WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Domingo, 24 de Junho de 2018
ubaitaba
master class cenoe faculdade madre thais

PSOL LIDERA RANKING DE NOVOS FILIADOS EM 2017

Da Folha de S. Paulo.

O PSOL foi o partido que mais ganhou filiados em 2017 e o MDB, o que mais perdeu, segundo relatório concluído pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) nesta semana, com os dados de dezembro.

SOBE E DESCE

A sigla fundada por dissidentes do PT fechou o ano com 24 mil novos nomes em relação a janeiro, mantendo tendência de alta dos últimos anos. Apesar do aumento, é o 25º partido no quesito número de filiados. Já a legenda do presidente Michel Temer registrou a saída de 4.528 membros, mas tem no total 2,3 milhões —é a maior do país.

TERMÔMETRO

O PT, que vem divulgando que pedidos de filiação cresceram após a condenação do ex-presidente Lula, fechou o ano com menos 82 integrantes. A sigla é a segunda maior do país, com 1,5 milhão de membros. Em seu site, no entanto, diz ter 1,8 milhão. A diferença pode ser causada pelo intervalo entre o envio dos dados e a atualização no TSE. O tribunal não informa números de desfiliações.

TERMÔMETRO 2

O PSDB, terceiro maior partido, fechou 2017 com 1,4 milhão, mas perdeu 10 mil pessoas ao longo do ano.

PSOL REALIZA SEMINÁRIO REGIONAL EM ITABUNA

psolA direção do PSOL na Bahia vai realizar seu primeiro seminário regional no sul do estado. O encontro será no dia 10 de dezembro, em Itabuna. As atividades começarão às 8 horas e seguirão até o final do dia.

O evento terá rodas de conversa com os temas: “O que é socialismo e o que temos a ver com isso?” e “Luta por direitos: saúde, educação e territórios”.

PSOL DE ILHÉUS EXCLUI RAIZ DA CAMPANHA

Membros da Raiz Cidadanista são "podados".

Membros da Raiz Cidadanista são “podados”.

Os membros da Raiz Cidadanista não são convidados para os atos da campanha majoritária do PSOL em Ilhéus.

Os cidadanistas sequer recebem a agenda da campanha do candidato a prefeito Jorge Luiz. Até mesmo alguns candidatos a vereador do PSOL, como o Professor Pascoal, não são informados.

O candidato a vereador Shi Mário (PSOL/Raiz), por exemplo, tem muita habilidade com as ferramentas de comunicação das mídias sociais. Além de ser um dos entusiastas da Caravana da Cidadania, consegue dar visibilidade aos atos do grupo por meio das redes do Facebook. Seu trabalho poderia ajudar Jorge, que recebeu mais de vinte mil votos quando disputou a Prefeitura de Ilhéus em 2012.

Na última segunda-feira (12), em conversa informal com um dos repórteres do Blog do Gusmão, uma estudante de direito da UESC apontou a timidez da campanha de Jorge Luiz nas redes sociais. Observou justamente o contraste com a candidatura de Shi Mário, que repercute muito bem na internet.

Coincidentemente ou devido à evidência dessa situação, na terça-feira (13) um professor da UESC também tocou no assunto. Enquanto nos dava uma carona para Ilhéus, disse que falta a Jorge Luiz habilidade para expandir suas relações políticas, porque “não se pode fazer política dentro de um grupo fechado e isolado”.

REVIRAVOLTA MARCA CONVENÇÃO DO PSOL DE ILHÉUS

Ato é realizado na rua. Imagem: Shi Mário.

Ato é realizado na rua. Imagem: Shi Mário.

As portas do Clube Social do Malhado estavam fechadas por volta das 18 horas dessa quinta-feira (4), quando os  militantes do PSOL de Ilhéus chegaram para a convenção que deveria ocorrer no local. Sem acesso ao espaço, decidiram realizar o ato na rua.

A escolha do local havia sido divulgada pelo presidente interino do PSOL de Ilhéus, Edson Ferramenta. A convenção está em andamento. Ferramenta não compareceu até agora.

Segundo os membros do partido que conversaram com o Blog do Gusmão nessa noite, Jorge Luiz, Shi Mário e José Henrique Abobreira, alguns militantes foram informados de que Edson Ferramenta divulgou uma carta de desfiliação. O documento, no entanto, não chegou às mãos dos socialistas reunidos ao lado do clube.

