Mulher condenada a 77 anos de prisão é capturada


Foto divulgação SSP/BA.

Anete Bispo dos Santos, 50 anos, foi presa na tarde desta sexta-feira (18), após equipes da 5ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Valença) e a 60ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Gandu), com apoio da Polícia Federal, cumprirem o mandado contra ela. A criminosa foi condenada em 2018 a 77 anos de prisão por ter provocado, intencionalmente, o acidente de trânsito que matou três pessoas e feriu outras quatro, em 2001.

Segundo o titular da Delegacia Territorial de Gandu, delegado Thiago Campos, Anete teria cometido o crime no trânsito, provocando o capotamento do veículo que estava a família. “Segundo denúncias, ela perseguiu em alta velocidade e fechou bruscamente o carro, após discussão com as vítimas. Ela respondia em liberdade até o dia da condenação, mas fugiu enquanto o juiz redigia a sentença”, descreveu.

Ele ainda contou que denúncias anônimas ajudaram a localizar a foragida. “Recebemos informações que Anete estava de volta à cidade. Investigamos e monitoramos tudo. Ela estava na Pousada Ágape, ao lado do Terminal Rodoviário do município, onde acabou presa. Tivemos apoio também da DT de Wenceslau Guimarães”, ressaltou o delegado.

Nota de correção do Sindipoc


O Sindpoc vem, por meio dessa nota, corrigir e esclarecer um equívoco que houve quando da divulgação do vídeo da morte do delegado Mastique. No referido vídeo, foi afirmado que o oficial ten PM Cerqueira Lima teria demorado 25 minutos para atender o ferido, porém foi constatado que assim que o referido oficial chegou ao local iniciou-se imediatamente o procedimento de socorro. O tenente Cerqueira foi confundido com um outro policial militar que estava no local.

O SINDPOC se desculpas pelo equívoco das informações lançadas com o nome do referido oficial.

SINDPOC (Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da Secretaria da Segurança Pública do Estado da Bahia)

Polícia prende suspeito de matar mulher na praia do Malhado em Ilhéus


Lucas Xavier confessou que matou Débora depois desentendimento por causa de programa sexual. Foto divulgação Polícia Civil.

Na noite desta sexta-feira (18), Policiais Civis (núcleo de Homicídio) e Militares conduziram para a delegacia de Ilhéus, Lucas Xavier do Rosário, 27 anos, procurado na condição de autor do homicídio de Débora Bispo Correia 38 anos, natural de Ubaitaba.

Débora Bispo Correia foi achada morta na praia do Malhado no último sábado (12).

A vítima foi achada morta na Praia do Malhado, no último sábado (12), com sinais de violência, pancada da cabeça. Clique aqui para ler!

Lucas Xavier confessou que contratou um programa sexual com a vítima por R$ 10,00, mas não tinha dinheiro, gerando descontentamento e uma discussão. Que em posse de um pedaço de pau, desferiu golpes na cabeça da vítima, que não resistiu as lesões, vindo a óbito.

A Polícia recolheu duas peças de roupa do suspeito com manchas aparentemente de sangue para perícia.

O preso foi apresentado a Delegacia de Polícia, na presença da delegada Dr. Andreia Oliveira, que pediu a prisão preventiva a justiça para dar continuidade ao tramite judicial.

Outros casos

Na mesma localidade, outra mulher identificada como Jamile dos Reis Gomes, foi encontrada no dia 28/09, em um córrego também na praia do Malhado com mesmo sinais de violência. Ela só foi identificada no dia 06/10, pelo DPT- departamento de polícia técnica. Clique aqui para ler!

Lucas nega a autoria da morte de Jamile a polícia.