abril 2014
D S T Q Q S S
« mar    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  


:: ‘Polícia Federal’

POLICIAIS FEDERAIS PROTESTAM NO CENTRO DE ILHÉUS

Na quinta-feira 3, o protesto foi realizado no centro de Ilhéus.

Os agentes distribuíram panfletos no centro de Ilhéus. 

Na quinta-feira 3, agentes da Polícia Federal voltaram protestar em Ilhéus. Eles afirmam que a instituição passa por um processo de sucateamento e que há muitas falhas nos sistemas de segurança dos aeroportos brasileiros.

Os manifestantes distribuíram pipoca e panfletos para conscientizar a população. O protesto faz parte de uma série de manifestações promovidas em todo Brasil. 

O “LUTO” DA POLÍCIA FEDERAL EM ILHÉUS

Agentes federais protestaram em frente ao Aeroporto Jorge Amado, em Ilhéus.

Agentes federais protestaram em frente ao Aeroporto Jorge Amado, em Ilhéus.

Na tarde de quarta-feira 2, agentes da Polícia Federal realizaram mais um protesto no Aeroporto Jorge Amado, em Ilhéus. Eles reivindicam melhorias para o órgão e reajuste salarial. Segundo os manifestantes, a instituição está sucateada, e papiloscopistas, escrivães e  policiais tiveram suas remunerações congeladas há anos.

Entre 15 e 17 horas, eles paralisaram as atividades e entregaram folhetos para conscientizar a população sobre os problemas da PF. No final do ato, os manifestantes registraram uma imagem”fúnebre”, em “luto” pelo sucateamento do órgão. Nesta quinta-feira 3, o protesto será repetido no centro da cidade. 

POLICIAIS FEDERAIS PROTESTAM NO AEROPORTO DE ILHÉUS

No último protesto realizado no Aeroporto Jorge Amado, os federais distribuíram pedaços de pizza.

No último protesto realizado no Aeroporto Jorge Amado, os federais distribuíram pedaços de pizza. Foto: Blog Agravo.

Nesta quarta-feira 2, agentes federais de todo país vão protestar contra o governo Dilma. Segundo eles, a Polícia Federal está sucateada e os profissionais deste órgão não são reconhecidos e valorizados.

Em Ilhéus, os federais escolheram o Aeroporto Jorge Amado como palco do protesto. Entre 15 e 17 horas, eles paralisarão suas atividades para entregar panfletos à população. O objetivo é conscientizar a sociedade sobre os problemas enfrentados pelos servidores da Polícia Federal.

Na última manifestação realizada no aeroporto, os agentes federais distribuíram pizzas como forma de protesto.

PF RECOLHE DOCUMENTOS NA SECRETARIA DE SAÚDE DE ILHÉUS

Imagem ilustrativa.

Imagem ilustrativa.

Segundo o Blog Agravo, nesta semana, a Polícia Federal recolheu diversos documentos na sede da Secretaria de Saúde de Ilhéus.

O motivo da investigação não foi divulgado, no entanto, uma fonte do Agravo suspeita que as visitas da Polícia Federal tenham relação com uma denúncia contra dois ex-secretários do Governo Newton Lima, que teria sido apresentada em 2012 por um empresário.

Durante as visitas, os agentes da PF também examinaram dois veículos da secretaria de Saúde de Ilhéus. 

POLÍCIA FEDERAL DIVULGA NOVA PARALISAÇÃO

Em analogia ao estado de um paciente combalido, os manifestantes afirmam que a PF está na "UTI".

Em analogia ao estado de um paciente combalido, os manifestantes afirmam que a PF está na “UTI”.

Depois do protesto realizado na última sexta-feira (7), agentes da Polícia Federal vão realizar nova paralisação nessa terça-feira (11). O movimento abrange todo território nacional.

Intitulado “Algemaço”, o protesto critica a falta de estrutura da Polícia Federal. Segundo os manifestantes, reestruturar todo sistema é fundamental para que o órgão possa cumprir suas funções.

