Domingo, 16 de Dezembro de 2018
casa facil prefeitura urucuca prefeitura ubaitaba
bebeto galvao faculdade madre thais cenoe

POSTO DE SAÚDE DO PONTAL: SESAU DESMENTE RECLAMAÇÃO

Posto de Saúde Herval Soledade.

O secretário de saúde de Ilhéus, Geraldo Magela, desmentiu reclamação de usuários do SUS sobre o horário de funcionamento do Posto de Saúde Herval Soledade, no Pontal. Os reclamantes afirmam que a unidade fecha no horário do almoço (veja aqui).

De acordo com o secretário, a informação não procede, uma vez que uma técnica de enfermagem “mora praticamente ao lado do posto” e ao meio dia costuma render o trabalho da colega que trabalha pela manhã.

CALABRESAS ESTRAGADAS: VIGILÂNCIA AFIRMA QUE DENÚNCIA CONTRA O MEIRA É IMPROCEDENTE

Calabresas encontradas no Meira do Vilela podem ser consumidas. Foto: Vigilância Sanitária de Ilhéus.

Após grande repercussão de um vídeo no Whatsaap em que uma consumidora denuncia o supermercado Meira do bairro Teotônio Vilela por vender calabresas estragadas na promoção, o secretário de saúde de Ilhéus, Geraldo Magela, determinou que a vigilância sanitária fizesse uma vistoria.

Na manhã deste sábado, 10, a fiscal sanitária Maria Cristina da Silva esteve na loja e não encontrou os produtos citados em condições impróprias para consumo.

Conforme termo de vistoria, o lote de calabresas Perdigão encontrado estava dentro do prazo de validade. A fiscal considerou a denúncia “improcedente”.

No documento a fiscal não informa se conseguiu ouvir a denunciante. 

Termo de vistoria. Foto enviada pelo secretário de saúde, Geraldo Magela.

KADU SEM PRESTÍGIO COM MARÃO

Notinhas.

Marão e Kadu: derrota nas eleições e despedida.

O prefeiturável de Coaraci, Kadu Castro, atual superintendente do fundo municipal de saúde, está sem prestígio com o prefeito de Ilhéus, Mario Alexandre.

No último domingo, a deputada estadual Ângela Sousa (mãe de Marão) conquistou 1.444 votos na terra do aliado. Kadu teria prometido em torno de 2.000.

Com o resultado aquém do prometido, somado ao chororô da derrota, é provável que ele deixe o cargo, pois eleição para deputado só daqui a quatros anos. Caso Mario tente novo mandato, hipótese quase improvável, Kadu seria um zero à esquerda uma vez que não tem votos em Ilhéus.

O secretário de saúde, Geraldo Magela, não esconde o desconforto com os métodos do superintendente e já diminuiu seu poder. O cabo eleitoral não decide mais nada sobre os pagamentos feitos pela secretaria.

Voltando às eleições do último domingo, fonte do grupo de Marão disse que Kadu levou oitenta mil “santinhos” para Coaraci. Ao dividir a quantidade de “propagandas” pelos votos conquistados por Ângela na cidade (1.444), o quociente atinge 55 “santinhos” por voto. 

“Até que não saiu caro”, disse a fonte.

COCI FALHA NA ORTOPEDIA, APESAR DE TER RECEBIDO R$ 10 MILHÕES DO GOVERNO MARÃO

COCI: dez milhões de reais e falha no plantão da ortopedia.

Dados do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia (TCM) revelam que entre janeiro de 2017 a julho de 2018 o Hospital de Clínica do Malhado, a conhecida COCI, recebeu do governo Mario Alexandre acima de R$ 10 milhões (R$ 10.264.533,55).

O contrato 061/2016, firmado com a secretaria municipal de saúde, assegura que a COCI preste serviços de urgência e emergência durante vinte quatro horas por dia aos usuários do SUS.

Apesar do compromisso, no último sábado, 29, por volta das 11h40min., o vereador Makrisi (PT)  foi até a COCI em busca de atendimento para um sobrinho com punho e mão machucados.

A recepção informou que não havia ortopedista de plantão e recomendou o Hospital Regional Costa do Cacau.

O sobrinho de Makrisi não teve fratura e passa bem. Decepcionado, o parlamentar encaminhou denúncia ao Ministério Público Estadual, Conselho Estadual de Saúde e outros órgãos de controle e fiscalização.

