agosto 2014
D S T Q Q S S
« jul    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  


faculdade madre thais

:: ‘Robinson Almeida’

DEMOCRATIZANDO A BAHIA E A COMUNICAÇÃO

Robinson-AlmeidaPor Robinson Almeida

Estes sete anos e três meses de gestão do governador Jaques Wagner, período em que fui responsável pela comunicação social, foram de aprendizado e realizações. À frente, vejo novos desafios. Porém é o olhar para trás que me mostra qual caminho seguir.                      

A tarefa do governador era e continua sendo imensa: de um lado, mudar a cultura política, democratizar a Bahia; do outro, atender ao clamor das urnas e desenvolver o estado com inclusão social.  E assim como ele tinha que implantar uma nova forma de governar, minha missão, parte integrante da dele, foi desenvolver uma nova forma de comunicar. Nos dois casos, os paradigmas existentes não serviam aos nossos propósitos. 

Tudo tinha que ser criado, inventado. A nova hegemonia precisava se estabelecer com a afirmação dos valores e signos da nova gestão, com suas prioridades econômicas e sociais, com sua vinculação orgânica ao projeto nacional. A decisão estratégica que conceituou o projeto continua atual até hoje: Bahia,  Terra de Todos Nós.

:: LEIA MAIS »

PUBLICAÇÃO TRAZ BALANÇO DAS PRINCIPAIS AÇÕES DO ESTADO

revistaVeículos de comunicação, empresários e a população baiana podem conhecer melhor as principais ações desenvolvidas pelo Governo do Estado, com o lançamento da revista ‘6 anos de Governo’, que tem como tema ‘Faz mais pela Bahia. Faz mais pelos baianos’.

A cerimônia de lançamento foi realizada ontem (23), no Palácio Rio Branco, em Salvador. O evento contou com a presença do governador Jaques Wagner, do secretário estadual da Comunicação, Robinson Almeida e outras autoridades.

Com 120 páginas, a revista tem uma programação visual moderna e informações sobre as principais ações do Governo do Estado entre 2007 e 2012. As informações não estão agrupadas por secretarias, mas por áreas, com ações e programas comuns entre os diversos setores do governo.

Clique aqui para acessar a versão virtual.

SE A ANISTIA FOR ASSINADA, MARCO PRISCO GARANTE O FIM DA GREVE

A anistia a todos os PMs que participam da greve e a anulação dos mandados de prisão dos 12 líderes do movimento é a principal reivindicação dos grevistas para por fim à paralisação.

Como informa o Correio, Marco Prisco, presidente da Aspra e líder dos grevistas, disse em entrevista a emissoras de televisão que as negociações sobre o pagamento de gratificações de atividade policial V e IV (GAPs) podem ficar para depois.

“Tem uma pauta que tem que ser discutida primeiro, que é a questão da revogação das prisões. Sem a discussão dessa pauta, não há outra discussão. A pauta não é só a questão da GAP”, disse. Com a revogação das prisões, o líder grevista garantiu que a greve será encerrada: “só basta revogar as prisões dos policiais militares honestos baianos. Revogando, acaba agora”.

Também numa entrevista à TV, o secretário de comunicação, Robinson Almeida disse que a revogação das prisões não depende do Estado.

“Essa questão depende da Justiça, que determinou as prisões. O governo não tem como prorrogar a decisão da Justiça”, disse o secretário. 

VIOLÊNCIA DO MOVIMENTO SURPREENDEU O GOVERNO, AFIRMA SECRETÁRIO DE COMUNICAÇÃO

Robinson Almeida.

Durante entrevista a uma rádio de Salvador, o secretário estadual de Comunicação, Robinson Almeida, negou que o governo baiano tenha sido pego de surpresa pela greve da polícia. “Não fomos surpreendidos pela greve, mas pela violência do movimento”, afirmou o secretário na manhã dessa terça-feira (07).

Assim como o governador Jaques Wagner, Robinson Almeida descartou a possibilidade de conceder anistia aos 12 policiais grevistas que tiveram prisão decretada pela justiça. O secretário classificou esses PMs como “uma pequena minoria com armas em punho que não pode impor sua vontade à sociedade”.

Segundo o Bahia Notícias, Robinson afirmou que os manifestantes que atuaram de forma pacífica durante a greve estão sujeitos apenas a processos disciplinares, “de natureza administrativa”.

Finalizando a conversa, o secretário criticou a postura de políticos da oposição, que aproveitam o momento para fazer a campanha eleitoral. “Depois a gente faz o debate político, o que temos que fazer agora é resolver a situação. Quem quer ajudar coloca água, não gasolina”, avisou.

