MEC vai monitorar redes sociais durante Enem; candidato que postar será eliminado


Agência Brasil

ENEM-2013

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, reforçou hoje (25) que o candidato que postar fotos ou mensagens em redes sociais no local de prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) será eliminado. Uma equipe do ministério vai monitorar redes como o Twitter e o Facebook. “No ano passado, identificamos usuários em questão de minutos”, disse Mercadante. O Enem será aplicado amanhã (26) e domingo (27) a mais de 7,1 milhões de candidatos em 1.161 cidades em todo o país.

No exame de 2012, 65 candidatos foram eliminados por postarem imagens na internet, como caderno de provas e do cartão de resposta. Segundo o ministro, foram identificados inclusive aqueles que usavam pseudônimos.

O candidato receberá no local de prova um envelope com lacre para guardar os pertences. Quem estiver com celular, deverá desligá-lo e colocá-lo no envelope, que ficará embaixo da carteira durante toda a prova. “Seremos cuidadosos e rigorosos, não vamos aceitar em hipótese nenhuma a utilização de celular nas salas de aula. Quem tentar seguramente será identificado e prejudicado”, disse o ministro.

Além do celular, não é permitido uso de lápis, caneta de material não transparente, lapiseira, borracha, livros, manuais, impressos, anotações e dispositivos eletrônicos.

(mais…)

Bahia : Governador discute questão indígena com o ministro da justiça


251013segABC 024

O governador Jaques Wagner e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, seguem reunidos no Centro Administrativo da Bahia (CAB) com lideranças indígenas e proprietários rurais para tratar o conflito de terras na região de Buerarema, no Sul do estado.

No início da tarde, autoridades e produtores rurais estiveram reunidos por cerca de três horas na sede da Procuradoria Geral do Estado (PGE). Em seguida, a comitiva se encontrou com representantes das comunidades indígenas na Fundação Luís Eduardo Magalhães (Flem).

Wagner afirmou que a mediação busca um entendimento para o impasse sobre a questão que envolve a disputa de uma área de 47 mil hectares. “O que garante a legalidade de qualquer ato é uma sentença do Poder Judiciário. Fora isso, só teremos a pacificação se as partes aceitarem a mediação que estamos tentando construir. O fundamental é não sacrificar as duas partes com esse ambiente de hostilidade permanente em Buerarema e esta é uma questão que o Estado brasileiro precisa resolver”.

Pela manhã, Wagner e Cardozo se reuniram com representantes de órgãos ligados à questão indígena e de segurança. Estiveram presentes a presidente da Funai, Maria Augusta, a secretária nacional de Segurança Pública, Regina Miki, os secretários estaduais de Relações Institucionais, Cézar Lisboa, e de Segurança Pública, Maurício Barbosa, além de representantes da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência, do Conselho Nacional de Justiça, Secretaria Nacional de Articulação Social, Procuradoria da República, Força Nacional de Segurança, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e da Polícia Militar da Bahia.

O ministro José Eduardo Cardozo disse que a questão será analisada com total imparcialidade e que um plano de segurança está sendo elaborado de forma conjunta entre o Ministério da Justiça, Ministério Público Federal, Força Nacional de Segurança e Secretaria da Segurança Pública da Bahia. “Estamos planejando a melhor maneira de garantir a segurança na região e nas reuniões estamos colocando claramente que no conflito nada se resolve e através da mediação vamos garantir os direitos das pessoas dentro de uma situação de ordem e tranquilidade”.

Mulher é violentada e sepultada viva


GEDSC DIGITAL CAMERA

Investigadores da Delegacia Territorial de Jacobina prenderam no distrito de Caatinga do Moura, zona rural daquela cidade, o lavrador Leandro Severo da Silva, 37 anos, que estuprou e enterrou viva a ex-companheira Ione da Silva Araújo, 32.

De acordo como o delegado Cleber Azevedo, da DT/Jacobina, ele invadiu a casa da mulher, armado com um faca, arrastando-a até um matagal próximo, onde consumou o crime. “Ele violentou a mulher, introduziu pedaços de madeira na genitália e a enterrou numa vala, com mãos e pés amarrados”, afirmou, esclarecendo que a vítima conseguiu escapar seis horas depois e pediu ajuda a vizinhos, que a socorreram para o hospital regional.

Leandro já tinha tentado matar Ione outras duas vezes neste ano. Em fevereiro, a espancou e a estuprou dentro de casa. Quatro meses depois, a estuprou novamente e tentou atear fogo em seu corpo, jogando gasolina sobre ela, que conseguiu fugir. Na delegacia, disse ter bebido muito antes de cometer os crimes, motivados por ciúmes.