Eles também afirmam que, por falta de investimentos, o poder de atuação da Polícia Federal está limitado. 

POLÍCIA FEDERAL PRENDE EX-PREFEITO DE VALENÇA

Ramiro Queiroz.

Ramiro Queiroz.

Nesta quinta-feira (6), a Polícia Federal prendeu o ex-prefeito de Valença, Ramiro José Campelo de Queiroz. Ele será ouvido, mas, responderá em liberdade às seguintes acusações: porte ilegal de arma, desvio de dinheiro público, formação de quadrilha e crime de responsabilidade. 

O ex-prefeito e os ex-secretários são investigados por irregularidades na aplicação de recursos federais destinados aos setores de educação e saúde do município. Durante as buscas da “Operação Ramsés”, os agentes da PF encontraram quatro pistolas na casa de Ramiro Queiroz e R$ 80 mil na residência de um ex-secretário cujo nome não foi revelado. 

Com informações de A Tarde

ÍNDIOS X AGRICULTORES: “JÁ PASSOU DA HORA DE RESOLVER”

Pedro Tavares

Pedro Tavares

O deputado estadual Pedro Tavares (PMDB) cobrou uma solução pacífica para os conflitos entre indígenas e produtores rurais na região de Buerarema. A cobrança aconteceu durante cerimônia de posse da nova diretoria da Associação dos Pequenos Agricultores de Ilhéus, Una e Buerarema (ASPAIUB), que ocorreu no Sindicato Rural de Ilhéus.

Na opinião de Tavares:  “já passou da hora de resolver essa questão. Não dá mais pra esperar uma solução. Sei que o assunto é federal, mas repito, quem está sofrendo são os baianos. É preciso de uma atuação mais ativa do Governo do Estado”.

Tavares defendeu ainda a suspensão das demarcações de terra feita pela Fundação Nacional do Índio (FUNAI), e a reintegração imediata das terras invadidas. Segundo o parlamentar, é inadmissível que pequenos produtores rurais, que tem a exploração de terra como meio de sobrevivência, sejam expulsos e entregues a própria sorte.

MPF PEDE INVESTIGAÇÃO SOBRE A MORTE DOS TRÊS ÍNDIOS

forcanacionalindios

Da assessoria de comunicação do MPF

O Ministério Público Federal (MPF) em Ilhéus requisitou à Polícia Federal investigações acerca a morte de três índios da comunidade Tupinambá de Olivença, ocorrida na noite da última sexta-feira, 8 de novembro, na localidade conhecida como “Mamão”, no sul da Bahia. A apuração foi motivada após a veiculação de notícias sobre o possível assassinato dos índios.

De acordo com os procuradores da República Ovídio Augusto Amoedo Machado e Tiago Modesto Rabelo, as informações coletadas revelam que os três índios foram emboscados por três homens armados que estavam em duas motocicletas, e foram mortos por disparos de armas de fogo.

Em função dos fatos noticiados, o MPF determinou a instauração de inquérito policial com o objetivo de apurar o caso, o qual deve contar com o auxílio da Fundação Nacional do Índio (Funai). A partir de tal requisição, a Polícia Federal deverá realizar os exames periciais de corpo de delito, a análise do local do crime e ouvir testemunhas, a fim de que o MPF possa buscar a responsabilização dos envolvidos.

Histórico – a indefinição quanto à demarcação de terras Tupinambás tem gerado conflitos violentos entre indígenas e fazendeiros no Sul da Bahia. Em setembro, o MPF em Ilhéus ajuizou ação civil pública com pedido liminar contra a União, requerendo que o Judiciário determine prazo para o Ministro da Justiça decidir sobre o processo demarcatório Tupinambá. Iniciados em 2004, os procedimentos para a demarcação aguardam decisão, pelo Ministério, desde março de 2012.

