WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Terca-Feira, 12 de Dezembro de 2017
cenoe faculdade madre thais

HOMENAGEM A QUITO, EX-PRESIDENTE DO PPS DE ILHÉUS

Quito e José Abobreira.

Quito e José Abobreira.

De José Henrique Abobreira. 

O telefone tocou. Atendi reclinado na minha poltrona de paciente renal, era o início da sessão de tratamento, ainda manhã cedo, sendo dialisado. Era o meu filho Fred me comunicando a tragédia do acidente com Quito. Ele faleceu. Lágrimas teimaram em escorrer na minha face. Sentimento pela perda de um grande amigo valoroso e bom companheiro de lutas políticas e sociais.

O conheci na década de 80, há mais de trinta anos. Carismático, na sua cabana de praia na orla dos Milionários reunia uma turma enorme, uma fauna variada do ponto de vista político-ideológico, comunistas, socialistas, democratas. Lá você podia encontrar no fim de tarde de qualquer dia da semana a “companheirada” que fazia política na cidade: Oldeck Marques, Napoleão Marques, professora Diva Brito, Nelson Simões, Marilene Lapa, Abobreira, Luiz Fernandes, Gustavão, Jabes. Muitos bebiam na fonte da análise política sempre lúcida de Quito, que era um camarada amigo, atencioso com os seus pares e figura generosa para ajudar a quem necessitava de alguma ajuda. Acolhia as pessoas aflitas com alegria.

Na campanha de 1982, dentro do PMDB, Quito ainda muito jovem, era o cabeça da pule das esquerdas, candidato a vereador que verberava o pensamento do MR8 e grupos revolucionários empenhados em derrotar a ditadura militar. Foi Quito quem colocou o sal ideológico na campanha da chapa da legenda 2 do PMDB a prefeito, formada por Sá Barreto e Napoleão. Num comício dessa chapa no Pontal fui apresentado a Flory Nonato por Sandoval Souza, meu colega fazendário e apoiador ferrenho da candidatura a vereança de Quito. Comemoramos a apresentação após o comício no barzinho de Didiel, nas vizinhanças da praça São João local onde ocorreu o comício democrático.

O nosso contato amiudou-se dentro do movimento popular. Juntos trabalhamos na organização de diversas ocupações de terrenos ociosos urbanos da zona sul da cidade de Ilhéus, além de ajudarmos a fundação de associações e confederações de moradores e movimentos sociais que viriam a ter um papel preponderante na elaboração nossa Carta Magna. Corria o ano de 1987 e a Assembleia Nacional Constituinte presidida pelo saudoso Ulysses Guimarães, fervilhava com a participação popular e corria a todo vapor. Quito era um estrategista nato.

Em 1986, numa campanha organizada em Ilhéus pelo companheiro e amigo Carlos Pereira Neto, coordenador regional do Partidão na região cacaueira, eu e o Quito apoiamos o mesmo candidato a deputado constituinte, o comunista Fernando Santana que viria a ser uma voz importante na Assembleia Constituinte em defesa das causas populares e nacionalistas

Em 1996 nas eleições municipais, eu e Quito estreitamos mais os nossos laços políticos quando o seu partido, o PCB, participou da aliança política que formou a coligação Ilhéus vai voltar a sorrir, ele como candidato a vereador, eu a vice-prefeito, na chapa de Jabes Ribeiro. Foram meses de uma convivência política profícua. Antes em 1988, já tínhamos sido candidato a vereador na coligação da Frente Popular em apoio a João Lyrio Prefeito.

Quis o destino que eu estivesse presente nos acertos para a fundação do PCB-Partido Comunista Brasileiro na pós redemocratização, entre 1987\88. Veio um companheiro o Sinval Galeão, militante histórico do Partidão na Bahia desde antes do golpe de 64 e delegou a Quito a organização da valorosa legenda aqui em Ilhéus que veio a ser dirigido por Flory Nonato e Marilene Lapa inicialmente. O interessante é que essa mesma dupla, Galeão e Quito viriam a dar-me uma acolhida valorosa quando, com dificuldades políticas, solicitei filiação na legenda já então o PPS, ex-PCB. Inicialmente, recorri em Brasília ao então senador Roberto Freire presidente nacional do partido tendo ele me orientado a procurar Colbert Martins dirigente local e mais essas lideranças citadas acima. No ato de minha filiação ao PPS, numa noite com o plenário da Câmara de Vereadores lotado de populares, Quito proporcionou-me enorme alegria pela bela acolhida. Falei do compromisso que assumiria com o partido citando o exemplo, o sacrifício e a dedicação que o comandante Prestes, O Cavaleiro da Esperança, tinha ofertado ao PCB e ao povo brasileiro: a minha tarefa seria respeitar esse legado histórico. Fui candidato a vereador pelo PPS nas eleições de 2000.

