WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Terca-Feira, 12 de Dezembro de 2017
cenoe faculdade madre thais

DEPÓSITO DE ENTULHO ATRÁS DA CONCHA GERA RECLAMAÇÕES

Segundo morador, retirada de vegetação estimulou uso da área como depósito de entulho e lixo.

Segundo autor desta imagem registrada em agosto, retirada de vegetação estimulou uso da área como depósito de entulho e lixo.

Um morador da avenida Soares Lopes procurou este blog para manifestar o seu descontentamento com a situação dos arredores da Concha Acústica. Conforme a sua definição, o terreno atrás do antigo espaço de shows virou um “grande lixão repleto de urubus”.

Ele mora num prédio com vista para a Concha. No fim de julho, diz a sua mensagem, “a prefeitura absurdamente retirou a vegetação secundária que crescia no local”, e isso “favoreceu a entrada de pessoas que começaram a depositar lixo na área”. “É constante o movimento de carros que chegam ali para colocar entulho e lixo, sem a menor cerimônia”.

Na tarde dessa quarta-feira (20), ainda de acordo com o depoimento do morador, uma “caçamba gigante”, com placa vermelha, foi usada para jogar entulho no local. Devido às características do veículo, ele suspeita que o motorista estaria a serviço da prefeitura.

No fim da mensagem enviada ontem ao blog, o cidadão fez um desabafo. “Me causa uma revolta gigante ver esse cenário. Sou consciente de que Ilhéus tem problemas muito maiores e mais graves do que isso. Mas esse é um que me atinge diretamente. Pago quase 4 mil reais entre aluguel e condomínio para morar onde moro e ter esse lixão em frente. E hoje à tarde tive uma forte percepção de que é a própria prefeitura da cidade que está jogando os entulhos nessa praia. Há 3 meses dois tratores abriram uma clareira na vegetação que crescia no terreno atrás da concha, e daí começou a cada dia carros entrando para jogar o lixo e hoje eu vi essa caçamba gigante. […] É muita tristeza e desolação”.

É importante destacar que o morador tratou a própria informação como uma suspeita, uma “forte impressão”, até porque os caminhões que prestam serviço para a prefeitura são alugados e têm placas cinzas (comuns). Além disso, veículos oficiais não podem ter placas vermelhas. 

OUTRO LADO

O secretário de Serviços Urbanos Jorge Cunha informa que o caminhão citado não estava a serviço da prefeitura. Segundo ele, o descarte irregular de entulho costuma ser feito por motoristas que prestam serviços em obras particulares.

Conforme o secretário, a nova gestão da prefeitura não descarta entulho em locais impróprios. Ao contrário, a Secretaria de Serviços Urbanos já acabou com várias lixeiras viciadas da cidade. Além disso, servidores municipais fiscalizam diariamente esses pontos, para que não voltem a ser usados como depósitos de lixo. Exemplo disso é o trecho da estrada do Couto perto do Condomínio Sol e Mar, que deixou de sofrer com o descarte ilegal de resíduos sólidos após as ações da prefeitura.

Em relação ao terreno atrás da Concha, o secretário explicou que vai construir algum de tipo proteção para bloquear a passagem dos caminhões e impedir que a área continue a ser utilizada irregularmente.

FALTA “TRANSPARÊNCIA” AO CONTRATO DO LIXO, AFIRMA VEREADOR

Governo Fernando substituiu licitação por aditivo, diz Jairo Araújo.

Governo Fernando substituiu licitação por aditivo, diz Jairo Araújo.

O vereador Jairo Araújo (PCdoB) quer explicações do prefeito Fernando Gomes (DEM) sobre o contrato de mais de cinco milhões de reais do serviço de coleta de resíduos sólidos.

Segundo o edil, a Prefeitura de Itabuna usou um termo de dispensa para substituir o processo licitatório por um aditivo contratual.

Na opinião do comunista, falta “transparência” ao contrato entre o município e a empresa Bio Sanear Tecnologia Ltda. O prefeito homologou o acordo no último dia 3.

Cada um dos três meses de serviço vai custar R$ 1.669.070,20.

PREFEITURA DE ILHÉUS ANUNCIA LIMPEZA DO CANAL DO MALHADO

Serviço foi concluido no canal principal e agora começa nos auxiliares. Fonte: SECOM-ILHÉUS

Serviço foi concluído no canal principal e agora começa nos auxiliares. Fonte: SECOM-ILHÉUS.

A Secretaria Municipal de Serviços Urbanos anunciou que vai dar sequência à limpeza e desassoreamento do canal do Malhado, localizado na Zona Norte. O anúncio foi feito dias depois de uma  nota ser publicada no Blog do Gusmão, na qual os moradores reclamavam das más condições do canal. 

