WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Quarta-Feira, 22 de Novembro de 2017
cenoe faculdade madre thais

HOMEM MORRE EM CONFRONTO COM A PM NA PONTA DA TULHA

Nessa segunda-feira (13), na Ponta da Tulha, litoral norte de Ilhéus, um homem identificado apenas como Mansur morreu em confronto com a Polícia Militar.

O conflito ocorreu por volta das 17 horas, quando os policiais chegaram ao local onde Mansur estava, após uma denúncia anônima. Ele teria envolvimento com o tráfico de drogas.

De acordo com a PM, no mês passado, o suspeito havia sido alvo de uma operação policial, mas, naquela ocasião, conseguiu fugir.

Com informações do Blog Agravo.

MAR DERRUBA MUROS DE CASAS NA PONTA DA TULHA

PONTA DA TULHA POST

Muros derrubados por mar na zona norte. Imagem: Whatsapp.

A informação é de um morador da Ponta da Tulha que entrou em contato com o blog na manhã dessa sexta-feira (22). Segundo ele, além de derrubar os muros de duas casas, o avanço da maré também ameaça outras residencias e cabanas de praia. Drama semelhante vivem os moradores do bairro São Miguel também no litoral norte da cidade, veja aqui.

A maré subiu muito nos últimos dois dias, chegou ao limite da região: 2,20 metros. A comunidade quer o auxílio da defesa civil.

O avanço do mar não é ocasionado somente pela maré alta típica dessa época. A erosão da costa gerada pelo Porto do Malhado também influência para a situação atual. No último sábado (16), o Blog do Gusmão publicou um artigo relacionado ao assunto – lembre aqui.

MÃE E BEBÊ SÃO ATROPELADOS PERTO DA TULHA

ba001Nessa quinta-feira (27), quando passava de carro no trecho da BA-001 entre Ilhéus e Itacaré, a professora Maíra Mendes (UESC) viu uma mulher ensanguentada “no meio da rodovia”. Testemunhas disseram que ela foi atropelada, e o impacto da batida arremessou seu filho do carrinho. O bebê de quatro meses “voou para longe”. O acidente ocorreu perto da Ponta da Tulha.

Maíra telefonou para o SAMU. Com a ajuda do companheiro de viagem, colocou a mulher e o bebê no carro e os levou para a zona urbana de Ilhéus. Encontraram a ambulância já no bairro Savóia. A equipe médica conduziu os dois até o Hospital Regional.  A criança chegou viva à unidade, mas, infelizmente, faleceu.

Além do bebê, na hora do acidente a vítima estava com o marido e outros dois filhos. Quando a mãe foi resgatada, as crianças ficaram com o pai.

Ao voltar pelo mesmo local onde resgatou a dupla, Maíra se deparou com um protesto dos moradores da região. Afirmaram que esse foi o segundo atropelamento fatal naquele trecho em poucas semanas. Acreditam que um quebra-molas tornaria o trânsito mais seguro na área. 

Conforme as testemunhas, oo (a) autor (a) do atropelamento não socorreu as vítimas. Outras pessoas passaram pelo local antes da professora, mas nenhuma parou para ajudar.

CASAS IRREGULARES NO NORTE DE ILHÉUS SÃO DESOCUPADAS

Imagem: Blog do Gusmão.

Imagem: Blog do Gusmão.

Na última sexta-feira (19), a Justiça autorizou em decisão liminar a desocupação de construções no litoral norte de Ilhéus. Conforme apuramos, há 583 barracos e casas de alvenaria irregulares em três pontos entre o condomínio Joia do Atlântico e a Ponta da Tulha.

O governo baiano iniciou a desocupação nessa segunda-feira (21), com o apoio de 150 policiais militares, do Corpo de Bombeiros e SAMU, além de outros órgãos da administração estadual.

Quarenta dos mil e setecentos hectares que pertencem ao Estado estão ocupados de forma irregular. A mudança do projeto Porto Sul da região da Ponta da Tulha para a de Aritaguá atraiu diversos grupos para a área que havia sido desapropriada em benefício do complexo portuário.

O clima seco facilitou as ações das pessoas que usavam fogo para desmatar o local, que é considerado um dos pontos mais biodiversos do planeta devido à significativa presença de remanescentes da Mata Atlântica.