JUSTIÇA SEQUESTRA R$ 18 MILHÕES DA BBOM

bbom-friaDo Estadão

A Justiça Federal em São Paulo decretou o sequestro de 49 veículos da empresa Embrasystem, que opera no mercado multimídia e é investigada por suposta criação de uma pirâmide financeira por meio da BBom, seu braço de venda direta.

A decisão é do juiz Marcelo Costenaro Cavali, da 6.ª Vara Criminal Federal, que acolheu pedido da Procuradoria da República.

A frota confiscada inclui 26 carros de luxo, sendo 17 Mercedes Benz, 4 Lamborghines, uma Maserati, 3 Ferraris e um Rolls Royce Ghost que, segundo a Polícia Federal, está avaliado em R$ 3,5 milhões.

Segundo a Polícia Federal, a Embrasystem opera publicamente com venda de rastreadores de veículos. Mas o equipamento seria usado para arrecadar recursos e atrair novos clientes.

O juiz ordenou o confisco porque a PF está encontrando dificuldades em localizar a frota que integraria o patrimônio da Embrasystem. Os carros poderão servir de garantia para eventual ressarcimento de danos a investidores e à União.

Cavali também mandou bloquear R$ 479 milhões em contas bancárias de dirigentes da empresa e de pessoas que investiram na pirâmide – desse montante, R$ 18,5 milhões já foram efetivamente congelados.

A estimativa da PF é que pelo menos 200 mil investidores fazem parte da pirâmide. Em julho, a Justiça Federal em Goiânia já embargou R$ 315 milhões da Embrasystem em decisão de âmbito cível.

:: LEIA MAIS »

VOIP DA TELEXFREE É CLANDESTINO, INFORMA ANATEL

TELEX-FREEDo IG

O sistema de telefonia por internet (VoIP, na sigla em inglês) da Telexfree é clandestino, informou a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Por essa razão, a empresa foi autuada pelo órgão e poderá ser investigada pela Polícia Federal.

A Telexfree está com as atividades suspensas há 66 dias por decisão judicial , acusada pelo Ministério Público do Acre (MP-AC) de ser a maior pirâmide financeira do País. Cerca de 1 mihão de pessoas aderiram ao negócio, e pagaram taxas de adesão que vão de R$ 722 a R$ 3.322. 

Para os promotores, o faturamento da empresa depende sobretudo dessas taxas. Por isso, quando não houver mais gente interessada, o esquema quebra.

Lucro viria do VoIP 

Os representantes da empresa negam irregularidades e argumentam que os recursos da empresa vêm, justamente, da venda de pacotes de telefonia VoIP. 

:: LEIA MAIS »

FORÇA NACIONAL CHEGA A BUERAREMA PARA EVITAR NOVOS CONFLITOS

20130222173009_forca_nacionalDezenas de homens da Força Nacional de Segurança chegaram na tarde de ontem (19), em Buerarema, para evitar novos conflitos entre índios tupinambás e fazendeiros. A disputa de territórios existe há décadas, mas na semana passada o clima na cidade voltou a ficar tenso.

A área em disputa tem 47 mil hectares e fica entre Ilhéus, Una e Buerarema. A disputa começou depois que a Funai divulgou um estudo que indicou que o território já tinha sido morada de povos indígenas no passado.

Desde a última quarta-feira (14), a situação se agravou quando propriedades foram invadidas e os donos agredidos. Houve reforço policial, mas por determinação do Ministério da Justiça a Força Nacional foi acionada.

A equipe se reuniu com a Polícia Federal em Ilhéus na manhã de ontem(19), para definir um plano de combate à violência na região. Em seguida foram para Buerarema onde devem permanecer até que a situação seja controlada.

QUANDO EDNEI MENDONÇA COMANDAVA A DIREC 6, EMPRESA LIGADA A JAILSON NASCIMENTO RECEBEU R$ 605 MIL

Newton Lima

Newton Lima, Ednei Mendonça, Professora Carmelita e Jailson Nascimento.