Por volta das 14h07min., desta quarta-feira, 03, tentamos falar via telefone com o secretário de saúde, Geraldo Magela, para colher explicações. Mesmo após várias tentativas durante 15 minutos, não conseguimos contato. 

NA SECRETARIA DE SAÚDE, KADU MANDA MAIS DO QUE MAGELA

Notinhas.

Cadu Castro e Geraldo Magela. Imagens: Google.

A força do superintendente do Fundo Municipal de Saúde, Kadu Castro, fica cada vez mais evidente no dia-a-dia da secretaria de saúde de Ilhéus.

Na semana retrasada, o secretário Geraldo Magela determinou que o setor financeiro fizesse um pagamento ao laboratório de análises clínicas “Laboclin”.

Um servidor efetivo, de primeiro nome Hudson, disse a Magela que só pagaria com a determinação de Kadu.

A direção do Laboclin bateu de frente com o poderoso superintendente, e por isso, sofre sanções.

O pagamento só foi realizado na última semana, por livre e espontânea vontade de Kadu, indiscutivelmente o homem forte do prefeito Marão na gestão da saúde.

EXCLUSIVO: UPA INAUGURADA PELO GOVERNO MARÃO É “CLONADA”

Governo Marão usa indevidamente marca de programa do Governo Federal. Foto: Clodoaldo Ribeiro.

Reportagem: Emilio Gusmão.

A Unidade de Pronto Atendimento inaugurada no bairro Conquista na manhã deste sábado, 15, pelo prefeito de Ilhéus, Mario Alexandre, com a presença do secretário estadual de saúde, Fabio Vilas-Boas, não faz parte do programa UPA 24h do Governo Federal, apesar de ter a marca dele em sua fachada.

O Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), do Datasus, não inclui a unidade falsa de Marão, mas cita a UPA verdadeira de Itabuna que funciona no bairro Monte Cristo.

O mesmo acontece no site do Ministério do Planejamento, que disponibiliza a relação das UPAS em processo de licitação, contratação, concluídas, em operação e etc. A consulta fornece informações sobre as unidades de Itacaré e Itabuna, mas nada traz sobre a de Ilhéus.

Fontes da secretaria de saúde asseguram que a UPA de Marão é uma “meia sola”, e “mais uma enganação”, pois não obedece os pré-requisitos exigidos pelo Ministério de Saúde. “Essa UPA é clonada. Colocaram no prédio as marcas da UPA 24h, SUS e Ministério da Saúde como estratégia publicitária, mas não compraram todos os equipamentos obrigatórios” (veja a lista aqui).

Outra fonte afirma que em 2009 o Governo Federal disponibilizou recursos para a construção de uma UPA 24h em Ilhéus, mas nunca foram utilizados, “o dinheiro continua na conta rendendo juros. Tem lá R$ 334 mil”, explica.

Especialista em gestão de saúde, ouvido pelo blog, ressalta o custo alto de uma UPA. “Uma unidade de porte 2 custa por mês cerca de um milhão e trezentos mil reais. O Ministério da Saúde garante novecentos mil e o município deve entrar com o resto. Só as cidades com bastante receita ou governos sérios que fazem racionalização constante de gastos conseguem manter um equipamento como esse”.

UPA verdadeira do bairro Monte Cristo, em Itabuna. Foto: Google.

Explicações do governo.

O secretário municipal de saúde, Geraldo Magela, confirmou que a UPA inaugurada hoje não faz parte do programa do Governo Federal e não segue as exigências do ministério. Explicou que é um equipamento custeado pelo município, com parte dos requisitos exigidos, construído para desafogar os hospitais Costa do Cacau, São José e COCI que estão lotados.

Magela explicou que a secretaria de saúde vai inscrever e tentar credenciar a UPA para recebimento de recursos do Ministério da Saúde.

Indagamos por que o município usa a marca do programa UPA 24h, sendo que a unidade não está credenciada e não segue as exigências estabelecidas.

Magela disse que a logo não é exatamente igual. Independente desse fato, ressaltou que vai ajudar bastante a população de Ilhéus. 

HÁ 3 MESES MORADORES DO NOSSA SENHORA DA VITÓRIA TENTAM MARCAR EXAMES DE LABORATÓRIO

Governo Marão reinaugurou o posto em setembro de 2017, mas não disponibiliza exames para os moradores. Foto: Secom/Ilhéus.

O Blog do Gusmão foi procurado por quatro moradores do bairro Nossa Senhora da Vitória, que há três meses tentam marcar exames de laboratório via SUS, em Ilhéus.