Essa é a 2ª etapa de uma operação que começou no canal principal e agora chega à região do Hospital Coci e da Colônia de Pesca Z 33, canais secundários.

Além da limpeza interna, também será feita a capina e roçagem às margens dos canais e das valas, uma medida que visa complementar os serviços já que há muito descarte irregular de lixo nestes locais.

A operação vai diminuir a potencialidade de doenças causadas por proliferação de mosquitos na região, além de reduzir riscos de enchentes.

A ação imediata mostra eficiência da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos, comandada pelo secretário Jorge Cunha.

BANCO CENTRAL: SOBRA LIXO E FALTA POSTO DE SAÚDE

A placa com valor e prazo da obra e o lixo acumulado no Banco Central.

A placa com valor e prazo da obra e o lixo acumulado no Banco Central.

Morador do Banco Central, distrito de Ilhéus, nos escreveu para reclamar sobre dois problemas da sua comunidade. Há muito lixo nas ruas e o posto de saúde local está em reforma há quase dois anos.

Ele questiona o resultado do pregão presencial realizado pelo governo Jabes Ribeiro para contratar uma empresa para coletar os resíduos sólidos dos distritos de Banco Central, Inema e Pimenteira. Publicamos em janeiro sobre a abertura do processo de licitação marcado para o dia 9 de fevereiro de 2015 (confira aqui).

A placa da obra do posto de saúde diz que a reforma deveria ser concluída em dezembro de 2013. O atraso já ultrapassou a marca de um ano e três meses.

Em novembro de 2014, perguntamos ao então superintendente de obras da Secretaria de Desenvolvimento Urbano de Ilhéus, Ednaldo Azevo, sobre o atraso da reforma. Ele preferiu não nos responder por telefone, pois queria evitar que sua resposta fosse mal interpretada. Deixou o cargo um mês depois, antes de responder via e-mail, como disse que faria – lembre aqui.

Tentamos ouvir o governo sobre os questionamentos do leitor. Telefonamos por volta das 14 horas para os dois números da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (finais: 2500 e 3597). As chamadas não foram atendidas.

COLÉGIO DE ILHÉUS “GANHA LIXÃO”

Catador procura materiais recicláveis no "lixão" do Colégio Paulo Américo, em Ilhéus.

Catador procura materiais recicláveis no “lixão” do Colégio Paulo Américo, em Ilhéus, sob a vigília dos urubus.

O Colégio Paulo Américo fica no Parque Infantil, em Ilhéus. O lixo acumulado diante do muro da escola atraiu urubus. Um catador de materiais recicláveis já incluiu o local no seu roteiro de coleta.

Imagens cedidas ao Blog do Gusmão.

Imagens cedidas ao Blog do Gusmão.

Um leitor nos enviou ontem (5) imagens do cenário de abandono. “Nossa cidade está entregue aos ratos”, lamentou.

Comentário do Blog.

Não sabemos se a expressão “cidade entregue aos ratos” é uma figura de linguagem ou representa a realidade ilheense de forma fiel.

A CONSCIÊNCIA CIDADÃ DEVE SER CULTIVADA

Entulho jogado ao lado da Praça São João Batista,  que está em reforma.

Entulho ao lado da Praça São João Batista, que está em reforma.

O bairro Pontal, em Ilhéus, sofre com a falta de consciência cidadã de parte dos seus habitantes. Em reforma, a Praça São João Batista virou um dos alvos preferidos dos que usam qualquer espaço público como depósito de entulho e lixo.

José Henrique Abobreira, membro do Movimento Pontalense de Cidadania (MPC), lamenta o desrespeito ao patrimônio público. “Esse é um problema causado pela falta de conscientização social. Precisamos cultivar consciências. Esse é o caminho para transformar um bairro, uma cidade, o mundo. Não é à toa que a palavra cultura tem sua origem associada à agricultura. A consciência cidadã deve ser cultivada”.

Segundo Henrique Abobreira, parte da praça que já foi reformada tem sido usada de forma indevida por esqueitistas. “Sei que faltam lugares adequados para a prática do esporte na cidade. Os meninos se viram com o que tem, no entanto, aquele espaço não foi feito para isso”.

Conforme Abobreira, o MPC vai propor um plano de ações às Secretarias Municipais de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente. “Todos os esforços se voltarão para a abertura de canais de diálogo, reuniões públicas, com moradores, comerciantes, autoridades, técnicos e qualquer pessoa interessa em contribuir para a construção de um debate saudável. É bom deixar claro que o movimento não quer ‘dedurar’ ninguém nem impor punições ou coisas parecidas. Nosso propósito é ampliar os espaços de debates”. 

LIXO E BELEZA “DUELAM” NO ALTO DA CONQUISTA

O lixo contrasta com a vista privilegia da Rua Pedro Calmon, no bairro da Conquista, em Ilhéus.