A LENIÊNCIA DO GOVERNO RUI COSTA COM OS INCÊNDIOS NA APA DA LAGOA ENCANTADA

Mata em chamas no litoral norte de Ilhéus. Imagens: José Nazal.

Mata em chamas no litoral norte de Ilhéus. Imagens: José Nazal.

O clima seco produzido pela estiagem prolongada criou um ambiente propício para os incêndios criminosos que consomem a vegetação da Área de Proteção Ambiental da Lagoa Encantada, no litoral norte de Ilhéus. A leniência do governo Rui Costa, por sua vez, parece estimular a prática criminosa.

Conforme apuramos, as pessoas que ocupam a área são de grupos diferentes. Gente de todo lugar querendo seu lote na praia.

O Estado ainda não agiu de forma incisiva contra a queima e a derrubada das árvores da Mata Atlântica. Informações obtidas por este blog indicam que há três grupos incendiários agindo entre a Ponta da Tulha e o condomínio Joia do Atlântico. Enquanto os bombeiros controlam um foco de incêndio, outros dois avançam sobre a mata.

Queimadas se alastram há um mês.

Queimadas se alastram há um mês.

O governo estadual deveria coordenar esforços em várias frentes: acionar as polícias militar e civil para inibir e investigar os autores das queimadas; manter grupos de monitoramento em contato com os policiais e solicitar determinações do judiciário para garantir o controle do Estado sobre o território.

A passividade do governo sugere que o problema não é dele. Indica que não há interesse real em salvar a mata.

Se não houver uma reação rápida, a região vai perder parte significativa dos seus remanescentes da Mata Atlântica. O prejuízo será imenso, pois aquela área tem muitas espécies endêmicas (exclusivas daquele local).

Cada espécie da fauna ameaçada representa um organismo que, em conjunto com outros, mantém o equilíbrio do ecossistema local. Destruir espécies é eliminar páginas da vida. Matar plantas é extinguir seres que podem no futuro servir para o desenvolvimento de produtos importantes para a humanidade, como por exemplo, medicamentos. Conservar a natureza é antes de tudo um desafio que interessa aos seres humanos: dependemos dela para viver.

Além disso, a Mata Atlântica garante o equilíbrio climático da região e tem influência sobre o regime das chuvas. Os incêndios ocorrem justamente num período de seca, quando há crise de abastecimento de água em municípios do sul da Bahia.

MPE AGE CONTRA QUEIMADAS E INVASÕES NA PONTA DA TULHA

Imagem: Blog do Gusmão.

Imagem: Blog do Gusmão.

Na sexta-feira (11), o Ministério Público Estadual moveu ação civil pública contra o município, o governo baiano, o Inema e seis lideranças de movimentos sociais responsáveis por ocupações irregulares na Ponta da Tulha, no litoral norte de Ilhéus. O objetivo é frear as invasões e queimadas na área. O órgão também solicitou a desocupação das casas erguidas no local num prazo de trinta dias e a destruição dos imóveis não habitados.

Segundo o MP, as queimadas se intensificaram depois que o Estado anunciou o propósito de realizar a reintegração de posse no local. As invasões e incêndios criminosos violam as Leis da Mata Atlântica (11.428/06) e de Loteamentos (6.766/769).

O Estado desapropriou a área em 2008 para a construção do Complexo Porto Sul. A rica biodiversidade da Ponta Tulha, inclusive com recifes de corais, levou o governo a mudar o projeto para a região de Aritaguá, também no norte de Ilhéus. Assim, o espaço desapropriado foi destinado à criação do Parque Estadual de Ponta da Tulha.

De acordo com o MP, com as invasões, a Justiça determinou em julho de 2013 a desocupação e a reintegração de posse da área, mas o Estado e seus órgãos de fiscalização ambiental (Inema e Ibama) se omitiram.

Os promotores Aline Salvador e Yuri Mello, autores da ação, também apresentaram pedidos e recomendações. Querem que o Inema, o Ibama e a Prefeitura de Ilhéus realizem fiscalizações rotineiras e apreendam materiais usados para cercar lotes e construir barracos, além de evitar outros incêndios criminosos no local. Também solicitaram que a Secretaria de Meio Ambiente do Estado da Bahia adote medidas para agilizar a criação do Parque Estadual de Ponta da Tulha.

