Domingo, 16 de Dezembro de 2018
casa facil prefeitura urucuca prefeitura ubaitaba
bebeto galvao faculdade madre thais cenoe

GOVERNO MARÃO ATRASA SALÁRIOS DE MÉDICOS

Em setembro deste ano, a secretaria de saúde de Ilhéus promoveu processo seletivo para a contratação de 14 médicos plantonistas de emergência.

A medida foi amplamente divulgada com o objetivo de passar a impressão de que o governo se esforçava para diminuir a demanda do Hospital Costa do Cacau.

Os médicos começaram a trabalho no início de outubro, mas infelizmente, oito profissionais não receberam o salário do primeiro mês.

Os médicos reclamam do descaso do superintendente do fundo municipal de saúde, Kadu Castro, que por repetidas vezes prometeu quitar o pagamento.

Kadu, segundos os reclamantes, pouco aparece na secretaria e até hoje não providenciou incluir todos os médicos emergencistas na folha de pessoal.

Outro lado.

O superintendente disse que os atrasos ocorreram devido a erros nos dados das contas bancárias.

As contas dos médicos estavam vinculadas ao CNPJ da Prefeitura de Ilhéus, quando o correto seria ao CNPJ do Fundo Municipal de Saúde. Kadu afirmou que todos os salários foram quitados nesta quarta-feira, 21.

Sobre o suposto não comparecimento na secretaria, Kadu disse que não trabalha na sede localizada no bairro Pontal. O setor financeiro, onde o superintendente atende, fica no bairro Cidade Nova, no prédio da Policlínica.

KADU SEM PRESTÍGIO COM MARÃO

Notinhas.

Marão e Kadu: derrota nas eleições e despedida.

O prefeiturável de Coaraci, Kadu Castro, atual superintendente do fundo municipal de saúde, está sem prestígio com o prefeito de Ilhéus, Mario Alexandre.

No último domingo, a deputada estadual Ângela Sousa (mãe de Marão) conquistou 1.444 votos na terra do aliado. Kadu teria prometido em torno de 2.000.

Com o resultado aquém do prometido, somado ao chororô da derrota, é provável que ele deixe o cargo, pois eleição para deputado só daqui a quatros anos. Caso Mario tente novo mandato, hipótese quase improvável, Kadu seria um zero à esquerda uma vez que não tem votos em Ilhéus.

O secretário de saúde, Geraldo Magela, não esconde o desconforto com os métodos do superintendente e já diminuiu seu poder. O cabo eleitoral não decide mais nada sobre os pagamentos feitos pela secretaria.

Voltando às eleições do último domingo, fonte do grupo de Marão disse que Kadu levou oitenta mil “santinhos” para Coaraci. Ao dividir a quantidade de “propagandas” pelos votos conquistados por Ângela na cidade (1.444), o quociente atinge 55 “santinhos” por voto. 

“Até que não saiu caro”, disse a fonte.

NA SECRETARIA DE SAÚDE, KADU MANDA MAIS DO QUE MAGELA

Notinhas.

Cadu Castro e Geraldo Magela. Imagens: Google.

A força do superintendente do Fundo Municipal de Saúde, Kadu Castro, fica cada vez mais evidente no dia-a-dia da secretaria de saúde de Ilhéus.

Na semana retrasada, o secretário Geraldo Magela determinou que o setor financeiro fizesse um pagamento ao laboratório de análises clínicas “Laboclin”.

Um servidor efetivo, de primeiro nome Hudson, disse a Magela que só pagaria com a determinação de Kadu.

A direção do Laboclin bateu de frente com o poderoso superintendente, e por isso, sofre sanções.

O pagamento só foi realizado na última semana, por livre e espontânea vontade de Kadu, indiscutivelmente o homem forte do prefeito Marão na gestão da saúde.

error: Content is protected !!