agosto 2014
D S T Q Q S S
« jul    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  


:: ‘Mário Negromonte’

JOSIAS GOMES: ALIANÇA COM NEWTON LIMA E MANDATO POUCO EXPRESSIVO

Josias Gomes.

Josias Gomes.

O Blog do Gusmão continua nesta terça-feira (12) a série de matérias mostrando o empenho de deputados federais em trazer melhorias para Ilhéus.

Ontem (segunda, 11), publicamos um apanhado do mandato do deputado Mário Negromonte (veja aqui), o pepista foi o que mais angariou votos na cidade.

Seguindo a ordem decrescente de votos na cidade, hoje mostraremos o desempenho de Josias Gomes, do PT.

Dos 84.349 votos que precisou para se eleger, o petista conseguiu em Ilhéus 5.296.

Por causa da considerável votação na cidade, o deputado pretendia se candidatar a prefeito de Ilhéus na eleição de 2012.

Até esta terça-feira (12), Josias Gomes protocolou 26 documentos no Congresso. A grande maioria requer informações de órgãos do executivo.

Na relação dos documentos, dois Projetos de Lei: um que pretende “vedar a aquisição de leite importado no âmbito da administração pública direta e indireta” e outro que “institui o salário adicional de periculosidade para os vigilantes e empregados em transporte de valores”.

Destinada a Ilhéus, poucas ações. Em seu site de mandato (acesse aqui), Josias demonstra possuir bases eleitorais por toda a Bahia.

Na mesma página, sua assessoria divulgou esforços do deputado em busca de verbas e investimentos junto ao governo estadual para a cidade. Desde 2011, foram reuniões com o governador Jaques Wagner e secretários de estado. Os resultados práticos desses encontros geram questionamentos.

Josias é considerado ator principal da articulação que trouxe para o PT o então prefeito de Ilhéus, Newton Lima, em outubro de 2011. Na época, Josias afirmou que a filiação do gestor traria novos ares para o município.

Com pouca expressividade em Brasília e bases espalhadas pela Bahia, Josias não poupa gastos com fretamento de aeronaves e emissão de bilhetes.

Informações públicas disponíveis no site da Câmara Federal mostram que o parlamentar gasta, em média, 25 mil reais por mês da cota que tem direito. Na lista de despesas, além dos gastos com transporte aéreo, há despesas com telefonia, gasolina e material para escritório.

A assessoria de Josias Gomes não retornou o e-mail que este blog enviou, no dia 18 de fevereiro, solicitando informações sobre o mandato. 

MÁRIO NEGROMONTE: VOTAÇÃO EXPRESSIVA E BAIXO DESEMPENHO EM PROL DE ILHÉUS

Mário Negromonte.

Mário Negromonte.

O Blog do Gusmão inicia nesta segunda-feira (11) uma série de matérias mostrando o desempenho de deputados federais que angariaram considerável quantidade de votos em Ilhéus na eleição de 2010.

Na lista dos bem votados na cidade, destacam-se os petistas Josias Gomes, Rui Costa e Geraldo Simões; Mário Negromonte (PP); o bispo Márcio Marinho, do PRB; ACM Neto (DEM); e Alice Portugal, do PCdoB.

Dos sete, o pepista Mário Negromonte foi o que mais obteve votos em Ilhéus. Foram 5.898. A votação expressiva na cidade pode ser creditada ao atual prefeito, Jabes Ribeiro, seu correligionário e cabo eleitoral na eleição de 2010.

Apesar de eleito para a câmara federal, em dezembro de 2010 Negromonte foi indicado pelo seu partido para ocupar o Ministério das Cidades.

Comandou a pasta, responsável por tocar obras de saneamento, moradia e transporte, até fevereiro de 2012. Deixou o cargo acusado de irregularidades não comprovadas.

De volta ao mandato de deputado federal em 2012, Mário Negromonte apresentou nove documentos à mesa diretora da câmara até esta segunda-feira (11). Foram requerimentos, projetos de lei e decretos legislativos (veja aqui).

Entre as ações, nenhuma atinge diretamente Ilhéus. O parlamentar e ex-ministro não possui página na internet para a população ter acesso às suas atividades legislativas.