Eles recorrem à Unidade de Saúde da Família da localidade e não conseguem as cobiçadas fichas.

“Chego no posto cinco e meia da manhã e já encontro gente na fila. O posto abre sete horas. Quando chega a minha vez, a funcionária diz que as fichas acabaram”, disse uma mulher de 34 anos, que prefere não ser identificada para não ter problemas com os funcionários da unidade.

“Semana passada, eu passei a noite no posto, e mesmo assim não consegui. É uma vergonha o que está acontecendo. Estou desempregada e não tenho condições de pagar os exames num laboratório particular. Se eu tivesse trabalhando já teria feito”, disse outra mulher de 44 anos, que trabalha como diarista de vez em quando.

“A distribuição é desorganizada. Já vi uma pessoa só conseguir exames para várias pessoas. Para conseguir as fichas, tem que ter um peixe dentro do governo. Como eu não tenho, sou obrigada a sofrer”, palavras de uma idosa de 67 anos que tenta pegar fichas para o neto de 8 anos.

A versão do governo municipal.

O secretário de saúde, Geraldo Magela, nos disse que sua equipe está identificando os gargalos na prestação deste serviço. Desde a sua posse, houve um aumento de 30% no número de exames de laboratórios e de ultrassom disponibilizados aos usuários do SUS. A intenção é elevar em 50%.

O governo vai tentar acabar com as filas presenciais e criar a espera virtual. Segundo Magela, muitos usuários conseguem marcar os exames, mas não comparecem nos laboratórios no dia da coleta.

Outra providência será a reorganização do cadastro de cartões do SUS. Ilhéus possui em torno de 400 mil cartões. Essa quantidade está bem acima do previsto.

Sobre uma denúncia publicada no dia 31 de maio, de que muitas pessoas de outros municípios conseguem fazer exames em Ilhéus, enquanto as daqui não tem a mesma sorte, o secretário disse que o SUS é universal e não pode fechar as portas para quem tem necessidade.

Magela recomendou às pessoas com dificuldades para marcar exames que o procurem na secretaria de saúde ou se dirijam às unidades mais próximas de suas residências. 

MARÃO FAZ MUDANÇA NA SECRETARIA DE SAÚDE SEM CONVERSAR COM MAGELA

Magela e o jeito Marão de governar. Imagens: Pimenta e Youtube.

A edição de ontem (quarta-feira, 22) do Diário Oficial do Município pegou o recém-empossado secretário de saúde de Ilhéus de surpresa.

O prefeito Marão fez alterações na equipe sem ao menos conversar com Geraldo Magela.

Ele exonerou Fernanda Jovita da saúde do trabalhador para colocar na função Jeovana Santos Nascimento (confira aqui).

Fontes da secretaria que acreditavam na autonomia de Geraldo Magela, exigida pelo secretário estadual da área, Fábio Vilas-Boas, passaram a enxergá-lo com outros olhos: “Gusmão, esse rapaz não vai mandar em nada. Ele é mais um”, enfatizou uma das pessoas ouvidas.

Por volta das 14h38min., ligamos três vezes para o secretário Magela, mas ele não atendeu e não retornou.

Comentário do blog.

O prefeito tem pleno poder para alterar sua equipe, porém, para que as políticas públicas aconteçam com eficácia, é fundamental a interação com os secretários, responsáveis pelo gerenciamento diário das pastas. Isso é tão obvio que parece ridículo explicar.

A última palavra é a do prefeito, mas as mudanças devem ser combinadas com o secretário, para que ele possa chefiar sua equipe tendo conhecimento da capacidade de cada membro.

Além do desrespeito costumeiro aos secretários, a forma como Marão governa indica claramente que ele não se preocupa com a qualidade do serviço prestado à população.

GOVERNO MARÃO SUSPENDE ENTREGA DE COLÍRIOS E IDOSOS PODEM FICAR CEGOS

Sem colírios, idosos não conseguem tratar o glaucoma. Imagem: Google.

Três idosos (as) que sofrem com glaucoma procuraram o Blog do Gusmão para reclamar do descaso do governo do Prefeito Mario Alexandre.

Os três dependem do SUS para tratar a doença que pode deixá-los sem a visão. Todos são aposentados, mas só recebem um salário mínimo do INSS.

Segundo relatos, as clínicas conveniadas à secretaria de saúde de Ilhéus suspenderam a entrega de colírios que são fundamentais para o tratamento. 