A última vez que o vi foi no cafezinho da praça do teatro, há alguns meses atrás. Estava acompanhado do professor Ednei Mendonça.

Flory Nonato, o popular Quito, deixa um legado de lutas às novas gerações. Foi um guerreiro, soldado da causa socialista em Ilhéus, na Bahia e no Brasil.

ACIDENTE DE CARRO MATA “QUITO” EX-PRESIDENTE DO PPS DE ILHÉUS

Flori Nonato. Imagem: O Sarrafo.

Flori Nonato.

Na manhã dessa quarta-feira (11), faleceu em um acidente de carro o ex-presidente do Partido Popular Socialista (PPS) de Ilhéus. Segundo informações policiais, o veículo se chocou com uma árvore na rodovia Ilhéus-Una, em frente à Faculdade de Ilhéus. O motorista veio a óbito ainda no local.

Segundo uma testemunha, o veículo Corolla estava em alta velocidade, pulou o quebra-molas e acabou batendo na árvore. Há uma suspeita que Quito tenha passado mal, já que vinha enfrentando problemas de saúde.

Com informações do Agravo.

VALMIR FREITAS ESTÁ DE SAÍDA DO SD PARA O PPS

Vereador Valmir Freitas.

Vereador Valmir Freitas.

O vereador Valmir Freitas vai deixar o Solidariedade para ingressar no PPS. Ele acompanha o deputado federal Arthur Maia na troca de partidos. 

Cogita-se a possibilidade de Valmir lançar-se como pré-candidato a prefeito de Ilhéus pelo PPS.

O vereador anda descontente com o governo Jabes Ribeiro, que não tem feito muitas interferências em Inema e Pimenteira, distritos onde Valmir tem uma base eleitoral sólida. O parlamentar percebe que a gestão está desgastada, o que pode atrapalhar uma eventual candidatura de JR à reeleição.

Valmir também está muito chateado com o governo da Bahia, que prometeu melhorar a estrada para os distritos de Inema e Pimenteira e  não cumpriu. Há cerca de quinze dias, o engenheiro Saulo Pontes (da superintendência estadual de infraestrutura) afirmou que enviaria máquinas para essas comunidades, mas o maquinário ainda não foi enviado.

EM QUATRO ANOS, MARCOS FLÁVIO CONSEGUIU APROVAR 13 PROJETOS DE LEI

marcos

Seguindo a ordem alfabética, já mostramos o desempenho de AlcidesAldemirAlissonGuritaCarmelitaDinho GásBel do Vilela e Jailson Nascimento, no que diz respeito à aprovação de projetos de lei durante a legislatura passada. Hoje será a vez do ex-vereador Marcos Flávio.

Segundo o Instituto Nossa Ilhéus, o vereador Marcos Flávio Rhem, do PPS, entre janeiro de 2009 a dezembro de 2012 se afastou pelo período de 60 dias por motivo de saúde. Nos meses de licença, assumiu o vereador suplente Francisco Sampaio, que não teve nenhum projeto de lei aprovado.

Marcos Flávio teve 13 de seus projetos de lei aprovados, sendo que 1 foi para a área de educação e saúde e os outros 12 (92%) reconheceram algumas associações como de “utilidade pública”.

Ele também atuou em um projeto apresentado por um grupo de vereadores (junto com Tarcísio da Paixão e Gurita) referente à bilhetagem eletrônica do transporte coletivo. Também teve participação em outro projeto da comissão de defesa do consumidor (junto com Tarcísio da Paixão e Gilberto Souza) referente à prestação de serviços bancários.

Marcos Flávio fez parte das comissões permanentes de: legislação justiça e redação final (membro); defesa do consumidor (membro); defesa do meio ambiente (vice-presidente); turismo (presidente); ética e decoro parlamentar (membro).

CÂMARA VOTA PROJETO QUE CRIA RESTRIÇÕES A NOVOS PARTIDOS

Projeto será votado nesta quarta

A Câmara dos Deputados aprovou na noite de ontem (terça, 16) o requerimento de urgência do projeto de lei 4470/12, de autoria do deputado Edinho Araújo (PMDB-SP). A proposta será votada nesta quarta (17), às 11h.