Apesar da aparente baixa produtividade em Brasília, o parlamentar gasta, em média, 30 mil reais mensais com telefone, hospedagem, viagens e combustíveis, segundo informações divulgadas pela câmara dos deputados.

No dia 18 de fevereiro, este blog enviou e-mail à assessoria do deputado pedindo dados sobre o mandato, mas não obteve resposta.

NEGROMONTE VAI ENTREGAR MINISTÉRIO

Negromonte: de saída.

O ministro das Cidades, Mário Negromonte, comunicou ao seu grupo político no PP que entregará o cargo amanhã (quinta-feira, 02), segundo a Folha de São Paulo.

A carta de demissão será entregue à presidente Dilma Rousseff em uma audiência no Palácio do Planalto. O baiano afirmou à pessoas próximas que não tem mais condições “políticas e pessoais” de continuar no posto.

Negromonte já vinha balançando no cargo há muito tempo, por suspeitas de irregularidades. O quadro do ministro se agravou na semana passada, quando jornais revelaram a participação dele e do secretário-executivo, Roberto Muniz, em reuniões fechadas com empresários interessados num projeto do ministério.

A notícia derrubou o chefe de gabinete do ministro, Cássio Peixoto, na quarta-feira. Muniz também deve sair. O líder do partido na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PB), é o mais cotado para o ministério.

OS OUTROS QUE SE CUIDEM, O PT VEM AÍ

O Partido dos Trabalhadores tem um apetite insaciável por cargos, ainda mais quando se trata do comando de um ministério.

Esse é o medo do PDT, que viu o ministro Carlos Lupi deixar a pasta do Trabalho no último domingo (04), e corre para indicar outro quadro da legenda antes que a companheirada assuma o comando.

E não é somente o PDT que precisa ficar de olho, o Partido Progressista também está em alerta. Segundo o Correio Braziliense, o PT já reivindica também, para a reforma ministerial de janeiro de 2012, o comando do Ministério das Cidades, dirigido hoje por Mário Negromonte (PP).   

NEGROMONTE CHORA E ADMITE ENTREGAR CARGO

O Ministro das Cidades, Mário Negromonte, do PP baiano, se emocionou ao discursar durante um evento, na sexta-feira (25), em Salvador, e afirmou que pode deixar o cargo caso sua permanência cause desconforto à presidente Dilma Rousseff.

O ministério de Negromonte foi denunciado por suspeita de irregularidades no processo de mudança do modal de transporte de Cuiabá, uma das sedes da Copa de 2014 (lembre aqui).

Durante evento em Salvador, ele recebeu apoio de políticos baianos, e chegou a chorar enquanto os agradecia.

Negromonte contou que já foi tranqüilizado por Gilberto Carvalho, Secretário Geral da Presidência, sobre sua permanência no cargo.

Negromonte atribuiu as denúncias a aliados descontentes com a atuação da pasta e também à discriminação contra nordestinos.

Informações da Folha.

ILHÉUS TERÁ MAIS 2 MIL RESIDÊNCIAS DO MINHA CASA, MINHA VIDA

Wagner assina convênio com o ministro Negromonte.

O governador Jaques Wagner assinou, ontem (sexta-feira, 25) em Salvador, mais um convênio com o Ministério das Cidades para assegurar a construção de 160 mil casas do programa Minha Casa, Minha Vida.

Juntamente com o ministro Mário Negromonte, Wagner lembrou que a Bahia foi campeã em habitação na última etapa do programa e que deve manter a posição nessa nova fase.

Em Ilhéus, segundo o ministro, serão construídas mais 2 mil residências, que poderão ser adquiridas por famílias com renda de zero até três salários mínimos.

MINISTÉRIO DAS CIDADES FORJOU DOCUMENTOS PARA FECHAR ACORDO POLÍTICO

Negromonte respaldou documentos forjados, segundo o Estadão.

O Ministério das Cidades, segundo o Estadão, com o respaldo do seu titular, Mário Negromonte, aprovou uma fraude para respaldar tecnicamente um acordo político que mudou o projeto de infraestrutura da Copa do Mundo de 2014 em Cuiabá (MT).