As duas fotos acima apenas ilustram esse texto e não apontam culpados.

Na primeira, de março de 2011, o “dono do PT de Ilhéus”, Ednei Mendonça, aparece no seu empossamento frente à secretaria de governo da nefasta gestão do ex-prefeito Newton Lima. Na segunda, de novembro de 2010, a Professora Carmelita Ângela aparece ao lado do então vereador Jailson Nascimento, durante uma audiência pública na Barra de Itaípe.

A Polícia Federal, por meio da Operação Pelargós, investiga Newton e Jailson por formação de quadrilha e fraudes em licitações do transporte escolar de Ilhéus, entre 2009 e 2012 (mais detalhes aqui).

Até o exato momento, não temos informações sobre a participação de nenhum membro da direção do PT ilheense. Entretanto, o partido da estrela teve ligações políticas com Jailson Nascimento.

Ednei Mendonça dirigiu a Direc 6, de Ilhéus, entre 2007 e 2011. Nesse período, a GB Transportes (uma das empresas citadas na Operação Pelargós como participante de fraudes) prestou serviços à secretaria estadual de educação. A empresa transportou estudantes de algumas comunidades indígenas para duas escolas estaduais de Olivença, com anuência da direção da Direc 6.

Conforme dados do site Transparência Bahia, em 2009 e 2010, a GB Transportes recebeu R$ 605.121,72 do governo estadual, equivalentes a serviços prestados à Direc 6. Nesses anos, Ednei Mendonça dirigia a repartição educacional. Não conseguimos os valores recebidos em 2007 e 2008.

Segundo um ex-funcionário da Direc, que prefere não se identificar, em 2010, muitos índios Tupinambá protestaram contra o estado precário dos ônibus da GB Transportes, tidos como velhos. Daí em diante, a empresa deixou de prestar o serviço.

Vale a pena lembrar. Em janeiro de 2009, a então vereadora Carmelita, esposa de Ednei Mendonça, votou em Jailson Nascimento para a presidência da Câmara de Vereadores de Ilhéus. O PT tinha mais dois vereadores (Paulo Carqueija e Alisson Mendonça) que também votaram no vencedor. Segundo duas fontes do partido, dos três, Carmelita foi a primeira a definir o voto.

Confira os dados do site Transparência Bahia. Clique nas imagens para ampliar.

print direc

print direc 1

O outro lado.

Segundo Ednei Mendonça, o PT de Ilhéus não tem ligações políticas com Jailson Nascimento. Ele confirmou que a empresa GB Transportes venceu um processo licitatório na secretaria estadual de educação, quando ele dirigia a Direc 6. Na opinião de Ednei, a prestação do serviço, ocorrida após uma licitação, em nada contribuiu para um suposto alinhamento político. Ele também negou que a Professora Carmelita foi a primeira a definir o voto a Jailson. “Em 2009, os três vereadores do PT votaram nele. “Ele venceu a eleição com unanimidade, com 13 votos”.

NOTA PÚBLICA DO SECRETÁRIO JAILSON NASCIMENTO

Imagem: Blog do Gusmão.

Imagem: Blog do Gusmão.

Copiada do Blog Agravo

Abaixo, a nota pública:

Venho a público tranquilizar meus amigos, familiares e a população de Ilhéus de que apenas fui ouvido para atender a operação “Pelargós” da Policia Federal.

Na condição de Vereador e Ex- Presidente da Câmara Municipal de Ilhéus, no período de investigação da PF, fui ouvido sim, mas apenas para deixar claro que não tenho qualquer tipo de relação de sociedade com as empresas investigas pela PF. “ Tenho sim, uma boa amizade com Sergio Teles e Roberto Teles, empresários ilheenses do ramo de transporte, onde um dos meus 8 irmãos era funcionário.”