O projeto impede a transferência do tempo de propaganda eleitoral no rádio e na televisão e dos   recursos do fundo partidário relativos aos deputados que mudam de partido durante a legislatura.

Vários deputados denunciaram que a proposta tem como objetivo sufocar a possível candidatura, em 2014, da ex-ministra do meio ambiente Marina Silva, fundadora do partido Rede Sustentabilidade.

Segundo o deputado Marcus Pestana (PSDB-MG), “essa proposta quer coibir o debate plural e democrático nas próximas eleições. É querer ganhar a eleição sem o debate”.

Marina esteve no plenário da Câmara para tentar frear a votação da urgência, e disse que “estão usando de dois pesos e duas medidas: para os amigos, tudo; para os supostos inimigos, escolhidos por critérios que não sabemos, a lei, e uma lei de encomenda”, referindo-se à criação do PSD, que, apesar de criado no meio da legislatura, conseguiu na justiça direito a tempo de televisão e fundo partidário.

Além do Rede, o PL 4470 pode comprometer a fusão entre PPS e PMN.

PREVISÕES DE PAI XANDA PARA A COLIGAÇÃO PSD E PPS

Pai Xanda, o papa das previsões eleitorais, continua antenado com seus búzios. Nosso mestre ressalta a importância da secretaria de saúde, trampolim ideal para eleger o vereador mais votado.

Carros alugados, combustível à vontade,  contratos temporários e mutirões com “ônibus da saúde” formam um conjunto de estratégias infalíveis para arrancar o voto dos desavisados.

O inaceitável, segundo Pai Xanda, é ler que este mesmo candidato pretende “combater a corrupção”. “Neste caso, temos um suicida em potencial”, ironiza o nosso guru.

PSD

ELIANA BRASIL: 15 votos.

ANA SILVA: 37 votos.

ÉRICA DE JESUS: 0.

MARCONE QUEIROZ: 415 votos.

ELICIO SA: 721 votos.

DECO: 134 votos.

TARCISIO PAIXÃO: 1112 votos.

(mais…)

DEPOIS QUE RONALDO LAVIGNE ASSUMIU A SECRETARIA DE SAÚDE, A CLÍNICA DE SUA FAMÍLIA TRIPLICOU O FATURAMENTO

Ronaldo Lavigne: a clínica “comandada pela mamãe” deixou de reclamar.

O site Transparência Ilhéus revela: de 01 de janeiro até 03 de abril deste ano, a Clínica Vidamedi, de propriedade da família do secretário municipal de saúde, Ronaldo Lavigne, recebeu R$ 45.702,91 do Fundo Municipal de Saúde.

Ronaldo assumiu o comando da secretaria em 04 de abril deste ano. A partir daí, o faturamento da Vidamedi com os recursos do SUS mais do que triplicou. De 04 de abril a 20 de junho deste ano, a clínica dos Lavigne recebeu R$ 148.393,52.

Quarenta e um dias após assumir a gestão, Ronaldo pagou R$ 44.800,00 à Vidamedi. Esse valor, os antecessores Uildson Nascimento e Alexandre Simões se recusaram a quitar.

Este blog teve acesso a alguns dados da clínica Vidamedi. Seu quadro societário é composto por Getulia Lavigne do Nascimento (mãe de Ronaldo e Roland com 6,6%) e pela operadora de planos de saúde Ilhéus Med, que tem como principal sócia, novamente a mãe dos Lavigne (95%) e Maurício Daneu Costa (5%).

Como todos sabem, o ex-deputado Roland Lavigne é candidato a vereador pelo PPS.

Confira os pagamentos.

A FARSA DAS EXONERAÇÕES

O Blog do Gusmão cometeu um equívoco (veja aqui) ao informar ontem, 12, que as exonerações assinadas por Newton Lima atingiam somente filiados do PT.

Na relação, constam pessoas indicadas também pelo PPS e outros aliados. Na mesma publicação do diário oficial que aparecem as exonerações, há uma lista com várias nomeações.

Na maioria dos casos, só houve remanejamento de pessoal.

Um bom exemplo é Harildon Machado, da cota do PPS, que até a semana passada era secretário de meio ambiente. Na edição de quarta (11) do D.O, ele foi nomeado para a coordenação de Unidades de Conservação Municipal.