Documento forjado pela diretora de Mobilidade Urbana da pasta, com autorização do chefe de gabinete do ministro, Cássio Peixoto, adulterou o parecer técnico que vetava a troca de uma linha rápida de ônibus (BRT) pela construção de um Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) em Cuiabá.

Com a fraude, o Ministério das Cidades passou a respaldar a obra e seu custo subiu para R$ 1,2 bilhão, R$ 700 milhões a mais do que o projeto original.

Para tanto, a equipe do ministro Mário Megromonte operou para esconder o estudo interno que alertava para os problemas de custo, dos prazos e da falta de estudos comparativos sobre as duas mobilidades de transporte.

O novo projeto de Cuiabá foi acertado pelo governo de Mato Grosso com o Palácio do Planalto. A estratégia para cumpri-lo foi inserir no processo documento forjados a favor da proposta de R$ 1,2 bilhão. 

A INÉRCIA DE NEWTON LIMA

O Ministro das Cidades, Mário Negromonte, esteve em Ilhéus na última semana e revelou o motivo da ausência de grandes obras para a cidade.

Negromonte afirmou ao radialista Gil Gomes que falta interesse do prefeito Newton Lima: “Ele não nos procura”.

O ministro do PP ainda salientou os convênios fechados com o prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo, lembrando que quando Newton precisar, as portas do ministério estarão abertas. Basta ele se mover.

No café da manhã que o ministro promoveu na cidade, vários prefeitos apareceram, menos o comandante do Paranaguá.

BAIANOS DE SAÍDA

Florence e Negromonte na esteira de demissões de Dilma.

Segundo a coluna Painel, da Folha de São Paulo, dois ministros baianos estão na lista negra da presidente Dilma Rousseff.

O pepista Mário Negromonte, das Cidades, e Afonso Florence, do desenvolvimento agrário, devem sair na esteira da reforma ministerial, que pode ocorrer no início de 2012.

Se confirmadas as saídas, a dupla retorna à câmara ocupando as cadeiras de seus suplentes, Acelino Popó e Emiliano José.

NEGROMONTE RESISTE

Negromonte na corda bamba.

O ministro das Cidades, Mário Negromonte , do PP baiano, disse ontem (quinta-feira, 06), por meio de nota, que os parlamentares da bancada do partido que o apoiam “são fiéis” tanto a ele quanto ao governo de Dilma Rousseff.

Mas dos 41 deputados federais do partido, 30 querem a cabeça de Negromonte. Na terça-feira (04) eles se reuniram para reclamar que não são atendidos e não têm suas emendas liberadas pela pasta.

No ministério desde o início do governo, Negromonte enfrentou uma série de suspeitas de irregularidades e a resistência da presidente Dilma Rousseff, que segundo a Folha de São Paulo, o exclui das decisões da internas.

NEGROMONTE ENVOLVIDO EM DENÚNCIAS DE FAVORECIMENTO

Negromonte.

Dinheiro reservado pelo Ministério das Cidades para projetos que reduzam acidentes de trânsito foi usado para financiar obras em cidades sem histórico de problemas sérios nessa área, mas que são redutos eleitorais do ministro Mário Negromonte.

O ministério já liberou, segundo a Folha de São Paulo, neste ano, R$ 16 milhões para essa finalidade, beneficiando 102 prefeituras. O partido de Negromonte, o PP, administra 43 desses municípios.

O orçamento prevê o repasse desses recursos para que as prefeituras promovam campanhas educativas e melhorias das “condições viárias”.

Das 102 prefeituras beneficiadas pelo ministério, apenas seis apresentam índices preocupantes de mortes no trânsito.

Um exemplo é Glória, cidade baiana que fica a 404 km de Salvador e é administrada pela mulher do ministro, Ena Vilma Negromonte. Apenas sete pessoas morreram em acidentes de trânsito em Glória entre 2001 e 2009, segundo o Ministério da Saúde.

BANG BANG, CINISMO E MORTES

Por Malu Fontes

Enquanto grupos políticos, em Brasília, cada vez mais se assemelham a quadrilhas brigando de foice por e para tirar cada moeda possível dos cofres públicos, ao ponto de um ministro de Estado, numa espécie de chantagem nada velada para bom entendedor, insinuar que se uns continuarem denunciando os outros vai haver derramamento de sangue entre irmãos e todos morrerão, no chão do país de verdade quem está morrendo mesmo é a população desprovida de saúde. Nos últimos dias, um exemplo nacional e outro local exibidos pela televisão estamparam o quanto o mar de corrupção e as intrigas políticas geradas em torno dele se traduz no dia a dia na ausência do estado na vida de quem precisa ou na prestação de serviços inclassificáveis de tão desumanos.

Em agosto, os telespectadores baianos foram assombrados por imagens de um exército de mais de 2.000 pessoas doentes derretendo de calor, cansaço e sofrimento físico em frente ao Hospital Ana Nery, indicado pelo poder público como o hospital de referência em cardiopatia. Embora nada justifique a presença de dois milhares de pessoas implorando por atendimento médico desde a madrugada até o meio da tarde para pegar esse perverso direito de voltar para casa com esperança de ser atendido um dia, ou seja, o direito à tal da senha para obter uma ficha, os responsáveis pela unidade vieram para a frente das câmeras explicar que havia ocorrido tão somente um erro no sistema de agendamento. Para quem via as imagens e o desespero das pessoas no local era impossível aceitar a tese de que tudo poderia ser reduzido a um erro de sistema.

:: LEIA MAIS »

PP VÊ NEGROMONTE IMUNE À FAXINA

Do Poder Online

Negromonte.

Apesar da “faxina”, o clima no PP é de certa tranquilidade. A bancada do partido tem certeza que o ministro das Cidades, Mário Negromonte, está imune por um simples motivo: ainda não conseguiu assinar nada de relevante em sete meses de gestão.

Seja pelo estilo “minucioso” de Dilma Rousseff, seja pelo timing na aprovação de emendas parlamentares, tá tudo parado.

A bancada, no entanto, está totalmente disposta a abrir mão dessa imunidade do ministro em troca de seus pleitos.

ISTOÉ DENUNCIA ESQUEMA NO MINISTÉRIO DAS CIDADES

Mário Negromonte. Foto: IstoÉ.

O Ministério das Cidades, um dos carros-chefe do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC), com orçamento de R$ 7,6 bilhões previsto para 2011, seria alvo de um esquema similar ao descoberto no Ministério dos Transportes, mas dessa vez comandado pelo PP, segundo denúncia da revista IstoÉ desta semana.

A pasta teria liberado pagamentos irregulares em favor de três empreiteiras que doaram mais de R$ 15 milhões à legenda nas eleições de 2010. A reportagem aponta para o nome do tesoureiro do partido, Leodegar Tiscoski, que desde 2007 ocupa a função de secretário nacional de Saneamento Ambiental e tesoureiro nacional da sigla, que facilitaria a busca por verbas partidárias e a liberação de obras.

Segundo a revista, a pasta comandada pelo baiano Mário Negromonte teria autorizado recursos para obras consideradas irregulares pelo Tribunal de Contas da União (TCU). A reportagem classifica a atuação do pepista como “um flagrante da promiscuidade instalada no ministério”.

Leia a matéria completa no site da IstoÉ.

JABES DÁ ZERO A NEWTON, LEMBRA QUE ÂNGELA O TRAIU, E SUGERE INGRATIDÃO DE JAILSON

Jabes Ribeiro.

O Blog do Gusmão entrevistou o ex-prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro (PP), na manhã deste domingo (15).

Na pauta, as eleições municipais de 2012 e a visita do ministro das cidades, Mário Negromonte.

Jabes deu nota ao governo municipal, lembrou a traição de Ângela, falou sobre Ruy Carvalho, que anda lhe dirigindo ataques, e deu a entender que o vereador Jailson Nascimento (PMN) está sendo ingrato, quando utiliza a Rádio Bahiana para chamá-lo de ficha suja. A aliança com o PT, sob determinadas condições, também foi analisada.