Autuado em flagrante por estupro e tentativa de homicídio, Leandro ficará custodiado na carceragem da 16ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Jacobina), à disposição da Justiça. O casal estava separado há algum tempo.

Cerveja fica mais cara na Bahia


cerveja2

Má notícia para os baianos apreciadores da cerveja.

Projeto de lei aprovado na Assembleia Legislativa, esta semana, aumenta de 17% para 27% a cobrança de ICMS sobre bebidas alcoólicas. Segundo cálculos da Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz), o aumento no percentual do ICMS terá impacto médio de R$ 0,26 por garrafa de 600mg.

A venda de cervejas representa cerca de 6,5% do ICMS recolhido no estado. Com o início das atividades da Cervejaria Petrópolis, a Bahia passou a contar com indústrias das quatro grandes cervejarias nacionais – Ambev, Brasil Kirin, Heineken e Itaipava.

O aumento do imposto só valerá para partir de janeiro de 2014.

200 prefeituras fecham em protesto


Paralisar as atividades nesta sexta-feira (25) e manter apenas os serviços básicos das prefeituras em funcionamento foi a forma encontrada pelos municípios baianos para denunciar a grave crise financeira das administrações.

O movimento, encabeçado pela União dos Municípios da Bahia (UPB), espera chamar a atenção do Congresso para a aprovação da PEC 39, que amplia em 2% o repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

Até o momento, 206 prefeituras aderiram ao movimento “SOS Municípios”. Associações municipalistas de outros quatro estados do Nordeste, Alagoas, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe, já articulam para repetir a iniciativa.

A PEC 39 foi apresentada em agosto, pela senadora gaúcha Ana Amélia (PP-RS), e prevê que a União distribuirá mais 2% da arrecadação do Imposto de Renda e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) ao FPM.

A matéria está parada no Senado, aguardando designação de relatoria. ( A Região )

Ilhéus : MP denuncia 27 acusados de integrar quadrilha de tráfico de drogas


A ação se baseia nos resultados da Operação Carilo

O Ministério Público da Bahia denunciou 27 pessoas acusadas por associação para tráfico de drogas em Ilhéus. Segundo a ação penal pública, de autoria do promotor de Justiça Olivan Costa Leal, a quadrilha de traficantes era integrada por pessoas que faziam parte de uma facção criminosa existente no presídio da cidade, autointitulada “Raio A”, cujo chefe seria Adailton Soares Sampaio, vulgo “Dai”.

A ação se baseia nos resultados da Operação Carilo, realizada pelo Departamento de Narcóticos (Denarc), pela 7ª Coordenação de Polícia do Interior (Coordin) e pelo Comando de Policiamento Especializado da Polícia Militar (Cipa). O trabalho de investigação contou com interceptações telefônicas autorizadas pela Justiça. Segundo o promotor Olivan Leal, elas comprovam que a quadrilha comandava o tráfico em uma comunidade conhecida como Baixa do Carilos, em Ilhéus, contava com depósito de armas, praticava roubos e arquitetava homicídios. A operação resultou na prisão de vários integrantes da organização criminosa.

Os planos de homicídios são revelados pelo menos em dois diálogos, segundo a ação. Em um, dois dos denunciados falam sobre “uma recomendação para entrega de arma de fogo a ser utilizada num homicídio”, e no outro sobre o planejamento “do assassinato” do líder de uma facção rival. O promotor ainda registra que a quadrilha é responsável pela tentativa de homicídios que vitimou Valtercleve dos Santos Silva, no momento em que ele deixava a prisão, no último dia 28 de fevereiro.

Líder da oposição avisa que servidores não irão receber a URV no governo Wagner


elmarNascimento

O líder da bancada de oposição na Assembleia Legislativa, deputado Elmar Nascimento (DEM), jogou nesta quinta-feira (dia 24), no plenário, um balde de água fria na esperança dos servidores públicos de ainda receber o pagamento da URV, uma promessa de campanha do governo Wagner. “O servidor público pode esperar sentado o dia em que irá receber o pagamento da URV neste governo, pois não vai receber um centavo. A não ser que haja sequestro de recursos por determinação da Justiça, porque o governo está quebrado, insolúvel”, avisou.

O parlamentar lamentou as explicações sobre os motivos do grande atraso no pagamento às empresas prestadoras de serviços dadas pelo secretário da Fazenda, durante audiência pública de prestação de contas do segundo quadrimestre realizada quarta-feira última, consideradas por ele pouco esclarecedoras. “O secretário se enrolou todo, gaguejou e não deu resposta”, completou, lembrando que há empresários que acreditaram no governo, participaram de licitação, executaram o serviço e não receberam nada, o que está levando muitos à falência. “Principalmente os pequenos, pois os grandes, como OAS e Odebrecht, que foram doadores de campanha, não têm problema de caixa, pois receberam tudo”.