deputada estadual Ângela Sousa, do deputado federal Paulo Magalhães e do secretário municipal de Administração, Bento José Lima.

O acordo foi considerado um avanço importante para a melhoria da qualidade de vida dos ilheenses, segundo o prefeito Mário Alexandre. Além de viabilizar a execução do Plano Municipal de Saneamento Básico, o encontro serviu para debater questões pontuais sobre problemas na prestação de serviço da Embasa e de seus terceirizados em Ilhéus.

José Nazal explica que há alguns anos o contrato entre o município de Ilhéus e a Embasa está vencido. No entanto, revela, apesar disso as ações técnicas e administrativas prestadas pela empresa são legítimas e válidas pelo fato de tratar-se de um serviço de prestação continuada. O maior inconveniente, segundo Nazal, está no fato de a Embasa não poder fazer investimentos no setor. Por este motivo o PL proposto no encontro, garantirá repasses e recursos para a construção do Plano.

O PMSB traça os caminhos para a melhoria das condições de saúde, qualidade de vida e o desenvolvimento local comprometido com a conservação dos recursos naturais, em especial da água e do solo. O Plano deverá abranger todos os quatro componentes do Saneamento Básico: Abastecimento de água; Esgotamento sanitário; Drenagem e manejo das águas pluviais; e Limpeza urbana e gestão de resíduos sólidos. “O município que não tiver o plano aprovado até 17 de dezembro deste ano não fica apto a receber recursos para o setor”, explica Nazal. “Esse plano é de extrema necessidade para o desenvolvimento sustentável de Ilhéus”, completa.

CARTA ABERTA AO GOVERNADOR RUI COSTA E AO PREFEITO JABES RIBEIRO

Jabes Ribeiro e Rui Costa.

Jabes Ribeiro e Rui Costa.

O Movimento Pontalense de Cidadania e outros atores sociais de Ilhéus divulgaram hoje (4) a carta que segue abaixo. Leia.

Ilhéus, 4 de abril de 2015

Senhores governador Rui Costa e prefeito Jabes Ribeiro, foi amplamente divulgada na imprensa regional a reunião do último dia 30 de março, entre o vice-governador João Leão, o secretário de Relações Institucionais, Josias Gomes, e o prefeito Jabes Ribeiro, visando definir a melhor ocasião para a vinda a Ilhéus do governador Rui Costa, nesse mês de abril, para a assinatura da ordem de serviço das obras de esgotamento sanitário dos bairros da zona sul de Ilhéus, inclusive o Pontal.

É fato que a implantação desse projeto de esgotamento será o coroamento da possibilidade real da expansão urbana da zona sul, hoje com inúmeros empreendimentos imobiliários lançados por empresas locais e da capital, a exemplo do loteamento luxuoso Cidadelle Praia do Sul.

Aliás, a visão inovadora e arrojada do diretor comercial do Cidadelle, Denis Guimarães, fez com que o grupo adotasse a Praça São João Batista, no bairro Pontal, por meio do programa ADOTE UMA PRAÇA, da Prefeitura de Ilhéus. A reforma já está em fase de conclusão. A população está muito orgulhosa. O Cidadelle caprichou e entregará um complexo multiuso de primeiro mundo  à comunidade.

(mais…)

ILHÉUS VAI TER OBRA DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO

A Baía do Pontal agradece. Foto: Edson Póvoas.

A Baía do Pontal agradece. Foto: Cid Póvoas.

Nesta quinta-feira (24), o governo federal anunciou novos investimentos para obras de pavimentação e saneamento. Os recursos beneficiarão cidades de todo Brasil, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC2). 

Na Bahia, Ilhéus, Vitória da Conquista, Eunápolis, Senhor do Bonfim, Irecê e Jacobina vão receber obras de esgotamento sanitário. É provável que, em breve, os governos desses municípios se manifestem sobre seus respectivos projetos, para apresentar informações detalhadas aos cidadãos. 

Em Brasília, no Palácio do Planalto, Rui Costa – secretário estadual da Casa Civil, representou o governador Jaques Wagner durante o anúncio oficial dos investimentos. 

RUA DA HORTA: UM LUGAR ABANDONADO PELO PODER PÚBLICO

Na última terça-feira, 10, o Blog do Gusmão visitou a Rua da Horta (próxima à Central de Abastecimento do Malhado, em Ilhéus) atendendo convite do amigo Gideon Nunes.

A localidade surgiu em meados dos anos 80, quando a construtora Incon (falida), responsável pelo condomínio Moradas do Bosque (Avenida Esperança), indenizou ex-funcionários com terrenos que lhe pertenciam. No lugar onde hoje tem um campo de futebol, havia uma grande horta, daí surgiu o nome alcunhado pelos moradores.

De lá pra cá, apenas um canal que escoa água de dois córregos foi construído. A obra foi iniciada no último governo de Jabes Ribeiro (2001 a 2004) e concluída na gestão de Valderico Reis (2005 a setembro de 2007). Infelizmente, por falta de esgotamento sanitário, os moradores despejam os esgotos domiciliares no canal.

A rua principal e as transversais não são calçadas, esgoto corre a céu aberto, insetos e pestes atormentam os moradores que vivem em condições insalubres.

No dia 14 de junho, um caminhão da empresa Solar Ambiental ficou preso, após quebrar placas de cimento do canal de esgoto da Rua da Horta. Funcionários da Solar deram garantias aos moradores de que tudo seria consertado. Até a presente data, as placas continuam quebradas. Foto: Gideon Nunes.

O prejuízo deixado pela Solar Ambiental.

Mato, muito mato! A gestão do prefeito Newton Lima se nega a dar manutenções mínimas. O quadro é de total abandono.