Notícia falsa foi desmentida pela suporta vítima. Imagem: Twitter.

Jorge Sampaoli, treinador da seleção argentina de futebol, foi alvo de uma notícia falsa em seu país. A repercussão atravessou fronteiras e chegou a países como Brasil, Itália e Espanha.

Rumores criados por um radialista local indicavam que Sampaoli estaria sendo denunciado por abuso sexual contra uma cozinheira da AFA, a Associação de Futebol Argentina. O boato dizia ainda que o treinador teria sido demitido do cargo no fim de semana, às vésperas da estreia na Copa do Mundo, por causa da conduta. Na tarde dessa terça-feira, 12, a “noticia” foi confirmada, sem os cuidados necessários, pela mesa redonda Fox Sport Rádio, do canal por assinatura Fox Sports.

Tanto o presidente da AFA, Claudio Tapia, quanto o tribunal que estaria conduzindo o caso, além da própria mulher – que não é cozinheira, e tampouco trabalha para a Federação – desmentiram os boatos.

“Esse foi mais um caso de fake news (notícia falsa) em que as pessoas acreditam piamente, sem checar”, resumiu o jornalista Ariel Palacios, em participação no canal SporTV.

Com informações do site Sportv.