“A médica disse que todo dia eu tenho que usar os colírios. Faz cinco dias que não uso, pois o pessoal da clínica me disse que a prefeitura suspendeu o convênio. O colírio “Travatan” custa 120 reais, fora os outros. Não tenho condições de comprar. Estou com medo de perder a visão do olho direito”, afirma uma aposentada de 68 anos, que prefere não ser identificada.

Outro lado.

O secretário de saúde de Ilhéus, Geraldo Magela, disse que o convênio com a clínica CENOE foi suspenso por ser alvo de investigação do Ministério Público Federal.

Alegou que o tratamento do glaucoma é de responsabilidade do Governo Estadual (prometeu checar melhor essa informação). Segundo Magela, a suspensão da entrega dos colírios aconteceu em outros municípios e esse problema será resolvido nesta semana.

ESCRITORES LANÇAM LIVROS DURANTE SEMANA DE CULTURA JORGE AMADO

Jorge Amado. Imagem: internet.

Os escritores Cyro de Mattos, Gérson dos Anjos, Gustavo Felicíssimo, José Maria Soares e Geraldo Magela participam do lançamento coletivo de livros promovido pela Secretaria de Cultura de Ilhéus, em parceria com a editora Mondrongo, nesta quinta-feira (9). A solenidade, que faz parte da programação da Semana de Cultura Jorge Amado, acontece na Casa de Cultura Jorge Amado, às 19 horas.

As obras literárias dos autores convidados são “Todo o peso terrestre”, de Cyro de Mattos; “Carta a Rubem Braga”, de Gustavo Felicíssimo; “Natalino, o homem que jogou na loteria”, de José Maria Soares; “Imagens”, de Gerson dos Anjos; e “Igreja Nossa Senhora da Escada”, de Geraldo Magela.

Aniversário – A programação em homenagem a Jorge Amado, no dia 10 de agosto, data de aniversário de nascimento do escritor, inclui a entrega do prêmio do concurso de crônicas de Gabriela, 17 horas e a Tenda de Jorge, espaço destinado à divulgação da sua obra, instalado em frente à Casa de Cultura, no centro histórico de Ilhéus, das 9 às 18 horas.

(mais…)

PRIMEIRO DESAFIO DE MAGELA É MEDIR O TAMANHO DAS ASAS DE CADU

Cadu Castro e Geraldo Magela. Imagens: Google.

Por Emilio Gusmão.

O próximo secretário de saúde de Ilhéus, Geraldo Magela, vai assumir o cargo com as bençãos de Fábio Vilas Boas, secretário estadual da área no governo Rui Costa.

Magela veio para cumprir uma missão: fazer a atenção básica do município funcionar e diminuir a grande demanda que bate todo dia nas portas do Hospital Costa do Cacau.

Obra cara e vultosa, até agora o novo hospital não trouxe dividendos políticos para o governador que busca a reeleição. Pesquisas recentes feitas pelo Governo do Estado, em Ilhéus, acenderam o sinal amarelo. Rui Costa e Vilas Boas culpam a incompetência e o imobilismo do governo Marão.

Aparentemente, Magela chega com  “licença para matar”, ou seja, vai ter autonomia para fazer as mudanças que forem necessárias, principalmente na equipe.

O primeiro desafio está no superintendente do fundo municipal de saúde. Cadu Castro é personalidade de Coaraci. Almeja o comando da prefeitura local. Não tem compromisso com o povo de Ilhéus e lhe falta competência para gerir o setor. Trata-se de um alienígena na política ilheense. Foi alçado ao posto por ser cabo eleitoral do grupo do prefeito. Pode conseguir de 2000 a 3000 votos nas eleições deste ano, dizem.

Empresas de Coaraci venceram licitações em Ilhéus, a exemplo da Lenocar, que vendeu quarenta mil reais em pneus para a secretaria de saúde. O ambiente da pequena política não guarda espaço para simples coincidências. É bom ficar de olho e medir o tamanho das asas.

Se forem grandes, há quem duvide que Magela terá poder e coragem para cortá-las

Veja aqui o processo de pagamento da Lenocar referente à compra de pneus. No documento a controladoria geral do município constatou que não houve manifestação da fiscalização do contrato sobre o recebimento dos produtos (imagem abaixo).

 

DENÚNCIA CONTRA NOVO SECRETÁRIO DE SAÚDE NÃO FOI ADIANTE POR FALTA DE PROVAS

Geraldo Magela. Imagem: site Teixeira no Ar.