Também ouvimos Tuka Rapazoi (PSOL). Ele e Jorge Luiz são pré-candidatos a prefeito. Tuka, porém, nos disse que não pretende ir à convenção.

Depois da primeira conversa por telefone, Tuka nos ligou. Pediu para lermos a nota que acabara de publicar no blog Rapazoi. O texto dá a entender que ele desistiu de disputar as prévias. Confira aqui.

Tuka nos revelou que está decepcionado com o PSOL. Segundo ele, a divisão transformou o partido num instrumento de “guerra”.

Até a conversa com o blog, Tuka ainda não havia tomado conhecimento da suposta carta de desfiliação de Edson Ferramenta. Também não sabia que o clube estava fechado.

O tom de despedida de Tuka indica que as prévias do PSOL vão confirmar em instantes a chapa da candidatura de Jorge Luiz a prefeito e do Capitão Nonato a vice. 

HÁ ALGO ESTRANHO E FORA DO LUGAR

Carlos Pereira

Por Carlos Pereira Neto

Já se disse poeticamente que Ilhéus seria “um pedaço do paraíso boiando no meio do Atlântico”. Verso de gente de “bem”, ou de bens, cunhado no apogeu da exploração cacaueira, numa época de coronéis e de trabalhadores sem direitos trabalhistas (a CLT só passa a ser aplicada para os rurícolas em 1973). Portanto, é verdade, paraíso para uns poucos e inferno para a maioria dos trabalhadores (aqueles que produziam o manjar dos deuses, ou fruto de ouro, o cacau). Não existe mais o apogeu do cacau- o que não é bom- e a sociedade ilheense continua absurdamente desigual (verdadeiramente, um pedaço do Brasil boiando no Atlântico).

Ilhéus é parte do Brasil mas parece ser de Marte.

 O país sofre um golpe institucional-mediático. No Congresso se discute os Projetos de lei 257 e 241 (uma Pec) onde propõem o desmonte do SUS, da educação, fim do ensino público, da previdência, da CLT e o congelamento por vinte anos do orçamento federal (que significará uma onda de privatizações, queda de investimentos sociais e desemprego) além da entrega do Pré-sal e da Petrobrás às corporações multinacionais. No Brasil está em curso uma contrarrevolução conservadora, neoliberal e cruelmente antipopular. Estão desmontando a CF de 1988. Os trabalhadores e pobres comerão o pão que o diabo amassou.

No entanto, na cidade se discute eleições como se vivesse no melhor dos mundos. Problema mesmo só existe por culpa e má administração do governo de plantão. Tirando ele, tudo estará resolvido. Vai entrar um super-homem vingador. Afinal, a cidade é um paraíso… Mentira, fetiche, alienação, oportunismo fisiológico. O Município passa por graves dificuldades e tudo tende a piorar. Partes das dificuldades são locais e a maior parte é decorrência do que se passa na nação.

Personalidades e sopas de partidos não resolverão, em suas alianças oportunistas e de ocasião, os graves problemas já existentes e os muitos piores que advirão. As eleições são uma oportunidade impar para discutir os problemas, as possíveis soluções e organizar a forças sociais e políticas para os embates futuros. Qual a afinidade entre o PSD e a Rede? (um representa as quinquilharias mais atrasadas das práticas políticas brasileiras, a outra se dizia “a nova política” e o “contemporâneo do contemporâneo”); e as identidades entre o PC do B e o PP ( ambos apoiam Temer?); e o PSB e o PMDB ( ambos são favoráveis à reforma da previdência e o fim da CLT?). O PT com o seu oportunismo e política errática virou a “Geni”, está isolado em razão de os seus antigos parceiros não o quererem. Todas as alianças são eleitorais, locais, e desprovidas de conteúdo programático. Fisiologismo puro e pequena política. O Poder pelo poder para fazer mais do mesmo.

O que cada candidato pensa do SUS, da educação, da previdência, das universidades públicas, dos transportes públicos, dos direitos trabalhistas, do desmonte da CLT e da Constituição Federal? Do golpe que está em curso? Ilhéus não é uma ilha e o tsunami está aqui.

O PSol poderia ser uma alternativa de organização e politização. Poderia ser o sol irradiando, iluminando uma política de esquerda democrática e popular focada no mundo dos que vivem do seu trabalho. Porém, em Ilhéus, em face das limitações dos seus dirigentes e de suas brigas intestinas e despolitizadas, o pequeno partido tem uma estranha vocação para o eclipse, para o naniquismo e como uma aranha se embaraça em sua própria teia e devora os seus filhotes.