Sou amigo dos empresários, mas nunca recebi das empresas deles, nenhum tipo de ajuda para as minhas campanhas eleitorais, e, portanto, acredito ter sido ouvido apenas por ter um ônibus que utilizo para atendimento de serviço social à famílias de baixa renda de Ilhéus em gratidão aos 4 mandatos de vereador que me elegeram.

Como cidadão de bem, sempre estou pronto a colaborar com qualquer investigação que venha a ser solicitado em favor da justiça, e cumprido a minha parte, nada mais a fazer senão retomar o meu empenho em trabalhar por Ilhéus que é o que move a minha vida.

Jailson Nascimento.

PROMOTORA DIVULGA AÇÃO CIVIL QUE DEU ORIGEM À OPERAÇÃO “PELARGÓS”

Karina Cherubini: autora da ACP.

Karina Cherubini: autora da ACP.

No facebook, a Promotora Karina Cherubini, do Ministério Público da Bahia, disponibilizou o inteiro teor da ação civil pública ingressada em setembro de 2011, contra o suposto esquema do transporte escolar de Ilhéus.

A ação do MP, que tem Cherubini como autora, originou a operação “Perlagós” desencadeada hoje pela Polícia Federal (veja aqui).

No texto, é possível ver o nome da empresa GB Transportes e as iniciais (JAN) do atual secretário municipal de relações institucionais, Jailson Alves Nascimento, ambos investigados na operação.

Para ler, clique nesse link.

EMPRESA INVESTIGADA DOOU SETE MIL PARA JAILSON E DEZ MIL PARA NEWTON

SONY DSC

O precário sistema eleitoral brasileiro (e suas brechas) permite duas formas de financiamento de campanhas: por dentro e por fora (caixa 2).

Oficialmente, segundo dados do TSE, na campanha eleitoral de 2008, a empresa GB da Silva Transportes (razão social da ST Transportes) doou R$ 10 mil para o então candidato a prefeito Newton Lima (PSB), e R$ 7 mil para o então candidato a vereador Jailson Nascimento (PMN).

A empresa e os dois políticos são investigados pela operação “Pelargós”, da Polícia Federal, que apura a suposta existência de uma quadrilha responsável por fraudes em licitações do transporte escolar de Ilhéus (veja aqui).

POLÍCIA FEDERAL BATE NA CASA DE NEWTON LIMA

Imagem do Blog Agravo mostra uma viatura da Polícia Federal à casa do ex-prefeito Newton Lima.

Imagem do Blog Agravo mostra uma viatura da Polícia Federal em frente à casa do ex-prefeito de Ilhéus, Newton Lima. A busca faz parte da operação Pelargós, que investiga a atuação de uma suposta quadrilha em processos licitatórios do transporte escolar.

OPERAÇÃO PELARGÓS INVESTIGA ST TRANSPORTES E JAILSON NASCIMENTO

Jailson: um dos investigados.

Jailson: um dos investigados.

A Polícia Federal investiga possíveis desvios de recursos públicos do Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar nos anos 2009/2010, em Ilhéus. A operação tem o nome grego “Pelargós” (cegonha em português) e foi desencadeada hoje pela manhã.

Segundo a PF, a fraude utiliza empresas “laranjas” com o objetivo de participar de processos licitatórios irregulares, de modo que quem efetivamente prestaria o serviço seria a empresa pertencente ao “grupo criminoso” (ST Transportes). Em contrapartida, pelo menos duas campanhas políticas foram beneficiadas com verbas da “quadrilha”.

A investigação apurou a participação de um um ex-vereador (Jailson Nascimento) e do ex-prefeito de Ilhéus (Newton Lima) no período de 2009 a 2012, tendo estes políticos recebido doações de campanha de uma das empresas envolvidas.

Segundo a PF, alguns irmãos do ex-vereador já constaram na folha de pagamentos de uma das empresas.

Os ônibus utilizados pela empresa de transporte não atendiam à legislação de trânsito, por não possuírem sequer pedido de alvará. Além disso, não cumpriam os itens de segurança e os motoristas credenciados não tinham o curso específico para o transporte escolar. Dessa forma, durante todo o período as crianças transportadas estavam expostas a perigo de acidentes com eventual risco de morte.