Leia a nota divulgada pelo MP.

(mais…)

“GOVERNO DEVE PERCEBER GRAVIDADE DE INCÊNDIO” EM ILHÉUS

Deputado Pedro Tavares pediu a atenção das autoridades estaduais para o combate ao fogo.

Deputado Pedro Tavares pediu a atenção das autoridades estaduais para o combate ao fogo.

O deputado estadual Pedro Tavares (PMDB) afirmou que o Governo da Bahia deve “perceber a gravidade do incêndio” que atinge a Mata Atlântica no litoral norte de Ilhéus. Como já informamos, o fogo avança na região entre a Ponta da Tulha, a Lagoa Encantada e o condomínio Joia do Atlântico.

O Corpo de Bombeiros tenta conter o avanço das chamas. Segundo Pedro Tavares, apesar da importante contribuição dos bombeiros, é preciso aumentar o efetivo e dar condições adequadas para os diversos voluntários que também atuam no combate ao fogo.

GOVERNO RUI COSTA FAZ POUCO CASO DOS INCÊNDIOS NO LITORAL NORTE DE ILHÉUS

Imagens: Blog do Gusmão.

Imagem: Blog do Gusmão.

O Sul da Bahia passa por um período de seca. O baixo nível dos rios e reservatórios pode causar colapso no abastecimento de água em Itabuna. Apesar desses problemas, as autoridades do governo do estado ainda não perceberam a gravidade do incêndio que acontece há 15 dias, em áreas conservadas de Mata Atlântica, no litoral norte de Ilhéus.

O Inema ainda não se posicionou e o secretário estadual de meio ambiente, Eugênio Spengler, adotou a “lei do menor esforço”.

Dois mil hectares de floresta e área considerável de restinga previstos para compor o Parque Estadual da Ponta da Tulha estão ameaçados.

Até o momento o governo só disponibilizou 25 bombeiros que com muito esforço tentam impedir o alastramento do fogo por toda a área.

Apesar da importante contribuição dada pelos bombeiros, são necessárias mais pessoas pois há focos de incêndio espalhados da Lagoa Encantada a Ponta da Tulha.

O combate também é feito por voluntários que, com recursos próprios decidiram enfrentar as chamas. Há pessoas abnegadas que estão ajudando, mas precisam de equipamentos e alimentação.

Os voluntários pedem que o governo do estado aumente o efetivo, acione a brigada anti-incêndio do Ibama que atua na reserva  ecológica de Una e  acelere os processos de reintegração de posse.

Há indícios de que invasores sejam responsáveis pelo fogo. Há suspeitas de que ainda estejam incendiando a mata. O objetivo é destruir para ocupar.

QUEIMADAS NA PONTA DA TULHA SÃO CRIMINOSAS

Imagens foram registradas no dia 9 de novembro, mas problema se agravou nos últimos 5 dias.

Imagens foram registradas no dia 9 de novembro, mas problema se agravou nos últimos 5 dias.

Informações que chegaram a este blog indicam que são criminosas as queimadas que ocorrem com mais intensidade há uma semana na Ponta da Tulha, litoral norte de Ilhéus. Pessoas incendeiam a vegetação para desmatar e invadir a área. Em alguns pontos, atearam fogo nos pés de grandes árvores de importantes remanescentes da Mata Atlântica. 

Casas construídas nas áreas desmatadas. Imagens: José Nazal.

Casas construídas nas áreas desmatadas. Imagens registradas em novembro por José Nazal.

A situação é grave. Há muitos focos de incêndio. As equipes que trabalham no combate ao fogo usaram imagens aéreas produzidas com a ajuda de um drone para identificar os pontos mais críticos. Apesar dos esforços do Corpo de Bombeiros local, provavelmente as ações precisarão ser reforçadas por outras companhias.

Conforme apuramos, as queimadas são uma represália criminosa pelas reintegrações de posse determinadas pela Justiça. As investigações deverão resultar na abertura de processos criminais contra os suspeitos.

Depois de desistir de construir o Porto Sul na Tulha e transferir o projeto para Aritaguá, o governo reservou aquela área para a criação do Parque Estadual da Ponta Tulha devido à sua relevância ecológica, com a presença de corais e remanescentes da Mata Atlântica em bom estado de conservação – leia mais sobre o assunto.