O lixo contrasta com a vista privilegia da Rua Pedro Calmon, no bairro da Conquista, em Ilhéus.

Registradas no último sábado, 27, as imagens são de um leitor deste blog. A Rua Pedro Calmon, no bairro da Conquista, em Ilhéus, foi tomada pelo lixo e está quase interditada. O “lixão” improvisado fica próximo à Escola Sá Pereira e contrasta com a vista privilegiada do local.

Ainda na Conquista, a Rua Água Preta virou um dos locais “favoritos” da população para o despejo de entulho.

Entulho na Rua Água Preta.

Entulho na Rua Água Preta.

O autor das imagens lamentou a falta de cuidado com o espaço público.

Entulho diante de muro com a lei municipal que proíbe o despejo desse tipo de material.

Entulho diante de muro com a lei que proíbe o despejo desse tipo de material naquele lugar.

O ordenamento do espaço público é uma das atribuições da Secretaria de Desenvolvimento Urbano, chefiada por Isaac Albagli. O fraco desempenho do setor tem motivado reclamações frequentes da população.

“PARECE QUE ISAAC ENTREGOU A PETECA”

Imagens: Luís Fonseca/Facebook, Rádio Cultura e Heckel Junior.

Imagens: Luís Fonseca/Facebook, Rádio Cultura e Heckel Junior.

A frase do título foi pronunciada hoje, 6, pelo radialista Malthez de Athaide, apresentador do programa Fatos em Detalhes, da Rádio Cultura de Ilhéus. Ele comentava sobre os vários focos de lixo espalhados pela cidade e cobrava uma posição do Secretário Municipal de Desenvolvimento Urbano, Isaac Albagli. O problema afeta ruas de bairros, distritos e do Centro. 

Outros radialistas de Ilhéus também criticam o desempenho do secretário. Luk Rei, do programa A Hora da Verdade (Rádio Baiana), costuma dizer que “Isaac sumiu”.

Hoje, no Balanço Total (Rádio Santa Cruz), foi a vez do radialista J. Carlos “chamar a atenção” de Isaac. O apresentador disse que tem ouvido muitas reclamações sobre a limpeza da Feira do Guanabara. A secretaria teria deixado de limpar o local, como fazia diariamente. Por outro lado, JC destacou que cuidar do espaço também é uma responsabilidade dos feirantes, não só da Prefeitura de Ilhéus. 

TODOS SÃO RESPONSÁVEIS PELO LIXO

Foto: Tania Rego/Agência Brasil.

Foto: Tania Rego/Agência Brasil.

Por Márcia Pinheiro (colaboração de Rafael Nardini) / Publicado na CartaCapital

Há uma discrepância entre a letra morta da lei e a prática na gestão dos resíduos sólidos. Embora a legislação determine as “responsabilidades compartilhadas”, o peso das operações recai quase absolutamente sobre os municípios, muitos deles despreparados para enfrentar o desafio. E há ainda a desinformação dos cidadãos médios sobre como fazer mais pela preservação do meio ambiente. A falta de comunicação geral entre os interessados, a burocracia e o despreparo de parte do setor público dificultam a adoção no ritmo desejado das políticas previstas no Plano Nacional de Resíduos Sólidos. Pior para a sociedade: o fim dos lixões, previsto para 2014, não sairá do papel.

Essas foram algumas das principais conclusões do evento Resíduos Sólidos – Embalagens Pós-Consumo, realizado em São Paulo em 7 de maio. Mais um seminário da série Diálogos Capitais, o debate nasceu de uma parceria entre CartaCapital, o Instituto Envolverde e o Compromisso Empresarial pela Reciclagem (Cempre) e reuniu autoridades, representantes do setor privado, ONGs e movimentos sociais.

(mais…)

IPTU: HOMENAGEM AO CONTRIBUINTE ILHEENSE

"Contribuintes não contam". Foto: Thiago Dias/Blog do Gusmão.

“Contribuintes não contam”. Foto: Thiago Dias/Blog do Gusmão.

A prefeitura está em campanha para convencer o cidadão ilheense a pagar o IPTU. Acontece que o discurso publicitário do governo esbarra na realidade. Como água e óleo, a propaganda não “se mistura” com os fatos, mantém uma distância intransponível.

É o que comprovamos na imagem acima, registrada em frente à pista do Aeroporto Jorge Amado. O outdoor da prefeitura, com os olhos brilhantes de uma criança, nem de longe reflete a realidade. O fato (transfigurado em lixo, entulho e jegue) assalta a propaganda do governo, rouba sua verossimilhança. No fundo, o ilheense não “bota fé” no discurso publicitário, porque convive com os problemas crônicos desta cidade.

Página 1 de 51...Última »