Os investigados estão sendo acusados dos crimes previstos no art. 1º, III do Decreto-lei nº 201/67, arts. 89 e 90 da Lei nº 8.666/93 em concurso com o art. 288 do Código Penal Brasileiro (formação de quadrilha). As penas somadas podem chegar a 20 anos de prisão.

AGENTES DA FEDERAL NO PALÁCIO PARANAGUÁ

policia federalNesse momento (08h30min) agentes da Polícia Federal estão na sede da prefeitura de Ilhéus, onde recolhem documentos relacionados à gestão do ex-prefeito Newton Lima.

Segundo o radialista Gil Gomes, da Rádio Santa Cruz, o secretário de relações institucionais do governo atual, Jailson Nascimento, foi convocado para prestar depoimento na delegacia da PF.

O motivo não foi divulgado.

JUSTIÇA FEDERAL CONDENA EX-GOVERNADOR

Ronaldo Lessa, ex-governador de Alagoas.

Ronaldo Lessa, ex-governador de Alagoas.

Do Correio Braziliense

A Justiça Federal em Alagoas condenou o ex-governador do estado Ronaldo Lessa (PDT) a 13 anos e 4 meses de cadeia e o empresário Zuleido Veras, sócio da construtora Gautama, a uma pena de 8 anos de prisão pelo desvio de verbas públicas empregadas em uma obra em Maceió. De acordo com a procuradora da República Niedja Kaspary, responsável pela denúncia contra ambos, o desvio de recursos do empreendimento de Macrodrenagem do Tabuleiro dos Martins totaliza R$ 16,4 milhões.

A sentença aponta que Lessa e Veras foram considerados culpados por desviar mais de R$ 5 milhões. Cabe recurso contra as condenações. A defesa do ex-governador destaca que ainda não foi notificada pela Justiça, mas adiantou que e recorrer contra a decisão judicial.

Ronaldo Lessa foi condenado por ter viabilizado, segundo a sentença, a continuidade de uma construção considerada inviável. “A conduta do réu apresenta grau máximo de reprovabilidade, tendo em vista que, na trama criminosa engendrada pelo mesmo e por seus comparsas, aproveita-se de valores transferidos de convênios e contrato para realização de obra fundamental para o estado de Alagoas e o município de Maceió”, destaca trecho da decisão.

A denúncia havia sido apresentada em 2009 e teve como base investigações conduzidas pelo Ministério Público Federal (MPF) e pela Polícia Federal, durante a Operação Navalha. Na época, evidências apontavam que houve o desvio de recursos da obra, orçada em R$ 48 milhões. De acordo com o MPF, a Gautama havia sido contratada para construir o empreendimento e solucionar os recorrentes problemas de enchente na parte baixa da capital alagoana.

O desvio de verbas, no entanto, conforme o MPF, agravou ainda mais o quadro da cidade, aumentando os transtornos enfrentados pela população. Entre os problemas que atingem os moradores de Maceió, incluem-se a poluição do Rio Jacarecica e de manguezais, enchentes em vias públicas e até a perda de propriedades.

BOATO SOBRE BOLSA FAMÍLIA CAUSA TUMULTO

Multidão “invadiu” agência da Caixa em Maceió. (Foto: Itawi Albuquerque)

Segundo levantamento divulgado na noite de ontem (domingo, 19) pela Caixa Econômica Federal houve tumulto na tentativa de saque do Bolsa Família em 12 estados brasileiros.

O tumulto ocorreu após uma boato divulgado na internet e espalhado boca a boca de que haveria uma suspensão no pagamento do programa. O fato aconteceu no sábado (17) e se prolongou até ontem.

O governo Federal já desmentiu o boato e a polícia Federal afirmou que abrirá um inquérito para investigar a origem da falsa informação.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia