Haddad agradece votos recebidos e promete oposição pela democracia


O candidato Fernando Haddad faz pronunciamento após a divulgação do resultado das eleições presidenciais.

Recebido entre palmas de correligionários, lideranças de PT, PROS, PCdoB, PSOL e movimentos sociais, o candidato derrotado à presidente da República, Fernando Haddad, agradeceu na noite de hoje (28) os 46 milhões de votos no segundo turno das eleições.

Em tom firme, Haddad discursou por cerca de dez minutos e garantiu que se manterá na oposição parafraseando o hino nacional. “Verás que um professor não foge à luta. Nem teme quem adora a liberdade a própria morte”, afirmou, ao lado da esposa, Ana Estela Haddad, seus filhos Bernardo e Ana Carolina, sua mãe, e irmãs.

Democracia

Haddad ressaltou que há um longo período as “instituições são colocadas à prova a todo instante” e que soberania nacional e a democracia são valores que estão “acima de todos nós.”

“Temos uma tarefa enorme no país, que é em nome da democracia, defender o pensamento, as liberdades desses 45 milhões de brasileiros”, argumentou. “Parte expressiva do povo brasileiro precisa ser respeitada nesse momento”, completou.

Haddad subiu ao palco acompanhado da vice, Manoela d’Ávila, que carregava sua filha Laura no colo, do ex-candidato à presidência pelo PSOL, Guilherme Boulos, da ex-presidente Dilma Rousseff e de outros políticos de esquerda.

Moro saúda Bolsonaro e sugere reformas para ‘recuperar a integridade da administração pública’


Juiz Sérgio Moro. Foto feita por Antonio Cunha.

O juiz federal Sérgio Moro, da Operação Lava Jato, que colocou o ex-presidente Lula na cadeia, desejou ao presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) ‘que faça um bom governo’.

Moro declarou neste domingo, 28, após apuração de 98,89% dos votos, assegurando vitória de Bolsonaro, que ‘encerradas as eleições, cabe congratular o presidente eleito’.

Ele recomenda reformas ‘com diálogo e tolerância’.

“São importantes, com diálogo e tolerância, reformas para recuperar a economia e a integridade da Administração Pública”, sugere o magistrado.

Para Moro este é o caminho para ‘resgatar a confiança da população na classe política’.

LEIA A DECLARAÇÃO DE SÉRGIO MORO

“Encerradas as eleições, cabe congratular o Presidente eleito e desejar que faça um bom Governo. São importantes, com diálogo e tolerância, reformas para recuperar a economia e a integridade da Administracao Publica, assim resgatando a confianca da populacao na classe politica.”

Com informações do Estadão.

Jair Messias Bolsonaro é eleito presidente do Brasil


Tribunal Superior Eleitoral (TSE) praticamente encerrou a apuração da votação em segundo turno das Eleições 2018, realizada neste domingo (28/10). Em todo o Brasil, 92 % das urnas foram apuradas e Jair Bolsonaro (PSL) lidera com 55,7%.

O candidato do PT, Fernando Haddad, aparece com 44,3% dos votos válidos.

TSE: 1.956 urnas foram substituídas no País e 35 pessoas foram presas


Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou que até meio-dia, 35 pessoas foram presas no País em ocorrências relacionadas às eleições, 1.956 urnas tiveram de ser substituídas, o que representa 0,38% do total.

São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais continuam liderando com o maior número de trocas. Foram 339 no primeiro estado, 266 no segundo e 204 no terceiro. Nenhuma seção eleitoral precisou, até o momento, utilizar algum tipo de votação manual, segundo informação do TSE.

De acordo com o Tribunal, foram registradas 81 ocorrências de crimes eleitorais em todo o País, sendo que destes, 35 resultaram em prisão. Nenhum candidato está entre os envolvidos.

As informações são preliminares e os números definitivos só serão contabilizados ao final da eleição.

 NormalidadeA presidente da missão de observadores da Organização de Estados Americanos (OEA)para as eleições brasileiras, Laura Chinchilla, disse há pouco que as votações neste segundo turno ocorrem dentro da normalidade e que não há nenhuma notícia sobre problemas em todo o País.

Junto de sua comitiva da OEA, Laura visitou seções eleitorais de um colégio particular em Brasília. “Estamos observando que tudo está transcorrendo de forma muito tranquila e organizada, assim como no primeiro turno das eleições”, disse.

Laura Chinchilla disse que continuará acompanhando todo o processo, até a conclusão da votação e a apuração dos resultados.

Nenhum apostador acerta a Mega-Sena e prêmio acumula em R$ 5,5 milhões


Imagem ilustrativa.

Nenhuma aposta acertou as seis dezenas Mega-Sena e o prêmio acumulado para o próximo sorteio, segundo estimativa da Caixa, é R$ 5,5 milhões. O concurso 2.092 foi, realizado na noite desse sábado (27), no Caminhão da Sorte estacionado na cidade de Jequié, na Bahia. Os números sorteados foram: 11 – 13 – 15 – 17 – 22 – 27.

País pode ter maior mudança desde fim da Ditadura, dizem jornais dos EUA


Os principais jornais dos EUA trazem como destaque neste domingo a eleição presidencial no Brasil e enfatizam que o resultado pode sinalizar a “maior mudança política no País desde o fim da ditadura militar em 1985”, como destacou o The New York Times.

O jornal nova-iorquino destaca a vida política do candidato à Presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro, afirmando que uma vitória pode sinalizar “o desmoronamento de grande parte do establishment político, dominado pelo Partido dos Trabalhadores desde 2002”.

Além disso, apontou os erros de campanha de seu oponente pelo PT, Fernando Haddad, “que começou apenas um mês antes do primeiro turno e enfrentou seus próprios desafios” com a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“A ascensão meteórica de Bolsonaro é ainda mais notável porque ele fez campanha com um orçamento apertado, confiando principalmente nas mídias sociais, enquanto seus rivais desfrutavam de generosos recursos públicos e cobiçavam as vagas de televisão e rádio”, pontuou o jornal.