Na última sexta-feira, 20, o pretenso secretário de saúde de Ilhéus, Geraldo Magela, entrou em contato com este blog para explicar uma denúncia contra ele e o ex-prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo.

A acusação feita por procuradores da Prefeitura de Itabuna, durante o governo do sucessor de Azevedo, o ex-prefeito Vane do Renascer, trata sobre suposta improbidade administrativa. Azevedo e Magela (então secretário de saúde de Itabuna em 2014) teriam utilizado recursos do governo federal destinados à reforma de postos de saúde para quitar a folha de pagamento do funcionalismo.

No dia 13 de maio de 2014, o juiz federal Victor Passos Silva decidiu não acatar a denúncia por falta de provas. O município apelou e os autos foram remetidos para o Tribunal Regional Federal da Primeira Região. A sentença não foi alterada e o processo foi arquivado.

NA DESPEDIDA, SECRETÁRIA DE SAÚDE PEDE DESCULPAS POR ATOS INTRANSIGENTES

Elizângela Oliveira. Imagem: Clodoaldo Ribeiro.

O governo Marão decidiu exonerar a secretária de saúde de Ilhéus. Sai Elizângela Oliveira, entra o ex-secretário da área em Teixeira de Freitas e Itabuna, Geraldo Magela.

A própria Elizângela comunicou seu afastamento e o nome do substituto em grupos do Whatsaap.

Na mensagem postada nessa quinta-feira, 19, em tom emotivo ela fez agradecimentos e pediu desculpas por “qualquer ato intransigente”. Leia.

“Boa noite, filhotes!

Queria agradecer a cada um de vocês, [por] um ano de muito aprendizado, suor, brigas, amores, amizades, conquistas e principalmente trabalho.

Também queria me desculpar por qualquer ato intransigente, mas saibam que não tinha cunho pessoal. Aprendi a admirar cada um de vocês do jeito ímpar transferindo ao meu trabalho e pessoa.

Só tenho a agradecer e amar todos.

O mundo gira, e não pára, vamos nos encontrar muito com vcs, bem pertinho e com a saudade e com o coração!

Fico até o final do mês.

Já vou adicionar o novo secretário, Magela”.

Geraldo Magela não deixou boas lembranças em Itabuna. O ex-prefeito Capitão Azevedo (2009 a 2012) responde processo por usar recursos de um programa federal da saúde, para quitar a folha de pagamentos dos servidores. Magela era o secretário.

VANE DISCUTE SITUAÇÃO DA DENGUE

Menos de 24 horas depois da visita que fez ao prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo, no Centro Administrativo Firmino Alves, o prefeito eleito, Vane do Renascer, se reuniu com o secretário de Saúde, Geraldo Magela, para discutir o problema da dengue.

Segundo Vane, o assunto exige ações imediatas das autoridades municipais para minimizar a ameaça que representa para a população nos meses de janeiro de fevereiro.

De acordo com o prefeito eleito, o diálogo com Magela foi cortês e cordial. O secretário demonstrou disposição em cooperar com os esforços da Comissão de Transição que planeja as ações do próximo governo.

No contato, o secretário Magela prestou informações sobre o projeto do Ministério da Saúde de ampliar as ações do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) que passará a contar com mais viaturas e pessoal, além da implantação de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24 Horas) no próximo ano.

ITABUNA: SECRETÁRIO FALA DO RISCO DE SURTO DE DENGUE

O secretário de saúde de Itabuna, Geraldo Magela, concedeu entrevista nessa quinta-feira (05) ao Jornal da Manhã, da Rede Bahia, onde falou da situação da dengue na cidade.

A prefeitura decretou estado de emergência na tarde de ontem (quarta-feira, 04), devido ao alto número de infestação predial por lavas do mosquito.

Confira a entrevista.

FALTA ÁGUA NOS POSTOS DE SAÚDE DE ITABUNA

Há meses os funcionários de vários postos de saúde de Itabuna estão sem água para beber. Quem não quiser ficar com sede tem que levar o líquido raro de casa.

Segundo o sindicato dos servidores municipais de Itabuna, isso é um sinal claro de que o setor de saúde não anda às mil maravilhas, como foi citado pelo secretário Geraldo Magela, durante a conferência municipal de saúde, no mês passado.

A falta de medicamentos, estrutura física e de médicos são outros problemas enfrentados pelos postos de saúde da cidade.

Informações do jornal A Região.

Página 1 de 21...Última »
error: Content is protected !!