Há algo estranho e fora do lugar por aqui e definitivamente a cidade não é um paraíso.

Carlos Pereira Neto é advogado e professor do curso de direito da Universidade Estadual de Santa Cruz.

CARTA DA PROFESSORA MAÍRA PARA EDSON “FERRAMENTA”

Edson "Ferramenta" e Maíra Mendes. Imagens: PSOL e Rava Midlej.

Edson “Ferramenta” e Maíra Mendes. Imagens: PSOL e Rava Midlej.

A professora Maíra Mendes (UESC), militante do PSOL desde 2006, publicou hoje (3) carta aberta ao presidente interino do partido em Ilhéus, Edson Ferramenta. No texto, lembra que o edital  da convenção divulgado recentemente estabelece que apenas os membros do diretório poderão escolher quem será o candidato do PSOL a prefeito de Ilhéus. Ela solicita que o documento seja revisado, já que todos os filiados têm direito a voto nas prévias. Leia a íntegra.

CARTA ABERTA AO PRESIDENTE INTERINO DO PSOL, Edson “Ferramenta”

Prezado Edson,

Primeiramente, Fora Temer: vivemos um período difícil no Brasil, em que fomos forçados a aceitar um presidente que não foi escolhido pela população, ilegítimo, alçado ao atual cargo por uma grande manobra política, um golpe nas regras instituídas. De outro lado, temos amplas parcelas da população que já vinham profundamente insatisfeitas com o governo anterior, de Dilma, por implementar um programa completamente diverso do que foi propagandeado em 2014, um verdadeiro estelionato eleitoral. A população que se mobilizou no segundo turno o fez com um pendor à esquerda, um combate ao programa tucano de Aécio Neves, e muitos foram frustrados por um programa de retirada de direitos que intensificou o esboroamento e descrédito de Dilma e do PT.

(mais…)

EXECUTIVA NACIONAL FISCALIZA CONVENÇÃO DO PSOL EM ILHÉUS

psolA convenção do PSOL de Ilhéus será realizada às 18 horas dessa quinta-feira (4), no Clube do Malhado. Entre outras questões, o partido decidirá se o seu candidato a prefeito vai ser o blogueiro Tuka Rapazoi ou o servidor do SUS Jorge Luiz.

Hoje, em conversa com o Blog do Gusmão, Jorge Juiz afirmou que o partido tem cerca de 596 filiados aptos a participar das prévias.

Lembramos a Jorge que o presidente do PSOL de Ilhéus, Edson Ferramenta, divulgou edital que atribui à diretoria a escolha do candidato. De acordo com o pré-candidato, esse é um dos “equívocos” do documento, já que as prévias pressupõem a participação de todos os filiados.

Segundo Jorge, a Executiva Nacional do PSOL enviou uma comissão para acompanhar a convenção em Ilhéus. A presença dessa comitiva será importante para que o ato siga o estatuto do partido.

Sozinho

No último sábado (30), o Diretório Nacional do PSOL decidiu que em Ilhéus o partido poderia se coligar apenas com a Rede Sustentabilidade, hipótese suprimida pela aliança da Rede com o PSD.

Segundo informações apuradas por este blog, o PSOL vai enfrentar dificuldades financeiras para movimentar a candidatura majoritária em Ilhéus. Isso porque o partido gastou muita energia em conflitos internos, ao invés de se estruturar para a corrida eleitoral.

TUKA DESCARTA ALIANÇA ENTRE PSOL E PT EM ILHÉUS

Tuka.

Tuka.

Em contato com o Blog do Gusmão na tarde dessa sexta-feira (29), o pré-candidato a prefeito Tuka (PSOL), do blog Rapazoi, disse que não aceita aliança com o PT para as eleições municipais em Ilhéus.

Tuka nos disse que levou aproximadamente quinhentos filiados para o PSOL. Caso o partido decida fechar com o PT, o pré-candidato afirma que deixará a sigla junto aos que o acompanharam na chegada.

Perguntado se Edson Ferramenta (PSOL) e Ednei Mendonça (PT) mantêm diálogo para uma possível coligação, Tuka foi enfático ao dizer que isso não existe. Segundo ele, Edson Ferramenta é radical e não aceita os métodos do PT.

