“Valderico se consolida como o grande nome da Oposição em Ilhéus”, diz Pedro Tavares ao destacar desempenho nas urnas


Pedro Tavares e Valderico Junior.

 

O deputado estadual Pedro Tavares (DEM) destacou o desempenho de Valderico Júnior, candidato a prefeito pelo DEM, nas eleições de Ilhéus, ocorridas no último domingo. Mesmo disputando contra o peso da máquina da prefeitura e contra um grupo político histórico de Ilhéus, liderado por um ex-prefeito, Valderico obteve uma grande votação com 20.265 sufrágios, alcançando o segundo lugar nas eleições municipais.

“Meu amigo Valderico Júnior é um jovem que traz renovação para a política de Ilhéus. Com certeza sai mais forte, despontando como o grande nome da Oposição, na cidade. Fez uma campanha limpa, propositiva, vibrante e que conquistou muitos apoios. Ele fortaleceu o Democratas em Ilhéus, onde elegemos dois vereadores”, enfatizou.

Tavares parabenizou Valderico e a todos que se empenharam em sua campanha e reforçou a parceria política para continuarem juntos na defesa por Ilhéus e para levar melhorias a população da cidade. “Que Deus continue a iluminar a caminhada de Valderico e dos vereadores eleitos. Parabéns a todos. Continuaremos juntos na luta por Ilhéus”, afirmou.

Morador de Ilhéus ganha prêmio de novembro da Nota Premiada Bahia


 

Um morador de Ilhéus foi contemplado com R$ 10 mil no sorteio de novembro da Nota Premiada Bahia, que teve resultado divulgado nesta quinta-feira (19). Até hoje, 11 cidadãos do município já foram sorteados desde o início da campanha, em fevereiro de 2018. Ao todo, foram 91 prêmios em novembro, dos quais um de R$ 100 mil, para um morador de Salvador, e outros 90 de R$ 10 mil. Destes, 52 foram para a capital baiana e 38 para o interior.

A lista completa dos ganhadores pode ser consultada no www.notapremiadabahia.ba.gov.br e ainda no Instagram @notapremiadabahia e nas redes sociais da Secretaria da Fazenda da Bahia: Instagram @sefazbahia, Facebook @sefaz.govba e Twitter @sefazba.

Para além da marca simbólica alcançada com o ganhador de número mil, com o sorteio de novembro a campanha de cidadania fiscal do governo baiano chega a 1.041 premiados. Destes, 659 moram em Salvador, 381 no interior e um fora do estado. Entre os municípios do interior da Bahia que tiveram ganhadores neste mês, destaque para Feira de Santana e Itabuna, com um total de cinco pessoas sorteadas cada um. Na sequência estão Teixeira de Freitas (3), Camaçari (3), Lauro de Freitas (2) e Simões Filho (2). A lista é completada por 18 municípios com um sorteado cada: Caravelas, Cafarnaum, Senhor do Bonfim, Luís Eduardo Magalhães, Nova Viçosa, Serrinha, Madre de Deus, Amargosa, Porto Seguro, Vitória da Conquista, Jequié, Conceição do Jacuípe, Ilhéus, Juazeiro, Bom Jesus da Lapa, Valença, Vera Cruz e Guanambi.

Loteria Federal

Os nomes de cada um dos 91 ganhadores são homologados pela Auditoria Geral do Estado (AGE), de acordo com o regulamento da Nota Premiada Bahia. Os bilhetes vencedores, como acontece desde o lançamento da campanha, são definidos com base em sorteio da Loteria Federal.

Todas as compras realizadas pelos participantes e devidamente associadas ao CPF cadastrado no site da campanha são convertidas em bilhetes eletrônicos de dez números cada, que podem ser conferidos no site da Nota Premiada. Para conferir, basta acessar o site, fazer o login e, no menu “Minha Conta”, escolher a opção “Bilhetes”. A busca pode ser filtrada pelo período de emissão da NFC-e.

Solidariedade

A Nota Premiada conta atualmente com mais de 575 mil participantes inscritos no site. Além de concorrer aos sorteios, os participantes da campanha compartilham suas notas fiscais eletrônicas com as entidades filantrópicas vinculadas ao programa Sua Nota é um Show de Solidariedade.

A cada quatro meses, as notas compartilhadas transformam-se em repasses de R$ 3 milhões distribuídos entre as entidades ativas no programa, que são hoje 541. Desde 2018, a campanha já destinou R$ 34,8 milhões para estas entidades.

A metamorfose de Cacá Colchões


Por Jamesson Araújo

Cacá e o ex- prefeito Jabes Ribeiro.

 

O empresário e ex-candidato a prefeito de Ilhéus, Cacá Colchões, é uma das figuras mais conhecidas da população da cidade, segundo revelam pesquisas realizadas durante a campanha. Cacá só não é tão popular quanto o prefeito reeleito na cidade, Mário Alexandre. Por que o nome de Cacá não decola? Na política, dizemos que quando o eleitor cisma, não tem jeito. O rótulo Jabista não fez bem à Cacá. Só ele que não vê isso!

Já perdi as contas de quantos artigos escrevi alertando Cacá.

Cacá se contentou com uma vice, uma figura decorativa no governo de Jabes, que não teve expressão. É fácil ouvir relatos como “Cacá é gente boa, preparado, mas está com Jabes”. Não estou aqui dizendo que Jabes é ruim, estou falando que Cacá e o Jabismo não se completam.

Com uma votação pífia em 2020, Cacá tomou uma lavada de Marão, com uma diferença de mais de 23 mil votos.

E Cacá não entende que ele está vivendo politicamente na conta e saldo das viúvas do Jabismo, que historicamente têm entre 11 e 13 mil votos. Quantos votos a figura Cacá têm hoje? Em 2008, Cacá tinha sozinho 19 mil votos, sendo o candidato a deputado federal mais bem votado na época em Ilhéus. Como estrela do jabismo, a votação só fez cair.

Cacá virou uma marionete do jabismo e de figuras que foram reprovadas. E não estou falando de Jabes, mas de alicerces do jabismo. Na minha humilde opinião, chegou a hora de Cacá reavaliar sua estadia do Partido Progressista e tentar mudar sua imagem. O novo Cacá não tem grupo, pois o grupo é de Jabes!

Mais uma vez, Jabes jogou Cacá aos leões, sabendo que as chances de vitória seriam mínimas. Se as chances fossem grandes, o candidato não seria Cacá, mas Jabes.

Colchões é novo, tem condições de se enquadrar entre as novas lideranças que se formaram em Ilhéus para a próxima década. Mas reafirmo: Cacá precisa tomar um rumo diferente do jabismo.