COMANDO NÃO RECONHECE GREVE DOS PMS

Ainda na noite de ontem (terça-feira, 31), logo após a assembléia que determinou greve dos policiais militares na Bahia, o diretor de comunicação da PM, Gilson Santiago, negou que as corporações estejam em greve. “Não há greve de jeito nenhum. Todas as unidades estão sendo checadas e todo mundo está na rua”, garantiu Santiago.

Segundo o Correio, o comando da PM se reúne na manhã dessa quarta-feira (01), no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador, com o secretário da Segurança Pública, Maurício Barbosa, e o secretário de Comunicação, Robinson Almeida, para discutir a situação.

Para Santiago, o objetivo da greve é simples, “causar intranquilidade” na Bahia. Ele diz que a Associação de Policiais e Bombeiros do Estado da Bahia (Aspra) “praticamente não tem ligação com a PM”, tem pouca representatividade e que o Comando da PM sequer foi comunicado sobre a greve.

Em nota divulgada ontem, o Comando da PM informou que as negociações com o governo caminhavam normalmente. 

Em Ilhéus, segundo o comando local, com quem o repórter Luck Rei conversou nessa manhã, todos os policiais militares e bombeiros estão normalmente nas ruas e companhias. 

CONSELHO DE COMUNICAÇÃO TOMA POSSE

Jaques Wagner na posse do conselho.

O governador Jaques Wagner deu posse, ontem (terça-feira, 10), aos 27 membro do Conselho de Comunicação da Bahia (CCS), em cerimônia no auditório do Ministério Público Estadual.

Primeiro do tipo instalado no Brasil, ele será deliberativo e terá como principal objetivo a elaboração de políticas para a área, com a construção de um Plano Estadual de Comunicação.

A formalização do conselho aconteceu em maio de 2011, com a aprovação da Lei nº 12.212.

O presidente do conselho, o secretário estadual de Comunicação, Robinson Almeida enfatizou que “É preciso enxergar o setor como um segmento que demanda políticas públicas, assim como acontece com a educação e a cultura”. 

POLICIAIS BAIANOS CRITICAM A PRIMEIRA UPP

Policiais trabalham em situação precária.

Policiais militares que atuam na ocupação da favela do Calabar, em Salvador, afirmam que estão trabalhando sob más condições, e dizem que há exploração política da iniciativa pelo governo Jaques Wagner (PT).

Policiais do Batalhão de Choque, que trabalham em regime de 12 horas no local, dizem que recebem comida estragada, dormem no chão sujo e argumentam que o governo busca omitir confrontos que ainda ocorrem com traficantes na favela.

A UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) baiana é a principal aposta da gestão Jaques Wagner para reverter o aumento da violência no estado.

O secretário de comunicação do estado da Bahia, Robinson Almeida, afirmou que as críticas dos policiais não têm fundamento algum. Segundo o secretário nunca houve problemas com a alimentação dos policiais que fazem a ocupação.

O diretor-adjunto de Comunicação Social da PM baiana, tenente-coronel Sérgio Baqueiro, afirmou que a tropa que ocupa a favela trabalha em escala de 12 horas, o que não prevê folga para dormir. “A finalidade não é dormir, é policiar”. Sobre as instalações provisórias da base, Baqueiro afirmou que refletem as próprias carências do bairro. “A realidade é que temos que nos adaptar ao terreno”, completou o diretor.

Informações e foto do Último Segundo.

CONSELHO PARA QUEM PEDE

Por Robinson Almeida

Diz um adágio do povo: “água e conselho se dá a quem pede”. Sobre o acesso a água é demais conhecido o pedido e há um exitoso programa do governo, o Água para Todos, em execução. Sobre conselho, uso o trocadilho para falar da regulamentação do Conselho Estadual de Comunicação Social, em tramitação na Assembléia Legislativa.

Os Deputados Estaduais aprovaram na Constituição baiana, em 1989, o artigo 277, §2º, que diz: “O Conselho de Comunicação Social, que formulará a política de comunicação social do Estado, terá sua competência e composição estabelecidas em lei”. Portanto, o pedido do Conselho é antigo.

De lá pra cá muita coisa mudou. Presenciamos a uma revolução tecnológica que alterou definitivamente a maneira de comunicação entre as pessoas em todo mundo. O computador, o celular, a câmera e a TV, ou estamos falando da mesma coisa, ditam a era digital. A internet revolucionou a forma de produção e consumo da informação.