ENCONTRO REÚNE MILITANTES DO PSOL E RAIZ EM ILHÉUS

raiz e psolO Movimento Raiz Cidadanista e o PSOL firmaram um acordo nacional para que o Partido Socialismo e Liberdade acolha em seus quadros a filiação democrática e solidária de membros da Raiz.

Em Ilhéus, militantes se organizam para que a parceria entre os dois partidos ganhe ainda mais força para as eleições municipais de outubro.  Os cidadanistas José Henrique Abobreira e Mário Schneider já estão filiados ao PSOL.

Segundo Abobreira, no próximo sábado (21) um encontro vai reunir cidadanistas e militantes históricos do PSOL, como Edson Ferramenta, Jorge Luiz, professor Pascoal, Tuka Rapazoi e Gilmar Vitorino. Horário e local ainda vão ser definidos. Mas a pauta já está fechada: buscar o entendimento sobre a composição das siglas para as eleições proporcional e majoritária em Ilhéus.

EDSON “FERRAMENTA” NÃO TEM “LEGITIMIDADE”, DIZ DIRETOR DO PSOL

Edson "Ferramenta": presidente com "mandato vencido".

Edson “Ferramenta”: presidente com “mandato vencido”.

Rafael Digal, secretário geral do PSOL na Bahia, divulgou nota para informar que Edson “Ferramenta” tem o mandato de presidente municipal “vencido” desde dezembro de 2015. Por isso “não tem legitimidade para conduzir o partido na cidade”. Rafael lembrou também que Edson responde a processo na comissão nacional de ética da sigla. O diretor se manifestou porque “Ferramenta” convocou uma reunião da legenda sem ter autoridade legítima para isso. Leia a íntegra.

“Fui questionado anteriormente por alguns veículos de imprensa de Ilhéus sobre a atual crise do partido na cidade e preferi não me posicionar. Porém diante dos atuais acontecimentos decidi dar a seguinte declaração.

A Direção Municipal do PSOL em Ilhéus está com mandato vencido desde dezembro de 2015 tendo parte dos seus membros desfiliados do partido, inclusive houve uma alteração recente em sua composição no TRE que não foi autorizada em nenhuma instância do partido e será averiguada internamente.

(mais…)

EXECUTIVA ESTADUAL DO PSOL AFIRMA QUE JORGE LUIZ CONTINUA AFASTADO

Jorge Luiz. Imagem: Thiago Dias/Blog do Gusmão.

Jorge Luiz. Imagem: Thiago Dias/Blog do Gusmão.

O presidente Estadual do PSOL na Bahia, Ronaldo Santos, afirma por meio de nota que o ex-candidato a prefeito de Ilhéus, Jorge Luiz, continua afastado do partido.

No comunicado enviado ao diretório municipal no último domingo, 03, Ronaldo recomenda que Jorge Luiz não participe do seminário organizado pelo campo PSOL Resistência que aconteceu no mesmo dia, no Hotel Barravento em Ilhéus.

A decisão do presidente vai de encontro à decisão da justiça que em novembro de 2015 determinou que Jorge Luiz fosse reincorporado.

Dois membros da executiva nacional, Juliano Medeiros e Leandro Recife, designados para resolver a briga interna do partido em Ilhéus, também acataram a determinação do judiciário.

Atualizado às 21h14min.

Leandro Recife, membro da executiva nacional designado para resolver a briga interna do PSOL/Ilhéus, disse que o afastamento foi revogado e que a nota do presidente estadual “não tem importância”. Leia aqui.

Leia a nota de Ronaldo Santos.

(mais…)

PSOL RESISTÊNCIA LANÇA PRÉ-CANDIDATURA DE JORGE LUIZ

jorge psol

Jorge Luiz pretende disputar novamente a prefeitura de Ilhéus. Imagem: Emilio Gusmão.

No último domingo, 03, o campo PSOL Resistência realizou um seminário no auditório do Hotel Barravento em Ilhéus.

Os principais assuntos discutidos no evento foram: o lançamento desse campo político dentro do PSOL de Ilhéus e sua organização no Sul da Bahia; a discussão das conjunturas políticas nacional, regional e local; eleições municipais 2016 e candidaturas proporcionais e majoritárias; orientações aos pré-candidatos às câmaras municipais de vereadores.

Além de reunirmuitas lideranças do movimento social, o seminário ofereceu bom nível de discussão aos participantes. Imagem: Emilio Gusmão.

