Homens assassinados em Una, não eram índios


Ed Ferreira
Ed Ferreira esteve no local

Durante todo o dia,  a imprensa regional divulgou que três homens assassinados em Una seriam índios.  O Fotografo Ed Ferreira esteve no local e fez um relato contrariando as versões da imprensa.

” Acabei de chegar da região de lençóis de Una onde ocorreu o assassinato de três elementos, contrariando as versões que tem cunho de má fé, além de ser uma “barrigada “ na linguagem jornalística, não se trata de índios e sim de pessoas comuns da comunidade e se trata de um típico caso de assassinato por mando que envolve crime passional, desordem e drogas. Os habitantes da pequena vila de Lençóis, estavam na verdade alegres pois os elementos assassinados eram autores de várias balburdias no local, tirando a tranquilidade, assim depôs um dos moradores que não quis se identificar”.

O trio é suspeito de alguns crimes na região, um deles  foi semana passada quando deram  varias facadas num senhor de idade, que ainda encontra-se hospitalizado.

Há uma tendência de que tudo que ocorre na região do conflito de demarcação seja em razão da causa. É preciso tomar muito cuidado para não acirrar os fatos ainda mais.

Clique aqui para ver a  notícia e fotos.

Diretório do PT escolherá o sucessor de Wagner no dia 30 de novembro


A escolha do candidato do Partido dos Trabalhadores (PT) para suceder o governador Jaques Wagner vai acontecer no Diretório e tem dia marcado: 30 de novembro. Esse foi o posicionamento da Comissão Executiva do PT e na opinião do deputado estadual e líder do PT na Assembleia Legislativa da Bahia, Rosemberg Pinto, a posição de alguns parlamentares ligados a tendência Construindo um Novo Brasil (CNB) não expressa a visão do grupo.

“José Sergio Gabrielli, que é da CNB, solicitou que o agrupamento se posicionasse em relação aos quatro pré-candidatos. Não houve consenso, diferente do que ocorreu com a Articulação CNB, que apoia Gabrielli”, afirma Rosemberg. O deputado destaca ainda que “qualquer um, individualmente, tem o direito de se posicionar sobre qualquer assunto, mas, defender fechamento de um nome sem o aval do diretório é desprezar a militância na campanha”, pontua.

Transparência zero : Magal denuncia Jabes ao Ministério Público


Magal no MP

Na última quinta-feira (07), o vereador Fabio Magal apresentou denúncia contra o prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro, no Ministério Público Estadual. Segundo o parlamentar, a gestão em curso não dá acesso total aos dados sobre licitações, contratos públicos, empenhos e pagamentos realizados pelo erário.

Ao negar acesso às informações da sua administração, o prefeito Jabes Ribeiro (PP), viola o princípio da transparência administrativa e descumpre duas leis: a Lei de Responsabilidade Fiscal e a Lei de Acesso à Informação. Dessa forma, na denúncia, Magal solicitou a instauração de inquérito civil para apurar as violações cometidas pelo poder executivo municipal.

Por fim, o parlamentar lembrou que a Câmara Municipal de Ilhéus também não cumpre o princípio da transparência administrativa. No entanto, Fabio Magal já mantém entendimento com o vereador Dr. Jó (PC do B), presidente da Câmara, para que o portal da transparência da casa legislativa seja construído o mais rápido possível.