QUEIMADAS NA REGIÃO DA PONTA DA TULHA

Imagens: José Nazal.

Imagens: José Nazal.

O fotógrafo e escritor José Nazal publicou imagens de queimadas na Mata Atlântica do litoral norte de Ilhéus, entre o Joia do Atlântico e a Ponta da Tulha. O local virou um foco de invasões e ocupações desordenadas.

Um projeto prevê a transformação dessa área no Parque Estadual da Ponta da Tulha. O local tem remanescentes importantes da Mata Atlântica (em bom estado de conservação).

Imagens foram registradas no dia 9 de novembro, mas problema se agravou nos últimos dias.

Imagens foram registradas no dia 9 de novembro, mas problema se agravou nos últimos dias.

Nazal registrou as imagens acima no dia 9 de novembro, mas, escreveu hoje (3) no Facebook que o problema se agravou. “O pior está acontecendo há dois dias: incêndios na região da mata, indo em direção à Lagoa Encantada. O estado está tomando (tardiamente) providências para conter o problema. Do município não se tem notícias, nem mesmo se sabem”. 

“Tragédia anunciada”

Casas construídas nas áreas desmatadas.

Casas construídas nas áreas desmatadas.

Nazal disse que o ato criminoso já é investigado, no entanto, “poderia ter sido evitado. O governador Rui Costa sabia do problema, desde antes de assumir o cargo, o secretário [de meio ambiente] Eugênio Spengler, também. O prefeito Jabes Ribeiro, também. Pessoalmente falei com todos”.

“Dificilmente a região norte de Ilhéus será a mesma”, lamentou José Nazal ao cobrar atenção rigorosa do secretário de relações institucionais do Estado, Josias Gomes, para o caso.

Providências

Apuramos que o Ministério Público Estadual e o governo estadual trabalham para conter o avanço das invasões sobre a mata. Membros do MP se reuniram com representantes da Casa Civil e da Secretaria de Relações Institucionais do Estado para buscar soluções. A Justiça determinou a reintegração de posse de algumas áreas. A decisão foi cumprida. As queimadas podem ter sido uma represália dos invasores. 

As ações envolvem equipes da Companhia Independente de Polícia de Proteção Ambiental (CIPPA), do Inema e MP. As pessoas investigadas poderão responder a processos criminais. 

Efeito colateral

As invasões são um reflexo do projeto Porto Sul. A Ponta da Tulha foi o primeiro local escolhido para a construção do complexo. A presença dos recifes de corais e o bom estado de conservação da mata forçaram a mudança para a região de Aritaguá. 

A área foi desocupada e entregue ao Estado para a construção do porto. Como o projeto mudou de local, cresceu o interesse dos invasores no espaço destinado à criação do Parque Estadual da Ponta da Tulha.

“LADRÃO DE GÁS” INVADE CASAS NA PONTA DA TULHA

Imagem ilustrativa: Anunci Fácil News.

Imagem ilustrativa: Anunci Fácil News.

Segundo uma pessoa que mora na Ponta da Tulha, comunidade da zona norte de Ilhéus, sua casa já foi invadida três vezes. Na última, o ladrão roubou um botijão de gás e uma TV Led de 22 polegadas. “Aqui é muito comum roubo de botijão. Se puderem façam uma matéria sobre isso para que as autoridades competentes tomem conhecimento”, escreveu.

Ações parecidas ocorreram nos últimos meses em outras residências da Ponta da Tulha.

ACIDENTE TIRA A VIDA DE MOTOCICLISTA NA ILHÉUS-ITACARÉ

moto acidente

Segundo o site Vermelhinho, uma colisão no Km 02 da BA 001 entre um carro modelo Citroen e uma moto tirou a vida de “Jorginho da Mirasul”.

O acidente aconteceu por volta das 16 horas de ontem, dia 01 de janeiro.

A namorada de “Jorginho”, identificada como Samantha, também estava na moto. Após o acidente, ela foi levada com vida para o Hospital Regional de Ilhéus.

Jorginho residia em Itabuna, na Avenida Amélia Amado, nas proximidades da empresa Rota.

O acidente fatal impediu que ele participasse de um encontro com alguns amigos no distrito de Ponta da Tulha, em Ilhéus.

moto acidente 1

 

Página 1 de 31...Última »