Além de reunir muitas lideranças do movimento social, o seminário rendeu bom nível de discussão aos participantes. Imagem: Emilio Gusmão.

No evento, o PSOL Resistência lançou a pré-candidatura de Jorge Luiz à prefeitura de Ilhéus e debateu as próximas ações que serão praticadas para fortalecer as chances do PSOL vencer as eleições municipais. 

Dentre as ações, serão organizadas “caravanas da resistência” que percorrerão todas as comunidades para ouvir a população de Ilhéus.

PSOL E RAIZ: FILIAÇÃO DEMOCRÁTICA

José Henrique Abobreira e Shi Mario Schneider. Imagem: Emilio Gusmão.

Shi Mario Schneider e José Henrique Abobreira . Imagem: Emilio Gusmão.

José Henrique Abobreira e Shi Mario Schneider, membros da Raiz – Movimento Cidadanista, de Ilhéus, se filiaram no PSOL no dia 17 de março.

Nesse domingo no auditório do Hotel Barravento foi realizado um ato de filiação simbólica dos militantes.

A Raiz ainda não é um partido, mas pretende iniciar o processo de coleta de assinaturas em breve. Enquanto não é oficializada, um acordo de âmbito nacional chamado “filiação democrática” permitirá que militantes da Raiz sejam candidatos pelo PSOL.

Em São Paulo, a deputada federal Luiza Erundina, também cidadanista, deixou o PSB e está provisoriamente no PSOL.

Shi Mario, ex-petista e destacado membro do Reúne Ilhéus, provavelmente será candidato a vereador nas eleições desse ano.

NÃO FOI ACIDENTE, FOI CRIME AMBIENTAL

Imagem: TV Globo.

Imagem: TV Globo.

Por Jean Wyllys

Jean-Wyllys-IIO rompimento das barragens de rejeito mineral do Fundão e de Santarém, que ficam no subdistrito de Bento Rodrigues, a 35 km do centro do município de Mariana, em Minas Gerais, não pode ser tratado como um desastre inevitável, como quer fazer parecer a mineradora Samarco, controlada pela brasileira Vale e pela anglo-australiana BHP Billiton, considerada a maior empresa de mineração do mundo.

A lama com rejeitos lançada dos reservatórios destruiu mais de 150 casas e deixou cerca de 300 famílias desabrigadas, atingindo, além de Bento Rodrigues, os distritos de Camargos, Paracatu de Baixo e a cidade de Barra Longa. Foram cerca de 62 milhões de metros cúbicos de rejeitos, o que equivale a quase 25 mil piscinas olímpicas, que, até agora, segundo os dados informados, deixou cerca de 30 pessoas desaparecidas e uma morte já confirmada, a de Claudio Fiuza, de 40 anos, empregado terceirizado da Samarco.

De acordo com o Serviço Geológico do Brasil, há a possibilidade de os rejeitos de minério chegarem ao Espírito Santo nas próximas horas e que a enxurrada de lama já tenha atingido afluentes do Rio Doce, a 100 quilômetros do local do rompimento.

(mais…)

DIRIGENTE NACIONAL DO PSOL ANALISA ATAQUES DE “FERRAMENTA” A JORGE LUIZ

Israel Dutra, Maíra Mendes e Jorge Luiz. Imagem: Thiago Dias/Blog do Gusmão.

Israel Dutra, Maíra Mendes e Jorge Luiz. Imagem: Thiago Dias/Blog do Gusmão.

Reportagem: Thiago Dias

Israel Dutra, fundador e dirigente nacional do Partido Socialismo e Liberdade, esteve ontem (28) em Ilhéus. Conversamos sobre o conflito dentro do diretório municipal. Sincero a respeito da sua distância em relação ao caso, perguntou: “Jorge é acusado de quê? Gostaria de conhecer a visão da imprensa”. Explicamos que Edson “Ferramenta”, presidente do PSOL no município, acusa Jorge Luiz de ter se aliado secretamente ao então candidato Jabes Ribeiro (PP) para também se candidatar a prefeito, com intuito de tirar votos da professora Carmelita (PT) na eleição de 2012.

