bradescoO Bradesco anunciou ontem (13) que vai convidar parte dos seus funcionários a aderir ao seu novo plano de desligamento voluntário especial.

Feito em forma de comunicado ao mercado financeiro, o anúncio do Bradesco coincidiu com a data da sanção integral da reforma trabalhista, sem os vetos que o governo Temer havia prometido, como o que flexibilizaria o fim da contribuição sindical obrigatória.

Como publicado no Pimenta e reproduzido neste blog, o juiz do Trabalho José Cairo Júnior avaliou que a reforma estimularia esse tipo de medida anunciada pelo Bradesco. Ou seja, com a reforma, as empresas tendem a encerrar contratos firmados antes das mudanças, já que só os novos vínculos podem seguir as regras que passarão a valer em quatro meses.