O remanejamento dos funcionários, disfarçado de exonerações, se mostrou uma grande mentira. E os planos do PT de desvincular a imagem de Carmelita Ângela do prefeito Newton Lima foi cachoeira a baixo.

CONVENÇÃO DE CARMELITA REÚNE 8 PARTIDOS NO BOCA DU MAR

Antes do pronunciamento, Carmelita recebeu flores dos filhos Edinei Jr. e Gabriela. Foto: Emílio Gusmão.

Apesar da chuva, a convenção da Professora Carmelita, candidata petista à prefeitura de Ilhéus, levou muitas pessoas à casa de eventos Boca du Mar, na noite desta sexta-feira, 29.

Sete partidos decidiram coligar com o Partido dos Trabalhadores: PSD, PPS, PV, PSC, PT do B, PMN e PSDC.

Josias disse que pedirá um presente à presidenta Dilma. Um vestido de posse para Carmelita. Foto: Emílio Gusmão.

O deputado federal Josias Gomes (PT) e as deputadas estaduais Fátima Nunes (PT) e Ângela Sousa (PSD) participaram da convenção.

De visual novo, Carmelita fez um discurso sereno, sem ataques diretos ao principal concorrente, Jabes Ribeiro (PP). Admitiu que a cidade não vai bem e prometeu um novo modelo de gestão.

Sobre o governador Jaques Wagner, a Professora e ex-sindicalista fez votos de fidelidade e sinceridade, entretanto, prometeu respeito quando ocorrerem acertos e críticas nos equívocos. “Jamais trairei meus ideais e minhas amizades”, garantiu Carmelita.

Segundo Carmelita, os adversários “não oferecem nada de novo, nenhum avanço”. Foto: Emílio Gusmão.

Os responsáveis pela organização erraram. Poucas pessoas conseguiram assistir o bom discurso da candidata, pois a mesa foi colocada num espaço pequeno, onde quem ficou em pé atrapalhou a visão de quem estava atrás.

Apesar da desorganização, os petistas demonstraram que terão uma candidata preparada para a campanha.

Carmelita e o candidato a vice-prefeito Mário Alexandre (PSD). Foto: Emílio Gusmão.

CONVENÇÃO PETISTA SERÁ NO BOCA DU MAR

Carmelita oficializará candidatura na sexta (29).

O PT, acompanhado de seis partidos (PPS, PV, PSD, PMN, PT do B e PRTB), realiza na próxima sexta-feira (29) sua convenção partidária, que oficializará o nome de Carmelita Ângela à prefeitura.

O evento será no Boca Du Mar, Pontal, a partir das 18h. Cerca de 150 candidatos a vereador das legendas que fazem parte da aliança também serão oficializados na convenção.

A pré-candidata a prefeita de Ilhéus, Professora Carmelita, faz questão de ressaltar que a coligação que está sendo criada mostra a força do povo ilheense.

“Nós estamos reunindo nesta coligação os partidos políticos que têm compromissos, respeito e amor a esta cidade e que acreditam no modelo da presidenta Dilma Rousseff de governar”, disse.

MILHARES DE APOIADORES?

A candidata petista à prefeitura de Ilhéus, Carmelita Ângela, oficializou seu vice num ato político na tarde de ontem (quinta, 21), Mário Alexandre (PSD), sem nenhuma novidade.

Depois do evento, releases enviados à imprensa informaram que além dos sete partidos (PT, PPS, PV, PSD, PMN, PT do B e PSC) que apoiam a candidatura, Carmelita conta também com o apoio de “milhares” de lideranças comunitárias, sindicais e religiosas.

Não seria exagero fazer tal afirmação? Carmelita talvez conte com o apoio de dezenas de lideranças, no máximo uma centena ou duas. 

Com a rejeição recorde de seu padrinho, o prefeito Newton Lima, fica difícil arrebanhar milhares de apoiadores.

A SAÚDE CONTINUA NO BURACO

Depois de aparelhar a secretaria de saúde de Ilhéus, o PPS, liderado pelo médico Roland Lavigne e seu irmão, Ronaldo, vem repetindo práticas de outras gestões, deixando faltar até o básico nas unidades médicas.

No posto do Pontal, por exemplo, não tem atendente há mais de um mês, dificultando a triagem dos pacientes.

O novo secretário entrou com o velho discurso de colocar tudo em ordem, mas até agora nada de novo, a não ser os ocupantes de cargos comissionados.

Página 1 de 31...Última »