Para Dutra, a acusação soa como uma “anedota”. Ao nosso lado na Avenida 2 de Julho, a professora Maíra Mendes (UESC), militante do PSOL, acrescentou: “Como Jorge pode ser aliado [de Jabes] e ao mesmo tempo fazer denúncias importantes [contra o prefeito]?”. Ela se referia às ações movidas por Jorge Luiz que resultaram em problemas judiciais graves para o governo, como a anulação do processo seletivo da Secretaria Municipal de Saúde – lembre aqui.

Jorge Luiz recebeu 20.571 votos (22,83%) em 2012 e é a figura mais representativa do PSOL em Ilhéus, contudo, não pode negar que “Ferramenta” causa estragos na sua imagem pública. Mesmo sem provar o que diz, Edson fala com a autoridade de presidente do partido.

Ao deixar o PSOL em fevereiro de 2013, o Coronel José Carlos Batista, da reserva da PM, falou da falta de “unidade e sintonia de valores”, “escamoteação da verdade e desorganização estrutural por indolência”. Ele foi vice na chapa socialista em 2012. Sua saída abrupta também abalou a reputação de Jorge.

Dutra se comprometeu a analisar o conflito. “A querela entre ‘Ferramenta’ e Jorge já chegou à executiva nacional que ainda não pôde dar o devido tratamento. Buscarei acelerar esse processo. Vou inquirir os responsáveis pelo partido em Salvador, com objetivo de construir uma comissão estadual e nacional para observar o quão danoso isso está sendo não para Jorge, mas para o partido”.

Para se defender, Jorge afirma que o resultado da campanha do PSOL em 2012 incomodou setores tradicionais da velha política. “Você já viu as fotos dos ex-prefeitos no Palácio Paranaguá? Já pensou o susto da nossa elite cheia de sobrenomes famosos quando imagina a foto desse negão criado na periferia pregada naquela parede?” Também lembra que denunciou “Ferramenta” à Polícia Federal – veja aqui. O problema é que o inquérito da PF ainda não foi concluído e, nos bastidores, a corrida para a eleição de 2016 já começou.

“STALINISMO”, DIZ JORGE LUIZ SOBRE DECISÃO DO PSOL-ILHÉUS

Jorge Luiz.

Jorge Luiz.

Tudo indica que o processo de autofagia do PSOL-Ilhéus ainda vai longe. No último dia 26, o diretório municipal divulgou nota sobre o afastamento do militante Jorge Luiz, candidato a prefeito na eleição de 2012.

Segundo a nota, o diretório decidiu  “por unanimidade” afastar Jorge Luiz com base no “Art. 14 alínea C”. O militante é acusado de sabotar reuniões do partido.

De acordo com o texto, Jorge Luiz também levou “presumidamente  outros membros do seu grupo a também sabotarem” (sic) as reuniões. Além disso, o militante é acusado de “montar uma direção paralela tornando ingovernável a ação partidária e faz isso em nome de um suposto núcleo não oficializado”.

Conversamos hoje (2) com Jorge Luiz que afirma sofrer perseguição política nos moldes do “stalinismo”. Lembra que o Partido Socialismo e Liberdade surgiu exatamente em oposição aos expedientes da esquerda stalinista. “Por isso, exaltamos a liberdade na sigla do partido. O PSOL nasceu para negar a prática do aniquilamento político. Nosso partido é um espaço da diversidade, do amplo debate de ideias, jamais do silenciamento do contraditório, o que se assemelha às piores tradições da esquerda: o stalinismo”

Jorge Luiz apresentou recurso ao Diretório Nacional do PSOL contra a decisão do dia 26. Segundo ele, seu afastamento foi “ilegal”. 

Leia a íntegra do recurso.

AO DIRETÓRIO NACIONAL DO PARTIDO SOCIALISMO E LIBERDADE – PSOL

C/C: Diretório Estadual do Partido Socialismo e Liberdade da Bahia

JORGE LUIZ SANTOS, brasileiro, casado, servidor público, RG: 02xxxxxx50, CPF: 19xxxxxxx25, militante socialista, residente e domiciliado na Avenida Uberlândia, 188-B, Malhado, CEP: 45.651-314, Ilhéus-Bahia, vem, perante o DIRETÓRIO NACIONAL do Partido Socialismo e Liberdade, com fulcro no art. 15 do Estatuto do PSOL apresentar

RECURSO

contra injusta, ilegal e infundada sanção proferida pelo Diretório Municipal de Ilhéus (BA) pelas razões que passa a expor:

I – DOS FATOS

(mais…)

Página 1 de 41...Última »