Outros pré-candidatos também foram analisados. Ouça a entrevista.

 

 

 

PP LOTEIA MINISTÉRIO COM ALIADOS DA BAHIA

Com um dos mais poderosos orçamentos da Esplanada (R$ 18,5 bilhões), o PP loteou o ministério das Cidades com ex-parlamentares e dois ex-assessores do governador baiano Jaques Wagner (PT) em postos de comando.

Gerenciado desde janeiro pelo deputado baiano Mário Negromonte (PP), o ministério terá Cássio Ramos Peixoto como chefe de gabinete. Ele era diretor da Agência Estadual de Defesa Agropecuária da gestão Wagner na Bahia.

Ex-deputado estadual, Roberto Muniz (PP-BA) assumirá a secretaria-executiva, posto mais importante da pasta depois do ministro. Ele foi secretário da Agricultura do governo baiano.

Leia mais na Folha Online.

MÁRIO NEGROMONTE TAMBÉM PREFERE ESTAR NO CONGRESSO

Do Poder Online:

Como o seu colega do Turismo, Pedro Novais, o ministro das Cidades, Mário Negromonte (PP-BA) teve que ser exonerado por um dia para tomar posse do mandato de deputado.

O curioso é que, da mesma maneira que Novais, Mário Negromonte também preferia estar no Congresso à Esplanada dos Ministérios.

Não dá pra entender, então, por que os partidos brigam tanto por esses cargos…

OTTO ALENCAR: “O COMANDO DO PP VETOU MEU NOME PARA A SEINFRA”

Otto Alencar

O vice-governador e atual secretário de Infraestrutura da Bahia, Otto Alencar, admitiu em entrevista ao Tribuna da Bahia que teria sido barrado pelo próprio partido, o PP, para o cargo na Seinfra. O presidente da legenda na Bahia e ministro das cidades, Mário Negromonte, tentou convencer o governador Jaques Wagner que mantivesse na Seinfra Wilson Brito, mas não obteve êxito. Wagner indicou Otto atráves de sua cota.


Chateado, o vice-governador desabafou: “Sou membro do PP e nunca fui convidado para participar de absolutamente nenhuma reunião”.  Sobre uma possível mudança para o PDT, Otto respondeu: “Eu não tomei essa iniciativa de migrar. Primeiro porque existe uma legislação que não permite a mudança de partido. Todos nós conhecemos e eu conheço profundamente a legislação.”

GEDDEL E NEGROMONTE PODEM TRABALHAR JUNTOS EM BRASÍLIA

Do Bocão News:

Na última quarta-feira (26), a presidente Dilma Rousseff e o vice-presidente Michel Temer tiveram uma reunião. Na pauta, entre outros assuntos, os cargos do segundo escalão no governo da petista para os peemedebistas, entre nomes da legenda de Temer foi ventilado o de Geddel Vieira Lima, que ficaria com a presidência Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), que é vinculada ao Ministério das Cidades, pasta comandada por Mário Negromonte (PP).

O presidente estadual do PMDB, e irmão de Geddel, deputado federal Lúcio Vieira Lima, não confirmou e nem negou a possibilidade. De acordo com o parlamentar, Geddel é uma liderança nacional do partido, e que em qualquer lista de indicações do partido seu nome deve constar.

:: LEIA MAIS »

MESMO SEM NOMEAÇÃO, DEPUTADO JÁ DESPACHA EM MINISTÉRIO

Da Folha:

A reportagem da Folha andou seguindo os passos do deputado baiano Roberto Muniz (PP) em Brasília e verificou que o político, indicado para a Secretaria-Executiva do Ministério das Cidades, ainda não foi nomeado, mas atua como se já estivesse no cargo com o aval do novo ministro e correligionário Mário Negromonte.

O próprio ministério registrou fotos de Muniz em seis reuniões diferentes ao lado de Negromonte em 10 de janeiro com técnicos da pasta. Em um dos encontros, foram tratadas as “novas diretrizes” e organizadas “as ações para o cumprimento das metas do governo”, segundo o site do ministério.

:: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia