CIPRv/Itabuna registra redução no número de acidentes durante a “Operação Semana Santa”


Foto divulgação.
Foto divulgação.

A Companhia Independente de Polícia Rodoviária de Itabuna (CIPRv/Itabuna), registrou até hoje (28), durante a “Operação Semana Santa”, oito acidentes em toda sua área de responsabilidade. Em comparação com o ano passado houve uma redução de 58% no registro de acidentes, e de 50% no número de vítimas fatais.

O intuito da operação foi diminuir o número de acidentes no trânsito, já que o fluxo de veículos aumenta consideravelmente nesse período.

Durante a operação, os policiais realizaram blitz em lugares estratégicos, fazendo abordagens e fiscalizando documentos de porte obrigatório. No período, 3.029 pessoas foram abordadas, 127 autos de infração foram extraídos, quatro CRLV foram recolhidas e 13 veículos ficaram retidos.

Para o major Manoilzo, comandante da Unidade, a operação foi um sucesso. “A atuação dos policiais nas rodovias garante a sensação de segurança para os condutores. Com a ação de presença, se coíbe possíveis crimes e alguns atos que podem causar acidentes como a ultrapassagem perigosa e o uso de celular na hora de conduzir o veículo.”

A operação terminou às 8h da manhã de hoje (28).

O descrédito do governo jabista se refletiu no rebaixamento do Colo Colo


Por Jamesson Araújo

colocolo-251x300Não é surpresa o rebaixamento do Colo Colo. Desde a apresentação do time, vários radialistas e jornalistas que acompanham o futebol ilheense, já carimbavam o elenco como fraco. Uma das causas apontadas, é o fato do time ser administrado por dirigentes teimosos e inexperientes, e acima de tudo que não valorizaram os jogadores da região, principalmente a prata da casa.

Em janeiro escrevi um artigo criticando a falta de planejamento da diretoria, e a sua negligência ante a dimensão do Colo Colo, e a referida falta de aproveitamento de jogadores de Ilhéus e Região. (Clique aqui para ler). A previsão do declínio do tigre era algo evidente.

O tempo mostrou que a diretoria errou em apostar em uma parceria empresarial sem ter o que dar em troca, e principalmente por não divulgar erros grotescos do ex-presidente, que segundo informações de membros da atual diretoria, teria pedido um adiantamento de um valor altíssimo junto a TV Bahia, a poucos meses de encerrar sua gestão.

A atual diretoria jogou toda sujeira para debaixo do tapete. A quem interessou o fato?

Ouvi de inúmeros empresários, políticos, e até mesmo torcedores, que o Colo Colo hoje é comandado pelo grupo do prefeito Jabes Ribeiro, e que qualquer ajuda estava destacada, enquanto a atual diretoria continuasse.

A impopularidade do governo municipal, e a ocupação do cargo maior do clube por um jabista, que também trabalha no governo municipal, dificultou e muito a caminhada do Tigrão. O Colo Colo acumula há várias gestões, inúmeros processos trabalhistas, sequestros de rendas, e má gestão dos recursos. Se não houver uma união de associados, renúncia da atual diretoria, e novas caras na administração, pautada na credibilidade junto ao setor empresarial, e principalmente tendo um planejamento mínimo, o Tigrão corre a passos largos para o fim!

No artigo escrito por mim em janeiro, alertamos que o clube era o único representante do sul da Bahia na elite do futebol baiano, e não sabia da capacidade de captação de recursos e ampliação de sua torcida em outras praças esportivas usando o marketing profissional. Mas todo esse discurso de grandeza regional foi jogado no lixo por um time de Moqueca. Triste Ilhéus, triste Colo Colo!

“Semana do Jovem Eleitor” convoca brasileiros de 16 e 17 anos para as Eleições 2016


Imagem divulgação.
Imagem divulgação.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e o Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) convocam os jovens baianos que têm 16 e 17 anos para as eleições municipais que acontecerão em outubro deste ano. O convite integra a campanha “Semana do Jovem Eleitor”, que acontece entre os dias 28 de março e 1º de abril com o objetivo de incentivar o alistamento eleitoral de jovens, para quem o voto é facultativo.

Na Bahia, dos 10.330.230 eleitores aptos a votar, 134.181 têm 16 e 17 anos e votam facultativamente. Já os 148.170 eleitores que possuem 18 anos compõe parte dos eleitores obrigados a votar.

Simultaneamente à “Semana do Jovem Eleitor”, será promovida também a “Semana de Alistamento do Jovem Eleitor”, que visa aumentar a adesão dos jovens ao sistema eleitoral. A ideia é despertar para o voto aqueles que completarão 16 anos até o dia 2 de outubro, data na qual será realizado o primeiro turno das Eleições Municipais. Até esta data, tais jovens poderão obter o título do eleitor e escolher o seu representante por meio da votação. O direito está previsto na Lei nº 9.504/1997, a Lei das Eleições.

Alistamento

Os interessados em se alistar para participar das eleições deste ano devem se dirigir à sede do TRE-BA (1ª avenida do Centro Administrativo da Bahia, em Salvador), cartórios eleitorais ou postos de atendimento espalhados por todo o estado até o dia 4 de maio, munidos de carteira de identidade (RG) ou certidão de nascimento e comprovante de residência atualizado.

Em sessão que discutiu empréstimo, Augusto Castro responsabilizou governo pela grave crise da água em Itabuna‏


Deputado Augusto Castro.
Deputado Augusto Castro.

O deputado estadual Augusto Castro (PSDB) aproveitou a sessão que aprovou a autorização para que o Governo do Estado contrate empréstimos de mais de R$ 2 bilhões, para criticar a ausência da administração petista no Sul da Bahia. Além da falta de transparência quanto à forma como os recursos serão aplicados, o parlamentar responsabilizou diretamente o governo pelo descaso com a região, levando a consequências como a crise do abastecimento em Itabuna.

A cidade sul-baiana de 220 mil habitantes enfrenta a pior estiagem de sua história e a população sofre há mais de quatro meses com a falta de água. Para Augusto, o governo tem responsabilidade pela crise, pois não cumpriu a promessa de construir a barragem no Rio Colônia, obra que aumentaria a vazão no sistema de abastecimento e atenuaria a crise.

“Esse é apenas um exemplo, com certeza o mais dramático e grave, da ausência do governo petista em nossa região. Agora, quando o governador vem mais uma vez à Assembleia pedir autorização para contrair empréstimos, nós perguntamos: para onde vai esse dinheiro? Que benefício a população terá com esses recursos?”, indaga o deputado do PSDB.

INCAPACIDADE – O deputado Augusto Castro (PSDB) foi um dos que cobrou transparência e observou que a pressa do governo em aprovar a proposta a toque de caixa revela incapacidade de dialogar e de lidar com a crise. “O governo perdeu a capacidade de discutir com a classe política e o Congresso Nacional. A taxa de desemprego chega a quase 10%, a arrecadação está diminuindo e isso causa impacto nas finanças dos municípios e na queda da arrecadação do fundo de participação. No momento em que o governo estava bem, ele não fez as reformas necessárias.”, lembrou Castro.

Durante os nove anos de gestão do PT na Bahia, já foram autorizados R$ 13,5 bi em empréstimos para cobrir as despesas do governo. “Esta Casa não é extensão do Palácio de Ondina. Por aqui já foram autorizados empréstimos e não se viu presença do governo na educação e saúde no interior do estado. Para onde vão ser investidos esses recursos?”, questionou o deputado.

Confira o vídeo abaixo com discurso do deputado Augusto Castro:

Polícia desarticula quadrilha suspeita de assaltos e apreende armas em Ilhéus


IMG-20160326-WA0005Em operação conjunta entre a Peto 69 e 6911 (Urbis), realizada na último sábado (26), na região de Olivença, litoral sul de Ilhéus, foram apreendidos uma carabina calibre 22, 10 cartuchos intactos calibre 22, um revólver calibre 32, seis cartuchos calibre 32 intactos, um revólver calibre 38, seis cartuchos calibre 38 deflagrados e quatro aparelhos celulares.

Também foi recuperado o veículo Prisma, placa JQX-0496, foi tomado de assalto no último dia 23 de fevereiro. O carro foi encontrado com a placa adulterada (JRK-2007) e estava sendo utilizado pelos meliantes para cometer assaltos.

Ainda durante a diligência, na região de Sapucaieira, para localizar um dos integrantes da quadrilha conhecido por “Mateuzinho”, o mesmo recebeu a guarnição à tiros, e foi atingido no revide, onde não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital. Com o meliante foi encontrado um revólver calibre 38 com seis munições deflagradas

Bebeto divulga essa semana se será candidato a prefeito de Ilhéus


Deputado Federal Bebeto Galvão (PSB).
Deputado Federal Bebeto Galvão (PSB).

O Blog Agravo apurou que apesar de não comentar e protelar uma decisão final sobre sua candidatura, o deputado federal Bebeto Galvão informará em uma reunião ( provavelmente à imprensa) sua posição política sobre a eleição municipal de Ilhéus.

No meio político é dada como certa a candidatura do deputado Federal Bebeto Galvão (PSB) a prefeitura de Ilhéus.

Com a entrada de Bebeto na corrida ao Palácio Paranaguá, caso se confirme, mexe com tabuleiro no cenário político, e a perspectiva que as inúmeras candidaturas irão se afunilar.

Líder das pesquisas, Bebeto terá a árdua missão de articular o apoio de partidos de oposição, e do PT, no seu palanque, ou decidir seguir um caminho contrário a linha do governo do estado deixando o PT fora do arco de aliança.

Há quem garanta no meio político que a candidatura de Bebeto é imbatível, e coloca o prefeito Jabes Ribeiro acuado, devendo desertar de sua reeleição.

Apesar de entender que a candidatura do PSB é fortíssima, ponderamos que resultado da eleição só depois da apuração.

Há outros áudios de Lula que não tiveram divulgação autorizada por Moro


Moro deixou fora áudios constrangedores de Lula com aliados políticos.
Moro deixou fora áudios constrangedores de Lula com aliados políticos.

Por determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki, o juiz federal Sergio Moro encaminhará em breve a justificativa para ter liberado a divulgação de áudios envolvendo o ex-presidente Lula em sua tentativa de se tornar ministro da Casa Civil. Moro dirá que selecionou as gravações ligadas ao esforço do governo de obstruir o trabalho da Justiça e as relacionadas à ocultação de patrimônio. Ficaram de fora áudios constrangedores de Lula com aliados políticos. ( Revista Época)

Segundo Sanches, Rui ainda não resolveu colapso na saúde


alan(15)“Se aproximando de um ano e seis meses de governo, o governador Rui Costa não consegue resolver mínimos problemas que transforma o setor de saúde num caos”. Dessa maneira o deputado estadual Alan Sanches (DEM), volta a chamar a atenção para os diversos problemas na saúde pública e conclama que o Governo do Estado, se debruce sobre os impasses, lembrando que a saúde é um direito fundamental e inalienável, inerente à dignidade humana, de obrigatória provisão do Estado.O deputado destaca ainda que a crise não atinge apenas a capital baiana, mas toda a Bahia e medidas urgentes precisam ser tomadas.

Alan Sanches reforça que inúmeras unidades, inclusive, as tidas como de maiores importância sofrem com o descaso do poder público. “Tivemos o ano passado o fechamento de 10 leitos de UTI Geral Adulta do Hospital Roberto Santos; falta de plantonista pediátrico no Hospital Geral do Estado (HGE); fechamento da emergência de obstetrícia do Hospital Santo Amaro; paralisação dos médicos no Hospital Regional de Santo Antonio de Jesus (HRSAJ) por falta de pagamento; falta de marcação de cirurgia eletiva”, pontuou, reforçando no rol está ainda a não resolução para o fechamento do Hospital Espanhol e o fechamento da maternidade do Hospital da Sagrada.

Porém, avalia o secretário Fábio Vilas-Boas como bem intencionado, “mas por falta de apoio do executivo estadual, infelizmente, não consegue atuar devidamente”.Por fim, Alan Sanches frisa ainda que ainda existe um colapso na realização de cirurgias eletivas. “Hoje o cidadão não consegue realizar cirurgias que não sejam de emergência e no caso das programadas mofam à espera de vaga”.

Crise provoca o fechamento de mais de 4 mil fábricas em São Paulo


Estadão

Foto divulgação arquivo.
Foto divulgação arquivo.

A crise que paralisa a economia brasileira deixa um rastro de empresas desativadas. Só no Estado de São Paulo, 4.451 indústrias de transformação fecharam as portas no ano passado, número 24% superior ao de 2014, quando 3.584 fabricantes deixaram de operar, segundo a Junta Comercial.

O quadro se estende por todo o País, formando um cemitério de fábricas de variados setores, muitas delas fechadas definitivamente, algumas em busca de alternativas para voltar a operar e outras à espera de compradores.

Muitos trabalhadores demitidos não receberam salários e rescisões. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), entre novembro e janeiro, a indústria brasileira fechou 1,131 milhão de vagas, número recorde para um trimestre.

“As fábricas fechadas e os empregos perdidos viraram pó; não há como reverter esse quadro nos próximos anos”, diz Fabio Silveira, diretor de pesquisas econômicas da consultoria GO Associados.

Algumas das fabricantes foram líderes em seus segmentos, mas não resistiram à queda da demanda e aos altos custos de impostos, energia, juros elevados e à falta de investimentos que secaram, em parte, em razão da queda da confiança no País, somado a erros administrativos e estratégicos.

A desativação de indústrias segue em níveis alarmantes neste ano. Um exemplo é o da cidade de Guarulhos, na Grande São Paulo, onde, só na semana passada, ocorreram anúncios de encerramento de atividades produtivas das metalúrgicas Eaton, Maxion e Randon. (Estadão)