:: LEIA MAIS »

SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO FOI RECRIADA

Robinson Almeida

O governador Jaques Wagner fechou no começo da tarde de ontem (17) a lista dos 15 primeiros nomes do secretariado do seu segundo mandato. A novidade deste primeiro anúncio oficial é a recriação da Secretaria de Comunicação, desmembrando-se da Casa Civil.

Robinson Almeida foi anunciado para chefiar a secretaria. Ele está na Assessoria Geral de Comunicação Social do Governo do Estado (Agecom) desde janeiro de 2007,  foi assessor parlamentar nas Câmaras de Vereadores de Salvador e dos Deputados. Robison também é formado em Engenharia Elétrica pela UFBA.

Confira o perfil dos 15 nomes anunciados aqui.

A REVOLUÇÃO DEMOCRÁTICA

Por Robinson Almeida.

Ao programa em curso no Brasil de ampliação dos direitos sociais, inclusão de milhões de brasileiros no mercado de consumo, consolidação das instituições da sociedade civil e elevação da participação popular nas decisões públicas, tem se chamado comumente no PT e em setores da esquerda de Revolução Democrática. Aqui na Bahia, a experiência do primeiro mandato do governador Jaques Wagner remete também a um acerto da mesma estratégia política e de modelo programático.

A Revolução Democrática na Bahia se afirmou pela inversão das prioridades, num estado marcado por profundas desigualdades sociais, entre as maiores da nação. Desenvolvimento, inclusão e democracia passaram a ser um todo, inseparável, partes de um mesmo projeto. A novidade, com os governos Lula e Wagner, é que agora incluir é desenvolver. Essa opção estratégica mudou a presença do Estado na economia. Fez com que o bolo crescesse mais porque está sendo repartido com os que mais precisam.

:: LEIA MAIS »

CONSELHO ESTADUAL DE COMUNICAÇÃO EM DEBATE NA ASSEMBLÉIA

A criação do conselho de comunicação social será pauta de debate na assembléia legislativa da Bahia, amanhã (quinta-feira/25).

O evento contará com a presença do assessor geral de comunicação social do estado, Robinson Almeida, profissionais do setor e representantes da ordem dos advogados do Brasil (OAB). O projeto de criação do conselho já está sendo discutido na casa civil e deverá ser encaminhado à assembléia ainda este ano.

O objetivo do conselho é formular  a  política  pública  estadual  para  o  setor,  tendo como princípio o reconhecimento da comunicação como direito social e humano, segurado pela constituição estadual de 1989. “Nós compreendemos que a comunicação  é  um  serviço  para  a  sociedade  e,  como  tal, necessita de políticas e instrumentos que apóiem sua formulação e elaboração”, disse Robinson.

:: LEIA MAIS »

ROBINSON ALMEIDA EXPLICA ATRIBUIÇÕES DO CONSELHO ESTADUAL DE COMUNICAÇÃO

Robinson Almeida.

Ontem (segunda-feira/25), Robinson Almeida, assessor geral de comunicação da Bahia, reafirmou que o conselho estadual de comunicação está previsto na constituição de 1989 com a finalidade, apenas, de auxiliar o governo na construção de políticas públicas na área, sem esboçar qualquer controle sobre os conteúdos produzidos pela mídia.

Em 2008 e 2009, a Bahia realizou duas conferências de comunicação social, onde surgiu a iniciativa de um anteprojeto, que está sob análise da procuradoria geral do estado (PGE) e da casa civil para ser finalizado e, posteriormente, enviado à assembléia legislativa do estado da Bahia.

SECRETÁRIO DE COMUNICAÇÃO FALA SOBRE O COMBATE À CORRUPÇÃO NO GOVERNO WAGNER

Robinson Almeida, secretário de comunicação do governo da Bahia.

Ontem (20/09), durante o seminário “Seu voto faz o amanhã”, promovido pelo jornal A Tarde, no auditório da Unifacs (universidade Salvador), o secretário de comunicação do governo da Bahia, Robinson Almeida, falou sobre os mecanismos usados no combate à corrupção.

Na oportunidade, Robinson citou a criação do site transparência Bahia e a realização de três operações policiais de combate ao desvio dos recursos públicos na estrutura do governo, além da demissão de 1,3 mil funcionários pela corregedoria geral do Estado, devido a irregularidades.

Segundo o secretário, a atual gestão implantou um plano de participação plurianual, que ouve 40 mil pessoas nos 26 territórios de identidade da Bahia sobre quais medidas o governo deve tomar para melhorar o combate à corrupção e ações na saúde, educação e moradia.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia