SAC modifica sistema de agendamento a partir da próxima terça-feira


SAC/ Ilhéus. Foto: Divulgação

O SAC terá mudanças no sistema de agendamento. A partir de terça-feira (1º), a maioria dos serviços ofertados pela Rede SAC passam a ser agendados exclusivamente pelo SAC Digital, aplicativo mobile do SAC Digital, disponível para Android e iOS, e Portal SAC. A exceção fica por conta dos serviços relacionados ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran-BA) e ao Centro de Atendimento Previdenciário (Ceprev), assim como expedição da 1ª e demais vias da carteira de identidade, que podem ser feitos também pelo telefone (0800 071 5353).

A Secretaria da Administração do Estado (Saeb) lembra que o Call Center atende apenas dois postos na capital (Paralela e Salvador Shopping), um na Região Metropolitana de Salvador (Lauro de Freitas) e dois no interior (Feira II e Conquista II). A Rede SAC tem 46 órgãos parceiros nas três esferas do governo e no setor privado, totalizando 866 serviços prestados à população. O SAC Digital reúne 266 serviços de agendamentos online e 13 digitais, que podem ser realizados na própria plataforma.
Para a diretora de Gestão da Qualidade (DGQ), Nilza Rios, a mudança chega para otimizar o atendimento na Rede SAC. “O objetivo é estimular os cidadãos baianos a utilizarem o SAC Digital, uma plataforma interativa e bastante funcional. Vale ressaltar que vivemos uma era altamente tecnológica, e o SAC busca acompanhar essa evolução, ofertando produtos de qualidade e que atendam às necessidades da população”, disse.

Jovem desaparecida é encontrada morta


Sabrina Batista Gomes foi encontrada morta quase dois meses após desaparecer na Bahia — Foto: Reprodução/TV Santa Cruz.

A jovem de 20 anos que estava desaparecida há quase dois meses na cidade de Eunápolis, no sul da Bahia, foi encontrada morta na manhã desta sexta-feira (27), em um matagal no município.

Sabrina Batista Gomes foi vista pela última vez no dia 5 de agosto. A jovem saiu de casa para ver o filho na casa da avó paterna da criança, em Porto Seguro, na mesma região do estado, mas não apareceu.

De acordo com o delegado Bernardo Marques Pacheco, que investiga o caso, a polícia chegou ao matagal após uma denúncia. O corpo de Sabrina Batista Gomes estava em estado avançado de decomposição.

Conforme o delegado, ainda não há informações sobre a causa da morte, contudo, a autoria e a motivação do crime já foram definidas, mas não foram divulgadas para não atrapalhar as investigações.

Após perícia no local, o corpo da jovem foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Eunápolis. Não há detalhes sobre o sepultamento.

Com informações da TV Santa Cruz.

Nota do Bloco Vacas de Divinas Tretas


Representantes do Bloco Vacas de Divinas Tretas (bloco feminista do município de Ilhéus) foram recebidas nesta Segunda e Terça-feira (23 e 24 de setembro) na capital baiana por representantes da Fundação Pedro Calmon, SECULT (Secretaria de Cultura do Estado da Bahia), SPM (Secretaria de Políticas para as Mulheres), SEPROMI (Secretaria de Promoção à Igualdade Racial) e Gabinete da Deputada Estadual Olívia Santana. Na oportunidade, apresentamos nosso projeto a fim de buscarmos apoio para a saída no carnaval 2020.

Durante os encontros destacou-se a importância do estreitamento de laços entre o Estado e a sociedade civil, principalmente no que concerne ao interior e do fortalecimento de processos artísticos e culturais dissidentes que dialoguem com as minorias contempladas por estas instâncias. Muito bem recepcionadas e acolhidas, nós do Bloco Vacas de Divinas Tretas agradecemos às instituições supracitadas nas pessoas de Camila França(Assessora de Comunicação – FPC), Luciana Mota(Assessora Chefe – FPC – SECULT), Dôri Machado (Coordenadora de Comunicação – SPM), Michelle Fraga(Coordenadora de Autonomia – SPM), Julieta Palmeira (Secretária de Políticas para as Mulheres), Nairóbi Aguiar(Coordenadora de Centro de Referência de Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa Nelson Mandela – SEPROMI), Valdíria Verdiano(Assessora Especial – SEPROMI) e Helenira Meira (Chefe de gabinete Dep. Est. Olívia Santana).

Aguardem novidades!

c.

Polícia Civil prende traficante e apreende drogas


Foto divulgação Polícia Civil.

Uma operação da 7ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Ilhéus) deflagrada, na manhã desta sexta-feira (27), na cidade de Ubatã, resultou na prisão da traficante Luzinete Pereira Santos, a Nete, e na apreensão de drogas e celulares, além de dois cumprimentos de mandados.

Na casa de Luzinete, no bairro Júlia Derme, os policiais apreenderam 228 pinos de cocaína, prontos para a venda, 328 gramas da mesma droga, 95 pedras de crack e 95 papelotes de maconha, já encaminhados para a perícia, no Departamento de Polícia Técnica (DPT).

De acordo com o coordenador da 7ª Coorpin/Ilhéus, delegado Evy Paternostro, a equipe também cumpriu o mandado de prisão temporária de Manoel Souza Teles, o Lula, genro de Luzinete, que está no Conjunto Penal de Itabuna.

Luzinete foi autuada em flagrante por tráfico de drogas e está à disposição da Justiça. Ela foi submetida a exame de lesões e vai passar por audiência de custódia.

Gerentes do Banco do Brasil estão entre os investigados da Lava Jato


Policiais federais cumprem mandados de busca e apreensão em endereços dos investigados – Divulgação Polícia Federal.

Três gerentes e um ex-gerente do Banco do Brasil estão entre os investigados da Operação Alerta Mínimo, a 66ª fase da Lava Jato, deflagrada hoje (27) pela Polícia Federal (PF). De acordo com o Ministério Publico Federal (MPF), os três foram cooptados por operadores financeiros (doleiros) para facilitar a realização de centenas de operações de lavagem de dinheiro entre os anos de 2011 e 2014.

“Diversos elementos angariados durante a operação Lava Jato indicam que gerentes vinculados a três agências do Banco do Brasil, localizadas em São Paulo, receberam vantagens indevidas para burlar os mecanismos de prevenção de lavagem de dinheiro da instituição”. De acordo com o procurador Roberson Pozzobon, os gerentes investigados, quando questionados pelos seus superiores sobre os valores das transações ilícitas, chegaram a defender a normalidade dessas operações.

O MPF ressalta que o montante ilegal movimentado pelos investigados, por meio de transferências bancárias “a partir de contas mantidas pela organização criminosa, superou a quantia de R$ 200 milhões”. Segundo os procuradores, grande parte desse valor foi transformada em dinheiro vivo para utilização pelas empreiteiras no pagamento de propinas contratos com a Petrobras. “Um dos doleiros investigados chegou a movimentar R$ 150 milhões”, disse Pozzobon, durante entrevista à imprensa para detalhar a operação, em Curitiba.

“A conduta indevida dos gerentes possibilitou que contas em nome de empresas de fachada controladas por organizações criminosas fossem abertas e operassem na instituição financeira por longo período, realizando centenas de operações de lavagem de dinheiro, inclusive depósitos e saques de valores expressivos em espécie”, diz ainda o MPF.

Os procuradores informaram que as evidências indicaram que os gerentes investigados atuaram para “encerrar indevidamente registros do sistema de detecção de lavagem de dinheiro do Banco do Brasil, mediante a inserção de justificativas que sabiam falsas, o que impediu ou dificultou a comunicação de operações suspeitas ao Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf)”.

Os investigadores da operação disseram ainda que foi dado conhecimento ao Banco do Brasil da existência do esquema criminoso envolvendo os funcionários da instituição. Segundo o procurador Pozzobon, o banco então, sob intimação judicial, realizou apurações sigilosas internas cujos resultados foram remetidos aos investigadores da Lava Jato, inclusive com “’outras provas da atuação de seus funcionários para facilitar operações de lavagem de capitais”.

Nota do Banco do Brasil

Por meio de nota, divulgada pela sua assessoria de imprensa, o Banco do Brasil informou que vem colaborado com as investigações e que iniciou processos administrativos envolvendo os funcionários investigados. “O Banco do Brasil informa que vem colaborando com as autoridades na operação Alerta Mínimo, já tendo iniciado processos administrativos que podem resultar na demissão dos funcionários envolvidos.”

Alerta Mínimo

De acordo com a PF, nome da operação, Alerta Mínimo, faz referência ao fato de que “os alertas de operações atípicas do sistema interno do banco para comunicação ao Coaf passaram a ser encerrados, mediante a apresentação de justificativas pelos gerentes de agência, como se não houvesse indícios de lavagem de dinheiro”.

Bahia: Pálio roubado e Toro furtada são recuperados pela PRF


No combate às fraudes veiculares, policiais rodoviários federais durante fiscalização nas Brs 101 e 242 recuperaram dois veículos com registro de roubo na manhã desta quinta-feira (27), em trechos dos municípios de Itabuna e Barreiras na Bahia.

A primeira ocorrência foi registrada durante abordagem pelos policiais no KM 503 da BR 101, quando foi dada ordem de parada ao automóvel FIAT/Palio Fire, conduzido por um homem de 48 anos.

Durante a fiscalização no veículo, foram encontradas adulterações nos registros identificadores do carro. Os agentes após minucioso procedimento de identificação veicular, verificaram se tratar na realidade de um Pálio roubado há 8 anos (fevereiro/2011), na cidade de Salvador (BA).

Questionado, o motorista disse trabalhar como corretor e que adquiriu o carro há aproximadamente 2 anos. Informou ainda ter pago 9.000 reais no ato da compra.

Para não levantar suspeitas e tentar ‘burlar’ fiscalizações da polícia, as placas originais do carrro foram trocadas por outras “clonadas” com características semelhantes.

O veículo apreendido e o motorista foram apresentados na Delegacia de Polícia Civil, em Itabuna (BA), para os procedimentos cabíveis.

Já no KM 800 da BR 242, em Barreiras, região oeste da Bahia, por volta das 10h30 de ontem (26) uma equipe da PRF abordou um FIAT/Toro Endurance, conduzido por uma mulher de 26 anos. Ela estava acompanhada da passageira de 51 anos.

Foram solicitados os documentos do veículo e do condutor, quando em uma verificação minuciosa do Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV), a equipe identificou indícios de falsificação. Após pesquisa no sistema de dados, constatou-se que o CRLV pertence a lote roubado do órgão de trânsito no estado do Mato Grosso.

Durante a fiscalização no automóvel e após consulta detalhada ao sistema da polícia, os agentes federais observaram se tratar na realidade de um automóvel, com registro de furto/roubo. O veículo com placas de Minas Gerais é de propriedade de uma locadora.

A passageira do veículo informou que desconhecia às irregularidades apresentadas, pois ‘pegou’ o carro de aluguel com um conhecido.

O combate às fraudes veiculares é uma das áreas de atuação ordinária da PRF e ações pontuais são realizadas sempre que se constata uma maior incidência desse tipo de crime em determinadas regiões do país.

Bebê de três meses é resgatada por PMs durante roubo de carro


Bebê de três meses é resgatado por PMs após ser levada por bandidos durante assalto a carro em Salvador — Foto: Polícia Militar.

Uma bebê de três meses foi resgatada por policiais militares após ser levada por bandidos junto com o carro que a mãe da vítima dirigia, na noite de quinta-feira (26), no bairro do Cabula IV, em Salvador.

Conforme a Polícia Militar, uma equipe da 23ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Cabula) foi acionada pelo Centro de Integração de Comunicação (Cicom), após a denúncia de um roubo de carro e sequestro de um bebê na Rua Teódulo de Albuquerque.

Segundo informações da PM, a mãe da menina contou para os policiais que os bandidos obrigaram ela a descer do carro e que não deu tempo de tirar a filha, que estava na cadeirinha para crianças, no banco traseiro, do veículo.

os policiais faziam rondas pela região quando foram acionados pelo Cicom, que informou que a menina foi encontrada por moradores, na Rua Rodolfo Coelho Cavalcante, perto do Centro de Convenções.

De acordo com o órgão, os moradores da localidade entregaram o bebê para os policiais. A menina foi devolvida para a mãe na Delegacia de Repressão a Furto e Roubo de Veículos (DRFRV), onde o caso é investigado.

Até a publicação desta reportagem, o carro da mãe da vítima e os autores do crime não foram encontrados.