WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Quarta-Feira, 22 de Novembro de 2017
cenoe faculdade madre thais

BEBETO ARTICULA AÇÕES CONTRA A SECA NA REGIÃO DE BRUMADO

Bebeto se reúne com produtores rurais da região de Brumado.

No último domingo (12), o deputado federal Bebeto Galvão (PSB) se reuniu com lideranças políticas e pequenos produtores de Brumado para discutir e apontar caminhos para amenizar a crise hídrica que afeta a região. O encontro reuniu 100 pessoas de diferentes localidades, como: Campo Alegre, Curralinho, Angico, Umburanas e Tamburiu.

Entre as ações apontados como prioridade está o mapeamento das propriedades que precisam da construção de poços e cisternas artesianas. “Enquanto isso, criaremos também uma nova dinâmica de entrega de água através dos carros pipas, pois o atual modelo tem causado inúmeros transtornos para população”, enfatizou Bebeto.

Bebeto também acertou que vai viabilizar a entrega de um trator para auxiliar nas demandas dos produtores da região. Na oportunidade, o deputado agradeceu a presença de todos e enfatizou a articulação do ex-vereador Agno Meira, do presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Haroldo, do presidente da Associação dos Comerciantes, Gil Marcos, do presidente da Associação de Moradores, João, líderes comunitários Zé Preto (Angico), Servilho (Curralinho) e Rose (Tumburiu); além dos colegas do Sintepav de Brumado e Guanambi, Maciel, Manoel, Bira e Diogo.

RUI COSTA QUER SUPERAR META DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA

Governador Rui Costa. Imagem: Manu Dias/GOVBA.

Governador Rui Costa. Imagem: Manu Dias/GOVBA.

Na edição dessa terça-feira (31) do seu programa de rádio semanal, o governador Rui Costa (PT) anunciou que assumiu o desafio de superar a meta de expansão do sistema de abastecimento de água da Bahia. Ele lembrou que o estado e quase toda a região nordestina enfrentam uma crise hídrica acentuada desde 2012. Ouça abaixo.

MARÃO E NAZAL VÃO RECUPERAR A BACIA DO RIO IGUAPE

Represa Iguape. Imagem: José Nazal.

Represa Iguape. Imagem: José Nazal.

Da assessoria do PSD

Nessa terça-feira (13), a rádio PSD apresentou a proposta dos candidatos Marão (prefeito) e Nazal (vice-prefeito) para superar a crise hídrica de Ilhéus.

Entre os programas eleitorais de todas as candidaturas, o da coligação “Juntos pra cuidar de Ilhéus” foi o primeiro a tocar no assunto.

Dona Graça Santos, moradora do bairro Malhado, participou do programa. Ela disse a Nazal que antes da crise sua casa nunca havia ficado sem água. “O que está acontecendo?”, perguntou ao candidato da Rede Sustentabilidade.

Nazal e Marão. Imagem: Clodoaldo Ribeiro.

Nazal e Marão. Imagem: Clodoaldo Ribeiro.

Nazal explicou que o fenômeno climático conhecido como El Niño esquenta o clima e torna as chuvas mais raras. “No caso de Ilhéus, a destruição da bacia do rio Iguape agrava o problema. As matas que protegem o rio foram destruídas e a represa ficou sem água na seca”. Além disso, as áreas próximas do manancial “foram usadas ilegalmente”.

A moradora do Malhado entendeu o problema, mas quis saber como resolvê-lo. “Dona Graça, temos que respeitar as leis ambientais, pois floresta é água”, respondeu Nazal.

O próximo vice-prefeito também falou sobre o vínculo contratual entre a EMBASA e o município, que está vencido. “Nosso governo vai renovar o contrato com uma condição”, antecipou Nazal. Como a bacia do rio Iguape fica no território de Ilhéus, a EMBASA deve se comprometer a trabalhar junto com a prefeitura para recuperar as áreas devastadas.

Por fim, o candidato da Rede enfatizou que esse problema também é ambiental, pois “rio com mata preservada sofre menos com a seca”.

Ouça o programa.

INCÊNDIOS NA BACIA DO ALMADA SÃO TÃO GRAVES QUANTO OS DO LITORAL

Fogo na mata que cerca a bacia do Rio Almada. Imagens: Blog Acorda Meu Povo.

Fogo na mata que cerca a bacia do Rio Almada. Imagens: Blog Acorda Meu Povo.

Por Paulo Paiva do Blog Acorda Meu Povo

O sul da Bahia vive seca histórica e uma onda de desmatamento causados pelo fogo. Faltando água em vários municípios, e o fogo queimando a única salvação dessa lavoura. A Área de Proteção Ambiental está em chamas há vários anos, e o problema do abastecimento vem se agravando ano a ano. No ´primeiro documentário que dirigi sobre a APA Lagoa Encantada, em 2002, num parceria com a bióloga Márcia Virginia, guardamos um depoimento extraordinário de Marco Luedy, um militante pela recuperação do rio Almada: “Nós temos dois problemas. O primeiro é de engenharia florestal, reflorestar as nascentes e recompor os nascedouros do rio, manter a água; e um segundo problema que é de engenharia, para armazenar e distribuir essa água. 

Quem conhece a APA no seu interior sabe, que enquanto queima o litoral para a especulação imobiliária, queimam as florestas e cabrucas no interior para a expansão de pastagens. Se no litoral a fumaça é mais publicitária, certamente, no interior da APA é ainda mais dramática – mediática. É a transformação de uma paisagem em curso, e o fim de um grande rio, que adormece na decadência de um modelo falido, e a necessidade de transformação de um povo para melhor administrar seus recursos naturais. 

Áreas desmatadas nos arredores do Rio Almada.

Áreas desmatadas nos arredores do Rio Almada.

O cenário é crítico e caótico, falta água, topos de morro estão sendo queimados, a bacia está crise, a biodiversidade ameaçada. Nesse momento é preciso dizer ao governo que impactar com mais o desmatamento do Porto Sul, implica em proteger não apenas o remanescente da Tulha, mas como se comprometeu, criar um grande Parque nas cabeceiras do Almada, e pactuar com os proprietários rurais, o fim do avanço do desmatamento, e inicio imediato do reflorestamento de APP´s para que o rio Almada seja recuperado.   

As imagens abaixo são de autoria própria e foram realizadas na Bacia do Almada no final do mês de novembro-2015, além de outras fotografias que circulam nesses dias nas redes sociais sobre a triste imagem de um rio seco e uma floresta, esponja de água, a ser destruída. 

Imagem: Valério Dias.

Imagem: Valério Dias.

(mais…)

NUVENS TRAZEM ESPERANÇA CONTRA ONDA DE INCÊNDIOS EM ILHÉUS

Nuvens no céu de Ilhéus. Imagens: Acorda Meu Povo.

Nuvens no céu de Ilhéus. Imagens: Acorda Meu Povo.

Do blog Acorda Meu Povo!

O Sul da Bahia foi fortemente atingido pelo El Niño (O fenômeno “Menino Jesus”), barrando os ventos úmidos do litoral, e provocando uma estiagem, calor e sensação térmica aterrorizantes. Depois de mais de 100 dias sem chuva, nuvens finalmente conseguem penetrar o Sul da Bahia, mas a chuva ainda é escassa, e a previsão ainda é de continuidade da seca. Assim, o ponto mais úmido do litoral brasileiro vive um clima de Cerrado. Não conhecemos esse clima, pois a característica daqui é um céu com um corredor de nuvens carregadas contracenando com o brilho intenso do sol, e chuva sempre. 

A seca tornou mais fácil a tendencia da população de tocar fogo nos remanescentes de mata atlântica para ocupação imobiliária e ampliação de pastagens. Essa combinação de seca histórica e do terrorismo socioambiental resultou na maior onda de incêndios já vistos na região.  O convite da seca acabou provocando uma onda de incêndios sem precedentes no sul da Bahia, secando os rios Cachoeira, Colonia, Salgado, Almada e Santana, e levou a cidade vizinha de Itabuna a declarar “situação de emergência”. Estamos perplexos com a insistência do clima atípico, e os incêndios que abrem novas frentes de destruição permanente de mata rara e ameaçada da Hiléia Sul Baiana. 

(mais…)

BUROCRACIA EMPERRA VERBA DESTINADA PARA COMBATE À SECA

Do Metro1

Excesso de burocracia, falta de verba e negligência de prefeitos contribuíram para deixar 1.390 dos 2.058 municípios (68%) sem a verba destinada para o combate à seca, segundo informou à Folha o Ministério da Integração Nacional.

Há casos de emergência por estiagem e seca em todas as regiões do Brasil. Seca, como define a Defesa Civil, é uma estiagem prolongada. No Sul, 69% dos municípios não receberam recursos.

O Nordeste é a região com mais municípios afetados e não socorridos. Dos 1.272 em situação de emergência, apenas 459 (36%) receberam verba federal. Algumas localidades enfrentam a pior seca das últimos 30 anos. A Integração Nacional diz que nem todos os municípios que tiveram a situação de emergência reconhecida solicitaram recursos.

É o caso de Tanquinho (BA). Apesar das dificuldades, o prefeito Jorge Flamarion (PT) não pediu verba ao Planalto. Ele disse ter obtido dois carros-pipa do governo do Estado, também administrado pelo PT.

(mais…)